História Amor para recomeçar. - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Argo Filch, Arthur Weasley, Fílio Flitwick, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lílian Evans, Lord Voldemort, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Murta Que Geme, Personagens Originais, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Hermione Granger, Severo Snape
Visualizações 50
Palavras 1.950
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Voltei com mais um POV.Espero que gostem. Tenham uma boa leitura. ♥

Capítulo 9 - Laços de amizade


Fanfic / Fanfiction Amor para recomeçar. - Capítulo 9 - Laços de amizade

POV Heleanor Campbell



Mal dormirá a noite, o dia raiava, e nada de Severo aparecer.Era conhecido seu ódio por James, pai de Harry, apesar de ser uma verdade o que disse, não foi algo justo de se dizer.

Levantou logo da cama, assim que o dia clareou, Dedie já fazia seus afazeres, se pois a mesa, onde tinha sido conjurado um café da manhã farto, para ela e seus amigos. O primeiro a acordar foi Harry,tomava uma xícara de achocolatado quente e comia alguns biscoitos amanteigados. 


- Bom dia Hele! - Disse Harry animado, bem mais animado que a noite anterior. 


-Bom dia! Fomos os primeiros a acordar! - Disse passando manteiga para ele.Logo depois ouviu passos e percebeu que a casa ganhará vida, Luna,Hermione e Rony desciam as escadas a trotes, parecia que uma manada de Ogros passava por ali. 


- Bom dia! -Disse Rony se sentando, e tomando da mão de Harry o pote com manteiga. - Podemos andar nos cavalos? 


- Rony! - Repreendeu Hermione. - Bom dia Hele! Tenha educação. Calma, teremos tempo para vê-los.


-Tudo bem Mione. Pode ir lá Rony, além de Dedie, tem um bruxo, muito tímido, que mora em nossa propriedade, Richard seu nome, ele é um aborto, se puderem não exagerar na magia perto dele, eu agradeceria.-Disse em um tom gentil, enquanto comia seus biscoitos amanteigados. 


- Harry, lembra quando descobriu que Filch é um aborto? Lembra do quanto ele ficou aterrorizado?


- Pare Rony! Deve ser triste alguém nascer em uma família de bruxos e não ter poderes. - Bradou Hermione, com a cara de tristeza. 


- Bom, ele é uma alma gentil, mais fica extremamente emotivo quando lembra que não possui poderes...Vocês entendem. - Disse Heleanor, concluindo o assunto. Continuaram a quebrar o jejum animadamente, Harry estava de ótimo humor, Luna sempre aérea com seu próprio mundo particular e Rony e Hermione vivendo um romance lindo, merecido e cômico. Os dois contradiziam tudo, era extremamente engraçado. 


- Harry, mamãe já mandou uma coruja pela manhã, logo cedo, ela nos quer lá para o almoço. - A boca do amigo estava cheia. 


- Own, sim.Hele, quer nos acompanhar?-Pergunta Harry gentil. 


- Muito obrigada Harry, Rony...Mas devo ficar. Muito tempo sem vir aqui, peça desculpa a Sra. Weasley, na próxima eu irei. - Já se levantavam, se caminhando para fora da casa, o orvalho molhava as folhas, o Sol brigava para sair no horizonte, por cima das montanhas que cercava o Vale de Glencoe, saia vapor de suas bocas enquanto Luna conversava animadamente sobre seu plano de viajar pelo mundo a procura de coisas raras e únicas. Pensou que talvez esse nao fosse um plano ruim, talvez fosse com Luna...Talvez...Heleanor nunca teve planos a longo prazo, sempre pensou que a vida era algo muito raro, e se gastar de forma indevida não era seu plano, queria fazer algo único, queria se deslumbrar, queria ensinar e aprender, talvez dar uma volta pelo mundo por 2 anos...talvez... não fosse algo tão ruim. Enquanto se perdia em pensamentos sobre o que fazer de sua vida após se formar, caminhavam para os estábulos, onde grandes animais eram selados por Richard para ela e seus amigos, se via ao longe, trotando pelas colinas próximas, os outros animas de criação de seu pai.-Bom dia Richard.-Bradou gentilmente ao homem que lhe sorriu. - Esses são Harry,Rony , Hermione e Luna. Lembra de Luna? - O homem sorriu gentilmente para todos, parando seus pequenos olhinhos em Luna. 


- Claro que me lembro da senhorita Lovegood.-Ele riu mais. - Como não lembrar? Essa menina enfeitiçou meus cavalos, mudando a cor deles.-Todos riam, quando Luna se defendeu. 


- Eles eram tão...comuns. Achei que mudar a cor deles os deixariam mais interessantes. - Ela dizia séria, como se o que dizia fizesse todo sentido. 


-Acontece que rosa, amarelo com bolinhas não são cores comuns a cavalos. - Disse Richard, ainda entre os risos dos outros. 


-Senhor, fique tranquilo, ela é assim mesmo. Uma vez eu quebrei meu nariz, e ela quis que eu deixasse quebrado, para ficar...digamos...diferente. -Todos riam, até ela se rendeu, dando um leve empurrão em Harry, que tinha contado a história sobre o nariz, a muito esquecida. Parecia que fazia anos...eram tão jovens e já haviam passado por tantas coisas. 

Richard ajudou Rony a subir no seu cavalo, um branco tão bem limpo que seu pelo reluzia. Hermione pegou um malhado, subiu com facilidade, no mundo dos trouxas ela já havia montado antes, enquanto se arrumava em cima do cavalo, explicava animadamente em todas as vezes em que foi com seus pais andar de cavalo, Rony olhava para seu cavalo assustado, como se animal fosse capaz de devora-lo, a medida que se acostumava, o medo ia desaparecendo. Harry teve mais desenvoltura, pegou um belo castanho, Luna montou em pelo de uma egua preta e Heleanor em um cavalo igualmente preto, o cavalo de seu pai que se chamava Seth.Luna guiou a todos, logo correndo na direção de um rio que corria um pouco depois da entrada da mata, Heleanor seguiu ela, apesar de estar frio para um banho, o lugar ainda sim era agradável e mágico. Viu pelo canto que Rony e Hermione seguiram rindo aos gritos em direção as colinas, sentiu uma pontada de inveja, nunca estaria assim com Severo. Galopou mas rápido, pedindo ao seu cavalo ganhar velocidade, seus cabelos voavam, os de Luna eram um mar amarelo, enquanto o seu um vermelho, diminuiu o trote quando ouviu Harry chamar alto. 


- Hele! Uma corrida até o rio?-Esperou ele chegar até ao seu lado, e disse rindo.


- Vai comer pó Potter! - E saiu com o cavalo antes dele.Encostou seu corpo mais próximo ao de seu cavalo, Potter vinha logo atrás, concentrado, pensou que ele talvez tivesse vendo nela um pomo de ouro, riu da ideia. Ele logo ficou para trás quando as árvores chegaram, densas e altas, acabou ganhando a corrida, e riram juntos. 


- Foi roubo Hele! - Disse ele protestando, desmontou de seu cavalo, molhou o rosto na beira do rio e viu Luna, catando algo que provavelmente só ela via. 


- Roubo Harry? - Riu segurando o cavalo para ele descer. - Seu cavalo e mais rápido que o meu, te venci pelo terreno. - Ele ergueu as mãos em sinal de derrota, e apontou com sua cabeça para Luna.-Ela vive em um mundo particular, já me acostumei. 


- Eu sei, mas não consigo deixar de me encantar com ela. - Harry parou agora ao seu lado. 


- Vem, traga o cavalo pelas rédeas. - Ele o fez, e caminharam lado a lado pela margem do rio. 


- Para onde vamos? 


- Existe uma caverna próxima. Águas cristalinas, bom...esta frio, mas ainda assim é um lugar incrível. 


- Sua casa toda é incrível Hele, talvez deva modificar a casa de Sirius. 


- Achei que ficasse na casa dos seus pais. 


-Não me traz boas memórias. A do Sirius pelo menos me sinto melhor, claro...eu quase não saio da Toca...


- Toca é um lugar incrível, concordo. Já pensou em morar com Rony? 


- Own...bom pensei...mas acho que não seria muito produtivo. Hermione não iria gostar. 


- Ela e Rony parecem muito bem.


- Há...sim...estão ótimos. Apesar de parecerem cão e gato. - Riu do comentário dele, chegaram na entrada da caverna, deixaram os cavalos ao lado de fora, e entraram, ficou em silêncio para que Harry pudesse admirar a beleza do local, caminhou atrás dele, deixando ele alguns passos a frente. Ele não a olhou, mas disse em um tom baixo e profundo. - E você Heleanor? O que irá fazer? - Refletiu por alguns minutos, o que eu queria fazer


- Assim que concluir a escola, irei viajar com o velho barco do meu avô. Pedirei a Richard para concertar. Depois...irei ser professora.Quem sabe Professora Minerva MacGonagall me aceite. - Harry respondeu, ainda sem olhar para ela.


- Dambledore teria orgulho da gente. -Ele se virou ao terminar de falar e riu, se aproximou dela, lentamente, estavam muito próximo da lagoa cristalina, e em um rápido movimento, foi jogada na água por Harry. Ambos caíram juntos na água gelada.Sua roupa foi invadida pela placidez da lagoa, a temperatura fez ela bater os dentes em quanto buscava a superfície, assim que a achou ria batendo os dentes, Harry se ergueu logo em sua frente, igualmente molhado e gelado, porém satisfeito com sua "arte".


- Harry!Isso não foi legal! - Ele ria.


- Imaginei que estivesse fria Hele! Não imaginava que estava tanto! - Ele chegou mas próximo, e ele diminuiu o sorriso gradativamente, e um silêncio surgiu, por poucos segundos, pode vislumbrar algo em seu olhar que a deixou desconfortável, mas logo sumiu quando ele nadou até a borda dizendo. - Vamos! Esta congelante aqui. - Nadou com ele, e a mão do amigo foi estendida para que ela subisse, suas roupas estavam pesadas. Harry fez um feitiço para secar as roupas, e em um passe, estavam secos. Retornaram pelo caminho comendo maçãs que acharam em uma pequena macieira, viram que Luna não estava mais no local, se dirigiram a galopes ritmados até a propriedade, e viram que seus amigos já estavam reunidos. 


- Harry! Já estávamos indo dar queixa de desaparecimento! - Debochou Rony. 


- Pare Rony! Deveria aproveitar que sua mãe não está aqui bufando em seu cangote. 


- Temos que ir, mamãe espera para almoçar. - Ele tinha cara de preocupado. Conhecia a senhora Weasley, e ela não era fácil, mantinha os filhos em rédeas curtas. 


- Certo, vamos.Hele...quando nos veremos de novo?-Questionou Harry. 


- Acredito que só quando acabar as aulas. Poderíamos fazer uma confraternização. - Hermione ergueu as mãos, como se tivesse descoberto o mundo. 


- Tive uma ideia agora! Meu deus! Como não pensei nisso antes! - Disse Hermione, levando sua mão a testa. 


- Hermione e suas idéias!-Ironizou Rony. 


- Cala a boca Rony! - Disse amiga brava. - Poderíamos fazer uma festa e chamar todos da Ordem! Uma festa para celebrar a vida e o sacrifício. Seria perfeito. Uma forma de continuar, de lembrar os erros para nunca o repetimos! - Ela olhava para eles, com a cara de quem se achava um gênio. 


- Ideia genial Mione. - Todos concordavam. 


- Minha mãe vai adorar ter algo para se distrair. - Disse Rony. 


- Poderia ser na minha casa.-Disse Luna. 


- Jura? Ótimo! Ja temos um lugar! - Disse Harry a amiga, que alisava a crina do cavalo. - Como vamos fazer isso? 


-Terá que ser depois da formatura, um mês depois seria ótimo. - Disse Hermione pensando. 


- Como vamos nos organizar? - Perguntou Rony. 


- Corujas. Vamos nos falar, e penso com as meninas os detalhes.-Disse Hermione. 


- Mione, temos que ir.-Rony estava visivelmente preocupado com a hora. 


-Certo. Hele amiga, obrigada, foi ótimo ter vindo aqui. - Hermione lhe deu um abraço. Rony lhe apertou a mão sem graça.


- Bom...vê se aparece mais! 


- Prometo! Irei parar de me excluir! - Confidenciou a ele. Luna lhe deu um abraço. 


- Se cuida tá? Nos vemos amanhã. - Disse a amiga, ainda abraçada. Harry foi até ela, lhe abraçou e depositou um beijo em sua testa. 


- Mande cartas. Mandarei para você. - Apenas confirmou com a cabeça. E eles aparataram.Ficou sozinha de novo, olhando a sua volta, afinal...não estava tão sozinha quanto imaginava. 

Foi se deitar naquela noite enrolada na capa de Severo, afinal, será que o beijo que ele lhe deu significava algo para ele? ? Será que ele estaria pensando nela? 

Mal sabia que na Rua da Fiação,  Severo Snape tinha grande dificuldade para dormir, enfrentando o dilema do recomeço, o medo da frustração e a memória de Lilian, que se recusava deixar ele, mesmo depois de anos. 


Notas Finais


E aí? Curtiram? Me dizem o que acham! Obrigada!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...