História Amor Perigoso - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Ação, Criminal, Drama, Romance, Suspense
Exibições 232
Palavras 2.911
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, como estão?
Bom, ultimo capitulo, espero que gostem.

Capítulo 30 - Casamento


    ​                        P.O.V´S Angel

​                    Mais 4 meses depois...

   Aquele era com certeza o dia mais feliz que eu teria, finalmente iria me casar com Bieber, sorri ao me lembrar do dia em que ele me fez o pedido, nunca me esquecerei dessa data, daqui a algumas horas estaria casada com o amor da minha vida, eu estava ansiosa para vê-lo no altar à minha espera. Minha barriga já estava bem grande e pesada, são oito meses à espera para ver o rosto do meu menino, sim, eu estou grávida de um menino, Bieber ficou todo bobo quando soube que seria pai de um menino, a ansiedade de ver o rosto de Julian crescia cada dia, queria poder toca-lo, sentir seu cheirinho de bebê, segura-lo em meus braços, ver seus pequenos olhinhos brilharem. Meu vestido de noiva é simples, no entanto muito lindo, tomara que caia, apertado até abaixo dos seios com um detalhe no meio deles, mais abaixo ele era solto, tinha tipo uma telinha fina com alguns bordados, ele era simples, então, não tinha calda, os sapatos eram saltos não muito altos. A casa estava cheia de empregados andando de um lado para o outro fazendo as ultimas arrumações, Bieber estava na casa de Ryan, nossas mães praticamente o expulsaram da própria casa, eu ri muito das duas dizendo que dava azar o noivo ver a noiva antes do casamento, por fim, Justin não teve alternativa senão ir. Já havia tomado banho e estava à espera dos maquiadores e cabelereiros. Escutei baterem na porta.

   -Pode entrar -disse para a pessoa, era mamãe e junto com ela os maquiadores e cabelereiros -Mãe, para que esse tanto de maquiadores e cabelereiros?

   -Para um casamento nunca é demais, filha -ri do jeito que ela falava -Além do mais, suas amigas iram se arrumar aqui, afinal, são suas madrinhas -concordei -Bom, vou chamar as meninas enquanto isso eles vão te arrumando -acenei com a cabeça e ela saiu.

   -Nossa, mona, você é mais bonita do que me disseram -um dos cabelereiros disse, dei risada de sua feminilidade -Sente-se nessa cadeira aqui -apontou para a cadeira ao meu lado -Seu cabelo é lindo, mas está precisando de um trato -ergui as sobrancelhas, que abusado, dei risada balançando a cabeça, sentei-me onde ele havia dito, senti suas mãos desamarrarem meus cabelos, ele penteou os mesmo e eu observava seus movimentos pelo espelho, logo ele estava começando a passar a chapa em meus cabelos, escutei o barulho da porta se abrir e pelo espelho vi que eram Claire, Lauren, Becca a nova namorada de Fredo e Nancy namorada do Chris.

   -E aí, vaca -Claire disse pulando em mim.

   -Sua louca, vai estragar minha obra -o cabelereiro disse nos fazendo rir -Saí, saí -espantou Claire.

   -Calma, gato -riu da cara de nojo que o cabelereiro fez -Quem irá arrumar meus cabelos?

   -Pode sentar-se ali, arrumarei seus cabelos -outro cabelereiro disse, Claire sentou-se e o homem começou a arrumar os cabelos dela, os outros começaram a arrumar os cabelos das outras meninas.

   -Ryan, ligou e disse que o Justin está prestes a ter um infarto -Lauren se pronunciou pela primeira vez, rimos.

   -Mamãe e Pattie, expulsaram-no de casa, deviam ter visto a cara de irritação dele -riamos da situação -É sério, ele ficou totalmente emburrado, disse que elas não podiam fazer isso com ele, muito drama para uma pessoa só -escutei a risada de Claire -E você se resolveu com, Chaz? -perguntei.

    -Não, estamos na mesma, ele é um idiota, não posso perdoar ele toda vez que dá uma mancada comigo -a olhei cínica, ela que vive dando mancada com o garoto -Que foi?

   -Você ainda tem coragem de perguntar? -suas sobrancelhas se contraíram em confusão -Você vive dando mancada com ele, e ele sempre te perdoa, por que não pode fazer o mesmo?

   -Angel, eu nunca o traí, posso até dar muitas mancadas com ele, mas nunca fiz o que ele fez comigo -seus olhos traziam um pouco de mágoa e tristeza -Eu gosto dele, mas não é fácil perdoar uma traição.

   -Você tem razão, mas sabe que não terá como escapar dele hoje, não é mesmo? -perguntei e ela concordou -Sabe, acho que vocês tem que sentar e conversar, vocês tem tudo pra dar certo, mas não fazem por onde -ela escutava tudo calada -Ouça a versão dele e depois você decide se deve ou não perdoar -Claire abaixou a cabeça e concordou -Mais nada de ficar mal hoje, tudo bem? -ela me olhou.

   -Tudo bem -disse simples, senti minha cadeira ser virada me deixando de costas para o espelho, o cabelereiro havia acabado o penteado e agora um maquiador vinha em minha direção começando a me maquiar, ele começou a passar alguns produtos preparando minha pele, logo começando a maquiagem dos olhos e finalizando com o batom, ele virou novamente a cadeira e não acreditei no que estava vendo, ele havia caprichado na maquiagem, estava muito linda admito, nos olhos ele havia passado uma sombra dourada e preto e esfumou o lápis, nos lábios ele passou um batom laranja puxado para o vermelho, meu penteado estava lindo, cabelo presos com enfeites pratas, mas não era um rabo de cavalo, a extensão dos fios estavam enroladas deixando-os ainda mais lindos, em cima formava um topete pequeno, simplesmente lindo.

   -Nossa, vocês capricharam, nem está parecendo que sou eu -disse de boca aberta -Essa maquiagem e cabelo impecável.

   -Só realçamos o que já era belo -disseram em uníssono, sorri para eles.

   -Muito obrigada -agradeci -Esse dia é muito importante pra mim, e vocês cuidaram para que eu ficasse perfeita -estava emocionada.

   -Não, nada de chorar, vai estragar a minha obra-prima -o maquiador disse dando sermão, dei uma leve risada enxugando uma lágrima que havia escorrido.

    -Esses hormônios da gravidez me deixam com as emoções a flor da pele -eles concordaram.

   -Bom, já estamos de saída -falou o maquiador -Você vai arrasar, garota -disse dando um tapa em minha bunda, me assustei com o ato, mas comecei a rir -Tchau, e espero que tenha um bom casamento.

    -Obrigada -disse antes que ele saísse -Meninas, vocês também estão muito lindas -direcionei meu olhar à elas.

    -Você está um arraso, amiga -Claire disse -Bieber, vai ficar louco quando te ver -ri da cara maliciosa que ela fez, escutamos baterem na porta, logo mamãe passou por ela, quando ela me viu seus olhos se encheram de lágrimas, ela veio até mim me abraçando.

   -Filha, você está linda -ela estava emocionada -Minha pequena, já é uma mulher, olha só pra você ontem mesmo era minha garotinha e agora esta prestes a se casar -ela me afastou de seu corpo olhando em meus olhos -Estou tão orgulhosa de você -minha mãe não sabe por quanto tempo esperei ouvir aquelas palavras saírem de sua boca, a abracei novamente suspirando.

   -Obrigada, mãe -respondi -Agora, preciso que ajude-me a me vestir -pedi, ela foi até onde havíamos deixado o vestido o trazendo, tirei minhas peças de roupa e ergui meus braços, mamãe passou o vestido por eles, descendo-o para meu corpo, ele se encaixou perfeitamente em mim, mamãe foi para trás de mim fechando o zíper do vestido -Obrigada, mamãe -me olhei no espelho e eu estava realmente bonita, minha barriga dava um contraste a mais no vestido, ficaria com saudade do meu barrigão, passei as mãos sobre a barriga e senti Julian chutar, sorri automaticamente, é uma ótima sensação senti-lo me chutar.

    -Você está muito feliz com a chegada desse bebê, não é filha? -olhei de relance para minha mãe.

   -Sim, muito feliz, e ainda mais feliz por me casar com o homem que tanto amo -mamãe me lançou um olhar terno abraçando-me em seguida.

   -Fico feliz -disse ainda me abraçando -Bom, agora vou me arrumar, não sai do quarto, tudo bem?

   -Tudo bem, mãe -concordei -Ficarei aqui esperando até que Bryan venha me buscar -disse ela sorriu e saiu me deixando sozinha, nem percebi que as meninas haviam saído, antes que me esqueça Bryan é namorado de minha mãe, ela estava muito feliz com ele, e bom, ele é um cara muito gente boa e se ofereceu a me levar no altar já que não podia contar com meu pai, mas fico feliz que ele me leve ao altar, só o que resta agora é esperar.

                             ​P.O.V´S Justin

    Hoje finalmente era o dia do meu casamento, eu estava nervoso, ansioso como nunca estive antes. Minhas pernas tremiam e minhas mãos estavam suadas de nervosismo, Ryan apenas ficava rindo da situação dizendo que eu havia virado um gay, mas é impossível ficar calmo quando sabe-se que irá casar com a pessoa que ama. Minha mãe e minha sogra me expulsaram da minha própria casa, fiquei um tanto quanto emburrado com a situação, mas não tive escolha, por isso vim me arrumar na casa do Ryan. Nesse momento eu me encontrava andando de um lado para o outro.

   -Bieber, acalme-se daqui a pouco você enfarta -disse rindo.

   -Cara, isso não tem graça -disse sério -Eu estou nervoso, não vejo a hora de ver minha mulher entrar naquele altar toda linda com o vestido de noiva trazendo nosso filho dentro de si -Ryan soltou uma risada.

   -Você está parecendo uma marica -disse ele -Mas te entendo, você a ama, e posso te dizer que sei como se sente, porque também não vejo a hora de me casar com Lauren.

   -Por que não pede a mão dela em casamento, então? -perguntei confuso.

   -Ah cara, ela é confusa demais, uma hora parece que ele me quer outra hora parece que não quer me ver nem pintado de ouro -suspirou -É complicado, eu gosto dela, mas ela não dá nenhum sinal de que sente o mesmo -concordei.

   -Mano, na moral, conversa com ela, põe ela contra a parede até ela dizer o que sente por você -disse -Se você gosta dela, então corra atrás.

   -Você tem razão, mas agora acho melhor tomar seu banho, não acho que queira chegar atrasado no seu casamento -falou, concordei subindo as escadas, entrei no quarto que havia deixado minhas coisas, peguei uma toalha e fui para o banheiro. Entrei debaixo do chuveiro sentindo a água levar toda a tensão que eu sentia, me permiti relaxar por alguns minutos, lavei meus cabelos e me ensaboei, fiz o que tinha que fazer e sai enrolando-me na tolha, caminhei em direção ao lavabo escovando meus dentes e sai voltando ao quarto, me enxuguei e vesti minha boxer, tirei o terno do cabide o vestindo, passei meu perfume e fui para a penteadeira, sequei meus cabelos os ajeitando em um topete, me olhei no espelho e estava quase pronto, peguei meu relógio colocando-o no pulso e agora sim estava pronto, sai do quarto descendo as escadas novamente, Ryan estava sentado no sofá já pronto me esperando -Podemos ir, Justin?

   -Sim -saímos da casa dele e segui para meu carro antes de entrar chamei Ryan -Hey, Ryan, nos vemos no casamento, tenho que ir em um lugar primeiro.

   -Onde vai, Bieber? -perguntou desconfiado -Não vai aprontar nenhuma, né?

   -Não, fica calmo, não irei demorar -ele concordou entrando em seu carro, fiz o mesmo acelerando para a joalheria mais próxima, não demorou para que eu chegasse, sai do carro entrando no local, avistei a atendente loira e caminhei até ela -Oi, será que poderia me ajudar?

   -Sim, em que posso ajudar, senhor? -a loira disse se oferecendo pra mim, mas não dei bola.

   -Quero a joia mais cara que tiver nessa joalheria -ela arregalou os olhos, mas fez o que pedi.

   -É pra alguém em especial? -perguntou.

   -Sim -respondi, ela mantinha um sorriso safado no rosto que logo se desmanchou -É para a minha noiva -ela engoliu em seco mostrando-me a joia, era um colar de esmeralda em forma de coração, muito bonito -Quanto é?

   -50 mil, senhor -disse normal, peguei meu cheque coloquei o valor e assinei entregando a ela -Aqui está a joia, senhor -peguei a embalagem de sua mão -Obrigada, volte sempre -sorri cínico pra ela e sai, voltei para meu carro seguindo rumo à minha casa, vinte minutos depois já estava à frente da mansão, já tinha muitos carros ali, a frente da casa estava toda enfeitada, sai do carro seguindo para dentro, avistei minha mãe vindo em minha direção, ela estava linda.

   -Filho, que bom que chegou -disse -Vamos? -ela agarrou meu braço me arrastando novamente para fora, caminhamos até o jardim traseiro onde haviam colocado o altar, olhei para todos os lados vendo a quantidade de convidados que havia ali, todos os olhares foram direcionados à mim, caminhei ao lado da minha mãe até o altar onde eu fiquei de pé esperando até que minha Angel viesse até mim, minha mãe sentou-se em seu lugar, os olhos dela brilhavam, meu pai estava ao seu lado junto de Erin, escutei aquela típica música de casamento tocar, meu coração começou a disparar, olhei para frente tendo a visão de minha mulher linda naquele vestido branco mostrando sua barriga de gravida, meus irmãos caminhavam em sua frente trazendo as alianças, os olhos de Angel se encontraram com os meus fazendo um choque percorrer por todo meu corpo, Angel caminhava em minha direção sorridente ao lado de Bryan, abri um sorriso largo que foi retribuído por ela, a emoção crescia a cada passo que ela dava, senti meus olhos marejarem e algumas lágrimas escorrerem do meu rosto, quando dei por mim Angel já estava em minha frente.

   -Cuide bem dela, Bieber -Bryan disse.

   -Sempre -ele deu a mão de Angel a mim, peguei a mesma logo entrelaçando nossos braços, ela me olhou e sorriu eu retribui -Você está linda, amor -Angel deu uma leve corada e nos viramos para o padre.

   -Noivos caríssimos, viestes à casa da Igreja para que o vosso propósito de contrair matrimónio seja firmado com o sagrado selo de Deus, perante o ministro da igreja e na presença da comunidade cristã. Cristo vai abençoar o vosso amor conjugal. Ele, que já vos consagrou pelo santo Baptismo, vai agora dotar-vos e fortalecer-vos com a graça especial de um novo sacramento para poderdes assumir o dever de mutua e perpetua fidelidade e as demais obrigações do matrimónio. Diante da igreja, vou, pois, interrogar-vos sobre as vossas disposições -Angel escutava as palavras do padre atentamente enquanto eu olhava seu rosto -Justin Bieber e Angel Blanco, viestes aqui para celebrar o vosso matrimónio. É de vossa livre vontade e de todo o coração que pretendeis fazê-lo?

   -Sim -respondemos juntos.

   -Vos que seguis o caminho do matrimónio, estais decididos a amar-vos e a respeitar-vos, ao longo de toda a vossa vida?

   -Sim -respondemos juntos novamente.

   -Estais dispostos a receber amorosamente os filhos como dom de Deus e a educa-los segundo a lei de Cristo e da sua igreja? -novamente o padre perguntou.

   -Sim -respondemos.

   -Uma vez que é vosso propósito contrair o santo matrimónio, uni as mãos direitas e manifestai o vosso consentimento na presença de Deus e sua igreja -unimos nossas mãos direitas.

   -Eu Justin Bieber, recebo-te por minha esposa a ti Angel Blanco, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida -dizia olhando nos olhos de Angel  enquanto colocava a aliança em seu dedo.

   -Eu Angel Blanco, recebo-te por meu esposo a ti Justin Bieber, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida -Angel disse me olhando e colocou a aliança em meu dedo.

   -Confirme o senhor, benignamente, o consentimento que manifestastes perante a sua igreja, e se digne enriquecer-vos com a sua benção. Não separe o homem o que Deus uniu -meus olhos estavam fixos nos olhos de Angel -Pode beijar a noiva -dito isso beijei os lábios de Angel carinhosamente enquanto escutávamos assovios e aplausos, minha mulher sorriu entre o beijo, selei seus lábios e beijei sua testa, de mãos dadas olhamos para os convidados e começamos a caminhar entre eles, alguns deles vieram nos cumprimentar. Demos inicio a festa, olhei Angel dançando com suas amigas com uma taça de refrigerante em mãos, eu estava escorada na mesa de bebidas só olhando os convidados e a felicidade da minha mulher, um segurança se aproximou de mim.

   -Tem uma pessoa querendo falar com você, chefe -pessoa querendo falar comigo?

   -Quem é a pessoa, James? -olhei sugestivo.

   -A pessoa não se identificou, senhor, mas é uma dama muito bem vestida -concordei, dama? O que uma mulher iria querer comigo à essa hora? -Ela está a sua espera no escritório.

   -Tudo bem, pode se retirar -falei simples, caminhei sem a mínima vontade até a entrada da casa, tinha algumas pessoas na sala, elas vinham me cumprimentar e eu apenas sorria e agradecia, cheguei ao corredor andando rumo ao escritório, abri a porta do mesmo e tive a visão de uma mulher com seus cabelos negros e longos, vestindo um vestido preto longo, muito elegante, pigarreei esperando que ela se virasse, mas permaneceu de costas.

   -Quanta consideração, senhor Bieber, nem me convida para o casamento -eu gelei quando ouvi aquela voz que eu tanto conhecia, minhas pernas vacilaram minha respiração falhou, o que essa mulher está fazendo aqui?

   -Alissa? ​-pronunciei seu nome e a vi se virar para mim, dando visão de seu rosto, meu olhar se direcionou aos seus olhos azuis e ela deu aquele sorrisinho de sempre, não tive reação. Essa mulher quer destruir minha vida de novo?

                    ​Continua...

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...