História Amor para Kakashi Hatake - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Shukaku, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Tags Drama, Kakashi, Kakayuna, Mizu, Naruto, Romance, Yuna
Exibições 55
Palavras 3.135
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yoo Minna -san!

Como combinado trouxe mais um capítulo, e esse eu realmente estou ansiosa se vocês irão gostar!!
Sabe porque? Bom, a capa por si só já diz muuiitaa coisa né?! kkk
Sim!! Eu escrevi meu primeiro hentai, (gente ><), não sei se saiu legalzinho maiss...

Boa leitura <3

Capítulo 25 - 2 pt. Festival: A noite de cada um...


Fanfic / Fanfiction Amor para Kakashi Hatake - Capítulo 25 - 2 pt. Festival: A noite de cada um...

 

 

Após Naruto ter retirado Hinata do local da festa depois do “mal estar” que a moça Hyuuga estava sentido, ele a levou para uma praça sossegada que ficava logo ali perto, o lugar era enfeitado pela luz da lua cheia e vagalumes voando aleatoriamente.    

- Hinata está melhor? - perguntou o loiro, recebendo o aceno tímido dela - Mesmo? Parece que não você está vermelha ainda. Comeu algo que te dar alergia?

- N-não, e-eu estou bem sim. - diz se encolhendo no assento e encarando os próprios pés.

Naruto estava sentado ao seu lado, nunca esteve tão perto dele, os olhos azuis do moço a fitavam sem saber que era a causa daquela vermelhidão no rosto alvo. 

- Hinata! - ele fala alto a fazendo olhar assustada. – Você tem fome? Fique aqui eu vou buscar algo para nós comer!! Assim você ficara melhor.

Nem esperou ela responde-lo e saiu correndo indo em direção as barracas, deixando a moça o olhando apaixonada como sempre o olhou desde de criança.

- A Naruto- Kun se você soubesse que só em estar contigo agora já me faz um bem enorme...- sussurrou ao vento.

*

O loiro animado foi em um tenda que vendia sua comida favorita.

- Dois lámens velhote!

- É pra já Naruto!

Teuchi vai fazer os pedidos e sua filha que terminava de atender a uma criança volta sua atenção ao loiro.

- Tá com a mesma fome grande mesmo em um festival cheio de comida? - falou alegre.

- A não, é um para mim e o outro para a Hinata. – respondeu ele- ela não estava se sentido bem então a trouxe para tomar um ar fresco e comer algo.

- Você estar acompanhando a Hinata? A moça Hyuuga! - Gritou Teuchi do outro lado- E vai levar só comida a ela? Naruto tente melhorar, a sua companhia desta noite é uma bela moça !!

- Papai tem razão Naruto! Você está ótimo nesse traje e começou bem em ajudá-la a se sentir melhor e acho que ela vai gostar de flores.

- Do que estão falando? - ele fica sem jeito – Claro que Hinata é bonita, mas eu realmente só estou a ajudando, não tem chances disso ser um encontro se for isso que estão achando- coçou a nuca.

- Pois pode ser!!- gritou Teuchi- leve as flores são uma ótima opção!

- Sim! Sim!!

Teuchi aparece como os pedidos de Naruto e os entrega em uma sacola.

-  Não enche minha cabeça com coisas que não existem – ele paga o pedido- Hinata vai me achar um estranho se eu chegar com flores para ela.

Saiu retornando para onde deixou Hinata.

*

Andava para a praça sossegada com as palavras de Teuchi soando como sinos em sua cabeça.

- Não tem como isso ser um encontro...  - andava de cabeça baixa, sua mente insistia em fazê-lo pensar – AAh!!

Balançou a cabeça bruscamente e levantou o olhar para frente agora, foi quando a viu...

Hinata estava ainda sentada no banco da praça, ele não havia reparado em como Hinata é bonita, melhor, em como ela estava bonita. O loiro cessou seus passos automaticamente, a luz do luar banhava o corpo alvo motivo qual não tirava os olhos azuis dela...

- Hinata...

O vento batia nas madeixas azuladas dela, dando movimento gracioso e leve a eles; Naruto percorreu com os olhos o vestido que era longo e da mesma cor que os olhos da Hyuuga; a valorizava do busto até a mais leve curva do corpo feminino que lhe acompanhava naquela noite.

Saiu do transe quando seus olhos enfim se encontraram com os dela, percebeu que havia parado de andar e que com certeza Hinata já o tinha visto a muito tempo.

(Ela está me olhando?! Anda Naruto se movimenta!!) com esforço suas pernas o obedeceram.

- O-olá Hinata- gaguejou- Te trouxe isso. – falou sentando-se ao lado dela.

- Obrigada Naruto-Kun. - Serviram-se ali mesmo.

 O silencio logo se tornou presente depois daquelas breves palavras trocadas, Naruto olhou de canto de olho para Hinata que ainda estava corada, e achou que aquela vermelhidão era linda nela.

- Hinata- arriscou uma conversa – como está o lámen?

- Ótimo... Naruto- Kun e o seu?

- Ah! Está uma beleza! - ele sorriu com a boca cheia- O lámen do Ichiraku é meu favorito!

Ela dar uma leve risada, a risada que Naruto ainda não a viu dar em suas missões juntos e nem até aquele momento. Ele quis ouvir mais daquilo.

- Por que você riu? – perguntou se encostando no banco.

- Você sempre diz isso, sempre diz que o Ichiraku tem o melhor lámen do mundo. - ela sorrir.

- Mas é verdade! - diz ele descontraindo- E você Hinata? - soltou de repente.

- E-eu?

- Sim, do que gosta? Suas coisas favoritas? – quis saber.

O ar descontraindo de Naruto a alegrava e queria tornar aquele momento único. Então começou a falar do que gostava de fazer, contou de suas brincadeiras quando criança com sua irmã menor; contou como era ser de uma família que todos, inclusive Naruto, achavam rígidos.

Os dois riam de bobagens que Naruto fazia quando criança, Hinata ria como nunca riu na vida e o loiro se encantava a cada gargalhada dela. Ele descobriu que mesmo sua família sendo rígida- no caso o pai dela-  Hinata tinha uma vida normal e tranquila e quis descobrir mais sobre sua companhia inédita.

Assim foi a noite deles mais conversavam sobre suas vidas do que comiam o lámen que esfriava...

*

 

Ino estava na companhia de Temari e seu namorado Shikamaru - como ele estava sendo treinado para que no futuro fosse o líder do Clã Nara e braço direto de um Hogake- o moreno tinha acesso a ala requintada dos shinobis, incluindo os de nível Anbu.

- Ino fale logo a verdade- falou o garoto- você só estar aqui porque tem interesse em algum ninja da Anbu.

- A Shikamaru você nunca erra! - ela fala travessa.

O Nara só dar de ombros como sempre.

- Shika...- Temari o chama

- Eu já disse para não me chamar assim em locais públicos Temari- ele olha para os lados- Os outros irão zoar com a minha cara.

Ino rir do constrangimento de seu companheiro de equipe mas ele não lhe deu atenção.

- O que foi? – perguntou

- Sabe aquele seu amigo pálido ele vem hoje?

- Eu não sei se somos amigos, só sei que ele foi transferido para ficar de olho na segurança de acordo como Danzo o mandou, e sim ele virá. - completa- Porque?

Antes que Temari dissesse a resposta sente que tem uma pequena agitação ao seu lado e se trata de Ino, olhou e logo teve sua pergunta respondida.

(Ah, então Ino está interessada no Sai, bom isso é estranho)

Sai parou e cumprimenta o casal e por último pousa seus olhos sem expressões em uma Ino cheia de intenções.

- Olá Ino.

- Olá Sai, tudo bem?

- Vejo que se conhecem- diz Shikamaru- então não preciso apresenta-los- olhou para Temari que piscou para ele. – Você fez isso? – sussurrou e ela responde que sim.

- A encontrei dias antes do festival, eu ia a sua casa e ela vinha sozinha do Ichiraku. - falava ao ouvido dele - e nos esparramos em Sai, eu já o tinha visto em uma missão de alto risco que ele fez para ajudar Suna e Konoha. E a Ino claro logo se interessou nele; não só por parecer um pouco com o Uchiha mas também por ele ser muito estranho e não me pergunte como ela soube desse detalhe mais ela sabe que o Sai é... vir-gem.

Shikamaru solta o riso e Temari o beliscou no braço.

- Ai!! – ele grita atraindo a atenção de Sai e Ino.

- O que foi? -  pergunta a Yamanaka.

- Nada, nós vamos dançar um pouco tá Ino- Temari sai puxando Shikamaru que ria a vontade agora.

Ino teve sua chance assim que os dois saíram, então tudo que havia pensado em fazer com o Sai desde da noite que o conheceu lhe feito a sua mente, e não resistiria tinha que fazer.

- Sai eu quero te mostrar algo, vem comigo.

Ele só acena sem expressão nenhuma e ela não esperava mais do que aquilo pois sabia de coisas dele... e nessa noite tiraria tudo a limpo. É seguida por ele e logo saem do salão adentrando o jardim do edifício avista uma casinha que era usada pelo jardineiro e sorriu de canto.

Nada mal... –sussurrou.

- Aqui...- ela abre a porta e certifica que não tinha ninguém, aquilo lhe era perfeito.

- O que tem aqui? – Sai falou adentrando o local e vendo que continha somente um armário, uma cama larga e a janela onde adentrava a luz da luar...- Está quase escur-

Não teve tempo de terminar a frase, pois ouviu a porta ser batida e logo seu corpo foi empurrado caindo sobre a cama.

- I-ino o que.. -

Ela estava sentada em cima dele com um sorriso malicioso no rosto.

- Não é assim que você nos desenhou? - ela soltou aquilo enquanto abria os botões da camisa do rapaz.

-O q-que d-d-disse?!- gaguejou e a loira sabia que tinha acertado o ponto fraco dele.

- Sai – Ino agora parou e olhou profundamente aos olhos negros- eu sei que nos desenhos tendo relações sexuais, sei que você já me observava durante um tempo e que imaginava o que sentiria se eu te tocasse... e sinceramente não quero deixar isso só na imaginação...

Selou seus lábios nos dele, estava ansiando isso desde quando viu os desenhos de Sai; a perfeição em cada traço nas expressões dos rostos desenhados ela queria reproduzi-los agora.

- C-como so-ube..- ele tentou falar entre os beijos

- Tenho meus truques. – respondeu se afastando.

Ino viu o rosto de Sai corado pela primeira vez e isso a atiçou a continuar... sabia que ele estava sem reação, então ela mesmo tomaria a atitude. Levantou um pouco e segurou na barra de seu vestido lilás e o retirou por cima do pescoço.

- I-ino... - o garoto ficou estático ao ver as curvas da loira ali sobre si, como em seus desenhos, só que agora pessoalmente.

Ino sorriu e volta a beijá-lo... agora indo ao pescoço e descendo ao seu abdômen... chegou a calça e abaixou sem cerimonias.

- Ah Ino! - Sai gemeu o nome da garota quando a mesma o estimulava arduamente com a boca.

E a cada estimulação que a loira lhe ofertava Sai sentia seu corpo estremecer e queimar por dentro; era diferente de quando desenhava era forte, real e o enlouquecia. Ino observava a cada expressão de sua pressa e ainda não estava saciada... ainda tinha muito pela frente a fazer com Sai.

Parou com o que fazia e retirou o restante da calças de Sai e ele agora a ajudou no trabalho, em seguida retirou suas roupas intimas e volta a sentar em cima dele.

Os olhos de Sai não abandonavam os seios fartos de Ino, ela então pega ambas as mãos do garoto e o estimula a aperta-los e ele o faz; a respiração de ambos era ofegante e seus corpos juntos tinham um calor sem igual.

Sai não sabia o que pensar em fazer a seguir, mais seu corpo estava sendo guiado por instintos nunca sentido antes por ele.

- Sai... - Ino sussurra – Quero que faça comigo tudo que imaginou enquanto nos desenhava... solte-se essa noite...

E aquilo foi como abrir uma jaula e deixar o animal selvagem ganhar o se habitat natural, Sai permitiu-se trazer à tona os sentimentos que só Ino despertava nele...

- Você pediu por isso Ino. –

- AH! – gritou pelo susto quando ele rapidamente girou com seu corpo na cama, ela por baixo e ele entre suas pernas.

Os olhares eram pura luxúria e excitação, aquele Sai inexpressível foi atraído, provocado e agora estava se revelando na cama... Tudo aconteceu muito rápido mais não impedia da diversão ser ótima.

(E olha que ele é virgem...) pensou a loira...- Saii...  o que eu vai fazer comigo - a voz sai manhosa.

- Continue assim Ino... é isso que gosto em você – ele se acomoda entre as pernas dela– é esse seu jeito que me tira do sério e olha que eu sou um “sem sentimentos”

- Não acho isso de você...- ela envolve a cintura do rapaz com as pernas dando total acesso a ele, suas intimidades estavam molhadas e latentes uma pela outra.

Então ela o puxa contra seu sexo e ele se movimenta, a penetrou em um único movimento... Sai e Ino se movimentavam em um ritmo lento no começo e aos poucos aumentaram, a loira agarrava-se as costas suadas do Anbu que urrava com a voz rouca em seu ouvido.

Tinham um só ritmo, o encaixe perfeito e ela não esperava por aquilo, os toques urgentes de Sai e o prazer dele lhe causava arrepios por toda espinha.

- Oh! S-saii! – gemia jogando a cabeça para trás- M-maiis!!

Ele atendeu aquele pedido prontamente, quem diria que sua primeira vez seria realmente com Ino? E ainda a faria delirar aquela maneira? ... Ela era um pedaço de mal caminho- seu pedaço de mal caminho-  e ele no fundo de seu coração “sem sentimentos” a desejava incansavelmente.

Ela chega ao ápice e ele logo em seguida, Sai ofegante cai por cima do corpo suado, excitado e nu de Ino inalando o perfume de seus cabelos...

- Essa foi...minha primeira vez... – ele diz depois de um tempo – e quero saber como conseguiu ver meus desenhos...- completou saindo dela deitando-se ao lado.

- Claro eu te conto- se vira para ele- mas agora que tal você me desenhar tendo a inspiração tanto na imaginação como pessoalmente em sua cama.

Sai entendeu o recado pelo sorriso malicioso de Ino, logo ela estava preparada para a próxima sessão da noite com o “garoto sem expressões” que tornou-se surpreendente atraente e único para si. 

*

 

Andavam quietos a algum tempo, Sasuke e Sakura estão longe do centro de Konoha, ele simplesmente chegou e a convidou para passearem pelo local, mais os olhares da moças da vila sobre o Uchiha e ela a estava incomodando o moreno percebeu isso e a levou para fora dali, mas agora era o silencio que estava a incomodar.

Sakura que antes viu Yuna conversar com o moreno, ficou a martelar a mesma pergunta desde sempre e como ele ainda não se pronunciava tentou puxar assunto.

- A Sasuke...

Viu pela silhueta das sombras quando ele a olhou.

- O que foi? -  a voz dele saiu com certo interesse.

- Sabe eu tenho uma pergunta a fazer desde quando te vi conversando com Yuna...- ela para de andar e ele faz o mesmo- É que... do que vocês estavam conversando?

Levantou o olhar esmeralda ao encontro da ônix dele.

- Nada demais. – uma resposta curta.

- É mesmo... bom mas...

- Mas o que Sakura? – ele a interrompe.

- Vocês pareciam se divertir, de certo modo...- falou baixo.

Olhou para qualquer canto menos para ele, viu que estavam em uma rua calma com muitos confetes jogados no chão, a iluminação das luzes publicas estava lá assim como da lua era visível nos becos escuros e os únicos indivíduos eram eles.

- Sakura...- a voz dele ecoou- o que quer dizer com “Pareciam se divertir”

Contraiu os lábios, pensou antes de responde-lo.

- Sabe, desde quando conhecemos Yuna vocês dois são bem comunicativos quando estão um com o outro... Você fala mais palavras com ela do que comigo ou Naruto...

- Só temos o que conversar só isso.

- E do que conversam? – agora o olhou – Yuna consegui te fazer falar com tanta naturalidade que Sasuke-Kun não parece ser o Sasuke-kun que conheço.

- Não é nada. - diz sério.

- Está vendo? É assim que é comigo, eu fico confusa, sei que Yuna não tem sentimentos por ti como eu tenho, mas mesmo assim você agi diferente com ela.

E novamente havia se declarado para ele, a rosada estava guardando aquela pergunta desde o início. Como Yuna conseguia? Como? Se não tinha interesses nele, como fazia Sasuke agir diferente com ela?

- Sakura está com ciúmes? – jogou o Uchiha- Eu sou com Yuna o mesmo quando falo com você, Naruto ou com qualquer outra pessoa.

- Você não ver? Acabei de me declarar a você e mais uma vez... – ela se virou de costas- É eu estou com ciúmes...

Não veio nada dele e aquilo lhe incomodou sabia que ele não agia por impulso que preferia parar, analisar e então tomar alguma atitude. Mas naquele assunto a rosada desejava que o moreno agisse diferente.

Já o Uchiha fita brevemente como a rosada estava aquela noite, o vestido negro acima dos joelhos e blazer rosa como os cabelos dela que estão soltos como sempre. Fazia tempo que ela não se declarava assim para ele.

- Sakura... - ele falou mas a moça não se vira - Yuna e eu não temos nada... (Ela só conheceu a mesma dor que eu conheço...) somente pensou pois aquilo não diria para ninguém. – Entendeu?

-  E aquele toque na testa? - ela cruza os braços para o nada a sua frente- Ela sempre faz isso em você.

(Nem eu mesmo sei porque ela faz isso...) – Aquilo ela fazia em Onari também é um costume que herdou do falecido Zaika, você sabe disso. Quando perguntei a ela de onde havia visto aquele gesto Yuna nos falou que foi de Zaika e você estava conosco nesta conversa.

- É eu estava. - afirmou mais Sasuke notou que ainda estava emburrada.

- Você...

Virou a rosada de frente para si, a segurando pelos ombros, os olhos esmeraldas fitava surpresa os de ônix que nesse momento havia certo brilho...

 – ... É mesmo irritante.

Foi o que ouviu e notou que saiu em um tom diferente, mas não teve tempo de analisar, pois o ato seguinte a pegou desprevenida, Sasuke a beijou nos lábios em um beijo que a chocou de início...

Sentiu ser envolvida na cintura e o respondeu o envolvendo no pescoço, fechou os olhos e se deleitou aquele momento que tanto sonhou... os lábios de Sasuke ia de maneira sutil aos delas, exploraram um ao outro e os corpos colavam- se um no outro...

Separam-se depois de um tempo e ficaram com as testas coladas.

Mas antes da moça dizer o quanto esperou por aquilo, Sasuke sente algo suspeito no ar que os rodeiam, uma energia densa e gélida, que contrário de qualquer coisa que sentiu ao beijar Sakura não tinha sentimento bom, era exatamente o oposto disso.

 - Vamos Sakura. – a puxou voltando para onde acontecia a festa.

****

 

 

 

 


Notas Finais


He he he... - risadinha sem graça..- To achando que saiu meio ruim esse hentai :( - Desculpaa!!
E os outros casais hein! O que dizer deles?
Sasuke sente "uma energia densa e gélida" !!! - G sus!!

Próximo Capitulo - sai Quarta ou Quinta - ainda no festival voltaremos com nosso casal KakaYuna <3

P.S: Imagens retiradas da net mas a montagem foi feita por mim ;)

Bejus de MyresUchiha :-* ;))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...