História Amor para Kakashi Hatake - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Shukaku, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Tags Drama, Kakashi, Kakayuna, Mizu, Naruto, Romance, Yuna
Exibições 38
Palavras 3.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yoo Minna- san!

Tudo bem ai? (Comigo mais ou menos :( peguei um resfriado he he he)

E que tal mais um capítulo?
e antes quero agradecer a quem favoritou e comentou o cap. anterior gostei muito do que li <3
Hoje voltamos com nosso casal e ao clima que estava rondando eles! (UUi!)
E o que tem haver com o título do cap.? Pode não ter algo a ver com o casal!!
Só lendo para saber ;-)

Boa leeituura <3

Capítulo 26 - Estranha sensação.


Fanfic / Fanfiction Amor para Kakashi Hatake - Capítulo 26 - Estranha sensação.

 

 

Kakashi on

“Para a segurança dela” Convida-la para ser minha companhia foi o que decidi para manter Takeshi e suas intenções longe de Yuna, e depois do que aconteceu na cozinha – quando a ouvir sussurrar meu nome- prometi que não agiria sem pensar; que não a envolveria em mais nada que fosse assustá-la ou a afastar de mim por atos incabíveis.

Mas cheguei à conclusão de que não sou eu que está errando, confuso ou algo do tipo, e sim ela, é algo em Yuna. É só estarmos próximos que a vontade de toca-la e mergulhar em seus olhos se torna forte... e eu sou derrotado. 

E aqui estou tomado outra vez pelo perfume e encanto de Yuna, os olhos brilhantes dela, o sorriso que consegui agora pouco, o ar descontraindo que fica ao seu redor e de como me sinto estando ao seu lado; tudo isso só me deixa desnorteado e com mais vontade de chegar perto dela.

Com o polegar contorno devagar seus lábios macios e carnudos, naturalmente atraentes e irresistíveis. Tenho que me afastar...Tenho que me controlar...

(O que estar fazendo comigo Yuna?) digo a mim mesmo, eu sei que deveria me afastar mas meu corpo me trai, ela também não se move não tem nenhuma rejeição ao meu toque –que é de certo modo inesperado e íntimo- fito seus castanhos e parecem sorrir para mim...

Então como se por alguma conexão, seus olhos lessem os meus pensamentos e os responde-se rapidamente sem pronunciar nenhuma sílaba. E por essa mesma conexão de nossos olhares, que tenho sua mensagem recebida e decifrada que diz que ela também não quer se afastar.

Eu me movo firme no que havia pensado anteriormente e garanto a certeza de que estava certo, quando Yuna realmente não se afastou de mim, me deixo ser guiado pelo que sinto, eu quero isso e sei agora que ela também quer...

Kakashi off

 

 

Em sua mente não existia mais nada ao seu redor, somente ele e Yuna e o objetivo de selar seus lábios nos dela e desta vez não havia objeções por parte da morena. Kakashi viu quando a mesma fechou os olhos, enquanto esperava por ele.

Nada além do panda que estava entre eles o atrapalharia...

-Ora, Ora !!

A voz os trouxe de volta da maneira mais brusca possível, e fez todo o clima entres eles evaporar como uma gota d’agua em panela quente. Olharam para o lado ao mesmo tempo.

- Espero não ter atrapalhado em nada- era Takeshi um sorriso forçado em seus lábios.

- Takeshi é você! - Yuna respira se recuperando do susto- Não vi você chegar.

- Isso eu percebi.

O olhar verde/cinza desliza da morena para o Sensei que ainda não havia se pronunciado.

- Olá Kakashi – ele anda para mais perto – Então estão se divertindo?

- Ah..! Sim! -  respondeu corando um pouco.

Agora que o ruivo surgiu viu que estavam parados em frente à barraca de jogos e que muitas pessoas transitavam por eles e ficou desconcertada pelo que não chegou a acontecer.

(O ar ficou tão diferente que parecia que só era eu e Kakashi...)

- Ah, você conseguiu pegar o panda- o ruivo a tira dos devaneios.

- Não, na verdade foi Kakashi que conseguiu- o olhou tímida

Takeshi mais uma vez fita o albino calado, a presença do ruivo além de ter atrapalhado seu clima com a morena significava que ele a procurava para leva-la ao senhor Akihiko.

- Engraçado pensei que estivesse com Kyoko. - joga o ruivo.

- Como pode ver não estou. -  responde o Sensei.

- Por isso que está sendo atencioso e gentil com Yuna? - faz uma pausa- ficou sozinho foi?

- Na verdade eu convidei Yuna, ela é minha companhia. – jogou na cara de Takeshi.

-  A é mesmo... – ficou pensativo – então não vai se importar se eu pegar ela emprestado um pouco, não é?

Notou o tom dar ênfase na palavra “Pegar”, e sua mandíbula se enrijeceu.

Uma pequena risada nasal e sarcástica sai de Takeshi, que volta sua atenção para moça.

-  Vamos Yuna, eu te levarei ao meu pai- ele faz um gancho no braço- Ele está ansioso para te conhecer. - sorriu

Ela aceita mais volta sua visão ao Sensei.

- Mas e você Kakashi... - diz preocupada em deixa-lo para trás

- Tudo bem, ele pode ficar com o panda- atiça o ruivo- aliás além do panda vem ai algo que vai gostar Kakashi.

Takeshi olhou para além do albino e antes que fizesse o mesmo o Sensei viu o semblante de Yuna encolher-se levemente; como se estivesse abatida e antes que perguntasse o que havia acontecido é surpreendido por dois braços ao redor de seu corpo.

- Oiiiee - era Kyoko vestia um vestido de alças de cor preta seus cabelos soltos caindo para fora do coque – Kakashiii te encontreiii !!- voz era enrolada e bem alterada.

- Kyoko você?! -  o albino fala incrédulo. 

- Olha isSOo!! – a mulher ainda agarrada ao Hatake olha para Yuna- Esta bonitinha Yuna.

- Obrigada – ela agradece notando o sorriso falso retribuído por Kyoko.

- Seu namorado? – dispara e aponta para Yuna e Takeshi- ele é um partidÃO! Cuidado vocês dois heIIin! Estão numa idade que os hormônios estão a flor da pele!!- sorriu maliciosa e bêbada.

(Que?! Ela tem que dar ideias?) pensa Sensei

- Que?! - a morena solta constrangida- Não é isso, nos conhecemos recentemente!

- Mas não é má ideia – rir o ruivo deixando Yuna intrigada e Kakashi mais tenso- Digo você ser minha namorada, eu não vejo problemas nisso.

- Takeshi!

(Que?! Esse!! Quem pensa que é para dizer isso?!) pensou o albino tentando se soltar de Kyoko – Kyoko isso já chega. - sai do aperto dela.

- Aa nÃOo – ela mal conseguia ficar de pé como também não controlava o tom da voz– Eu quero ..

- Olha não queremos atrapalhar, então estamos indo – Takeshi pega o panda de Yuna e entrega a Kyoko – Tenha um bom festival - diz debochado – será bem animado pra você Kakashi.

- Juízo os dois hein! - Kyoko continua com suas especulações.

A única coisa que ouviu foi a risada do ruivo e viu o olhar castanho de Yuna ir junto ele no mar das pessoas.

E queria poder ir junto, queria estar ao lado de Yuna e o simples fato de ser Takeshi fazendo isso já lhe incomodava, assim com a mulher embriagada que insistia em beija-lo.

- Kakashiiii- ela diz – vem aquiii.

- Kyoko pare você está fora de si- a segura pelo punho- Venha comigo.

- Huum esta apresado- ela rir ruidosamente- vamos para a minha ou a sua?

-Nenhuma das opções, vou te deixar com suas amigas- a puxa entre as pessoas- elas cuidaram de você melhor que eu.

E contra a vontade da mulher resmungona ele a leva dali.

*

Yuna estava novamente dentro do enorme salão, sendo guiada pelo ruivo para um local menos movimentado se tornando até calmo e reservado em meio a festa.

- Estão logo ali- apontou discreto o rapaz.

Chegaram enfim a mesa onde estavam reunidas dez pessoas que param de conversar quando os viram chegar.

- Boa noite a todos- cumprimenta o ruivo- Desculpe interrompe-los, mas tenho alguém que quero apresentar. - olhou de canto Yuna.

- Olá- diz envergonhada por ter todos os olhares pausados sem si – Boa noite a todos.

Um homem vestido tradicionalmente, cabelos de um vermelho quase ausente e olhos verdes/cinza igual aos de Takeshi levantou de seu lugar atraindo a atenção de Yuna.

- Meu filho é essa moça que se referiu antes? - ele diz chegando perto e seu sorriso de expectativa era obvio.

Takeshi concorda com um leve aceno e logo o velho torna a falar.

- Senhores terei que me ausentar um tempinho- diz cordialmente e se vira para Yuna. - Venha reservei uma mesa para conversamos tranquilamente, você também venha Takeshi.

Seguem o senhor até o lugar, Yuna estava ansiosa e empolgada poderia saber mais sobre sua mãe naquela noite com aquele homem que um dia fora apaixonado por Yumi.

- Por favor? - arrasta a cadeira para a morena sentar e toma sua a frente dela e Takeshi senta ao lado da moça. – Bom, que tal começarmos com as apresentações? - ele sorri e Yuna percebe que ainda não tinha dito seu nome a ele.

- Desculpe, me chamo Yuna é um prazer conhece-lo senhor Akihiko.

- O prazer é todo meu e tudo bem- chega nesse momento um homem servido saquê e uma pequena porção de aperitivos- Quando soube que a filha de Yumi retornou a Konoha fiquei muito curioso em te conhecer. - falou quando o homem se afastou.

- Eu disse que ele estava ansioso- começou o ruivo- Não parava de falar de sua mãe e quando falei que “esbarrei” em você no bosque, ficou me enchendo de perguntas de como você era e outras coisas.

Yuna rir- Bom confesso que também estou um pouco ansiosa em está falando com o senhor também.

- Estamos kits! - brinca o velho- e tenho que confessar algo também.

- O que? - perguntou curiosa.

- Tenho que concordar com meu filho- ele piscou para a morena- Ele me falou antes que você tem o sorriso bonito e vendo- a agora não tem só o sorriso, mas como todo o resto.

- Obrigada- diz corando um pouco.

- Pai não a deixe envergonhada, por favor, também tem que vê-la quando fica brava se torna perigosa e eu já até provei uma joelhada dela.

As risadas são soltas e a descontração a faz ficar bem à vontade.

- Eu rir muito quando Takeshi me contou como a recebeu – falou Akihiko dando um gole de saquê- Se bem que ele mereceu, não deveria tratar a filha de Yumi daquele modo.

- Se eu soubesse disso antes, teria evitado e a abordado mais civilizadamente.

- Tudo bem, já acertamos isso – ela sorrir e aproveita o momento para agradece-lo– Senhor Akihiko - ele volta sua atenção a morena- eu soube por seu filho que foi você que cuidou de minha casa todo esse tempo, e quero que saiba que estou muito grata pelo que fez.

- Ora, isso foi um grande prazer – sorrir largo- Não precisava se preocupar com agradecimentos.

- Mas... mesmo assim você cuidou da casa com o pensamento da minha mãe voltar e quem retornou foi eu.

- Yuna eu me sinto grato do mesmo modo- diz sereno- Sabe quando a vi chegar lembrei-me de Yumi, você realmente puxou tudo a ela até o modo de sorrir.

Ele se servi mais uma vez com o saquê e continua.

- Quando sua mãe deixou a vila eu fiquei sem chão, eu era apaixonado por ela.

- Pai você está bêbado? – zomba o ruivo- já sei que iremos ouvir e muito sobre sua vida amorosa na adolescência.

- O desculpe não queria deixa-la entediada.

- Não, pode falar sabe eu meio quero saber como minha mãe era na juventude – ela se encolhe – Sei algumas coisas sobre ela, mas sempre quero saber de mais...

- Sendo assim não teremos tédio entres nós - Akihiko se encosta na cadeira e dar mais um gole- bom... vamos falar de quando a conheci- ele sorrir de canto- eu não tentei a academia ninja; pois sempre gostei do ramo de negócios e imóveis, e como pode ver vivo disso hoje.

A moça permanece a todo ouvidos.

- Fui contratado para trabalhar por um tempo na vila oculta do país da Terra logo foi um dos meus primeiro empregos fora da vila - ele dar uma pausa- Naquele tempo estava havendo conflitos nas fronteiras e fui com uma escolta Anbu e sua mãe estava nela, antes de chegarmos na vila formos atacados por um grupo e foi quando a vi lutar pela primeira vez.

-  E Nossa!! E como Yumi lutava, eu me apaixonei pelo ar guerreiro e astucioso dela! Ela foi muito atenciosa e gentil depois do susto que levei e foi assim que criamos uma amizade mesmo eu estando louco por ela- ele rir – Mas vi que não tinha chances e nem como ter um relacionamento com sua mãe.

- Porque ela não percebeu que você a amava? - a moça perguntou empolgada.

- Ela era apaixonada por outro homem, seu pai era um simples camponês e eu perdi para ele... – apesar de ficar triste pelo que ouviu a morena não nota nenhum ar semelhante em Akihiko- Hoje eu estou bem e casado, mas na época foi horrível.

- Depois que soube disso Yumi deixou a vila logo depois? - perguntou Takeshi.

- Bom continuamos nos falando, mais Yumi foi se afastando por problemas – os problemas Yuna já sabia o que eram, as tentativas de sequestro a sua mãe- fomos nos afastando e foi quando ela deixou a vila.

- Essa parte eu sei sobre- ela confirma- De todo modo obrigada por tudo.

Depois que terminou sua fala ver algo se movimentar ao lado de Takeshi e logo a voz do ruivo atrai sua atenção.

- Olá mãe – o ruivo levanta.

A mulher também vestida com quimono sorrir ao filho e olha séria para a morena.

- Desculpe interromper – ela fala e olha agora para seu marido- tem alguém que quer falar com você.

- Quem?

- Eu- escutam uma voz grave- Esqueceu de mim?

Surgi uma silhueta em meia iluminação e para a frente de Akihiko.

- Senhor Seiji! – Akihiko levanta-se também- Venha deixe te apresentar a essa moça.

Yuna também sai de seu lugar o cumprimenta.

-   Senhor Seiji esta é a filha de Yumi lembra?

- C-como? – o homem fita Yuna – Você...? – sua voz saiu incrédula.

- Takeshi a conheceu por acaso e agora mesmo estávamos falando da mãe dela. - continuou Akihiko.

- Não me diga que você é a moça que meu marido tanto queria falar? - a mãe do ruivo demonstra uma reação surpresa- Pensei que fosse uma cliente! Nossa desculpa por não ter sido mais atenciosa.

- Tudo bem - Yuna rir.

- Yuna certo? - pergunta a mulher- nossa! nem acredito! Quase não conquistei Akihiko por sua mãe estar sempre na mente dele- ela rir- Mas é um prazer enorme te conhecer.

A mulher antes séria agora abraçava Yuna fortemente.

- Você está de volta para encontrá-la, não é? Nossa deve ser sido difícil está lidando com isso! Como eu queria poder te ajudar em algo Yuna! Mas olha quando quiser pode vir desabafar comigo!! 

- Mãe... está sufocando Yuna. - diz o ruivo com um sorriso torto pela situação.

- Senhor Seiji você ainda não disse nada. - Akihiko fala- Ficou sem fala foi?

Yuna volta sua atenção ao homem de cabelo prateado, seu olhar era indecifrável em si. Livre do abraço da mãe de Takeshi ela vai cumprimenta-lo.

- Prazer Yuna. - estende a mão, o homem ainda de expressão indecifrável abaixa seu olhar para baixo vendo não só a mão como também o sinal de nascença do Clã Mizu no punho de Yuna.

- Isso é realmente é verdade. – pareceu surpreso por algo- Esse sinal...

- Ah sim, - responde a morena e levantou o punho para que todos vessem- Parece que também sabe dele não é?

- Oooh lembrei que sua mãe tinha ele no punho também! - diz Akihiko- Realmente você a puxou em tudo Yuna.

Apesar de alguns risos leves Yuna percebe que Senhor Seiji continua com a expressão indecifrável no rosto, mas ver um sorriso no canto de seu lábio ergue-se de forma estranha.

- Isso é uma coisa que não se ver todo dia – sua voz sai como um sopro gelado a fazendo se arrepiar estranhamente, se perguntou se aquilo foi uma corrente de ar ou se estava imaginado coisas. - Desculpe pela minha falta de reação, eu fiquei bastante surpreso com tudo isso.

A cumprimenta, pegando na mão da moça e levando aos seus lábios, sentiu o contado frio de sua pele e a morena ficou incomodada.

(Sensação estranha foi essa?) pensou e teve sobre si o olhar do homem a sua frente novamente indecifrável, inexpressível.

Assentiu levemente em resposta.

- Bom – Akihiko diz alegre- Foi uma conversa agradável e espero ter mais tempo para nos falarmos mais Yuna, e agora com sua licença irei me juntar ao Senhor Seiji e aos outros.

- Foi um prazer também.

Saem Akihiko, sua esposa e Senhor Seiji e Yuna o observa.

(Nossa ... ainda sinto sua pele gelada na minha mão...)

- Hey ...  – o ruivo a distrai – Ficou só nós dois, que ir a algum lugar?

Lembrou rapidamente do albino com seu panda de pelúcia e espantando para longe o quer que fosse que havia sentido com o toque de Seiji.

- Eu tenho que encontrar Kakashi e as meninas. - o respondeu olhando em volta.

- Suas amigas eu as via e estão acompanhadas e bem ocupada se é que me entende- ele dar um sorriso maroto- e Já Kakashi acredito que como Kyoko estava ele deve ter ido ampará-la.

(Mesmo! Esquece de Kyoko e como ela estava.)

- Se não é que eles estejam se divertindo juntos, afinal são adultos. - insinua o ruivo.

(Mas ele me convidou...) pensou sobre o assunto-  Takeshi realmente tenho que voltar para onde deixei Kakashi- ela acena- Foi um prazer falar com seu pai.

- Eii! Não precisa de tanta pressa- ele a segura no punho- Se quer tanto isso, eu te acompanho.

Yuna olhou para Takeshi mas desviou o olhar para além dele e um sorriso encantador surgiu em seu rosto ao vê-lo.

- Kakashi! – falou fazendo o ruivo a soltar e olhar para trás de si.

- Ah... Você de novo...-

- Ela é minha companhia – Kakashi fala isso passando pelo ruivo e vai a Yuna- Eu estava com Iruka quando Akihiko me cumprimentou. Vamos? –ofereceu o braço a morena que logo aceitou.

- Vamos! – ela sorrir.

E eles saem deixando um ruivo de olhos sérios os olhando.

- Kakashi você não vai estar sempre perto dela...- sussurra...

*

Passou tanto tempo conversando com Akihiko e mais tempo se divertindo e visitando as barracas com o Sensei que nem viu o tempo passar e agora anunciavam a troca do cargo de Hogake da vila de Konoha.

Agora os apresento Tsunade-sama, a nova Hogake da vila oculta da Folha!!-

Yuna aplaude junto com todos a imagem da mulher líder de uma nação... e assim é o desfecho da primeira noite de festejos da vila.

 

*****

 

 

 


Notas Finais


Heyy!! Takeshi você atrapalhou o clima!!
E esse Senhor Seiji! G sus! Kami-sama! Vai de ré!

O próximo cap tem emoções pra morena... E se chama Hiroshi! Será a chegada dele? (Pode ser isso ou não he he )
Imagem da net montagem é minha.

Gente, nessa Fic tem Sarutobi VI-VO sim! Eu amo ele para mata-lo- não agora, né! - ele faz parte da historia de Yuna.
-> E vai ter personagens que terão a personalidade diferente aqui, afinal é um mundo que nós imaginamos e tudo nele pode ser como quisermos <3 *--*
-> Link do meu jornal! Olhem lá <3 : https://spiritfanfics.com/perfil/myresaburame/jornal/futuras-fanfics-3-7171068

Espero que tenham gostado e até Domingo ( Se eu não piorar da virose :'( E espero que não!)
Bejus! :-* ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...