História Amor negro. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Carla (Charle), Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Mavis Vermilion, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Zeref
Tags Acnolu
Exibições 269
Palavras 957
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Minna eu estava querendo excluir essa fanfic, pois achei meio sem sentido, os capítulos eram pequenos e eu não estava gostando muito.
Porem decidi reescrevê-la de uma maneira diferente, tipo os capítulos serão maiores, tentarei fazer com uma escrita melhor e mais detalhada espero que gostem.

Capítulo 1 - Saindo de Magnólia


Autora Pov's on. 

Seus olhos percorriam todo o apartamento, estava triste. Em seu olhar era possível ver a amargura que sentia.

Depois da volta de Lisanna toda sua vida mudou, Natsu havia pronunciado na frente de todos sobre seu relacionamento com a Strauss mais nova.

Um nó se formou em sua garganta, e uma vontade de chorar veio a tona. Era inútil, por mais que tentasse esquecer, sabia que não era possível. Sua pele estava mais pálida que o normal, olheiras profundas faziam contraste com a sua pele, o cabelo estava bagunçado e com alguns nós, seus olhos já não brilhavam como antes.

Levantou-se do conforto de sua cama sentindo seus músculos reclamarem. Um cálido suspiro sairá de seus lábios.

Não tinha mais vontade de ir a guilda e era compreensível, só de ver Natsu junto a Lisanna seu coração doía, só de ver aquilo um aperto se jazia presente em seu peito, ela não sabia se era de culpa e remorso por não ter se declarado para o rosado, ou um ódio de si mesma por estar com inveja da Strauss mais nova.

Porem Lisanna não era a vítima da história, a loira lembra das inúmeras vezes que a mesma a machucou tanto fisicamente quanto mentalmente.

Várias vezes a albina rirá de sua cara, dizendo-lhe que ela havia vencido e que o Natsu era dela somente dela. Em seu corpo eram visíveis as marcas de agressões deixada pela albina quando estavam a sós.

Entrou no banheiro onde se despiu entrando debaixo do chuveiro, sentiu seus músculos reclamarem quando a água fria chocou-se contra seu corpo quente. Seus olhos pesavam, porem não queria dormir, não queria sonhar com aquilo que hoje não passava de meras ilusões. Sem muita motivação se banhou e saiu de debaixo do chuveiro desligando o mesmo, enrolou-se em uma toalha de tecido macio. Dirigiu-se para seu quarto onde pegou uma roupa qualquer e vestiu, se olhou no espelho vendo ou quão magra estava, para várias pessoas era quase impercetível, porem a mesma havia emagrecido dois quilos em três semanas.

Estalou a língua, hoje iria fazer uma coisa que nunca teve coragem de fazer, mas que devia ter feito a um bom tempo. Sairia da guilda. Daquele local a qual chamou de casa, de perto das pessoas que considerava sua família.

Sentia um aperto no coração, só de pensar em abandonar tudo que ainda tinha. De magoar seus Nakamas. Porem a imagem de Natsu e Lisanna sempre lhe invadia os pensamentos e isso acabava com ela, deixava-a ainda pior do que estava.

Olhou a lacrima relógio, que indicava 05h31min da manhã, pegou suas chaves que estavam ma cómoda, prenderás no cinto que usava. E com os pensamentos nublados saiu de casa em direção da guilda.

Entrou na mesma vendo apenas Mirajane varrendo o chão enquanto cantarolava uma melodia qualquer, Cana dormindo encima de uma mesa agarrada a um barril de cerveja. E Laxus que mais parecia dormir no segundo andar.

- Bom dia Mira - falou enquanto subia as escadas para o segundo andar, onde provavelmente o mestre estaria.

- Bom dia Lucy - respondeu achando estranho o fato de Lucy estar ali tão cedo, porem dera de ombros e voltará a varrer o local.

Bateu na porta e esperou por alguns segundos até ouvir um "entre" abafado. Respirou fundo tentando tomar coragem para fazer aquilo e iria.

Abriu a porta vendo o mestre com o rosto vermelho, provavelmente estava vendo algumas de suas revistas de conteúdo impróprio por assim dizer.

- O que deseja minha filha? - perguntou o baixinho encarando a garota que lhe olhava seriamente.

- Eu quero sair da guilda mestre -disse convicta de que era a melhor solução. O mestre a olhou com os olhos esbugalhados, não acreditando nas palavras proferidas pela mesma.

- Por que minha filha? - perguntou com aflição, porem em sua voz era possível perceber a esperança de que a sua preciosa filha mudasse de ideia e desdisse ficar.

- São assuntos pessoas - seu olhar voltará a ficar vago e sem brilho algum - peço-lhe que apenas aceite minha decisão.

O mestre suspirou e olhou para a loira a sua frente, ela havia mudado, deis da chegada de Lisanna o velhinho havia percebido que sua filha estava mais triste e a cada dia a aparência da mesma piorava.

- Tudo bem minha filha, porem mande notícias - pediu vendo um sorriso triste se abrir nos lábios da garota.

Pois não importa o que aconteça, eles sempre seriam sua familia e seu porto seguro.

O mestre apagou a marca cor de rosa da mão da maga celestial... Oh aquela marca que para ela tinha tantos significados, tantas alegrias. Porem agora toda vez que a olhava apenas sentia um vazio.

Se despediu do mestre, que assim como para todos era um pai para ela. Saiu da sala descendo as escadas, a guilda já estava começando a ficar movimentada. Um sorriso escapou de seus lábios, com certeza sentiria saudades dali.

Se desvencilhou no meio das pessoas, e saiu da guilda engolindo o choro que tanto queria sair, se forçou a se manter firme, não choraria agora. Andou em direção ao seu apartamento.

Olhou para cada canto dele. Como sentiria saudades desse lugar, cada lembrança boa que passou nele com seus amigos.

Sem mais forças deixou-se cair de joelhos no chão, as lágrimas saíram sem permissão. Em pouco tempo se via chorando e soluçando como uma criança indefesa.

>>>>>>>

Ela não entendia aonde é que errou, sempre quis o melhor para todos e no que deu? Nada!

E agora ela estava sainda de Magnólia, a cidade a qual nunca vai esquecer! Todas as aventuras tudo que passou ali seriam levados em sua memória.

Ela sabia que estava sem rumo, sabia que teria de recomeçar tudo de novo, mas agora ela queria apenas pensar em coisas boas nas lembranças boas que passou com seus companheiros e amigos.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...