História Amor Negro - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Tom Riddle Jr.
Tags Comensal Da Morte, Lord Voldemort, Sangue-puro, Sonserina, Tom Riddle, Tom Riddle Jr, Vingança
Exibições 95
Palavras 1.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oii chuchus desculpa pela demora mais ai está mais um capítulo😍😊😍😍😍

Obrigada pelos comentários e pelos favoritos.😱😍😘😘

Capítulo 6 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction Amor Negro - Capítulo 6 - Capítulo 6

-Seu sobrenome é Lamartine, esse nome me é familiar.- falou Tom enquanto eu me levantava.

-Talvez você tenha conhecido meus avós Jean Lamartine e Charles Lamartine. - falei me lembrando do que Lavínia tinha me falado sobre eles.

Charles Lamartine e seu irmão Jean Lamartine, foram alunos da Sonserina e também comensais da morte. Eles eram muito arrogantes e ninguém ficou surpreso de saber que Charles estava namorando com Manuela Marc. E Jean estava namorando Anne Ozanan, as duas mulheres eram muito arrogantes eram perfeitas Sonserinas, elas eram de boa família, uma família de sangue puro. Lugo depois deles saírem de Hogwarts se casaram.

-Sim eu me lembro deles, foram seguidores fiéis.- disse Tom Riddle, e alguma coisa no olhar dele me fez ver que eles eram mais do que seguidores para ele.

Tom Riddle era de fato um homem muito misterioso.

-Eu vim aqui para saber quem reabriu a câmera secreta, foi você que abriu?.- perguntei com muita curiosidade.

-Sim, foi fácil usar a Weasley para abrir a Câmera Secreta, ela e tão burrinha.- Disse Tom com um sorriso arrogante.

-Gina Weasley, eu nunca imaginei que poderia ser ela.- falei andando pela câmera secreta meio atordoada pela revelação.

-Sim ninguém nunca iria desconfiar dela, ela tem me contado muito sobre Hogwarts mas uma pessoa me chamou atenção.- disse Tom Riddle com um sorriso de psicopata.

Foi fácil adivinhar quem era só poderia ser o Idiota do Harry Potter.

-Harry Potter, não fico muito surpresa de você ficar intrigado afinal foi ele que derrotou você.- falei andando ate ele com um olhar sombrio.

- Mas não é possível ele era apenas um bebê, como poderia derrotar o maior bruxo das trevas de todos os tempos.- falou Tom com raiva.

-já faz um tempo que eu me faço essa pergunta, creio que o velho Dumbledore saiba a resposta.- falei com raiva.

-Eu vou matar o Harry Potter.-
Falou Tom com um sorriso psicopata no rosto.

- Mas antes devemos torturar ele fazer ele ficar desesperado, deixar ele ver seus amigos morrerem sem  poder fazer nada para ajudar, deixar ele enlouquecer com o sentimento de culpa, e depois o matar.- falei com um sorriso diabólico no rosto.

-gostei dessa idéia.- falou Tom Riddle sorrindo.

-você vai precisar da minha ajuda milorde?.- falei com um olhar neutro, mas por dentro eu estava ansiosa para ajudar ele em alguma coisa.

- não eu vou precisar da sua ajuda tenho tudo sobre controle. - disse Tom com um olhar confiante.

- entendi milorde eu já vou ir mas se precisar de alguma coisa é só me chamar.- disse fazendo uma reverência e indo embora.

.............

Quando eu cheguei no meu quarto eu logo comecei a arrumar minhas coisas para eu dormir no dia seguinte iria ter jogo de quadribol e eu teria que ir já que era jogo da Sonserina contra a Lufa-Lufa seria o segundo jogo do Draco como apanhador, o primeiro infelizmente Draco não conseguiu pegar o pomo e a Grifinória acabou ganhando.

- Maia aonde você estava? fiquei te procurando no salão principal só que você não apareceu fiquei preocupada.- falou Mérope enquanto ela fazia um feitiço para arrumar seus livros em cima da sua mesa.

- não se preocupe Maia eu apenas estava resolvendo uns assuntos.- falei dando comida para Lila Minha coruja.

- eu posso saber sobre esses assuntos?.- falou me encarando.

Naquele momento eu sabia que tinha que contar para Mérope ela era minha amiga e eu já estava escondendo muitas coisas dela.

Então eu contei tudo.

ela ficou tão feliz por eu ter contado para ela.

Sim Mérope era uma boa amiga ela era leal a mim, eu descobri que ela era importante para mim, eu nunca tive uma amiga de verdade eu tinha Lavínia mas ela era mais como uma mãe.

Então eu disse a mim mesma que depois daquele dia eu ia começar a contar as coisas para ela.

.............

No dia seguinte eu acordei de bom humor o que é estranho já que eu vivo de mau humor.

Quando eu cheguei no Salão principal eu fui direto para a mesa da Sonserina e me sentei junto de Mérope Draco Crabbe  Goyle e Blásio.

Todos estavam falando sobre o jogo da Sonserina contra a Lufa-Lufa Draco falava sobre como ia derrotar os idiotas da Lufa-Lufa e Blásio só ficava olhando para ele e rindo.

-Você falava o mesmo da Grifinória e acabamos perdendo o jogo espero que dessa vez você se saia melhor.- falou Blásio arrancando risadas de todos nós.

-dessa vez vai ser diferente Blásio eu vou acabar com os idiotas da Lufa-Lufa. - falou Draco com seu típico olhar arrogante.

- espero que seja Draco se não eu vou ser obrigado a tirar você do time.- falou Marcos Flint com um Semblante sério.

- você não pode me expulsar do time eu que dei as Nimbos 2001 para o time.- falou Draco com sua típica arrogância.

-Eu posso tudo Draco eu sou o capitão.- falou Marcos se retirando da mesa enquanto a gente ria da cara de pavor do Draco.

Como Draco tinha falado dessa vez foi diferente ele conseguiu pegar o pomo de ouro antes que o apanhador da Lufa-Lufa.

Na sala comunal da Sonserina todos estavam comemorando a vitória do time de Quadribol.

Confesso que até eu comemorei mesmo não gostando muito de Quadribol a alegria era contagiante.

- eu falei que ia derrotar eles.- falou Draco feliz por não ter saído do time de Quadribol.

-Você foi perfeito Draco. - falou Pansy Parkinson tentando chamar a atenção dele coitada mau sabe ela que Draco é completamente apaixonado pela Astoria Greengrass.

-Você gostou do jogo Astoria?.- falou Draco chegando mais  perto de Astoria e ignorando Pansy.

- Gostei você foi muito bem.- falou Astoria, não foi um elogio igual o de Pansy mas foi o suficiente para fazer os olhos de Draco brilharem.

Depois de toda a comemoração todos foram para os dormitórios.

Quando eu cheguei no meu dormitório eu coloquei meu pijama verde de seda e deitei na minha cama fechei os olhos e não demorou muito para eu dormir.

Eu dormi e sonhei com olhos azuis e serpentes verdes.


Notas Finais


*Aqui a Astoria tem a mesma idade de Draco.

Obrigada por ler eu fico muito feliz de saber que tem gente gostando da fanfic.

comente e favorite vocês vão me fazer muito feliz. 😘😍😍❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...