História Amor ou Ódio? - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Tags Exo, Jimyeom, Jinyhyang, Kaisoo, Kookbam, Markson, Namjae, Seokbum, Shinee, Yoonseok
Visualizações 29
Palavras 3.447
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei mas volteiii!

Sem papo, vamos ao que interessa.
BOA LEITURAAA!

😊😊😊😊😊

Capítulo 41 - Boas lembranças


~NAMJOON ON~ 

— AQUELE IDIOTA. TODOS ELES... —Jogo o copo de vidro no chão. 
— Eles me pagam. Eu vou... Grrr... ISSO NÃO VAI FICAR ASSIM! 
Yoongi — Namjoon, calma. Precisamos conversar! 
— NÃO ME DIGA O QUE FAZER IDIOTA. NÃO ME PESSA CALMA. — Yoongi sentou-se em uma das poltronas me encarando. 
— SÃO TODOS UNS IMBECIS. IDIOTAS. — Rasguei as cortinas, derrubei os armários, quebrei a TV, joguei o videogame longe, quebrei os vasos de flores. 
— AHHHHHH... — Grito fazendo toda a energia do Castelo apagar e algumas lâmpadas queimarem. 
Yoongi — NAMJOON! 
— O QUE FOI? 
Yoongi — Primeiro: pare de gritar, olha só a merda que você fez. Namjoon, você acabou destruindo toda a sala da mamãe e acabou com a energia. Não é só porque somos príncipes que você deve fazer o que bem entende. 
— FICA NA TUA. TO POUCO ME FODENDO PRA ISSO. 
Yoongi — Namjoon! —Reviro os olhos o olhando em seguida. 
— não enrola, vai direto ao ponto. Tanto faz o assunto. — Ele suspirou 
Yoongi — Nam... Sobre os filhos de Satur... 
— São um bando de idiotas. Estavam nos usando, temos que nos vingar quanto a isso. Eles não irão nos fazer de idiotas, se el.... 
Yoongi - NAMJOON ESCUTA. 
— Você está levantando seu tom de voz comigo? 
Yoongi — Sim! Você não presta atenção. —Franzi as sobrancelhas. — Bom, o que temos de fazer é nada contra eles... — O olhei sério logo sorrindo 
— Então era isso? —Falo rindo. — Eles já estão mudando sua forma de pensar é? — Questiono ainda aos risos. — Que mente fraca Yoongi — Sorrio ao final de minha fala. 
Yoongi — Nam, eu sou seu irmão e não gosto de vê-lo assim. Eles erraram, mas e a gente? E você? —Olhei para baixo. 
— É dife... 
Yoongi — O QUE EXATAMENTE É DIFERENTE NAM? Me diz. Mesmo sem você saber você transou com ele, você "COMEU" ele... Quem foi que saiu mais machucado? você ou ele? Ham? — Ele estava levemente irritado. Yoongi as vezes agia estranho, mas, ele sempre foi uma pessoa que gosta de sinceridade. Mesmo se ela for ruim na hora. 
— CUIDADO COMO FALA YOONGI. Apenas não se meta. Se não quer ajudar, não atrapalhe. — Digo seriamente enquanto levanto-me do sofá encarando-o. Ele suspirou sentando-se novamente massageando suas têmporas. 
Yoongi — Olha Nam.. Escu... Grrh... — Yoongi arregalou os olhos colocando uma mão sobre o peito. 
— Yoongi? Está bem? 
Yoongi — ... S-Sim, ahrr... 
— Ashh. Olha, eu sei que esta APAIXONADINHO... Por aquele tal de Hoseok. Mas, pense irmão, ele está apaixonado por você? — Yoongi sorriu, fiquei sério mas... Sem compreender o sorriso no rosto do mesmo. Que merda é essa? 
Yoongi — Ashh, Nam. Ele pode e não pode ter interesse em mim, isso não me interessa. — Ele sorriu logo ficando de pé em minha frente. — Hoseok não é nada além de uma aposta pra mim. E ele não irá desistir até ganhar. 
— O que? 
Yoongi — Você me conhece, as vezes sou manipulador. É assim que consigo o que quero! — O olhei sem entender. Que merda ele ta falando? 
— Do que está falando? — Meu irmão rira. 
Yoongi — Você quer se vingar não é? E eu sei como. — Os olhos de Yoongi estavam diferentes, seu modo de falar e Seu sorriso não era o mesmo. 
Tem algo errado, ele não queria que eu me vingasse e agora... Ele até sabe o que fazer? Não, isso tá errado, Yoongi não é assim. 
Em um movimento rápido, o peguei pelo pescoço erguendo-o do chão 
— Quem é você? —Perguntei rosnando o encarando nos olhos. 
Yoongi — Co-como assim Nam-Namjoon? — Sorrio de lado, o olhando nos olhos. 
— Eu conheço meus irmãos. Yoongi já mais faria algo deste tipo, muito menos mudar deste modo. Aliás, Yoongi é decidido e demora a mudar de opinião. 
Yoongi — Sério..? — Yoongi dá uma risada fraca. 
— Vou perguntar mais uma vez: quem. é. você? — Perguntei pausadamente. 
Yoongi — Ape-apenas escute-me Nam..Namjoon.. — Soltei seu pescoço sem parar de o encarar. A pessoa que fingia ser Yoongi, seja lá quem for, acariciou o pescoço me encarando sorridente. 
Yoongi — Eu sei como dar o troco nos filhos de Saturno. Sei como você pode se vingar de Youngjae —Mordo meu lábio inferior. 
"Me vingar de Youngjae... Haha isso seria ótimo mas.." 
— O que eu precisaria fazer? 
Yoongi — Haha, nada demais. 
— Não confio em você. Onde está meu irmão? 
Yoongi — aqui! Bom, eu apenas tomei o corpo dele emprestado. — Novamente uma risada escapa da boca de “meu irmão”. 
— Você é um tipo de fantasma? Qual seu nome? 
Yoongi — Haha, vai querer se vingar ou não? — Olhei para o lado. 
"Aceitar ou não aceitar?" 
— Vou pensar. Agora, faça-me o favor de sair do corpo de meu irmão e principalmente do castelo de meu pai. — A pessoa apenas sorriu. 
Yoongi — Como quiser.. — Disse reverenciando. Logo depois o meu irmão começara a tossir. — Droga. Mas que dor no peito. — Yoongi gemia de dor com uma mão em seu peito e outra em sua garganta. 
— Yoongi? Você está bem? Quer água? — Pergunto preocupado, acho que apertei de mais o seu pescoço 
Yoongi — Estou sim. Ashh, foi só, foi só uma dorzinha. Cof... cof... O que eu estava falando?? Ah lembrei! 
Nam.. Escute-me, cof.. Pense bem. Vai querer mesmo vingar-se? o que ganhara com isso? 
Quanto a você e Youngjae, eu sei que não sente ódio por ele, digo, não é ódio cof.. cof... —Respiro fundo. 
— Porque você não cala a boca vai dormir em? Eu.. Eu... Eu vou arrumar esta bagunça antes que nossos pais cheguem! — Yoongi suspirou. 
Yoongi — Tudo bem. Mas, só não faça algo que se arrependerá mais tarde. — Olho pra baixo e Yoongi caminha até a escadaria. 
— Yoongi! — Grito e ele estava no terceiro degrau, Logo ele me olha — Eu... Eu acho que vou... Vou apenas os assustar. 
Yoongi — Você não ouviu nada do que eu disse. 
— Este infelizmente sou eu Yoongi. 
Yoongi — E eu tenho pena disto. — Retornou a subir as escadas. Reviro os olhos pegando um pedaço de vidro e o jogando novamente contra a parede. 
— Droga! O que devo fazer? — Digo a mim mesmo sentando-me no chão. 

~NAMJOON OFF~ 
Jackson estava em seu quarto, ouviu os gritos de Namjoon. Jackson sempre demonstrava-se firme na frente de seus irmãos, mas não aguentava toda aquela discussão e separação. Ele estava chorando baixinho, encolhido em sua cama. Até que seu celular vibrou indicando cinco mensagens. 

<< MENSAGEM TAEHYUNG ON >> 

Taehyung: Vamos nos vingar deles. Por tudo o que nos fizeram! 

Taehyung: Ouvi que Namjoon também quer se vingar. 

<<MENSAGENS MARK ON>> 

Mark: Está feliz agora? Estão felizes agora? Vocês destruíram a minha família seus imbecis. 

Mark: Seus irmãos foram longe de mais, tirando a virgindade de meus irmãos. Ahh é! Este era o "plano" de vocês não é? Kkkk nunca mais quero ver vocês perto de meus irmãos, não se aproximem mais ou terei que perder o controle. 

Mark: E pensar que quase cai nesta. Kkkk. Você realmente manipula as pessoas Jackson. Mas então, está gostando? Gostou de me fazer de idiota? SEU DESGRAÇADO, ESPERO QUE SOFRA POR TUDO O QUE FEZ! 

Jackson: Desculpas 

Mark: Que? Fala sério. 

Mark: Pegue esta merda de "desculpas" e enfia no seu cu. 

Mark: Você e seu irmão, vocês realmente são iguais. Dois idiotas que não tem nada pra fazer, ficam achando que podem tudo, que são os donos do mundo. 

Mark: Eu queria estar errado. Mas vejo que fui tolo em acreditar nos seus falsos abraços e sentimentos 

Jackson: Mark tem diferença. Eu menti sim, te usei sim, mas quem disse que o que sentia/sinto é falso? 

Mark: Isso não adianta mais Jackson. Não acredito em mais nada vindo de você. Além do mais você já sabe que te usei também. 

Jackson: Então, você também me usou, mentiu. 
Porque está assim? 

Mark: Porque o que eu fazia era falso. Sabe o quanto é horrível ficar ao teu lado? Na festa, cheio de homens lindos, sinceros, alguém com quem eu podia ficar, apresentar a minha família. Mas, infelizmente você estava comigo e eu tinha que fingir amar você. 

Jackson: Me diga Mark. Já amou realmente alguém? 

Mark: Não te interessa 

Jackson: Você me julga uma pessoa "ruim", mas.. Enquanto a você? É igual a mim e até mesmo pior! 

*Impossível mandar mensagens para este número* 

<<MENSAGENS MARK OFF >> 

Jackson — Que? ele me bloqueou? Filho da mãe. — Jackson jogou o celular no canto, tapando seu rosto com ambas as mãos. Suspirando tentando normalizar sua respiração e conter suas lágrimas que começaram a rolar por sua face. — Falso... Tudo falso. — Riu de sua situação. — Ele ainda disse ser horrível estar comigo... — Sussurrou pra si mesmo: 

“E os benditos sorrisos? As risadas? Abraços? Carinhos? Você é burro Jackson. Burro!” 
Disse a si mesmo novamente. Logo Jackson deita em sua cama, fechando os olhos, lembrando dos momentos em que esteve junto de Mark, os momentos bons. Sorriu sozinho logo arregalando os olhos. 

Jackson — É Isso! — Disse ficando sentando. — Como eu sou lerdo, haha. Saiu de seu quarto as prensas indo em direção ao quarto de Taehyung. E quando chegara lá, bateu animado na porta. 

Jackson — TAE ABRE! — Taehyung abre a porta. 

Taehyung — O que foi? — Os olhos de Taehyung estavam inchados. 

Jackson — Ham... Nada não —Taehyung fechou a porta voltando a deitar-se. 
Jackson ao lado de fora do quarto suspirou voltando para o seu quarto deitando em sua cama. 

— Merda... O que eu posso fazer? — Jackson suspirou ficando calmo. Fechou seus olhos pensando em todos os seus irmãos e nos filhos de Saturno. 
Lembrança boas, momentos bons, era o que ele pensava em transmitir. Isso diminuiria a dor, não é? E foi exatamente o que aconteceu. Todos em que Jackson pensava, lembravam de momentos bons jutos. Abraços, beijos, ciúmes, brincadeiras, risos, tudo. 

Namjoon ao se lembrar sorriu; 

Youngjae sorriu mas logo chorou; 

Seokjin abraçou forte seu travesseiro;

Jaebum suspirou deixando pequenas lagrimas escorrerem por sua face; 

Yoongi mordeu seu lábios inferior fechando os olhos; 

Hoseok sorriu fraco suspirando; 

Jinyoung tapou seu rosto chorando mais, sussurrando pra si mesmo "porque?"; 

Taehyung sorriu mas também chorava se culpando por tudo, dizendo a si mesmo "idiota.. Burro por que não disse a verdade?"; 

Mark chorava em silêncio, dizendo a si mesmo que não devia ter amado Jackson. Que devia o esquecer, era tudo mentira... Mentira; 

Yugyeom sorria bobo mordendo seu lábios inferior, suspirando sorrindo cada vez mais; 

Jimin sorria desenhando vários corações em seu caderno junto da junção de seu nome e de Yugyeom (YugMin); 

Jungkook de olhos fechados sorrindo feito um bobo apaixonado, ah como era apaixonado; 

Kunpimook abraçava um urso de pelúcia o qual apelidou de "Kookie" sorrindo apertando cada vez mais seu urso; 

Jackson começou a ficar tonto, pois nunca havia usado seu dom desta maneira, aliás, nem sabia que podia usar com mais de uma pessoa. 
Quando expandiu seu dom, usou com treze pessoas fora ele ao mesmo tempo, gastou de mais sua energia. Jackson sorriu ficando com sua visão embasada, logo acabou por desmaiar em sua cama, seu dom foi ficando mais e mais fraco, e todos pararam de lembrar. 

~NO REINO DE SATURNO~ 

~YOUNGJAE ON~ 

Eu estava deitado no sofá da sala, acabei por lembrar de Namjoon. Nosso primeiro beijo, o Ciúmes dele, as risadas, os abraços, o modo como me chamava, aquela voz rouca, os encontros na praia, o modo como me deixava constrangido e corado... 
Sorri ao lembrar, era como se fosse real, sem vingança, sem planos idiotas. Lágrimas começaram a rolar por minha face. 
"Aquele idiota... O que eu estou pensando? Que ele realmente me amava? Ele não ama nem a si próprio!" 
As lembranças de nós dois nos momentos bons que tivemos ainda invadiam minha mente. — Droga — Fechei meus olhos tentando esquecer mas estas lembranças insistiam em me perseguir. Momentos de nossas brigas e discussões, onde queríamos provocar, irritar um ao outro, sei que parece estranho, mas era uma lembrança boa. 

Marte — Cheguei! — No momento em que minha mãe chegou gritando, acordei de meus pensamentos a olhando em seguida. 

— Ah... Oi mãe! Como foi a reunião? — Assim que ela me olha olho para baixo. Não queria que ela me visse chorando. 

Marte — Hum, normal. Philips disse que em menos de um mês terá um eclipse lunar ou solar. Mais provável solar porquê Lua não foi a reunião. De novo. — Ela suspira. 

— Ahm... Não entendo como eles podem ser um casal se sempre ficam se distanciando, brigando. — Ela riu alto, logo me olhando — O que foi? 

Marte — Filho, Lua não é esposa de Sol — Diz ainda rindo, e eu arregalo meus olhos. 

— Como não? 

Marte — Haha... Todos pensam a mesma coisa mas, Lua é casada com mercúrio, haha. 

— Com o mercúrio? Tem certeza? 

Marte — Esta duvidando de mim? Kkkk eu tenho certeza absoluta, eles até têm um filho com a sua idade ou mais novo. 

— Nossa. Isso... Isso realmente é estranho 

Marte — Não é estranho, ela sempre foi apaixonada por ele e ele por ela. 

— Mãe, eu vi as fotos antigas e, bom, Mercúrio era err... Digamos um patamar alto de nerd. 

Marte — Hahaha. O Amor não se baseia em aparências Youngjae. — Ela sorriu pequeno, logo olhando para os lados. — Hamm, cadê seus irmãos? — Ela pergunta vindo em minha direção, logo sentando-se no sofá. — Meu Deus, estava chorando? filho, o que foi? Está bem? — Assim que ela vê meu rosto, começou a preocupar-se. 

— Não é nada mãe. Estou bem sim! 

Marte — Tem a ver com o seu namorado não é? 

— Ashh. — Meus olhos voltaram a lacrimejar. — Mãe porque tudo tem que ser tão complicado? 

Marte — Tudo exige conquista meu filho. Nada é de graça assim como nada é fácil, as vezes o fácil até é traseiro. O Amor é um labirinto cheio de armadilhas, e ambos os apaixonados tem de passar, enfrentar elas juntos. 


— Mãe, não começ... — Ela me interrompe. 

Marte — Sei que as coisas não estão boas com você e seu namorado, mas, vocês precisam enfrentar isso juntos. Não deixem o sentimento ruim tomar vocês, conversem, deixem o ódio de lado, pensem nos bons momentos e como seria se fosse apenas esse sentimento 

— Como sabe que eu o odeio? Eu nunca lhe dis... 

Marte — Vou fazer um chá de camomila pra você. — Ela sorriu dando um beijo em minha testa, levantando-se e saindo da sala. 
Suspiro. Dar uma chance? Esquecer o ódio? Hahaha, Ela só pode estar brincando comigo. 
Ela sabe de alguma coisa, mas, não quer me dizer. Ela só pode estar escondendo algo de mim, e eu preciso saber o que é. 

~YOUNGJAE OFF~ 

~KYUNGSOO ON~ 

Netuno — Haha... Mas, porque você não foi a reunião de hoje? 

Lua — Nhaa.. Sabe como é, não gosto de ficar no mesmo ambiente que aquele escroto do Sol. Ele só me traz problemas. E você, porque não foi? 

Netuno — Vênus anda muito ciumento e eu não estava me sentindo bem pra ir à reunião. 

Lua — Esses homens.... Haha. 

Netuno — Hahaha! — Reviro meus olhos. Odeio quando minha mãe começa a fofocar, ela perde noção do tempo e eu tenho que ficar parado assistindo toda a conversa. 

Kai — Há, achei vocês. — Chegou a praga. 

Lua — Ahh, nem vi vocês chegarem. 

— Mãe, eu cheguei tem um bom tempo. 

Lua — Por que não disse? 

— Vocês estavam fofocando. 

Lua — Kyungsoo! 

— Desculpe, conversando... 

Kai — Ham.. Vamos lá no meu quarto amor, quero lhe mostrar algo. — Ele disse sorrindo. 

— Estou ocupado não ta vendo? — Apontei para meu celular. 

Kai — Seu celular é mais importante que eu agora? 

— Óbvio! 

Lua — Kyungsoo me de seu celular. Antes você vivia só nos livros agora é o celular? Sem chance, largue isso e vá passear um pouco! 

— Mas.. — Ela me encarou. Que absurdo, não posso mais nem cuidar da minha própria vida. 

Lua — E sem fazer cara de peixe morto. Sorria! — Apenas sai dali sem dar a atenção. 

Kai — Deixa que eu cuido dele. Com licença! — Reviro os olhos. — Então amor e.. 

— Tudo bem. O que você quer? Apostou o que com aqueles idiotas dos seus amigos? 

Kai — Nada... — Riu no final da palavra. 

— Então queira me deixar em paz! 

Kai — Porquê? 

— VOCÊ ESTA ME IRRITANDO. Tenho coisa melhor para fazer. Porque não corre atrás do Youngjae? — Continuei caminhando. 

Kai — Ataa.. Você está com ciúmes. Haha! 

— Não é ciúmes. 

Kai — Calma, não precisa ficar com vergonha... 

— Eu não estou. — Ele parou em minha frente. 

Kai — Está corado por que então? — Aposto que corei mais, por que ele sorriu mais ainda. — Você fica tão sexy vermelhinho... — Ele sussurrou me fazendo arrepiar e parecer um pimentão. 
O empurrei pro lado continuando meu caminho sem dizer nada. 

Kai — Espera! — Ele está tentando me tirar do sério. Quer saber, vou entrar no joguinho dele. 

— Tudo bem. O que você quer? 

Kai — Apenas conversar, eu juro! 

— Tudo bem. Vamos para a sala. — Peguei em sua mão. Ele arregalou os olhos, não esperava por tal ato. Ponto pra mim. 
Chegamos na sala, os amigos dele estavam jogando videogame. Sentei me no sofá 

— Não vai sentar? 

Kai — Há, sim, kk. 

— Sobre o que quer falar? — Ele olhou para seus amigos que o olharam de canto e então ele olhou pra mim. 

Kai — Sobre a gente! — O encaro. — Parece que você não quer ter um relacionamento sério. Você não colabora pra nada, só fica me julgando e julgando... 

— Desculpe. Não sou acostumado com companhia. Se fico te julgando é porque você vive saindo com aquelas putas. 

Kai — Espera aí! O que? 

— Você dá mais atenção pro Youngjae do que pra mim... —Coloco as mãos sobre o rosto e finjo chorar. 

Kai — Ata entendi kkkk… 

Taemin — Kai! — Um dos amigos dele veio em minha direção me abraçando. — Olha o que você fez... 

Kai — Mas o que? 

Onew — Desta vez eu concordo com o Taemin, Kai. Você foi longe demais. 

Kai — Espera aí. Ele ‘ta mentindo nem somos namorados. — Fingi chorar mais. Levantei do sofá o encarando. 

— É isso que você diz? Então não somos nada? Eu era só um objetivo pra você usar e jogar fora 

Taemin — hei, ei... Calma... — Abracei o amigo dele. 

Kai — Taemin larga ele. 

Onew — Vem irmão, vamos deixar eles as sós. — Senti o tal Taemin me soltar, mas logo o mesmo segurou meu rosto com as duas mãos me fazendo o encarar. Ele está muito perto. 

Taemin — Qualquer coisa chama. — Ele disse e assenti. Senti uma mão em meu braço me puxando com certa força. 

Kai — Onew esta te esperando. — Ele encara seu amigo. 

"Isso seria ciúme? " 

Taemin — ‘Tô indo. ‘Tô indo. — Assim que ambos os dois saíram Kai me encarou 

Kai — Que pouca vergonha foi aquela? E em minha casa? No meu reino? 

— Este reino é de seu pai. E.... nem sei do que você está falando! 

Kai — Haaa não sabe? Estava coladinho, fazendo drama pra cima do Taemin na minha frente! 

— Ata... Saquei. Desculpa, não sabia que você era afim dele.... 

Kai — Que? Ta louco? Não tem nada haver. 

— Então ele ‘ta livre? — Ele me encarou de um jeito um tanto assustador. 

Kai — Não. Ele ‘ta namorando com uma feiticeira. 

— Ashh.. E o outro? 

Kai — Para de ficar dando em cima dos meus amigos. 

— Então para de ficar dizendo para todo mundo que somos namorados. 

Kai — Porquê? Tem vergonha? — Ele voltou a sorrir se aproximando. 

— Não. Só não gosto de pessoas galinhas como você. 

Kai — Não sou galinha. Não tenho culpa se as pessoas me amam! 

— Vamos fazer assim. Me deixe em paz que eu deixo o gostoso do seu amigo em paz também. — Quando fui sorrir, apenas senti meu corpo ser jogado no sofá e ele estava por cima de mim. 
Aqueles olhos, meu coração disparou. Aquela boca que consegue me tirar o fôlego apenas por olhar. 

Kai — Não ouse falar dele perto de mim e desta maneira... — Ele sussurrou. 

— Porquê? Tem medo de algo? — Disse no mesmo tom. Ele olhava para meus olhos e depois para meus lábios.

Kai — Você é meu e não dele. — Minha respiração falha assim como meu coração, meu corpo se arrepia novamente. Ele se aproximava mais, engoliu em seco. Fecho meus olhos e sinto um leve roçar dos lábios deles nos meus. 

Lua — Filho vamos embora! — Minha mãe grita e eu arregalo meus olhos empurrando ele pra longe. Levantei do sofá em um pulo. 

"Que merda eu iria fazer" 
Olhei pra todos os lados. 

Kai — Ela gritou da cozinha, relaxa. — Suspiro aliviado por minha mãe não ter visto o que QUASE aconteceu. — Vêm. Ainda dá tempo de termi... 

— Cala a boca! — Sai da sala rapidamente. 

Lua — Meu filho já chegou kkk. Bom vou indo amiga, nos falamos mais tarde. 

Netuno — Kkkk... Sim, sim. Venham eu os acompanho até a porta. — Caminhávamos até a porta, não avistei Kai na sala, ele deve ter ido pro quarto. Sorri aliviado. 
Minha mãe se despediu de Netuno e eu também logo o motorista chega e eu nunca sorri tanto por vê-lo. Entramos na limusine indo em direção para o reino de meu pai. 

~KYUNGSOO OFF~


Notas Finais


Então. Espero que vocês gostem!
Desculpem qualquer coisa.

Até o próximo capítulo.
BJS MEUS PIMPOLHOS 😚😚😚😚😚
@kyzwe muto obrigado mais uma vez.
♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...