História Amor obsessivo - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Kakashi Hatake, Karin, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Brigas, Drama, Família, Naruto, Romance, Violencia
Exibições 319
Palavras 1.251
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - Capítulo 30


Sasuke saltou do carro atirando para todos lados.

Invadiu a mansão aos pontas pés, enquanto alguns de seus homens cuidavam dos capangas do tio, desesperado correu para o único lugar onde Madara poderia estar.

Sala de tortura....

'' Corre'' os gritos pareciam um zumbindo no ouvido da menina, Sarada não reagiu ficou petrificada parada presa sob o olhar sombrio de Madara a pequena fechou os olhos se fechando em seu próprio mundinho enquanto uma verdadeira guerra acontecia. Madara riu nasal fixando seu olhar zombeteiro para afilhado do sobrinho que manuseava arma com as mão tremulas não passava de um brinquedinho inofensivo.

Um jogo viciante e perigoso a adrenalina corria nas veias de Madara.

Ele sabia...

Ele sentia.......

Ele gostava...........

Estar no controle saber que as pessoas o temiam, sorriu sagas puxou do cós da calça a pistola ''Sabe'' comentou calmo ''Seu pai tirou algo muito valioso de mim'' afirmou frio encostando o cano da arma na cabeça da menina '' Agora eu tenho que tirar algo dele''

O som ensurdecedor do disparo ecoou.

Sarada suava frio pensando no pior.

Sasuke atirou no outro ombro do tio.

Lentamente abriu os olhos pensando no pior, mas fixou o olhar na figura muscula parada em sua frente '' Papai'' sussurrou num misto de alegria e euforia.

Madara guiou a mão ao ombro que sangrava foi tão rápido.

- Tire ela daqui boruto. - ordenou seriamente , o garoto seguiu as ordens do padrinho.

- O salvador da pátria chegou, pena que foi tarde de mais...

- Oque fez com a minha mulher. - rungiu feroz.

- Veja você mesmo. - uma raiva invadiu o Uchiha ao fixar o olhar no corpo desmaiado da Haruno, Sasuke se ajoelhou ao lado do corpo da mãe do seus filhos.

Sasuke não conseguiria suporta tamanho golpe, ele exalava poder, bravura um homem dominante em todos os aspectos, mas por dentro era só um garotinho acuado perdido em medos prezo e cercado de traumas, cicatrizes '' Me perdoa'' sussurrou afagando as madeixas róseas.

- Que cena mais comovente. - zombou madara aproximando da arma que deixou cair quando o sobrinho atirou em seu ombro.

- Nem pense nisso. - avisou. - Ou acabo com você agora mesmo!

''Não tenho nada a perder'' garantiu mostrando seu sorriso predatório, sasuke agiu movido pela raiva atirou nas duas pernas do tio que foi direto ao chão um jogo torturante e cheio de armadilhas '' Moleque'' rosnou '' Me mata logo'' berrou desafiando o Uchiha.

- Você não está em posição de exigir nada!

- Acaba logo comigo de uma vez pirralho...

- Devia ter ficado longe da minha família.

- Assim como deveria ter ficado longe da Karin e ao bebê que ela esperava.

- Calado. - berrou desconcertado karin foi motivo de muitas noites de insônia e pesadelos.

- Filho da puta. - grunhiu de dor. Sasuke atirou no outro ombro do tio.

- Doeu foi?! mas eu não senti nada. - diz sasuke sarcástico.

- Como consegue dormir todas as noites sem sentir remorso. - madara questionou.

- Não durmo! assim como você também não por ter tirado a vida dos meus pais....

- Supera isso pirralho, eles não valiam nada.... fiz um favor ao mata-los. - garantiu frio.

- Verme desprezível......

Lema do Uchiha família em primeiro lugar... Madara talvez tenha esquecido esse pequeno detalhe Sasuke não perdoava aqueles que mexiam com sua família '' Vamos brincar um pouquinho tio'' murmurou insanamente cheio de maldada nos olhos se tinha uma coisa que Sasuke adorava era torturar os inimigos lentamente.

Pegou alguns brinquedinhos alicate, martelo, pregos.......

'' Pronta para a diversão'' zombou totalmente fora de sí pegando na mão do tio, Madara tremeu para alguém que estava a alguns minutos atrás cantando vitória estava mais para um ratinho amedrontado.

- Sempre - mentiu suando frio.

- É bom saber. - indagou . - Por onde eu devo começar. - murmurou pensativo.

Gargalhando Sasuke arrancou dedo por dedo da mão direita do tio com o alicate, os gritos agonizantes de Madara não pagaria nem um terço de todo inferno que despejou sob a cabeça do sobrinho, os gritos dele davam só mais emoção e divertimento ao insano do Sasuke.

Sasuke pós de lado o alicate e pegou o martelo.

- Pensei que fosse um bom jogador e gostasse de joguinhos titio....

- Vó pro inferno pirralho. - tossiu sangue.

- Em breve nos encontraremos lá. - Sasuke não era nenhum santo.

- Me mata de uma vez pirralho . - implorou por uma morte rápida e indolor.

- Assim não teria a mínima graça, seria fácil de mais, você tem que pagar pelo que fez!!

- Tolo. - murmurou.

- Entra na brincadeira, tá só começando......

Cantarolou martelando o joelho de madara até quebrar ''Ops'' murmurou insano Sasuke aprendeu da pior forma a sobreviver quando presenciou o assassinato dos pais a partir dai tudo mudou , conheceu de perto a maldade do mundo, valores, princípios corrompidos a mente do garotinho órfão funcionava como a de um adulto perspicaz, começou furtando as freiras no orfanato junto com naruto algum tempo depois fugiu do orfanato aliando-se com narcotraficantes.

Até conseguir erguer seu próprio império, não havia motivos para se orgulha quantas vidas tirou para chegar onde chegou questão de sobrevivência apenas os fortes permaneciam de pé.

- Sorria tio, estamos em família. - desenhou sagaz.

- Garotinho petulante....

Sasuke desejava a morte lenta e dolorosa do tio mais uma vez Madara cruzava seu caminho como um furacão devastador vacilou os ônix para o corpo desmaiado da rosada o sangue nas pernas dela o bebê não existia mais, balançou a cabeça afastando para longe os primeiros vestígios da dor invadindo seu peito.

- Como me arrependo de ter deixado você viver...

- Um erro que eu não cometerei tio.....

- Fraco. - berrou. - Igualzinho ao seu pai......

- Hoje será o seu fim verme. - rosnou as veias saltando da testa.

- Cansei do seu papo furado, faz logo oque tem que fazer!

- Calma a diversão acabou de começar.

- A vagabunda da sua mãe abriu as pernas para todos. - madara cutucava o ponto fraco do sobrinho. - E tudo para salvar a vida do inútil do seu papaizinho.....

- Porque falar do passado. - inquiriu friamente.

- Eu... não tive escolha...

- Sempre temos uma escolha. - afirmou duramente.

Fugaku devia uma alta quantia para a Yakuza chegou no ponto crucial, Mikoto desceu ao nível mais baixa que uma mulher poderia descer para defender o marido a família, até que um dia aparentemente normal Madara chegou transtornado, apunhalando pelas costa a quem havia lhe dado a mão, matando a sangue frio o irmão e a cunhada e deixando o sobrinho vivo.

Madara começou a gargalha histérica.

- Do que está rindo seu verme desprezível. - Sasuke, perguntou.

- Você é tão burro. - ironizou. -Caiu direitinho na minha armadilha''

- Ficou louco, não está falando nada coerente.

- Em menos de dez minutos tudo isso aqui vai explodir. - gargalhou vitorioso.

- Filho da puta. - rosnou.

- Vamos nos encontrar todos no inferno. - desenhou.

Sasuke atirou no rosto do tio até ele ficar irreconhecível. As presas pegou a rosada nos braços.

A mansão ficou em ruinas bem diante dos olhos ônix da garotinha, Boruto a apertou contra sí.

Viaturas da policia cercando a extensão da mansão ambulância uma verdadeira agitação...

'' Papai'' berrou '' Mamãe'' por cimas dos ombros do louro pode ver a imagem embasada do pai.....

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...