História Amor ou Ódio. ( Big Bang) - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Bigbang, G. Dragon, Gri, Nyongtory, Seungri
Exibições 94
Palavras 2.194
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii voltei :D
Queria postar sábado mas não deu, mais ai está ....

Obrigado pelos favoritos , nossa nunca pensei que alguém iria gostar disso aki...

Beijos seus lindos...

Capítulo 13 - Eu também gosto...


Fanfic / Fanfiction Amor ou Ódio. ( Big Bang) - Capítulo 13 - Eu também gosto...

 

 

 

Lee Pov.

 

 

 

 

~ Ligação On~

-Hyung?

-Pequeno? Onde você esta?

-Hyung me ajuda..

-Fala o que foi?

-Por acaso, você sabe me dizer o que o Jiyong-Hyung gosta de beber?

- Que?

- É que nos vamos assistir o dorama juntos hoje então eu vou fazer pipoca e ...

- Já entendi pequeno, você quer muito ser amigo dele né?

-Sim, Hyung.

- Então compre coca, e faça pipoca amanteigada, sei que Yong vai gostar.

-Serio?

-Sim.

-Obrigado Hyung.

-Não demore.

 

Finalmente a minha duvida tinha acabado, fazia cerca de 10min em que meus olhos estavam entre a coca e o refrigerante, eu não me lembro muito de vê Jiyong beber nenhum dos dois,não reparo muito nele, afinal ele foi bem claro quando me disse pra ficar longe dele, mesmo que as vezes fico olhando seus movimentos nos treinos, em como ele fica bravo quando não está satisfeito com seu desempenho, ou quando YoungBae sempre ganha dele em alguma coisa, Jiyong odeia perder, e quan....

 

-Próximo..... Próximo....

- Ah sim desculpa. – Falo balançando a cabeça e indo até a caixa –

Enquanto ela passa as compras eu não tiro os olhos de um chocolate em cima do balcão, espero ela falar o valor de tudo para ver se vai ter como levar o chocolate, quando ela termina vejo que posso levar e o pego com alegria, entrego o dinheiro e pego as sacolas e caminho até a saída.

 

Quando cheguei na porta do dormitório, abri as sacolas procurando chocolate, eu comprei pipoca e coca pra todos, mas o Chocolate esse é um presente, mesmo que dê pra dividir eu vou deixar que Jiyong decida. Entro e os meninos me olham com alegria quando vem a coca, é difícil pra gente ter dinheiro pra essas coisas. Olho pro relógio e vejo que tenho pouco tempo pra fazer a pipoca, não vi Jiyong, mas sei exatamente onde ele esta, enfiado com a cara no caderno. Quando finalmente acabo , arrumo tudo, e aviso aos meninos que logo começam a comer, já esta na hora do dorama então vou avisa-lo.

Bato em sua porta.

- Entra.

- Hyung?

- Oi Lee

- OI ..... vai começar.

- Eu já vou.

 

Levo tudo pra sala esperando que ele realmente goste, mudo o canal pra onde o dorama passa e vejo que a abertura já começou, escuto da porta de abrindo e olho na direção de Jiyong, ele parece surpreso acho que duvidou que não iria conseguir comprar tudo.

 

Hyung? Vem já começou.

Ele sentou ao meu lado, olhando tudo muito surpreso, ainda mais quando viu a pipoca

-Bae Hyung disse que gosta assim, e também me disse que ama coca –cola

- Obrigado Maknea, eu gosto mesmo.

- E também gosta de chocolate? -Pergunto esperando não ganhar um não-

- Quem não?

- Depois eu te dou então,só não deu pra comprar pra todos, a não ser que queira dividir.

- Não , sei que sempre dividimos tudo, mas presente não se divide certo?

-Certo Hyung.

- Como conseguiu tudo isso, com que dinheiro?

- Dos meus pais, eu peguei no dinheiro que eles tem em uma conta pra mim, sabe, fiquei algum tempo morando sozinho quando vim pra cá tinha que me sustentar.

- Hum.... Entendi, Obrigado.

- Obrigado você Hyung, por me dar oportunidade de nos aproximamos, eu sempre quis isso.

 

Estou vendo coisas, Jiyong corou? Sim ele corou! Isso só pode significar que ele gostou, nossa ainda bem, porque eu tive que ouvi muito do Appa pra poder compra tudo isso, mas acho que valeu a pena, afinal temos pipoca pro mês.

É muito bom assistir o dorama com ele, ele entende muito de musica, ficamos falando sobre tudo, ele é aquelas pessoas que sabem o que está falando, nos rimos muito, não sei mas gostaria que essa dorama não acabasse só pra poder ficar perto dele mais um pouco.

 

-Vamos abre. –ele insistia em me dar um pedaço do chocolate-

- É seu presente.

- Que eu quero lhe dar, ande logo.

Eu sabia que ele não iria desistir tão fácil, então resolvi abri a boca, ele colocou o pedaço, então fechei meus lábios e seus dedos ficaram ali, e vi os olhos dele parar nos meus lábios, fiquei estampado ainda mais quando ele acariciou meus lábios, isso mesmo ele tocou meu lábios,  tive vontade de lamber todo o chocolate do seu dedo,não sei o que deu mim....   Ele afastou o dedo e sorriu sem graça e depois foi como se o tempo estive em câmera lenta, ele me olhando limpar os lábios com a língua e eu o olhando levar os dedos na boca, isso me deixou tão quente e sem graça, eu tinha ficado quente com ele lambendo os dedos, mas que merda é essa?....

Gosto do chocolate Hyung? –pergunto pro clima ficar mais calmo -

-Amei Maknea.

Drago eu fiquei tão sem jeito, o modo como ele diz Maknea, me parece tão errado, na verdade me parece certo muito certo, ele poderia dizer isso sempre. Depois disso eu não consegui prestar a atenção em nada eu estava tão nervoso, e piorou quando o vi chegar mais perto, eu juro se pudesse eu fugiria, meu corpo congelou quando senti ele tocar minha nuca, droga o que é isso?

Porque está nervoso? -ele está me provocando ,eu sei-

-É estranho

- O que?

- Você me fazendo um carinho, estou mais acostumado a receber isso do Bae e do Seung

- Você não gosto? -ele pareceu chateado-

-Não sei, gosto quando o Bae faz , mais....

- Mais o que?

Beleza, como vou dizer pra ele que fiquei quente com ele me tocando? E que quero que ele continue ...

-É que.... –Não consigo achar as palavras.

- O que? Meu carinho não é tão bom assim? É isso?

Droga, ele parou o carinho e se afastou, como eu digo pra ele volta sendo que minha boca não sai som nenhum...

 

- Deixe pra lá Lee, vamos voltar a assistir...

- Hyung?

- Esquece Lee, eu sei que prefere o carinho deles.

 

Como ele se atreve a falar isso, sendo que só da carinho pro HyunSeung, eu fiquei surpreso.

 

- E você prefere fazer em HyunSeung. –digo bem grosso_

- Eu tinha esquecido como você me irrita.

- Eu? Você que me deixa confuso e muito nervoso. –Falei quase gritando , ele só me confunde mesmo-

- Te deixo muito nervoso?

Com coisa que ele não sabe, vive me provocando, olho pra tv e vejo que o dorama acabou pego as coisa e levanto

-Eu tenho que ir pro quarto. Boa Noite Hyung.

Como ele pode ser tão bipolar, o uma hora me faz carinho na outra é um grosso, droga será nunca vamos ser amigos? Sinto sua mão segurar e me virar ficando a sua frente, ele não diz nada, olho nos seus olhos e tão tenho seu olhar de volta, mas onde ele estava olhando? Não... Não pode ser, será , será que ele está olhando pra minha boca?...

 

- Hyung, aonde esta olhando?

- O que?

-Você não está olhando nos meus olhos.

- Desculpe , e-eu...

 

A porta se abre e Bae-hyung sai,Jiyong me larga na cozinha e entra no quarto, me deixa sem entender nada, como eu disse esse marrento só me confunde.

 

-Não deu certo?

-Que Hyung?

-Não deu certo ? Vocês brigaram?

Respiro fundo

-Não foi bem uma briga eu acho.

-Não entendi....

-Eu não entendo ele.

-Pequeno tenha paciência com Yong, ele é complicado, mais é um amor de pessoa.

-Acho que nunca vamos ser realmente amigos.

Vão sim. -ele bagunça meus cabelos- Pequeno eu vim avisar que suas aulas estão suspensas, eu tenho que dormir cedo pra acorda mais cedo ainda.

 

- Tudo bem Hyung, é por causa do show?

-Sim, espero que tudo corra bem.

-E vai, eu sei.

 

Ele sorri bem fraco e volta ao quarto,decido fazer o mesmo. Quando entro vejo que Seung-hyung já está dormindo, me pergunto como uma pessoa pode roncar tanto, pego algumas roupas e vou ao banheiro, não tomei um banho e preciso dele. Meus pensamentos sobre a água tranquila caindo sobre meu corpo são cortados quando ouço uma voz vinda do outro lado da porta,sei bem quem é, Jiyong ele está tomando banho e cantando uma música do Maroon5 , fico ouvindo alguns segundos, e percebo que está em coreano e não em inglês, por curiosidade encostei meus ouvindo na porta, percebendoa mesma destrancada me fazendo quase  desequilibrar. Chego meu ouvido proximo a porta ,e me parece que Jiyong fez uma versão da música, é boa, muito boa, então continuo ouvindo até que ele fica em silêncio, fico triste  eu gosto tanto da sua voz, resolvo olhar pela porta, as vezes aconteceu algo. 

Fico segundos congelado, estou tão corado e admirado, vejo a água levar o sabão do seu corpo embora, nunca tinha reparado como seu corpo é belo, seus olhos estão fechados enquanto suas mãos caminham pelo seu corpo, eu estou tão quente sinto minhas mãos suando, e meu estado piora quando vejo ele lavar seu membro, ele é tão grande que me assusto, tenho vontade de ficar olhando,enquanto por outro lado sei que isso é errado, mas não consigo parar de olhar, mais que merda é essa porquê estou olhando tanto pra ele assim?  Saio correndo pela casa e entro no quarto, minha respiração está toda errada, eu não sei o que há comigo, nunca olhei pra um garoto assim, será que eu sou gay? Não, é possível eu sempre gostei de meninas, apesar delas não gostarem de mim. Respiro fundo e depois de minutos saio novamente torcendo pra Jiyong ter saído do banheiro, e por sorte é isso que aconteceu, arrumo minhas coisas e tiro minha roupa e entro no chuveiro, a água está maravilhosa,  eu realmente poderia ficar o noite inteira aqui.

-Lee?

-J -Jiyong?

-Hey folgado cadê o Hyung?

- Ah, perdão .... 

-Tudo bem, eu posso entra?Preciso escovar os dentes.

-Agora? Não Hyung espere  não vou demora pra sair.

-Não quero espera, não notou  que eu quero te ver pelado...

-Quê?   -grito-

-Isso mesmo, só você pode, não acho justo, eu te vi me olhando.

Merda , merda, merda.... E agora o que eu faço, é lógico que não posso deixar ele entra, ainda bem que tranquei a porta, e como ele me viu? 

-Hey, ainda está ai? 

-S-sim Hyung. -minha voz quase não saiu-

-Está nervoso Maknea? (Riso)

Não, imagina seu idota você acabou de dizer que quer me ver nú, eu to super tranquilo...

-N-Não

- (risos) Bem então ande logo, preciso falar com você.

Certo, já vi que vou apanhar ele deve ter ficado uma fera, só pode, vou ficar aqui mas tempo ele vai se cansar e  ira dormir.

 

Acho que até perdi a cor, devo ter ficado cerca de una hora de baixo do chuveiro, estou com medo de abri a porta mais é impossível Jiyong ainda estar acordado,  giro a chave devagar e abro a porta sem fazer barulho, depois de segundos coloco a cabeça pra fora e não vejo nem a sombra dele, respiro aliviado e  vou em direção ao meu quarto vejo um bilhete colado no mesmo, dobrado com meu nome em cima...

Maknea, não pense que vai escapar de mim, eu te vi, e quero saber o que achou. Amanhã as 20:30 te espero na sala, e nem pense em fugir de mim ou me evitar eu sei onde você mora esqueceu?

         Jiyong.

 

Certo,são quase 00:00 e meu sono não veio, droga como ele me viu, ele estava de olho fechado, só pode ser brincadeira, ele bem que podia ficar treinando a noite inteira, amanhã ne, impossível , más que merda não tem como eu vou ter que enfrentar ele, e dizer que vi ele sim, e que eu não vou mais fazer isso, droga  de curiosidade, eu deveria ter ido embora quando notei o banheiro ocupado.

   Desisto de ficar na cama e vou pra cozinha fazer um chá, eu sempre durmo depois de um belo chá, quando a água já está fervendo eu ouço  a porta do quarto de abrir, e sério eu não sei o que eu tenho pra ser tão azarado, não foi a porta do meu quarto que se abriu, eu não consigo nem me mexe do fogão, só escuto passos em minha direção, e droga que seja Bae-hyung, porque senão eu vou ter certeza que o universo conspiraram contra mim, os passos ficam mas lentos e param atrás de mim, sinto um  carinho na minha nuca...

-Maknea?

Universo traidor....

- Olha pra mim...

Merda, respiro fundo e me viro.

-Não sabia que você era pervertido.

-Hyung, desculpa....

-shiu, ta tudo bem , me diga você gostou? -ele chegou seu corpo perto do meu-

-Gostei?

-Sim, do que ouviu, a música?

-Aaaah sim a música,era  disso que estava falando?

- Claro, porque pela sua expressão através do espelho, você gostou muito do que viu...

Droga alguém me ajuda.

- Hyung eu não queira....

-Tudo bem. -ele mexe nos cabelos sem graça- Eu também gosto de te vê sem camisa.

-Gosta?

-Sim...

E agora universo traidor me ajuda aqui...

 

 

 


Notas Finais


Ahahahaha falei que essa curiosidade do Lee ia meter ele em confusão.... Hahaha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...