História Amor Perigoso - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Ação, Criminal, Drama, Romance, Suspense
Exibições 223
Palavras 2.149
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, como estão?
Penúltimo capitulo, babys <3

Capítulo 29 - You agree to marry me?


                          P.O.V´S Justin

   Tínhamos acabado de chegar em casa, o caminho todo Angel não tirava os olhos de mim, me deixando um pouco desconfortável, porque queria agarra-la ali mesmo. Ela finalmente tinha voltado pra mim e espero que dessa vez ela não me abandone novamente, queria muito poder toca-la, beija-la, sentir seu cheiro a noite toda, ver seu corpo suar enquanto fazíamos amor, ver seus poros se eriçarem diante de meus toques em sua pele macia, olhar nos olhos dela e dizer o quanto eu amo, e sempre amarei. Dizer que cuidarei dela e do nosso bebê, dizer que sou o homem mais feliz do mundo por tê-la ao meu lado e por ela me dar um dos bens mais preciosos que existem, fazer juras de amor a noite inteira enquanto olho nos fundos dos seus olhos, acariciar sua barriga até que ela adormeça em meus braços.

   -Bieber?! -escutei sua voz doce soar, me acordando do transe -O que houve? Tem um tempão que estou aqui falando com você, e você está longe, tem algo te incomodando? -olhei em seus olhos e peguei em suas mãos delicadas.

   -Apenas estava pensando em nós -um sorriso brotou de seus lábios -Pensando em como tenho sorte por ter uma mulher como você ao meu lado, pensando no nosso futuro com esse bebê -peguei em seu rosto fazendo um leve carinho com o polegar - Você é tão linda, meu amor -aproximei meu rosto do seu e rocei meus lábios aos dela, Angel deu espaço para que eu iniciasse um beijo, minha língua adentrou a sua boca explorando cada canto da mesma, sua língua se chocou com a minha fazendo um choque percorrer por todo o meu corpo, sentia as famosas borboletas no estômago, o sangue circulava vagarosamente por minhas veias, puxei Angel pela cintura fazendo seu corpo se chocar com o meu, ela gemeu entre meus lábios, logo o ar começou a faltar e apartamos o beijo, colei minha testa a sua olhando nos seus olhos, dei um sorriso que foi retribuído por ela.

   -Senhor, Bieber?! -ouvi meu nome ser chamado por algum dos seguranças.

   -Hm?! -respondi sem ao menos fazer questão de olha-lo.

   -Ryan, mandou avisar que Henrique está na sala de tortura -meu sangue ferveu ao ouvir aquele maldito nome -Estão todos te esperando -o olhei e acenei para o mesmo que saiu dali.

   -Então, senhorita Angel, você quer vir? -Angel riu pelo modo que falei e concordou -Tudo bem, então, vamos -peguei em sua mão entrelaçando meus dedos aos seus, caminhamos para os fundos da casa, era uma salinha pequena mas continha todos os objetos de tortura que precisaríamos, empurrei a porta um pouco velha que rangeu, os garotos direcionaram seus olhares a nós, Henrique estava no meio da sala amarrado em uma cadeira com o canto da boca sangrando, dei um largo sorriso cínico pra ele que foi retribuído -Então, Henrique, parece que não terá como escapar dessa, não é mesmo? Eu achei que você fosse o "todo poderoso" mas analisando bem a situação, não acho que sejas digno de um titulo como esse -falava enquanto caminhava em sua direção, Henrique por sua vez soltou uma risada sarcástica.

   -Bieber, Bieber, eu não diria isso se fosse você -disse me desafiando.

   -A é? E por que não? Se você está ai amarrado em uma cadeira sem poder fazer nada -um sorriso cínico brincava em meus lábios, fui até a mesinha que tinha ficando de costas para Henrique, peguei um alicate e virei-me novamente de frente para ele -E então, Henrique, por onde podemos começar? -dava passos lentos até ele até que estivesse em sua frente, ele ergueu a cabeça para ter visão de meu rosto, logo deu de ombros.

   -Bieber, pra mim tanto faz o que você quer ou não fazer comigo -seu olhar não tinha expressão alguma -Você realmente acha que ligo com isso? -soltou uma breve risada -Pois está totalmente errado -peguei um de seus dedos, colocando-o dentro do alicate, apertei o mesmo de leve mas Henrique não teve nenhuma reação, apertei um pouco mais o virando para o lado, escutei o som de seu osso sendo quebrando, ele nada fez -É só isso o que sabe fazer? Se quiser te ensino algumas técnicas de tortura, parece que está precisando -seu sorriso fazia meu sangue ferver, vi Angel se aproximar.

   -Se eu fosse você não nos desafiava, Henrique -sua voz doce nesse instante soou fria -Mas, então, eu acho que sei o que farei para minha diversão, e bom, creio que você irá gostar da brincadeira -Angel pegou um taco e caminhou novamente para o meu lado, em um ato rápido ela bateu com o taco no estômago de Henrique o que fez com que ele perdesse o ar por alguns segundos, fiquei um pouco chocado com sua ação.

   -E não é que a garotinha tem força -disse ele rindo ainda com um pouco de falta de ar -Sabia que quando eu matei sua priminha também usei um taco para bate-la? -o corpo de Angel estremeceu e ela paralisou no mesmo lugar, mas quando escutou a risada do idiota do Henrique, ergueu o taco novamente acertando-o com toda a sua força na cabeça dele, a cabeça do mesmo tombou para o lado, ele havia desmaiado, abri minha boca um tanto chocado com a sua brutalidade, olhei pra ela que começou a tremer do nada, suas pernas vacilaram e se não fosse por eu tê-la segurado ela teria caído, peguei-a em meus braços desacordada, o desespero tomou conta de mim.

   -Hey, caras, chamem o médico, rápido -falei desesperado, sai correndo com ela em meus braços, entrei pela porta da cozinha e Daina parou rapidamente o que estava fazendo me olhando assustada -Daina, leve um pouco de água morna e uma toalha para meu quarto, depressa -disse e comecei a subir pelas escadas do fundo, caminhei pelo corredor até chegar ao meu quarto onde coloquei-a sobre a cama, não demorou muito para que Daina chegasse trazendo o que pedi, ela molhou o pano colocando-o na testa da minha mulher.

   -O doutor já está a caminho, Jay -Ryan disse assim que chegou no quarto -Fique calmo, cara, ela só desmaiou -ele falou quando percebeu minha tensão -Você realmente gosta muito dela, né?! -o olhei.

   -Se eu gosto dela? Eu a amo, cara, ela é tudo pra mim, e não sei o que faria se a perdesse -ele caminhou até o meu lado pousando sua mão em meu ombro -Sabe quando a pessoa aparece do nada e te faz enxergar o mundo de outra maneira? Ela chegou e mudou tudo, fodeu com a porra toda, fez eu me apaixonar novamente, e eu achei que isso fosse impossível, e agora ela está me dando um filho, tem noção do quanto isso é maravilhoso? -tenho certeza que a essa altura meus olhos já brilhavam.

   -É, você está realmente muito apaixonado, seus olhos até brilham  quando fala dela, dê valor, mano, ela é uma ótima pessoa, então, cuide bem dela -dei meu melhor sorriso, escutamos uma batida na porta, era o médico.

   -Onde está a senhorita que passou mal? -nos perguntou.

   -Aqui -ele aproximou-se mais, sentou ao lado de Angel e começou a examina-la.

   -Eu vou ver como estão as coisas lá embaixo -avisou Ryan, concordei e ele saiu, voltei minha atenção ao médico, ele mediu a pressão de Angel e fez o que tinha que fazer.

   -Então, o que aconteceu com ela? -perguntei assim que ele acabou guardando suas coisas.

   -Bom, foi apenas uma queda de pressão devido ao estresse -dizia -Mas não recomendo que ela tenha emoções fortes já que está gravida e pode fazer mal ao bebê e até mesmo à ela -concordei, esperando que ele terminasse -Aqui está o nome de algumas vitaminas as quais ela deve tomar para uma gestação saudável -peguei o papel de sua mão dando uma rápida passada de olho, lendo o nome dos remédios.

   -Mas ela vai ficar bem? -perguntei.

   -Sim, ela ficará bem, mas recomendo repouso e nada de emoções fortes, tudo bem? -perguntou à mim -Tente mantê-la na cama pelo menos por hoje, amanha ela já estará melhor e poderá voltar as atividades normais do dia-dia, mas não a deixe fazer grandes esforços.

   -Tudo bem -disse -Obrigado, por vir -apertei sua mão e ele deu um aceno de cabeça saindo do quarto, olhei Angel deitada ainda com os olhos fechados, suspirei aliviado, escutei baterem na porta de novo -Quem?

   -Sou eu, Justin -era Ryan -Preciso falar urgente com você -caminhei até a porta a abrindo e saindo -Henrique, fugiu -bufei.

   -O que? Como isso foi acontecer? Como vocês deixaram ele escapar? E os inúteis dos seguranças não fizeram nada? -dizia nervoso enquanto caminhava de um lado para o outro -Porra, para que eu pago aqueles inúteis?

   -Calma, cara -Ryan dizia tentando me aclamar -Desconfiamos que algum dos seguranças o tenha ajudado a fugir, enquanto estávamos preocupados com Angel -meu sangue ferveu só em cogitar aquela ideia de que temos um traidor no nosso meio , esmurrei a parede à minha frente -Hey, calma aí, mano.

   -Calma? Como vou ter calma em uma situação dessas? Não tem como ter calma, Ryan, a vida da minha família está em jogo,

   -Eu sei, irmão, mas a gente vai pegar ele, a gente vai dar um jeito, como sempre fizemos, vamos enfrentar a situação juntos como a família que somos -Ryan me deu um abraço que logo eu retribui, ele é como um irmão pra mim.

   -Obrigado, cara -me afastei, senti meu celular vibrar, era uma mensagem, senti meu sangue ferver ao ler aquilo.

                                Mensagem on:

​                      Bieber, Bieber, Bieber, acho que não contava com isso, não é mesmo? Eu falei para não me subestimar, eu sempre tenho uma carta na manga! Sabe que voltarei pra me vingar, e espero que esteja preparado pro que vai vir. ​Até breve, Bieber. ​HAHAHA -Henrique.

                               Mensagem off:

   -Filho da puta! -exclamei mostrando o celular para o Ryan.

   -A gente vai pegar aquele desgraçado -afirmou assim que acabou de ler -Mas agora relaxa e vai cuidar da sua mina, irmão -deu tapinhas em meu ombro e foi embora, por falar em minha mina, me lembrei de uma coisa que havia comprado pra ela um tempo atrás mas não entreguei, entrei no quarto indo direto para o closet, abri uma das gavetas tirando de lá uma caixinha de veludo vermelha, voltei ao quarto e minha Angel estava sentada na beirada da cama, quando me viu deu um sorriso.

   -Pode se levantar um minuto? -pedi, ela me encarou confusa mas ficou de pé, me agachei em sua frente -Angel, você chegou assim do nada e mudou toda a minha vida, fodeu com meus sentimentos, pensamentos, fodeu com tudo. Bagunçou minha vida como nenhuma outra garota fez, eu não me imagino em um mundo sem você, e só em pensar nessa possibilidade já me sobe um calafrio, quando você não está comigo é como se eu não existisse. O dia que você foi embora da minha vida, nossa, eu pensei em tantas coisas, pensei em como seria não poder ver seu rosto, como seria acordar todos os dias olhar para o lado e não te encontrar na nossa cama, pensei como ia ser dormir todas as noites nessa cama grande e fria completamente sozinho, pensei que mesmo que eu colocasse qualquer outra mulher ao meu lado na cama, ela continuaria vazia e fria, porque Angel eu não quero nenhuma outra mulher ao meu lado se não for você. Você pode achar que eu sou um idiota, e bom, eu realmente sou, mas eu sou o seu idiota, o idiota que não quer sair do seu lado, o idiota que quer cuidar de você pelo resto de nossas vidas, de você e do nosso bebê. Eu não consigo enxergar um mundo sem você, porque ele não existiria. Eu acredito que todos nós temos um propósito, e bom, eu encontrei o meu, e esse propósito é você, amor. Eu te amo. Se me permitir quero fazer você feliz pelo resto de nossas vidas, ​você aceita se casar comigo? ​-a essa altura os olhos de Angel estavam cheios de lagrimas, ela piscou varias vezes permitindo que elas caíssem, o seu sorriso se alargou ainda mais, e seus olhos brilhavam como nunca antes.

   -Eu aceito, Bieber -disse contente -Eu aceito ser a sua esposa, a sua parceira pro resto de nossas vidas -sorri e coloquei a aliança em seu dedo, me levantei abracei ela tirando-a do chão, Angel gargalhou com meu ato, coloquei-a no chão novamente distribuindo beijos por todo seu rosto até chegar em seus lábios onde depositei um selinho quente, nesse momento eu com certeza era o homem mais feliz do mundo, sentia como se fogos de artificio explodissem dentro de mim, ela era a mulher da minha vida.

              ​OH

              Como não podemos falar sobre família?

              Quando a família é tudo o que temos -See You Again.              


Notas Finais


Bom, é isso, espero que tenham gostado.
Não foi dessa vez que Henrique morreu.
Penúltimo capitulo, a fic está acabando.
Comentem se gostaram e o que querem que melhore.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...