História Amor Perigoso - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 217
Palavras 1.537
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, pessoal! Não era para eu estar postando esse capítulo hoje, mas eu queria postar, então aqui está. Espero que gostem! Beijos.

Capítulo 3 - A Descoberta...


Fanfic / Fanfiction Amor Perigoso - Capítulo 3 - A Descoberta...

Adrian

       Adrian largou a foto na mesa e saiu da sala de seu chefe. O andar do prédio era mais ou menos dividido assim: Um elevador, e em frente, temos mesas paralelas com computadores, e no final temos a sala do chefe. Adrian saiu da sala do chefe e viu o resto de sua equipe ali, todos mexendo nos computadores, tentando descobrir mais informações.

- Carter mandou nós procurarmos uma garotinha que apareceu em algumas fotos com Jack, há uns quinze anos. – Disse ele, se sentando em sua cadeira.

- Quinze anos? Ela deve ter quantos agora? – Perguntou Amanda.

- Não sei, só procurem. – Disse Adrian, ligando o computador. Todos os outros três fizeram o mesmo. A equipe de Adrian era: três homens e uma mulher, sendo Adrian, Zack, Elliot, e Amanda. Amanda tinha cabelos castanhos escuros e olhos azuis claros. Zack havia saído da sede e foi para a rua, portanto ele não estava no prédio.

Alguns minutos se passaram, e nenhum registro encontrado sobre Marinette ser espiã. Talvez eles estivessem procurando no lugar errado.

- Como vamos encontrar uma garota que não sabemos nem o nome? – Perguntou Amanda, girando na cadeira.

- Temos o nome dela. Olhem a foto, tem o nome dela nessa mamadeira. – Disse Adrian, pegando a foto. – Marinette... Procurem qualquer garota por volta dos vinte anos que se chama Marinette.

- Por que vinte anos? Aí ela me parece ter uns quatro anos. – Disse Amanda.

- Por volta dos vinte. Procurem. – Disse Adrian, ignorando o comentário de Amanda, que riu e começou a mexer no computador.

- Adrian, essa menina não está em nenhum registro. De absolutamente nada! Não tem registro de roubos, nem de trabalhos como espiã, essa garota não existe! – Disse Elliot, batendo a mão na mesa.

- Gente, ela existe sim! Olhem aqui! – Amanda disse, apontando para o computador. – Achei uma foto dela, e um currículo para trabalhar numa cafeteria. – Disse ela, achando o perfil da garota interessante.

- Deixe-me ver. – Disse Adrian, se levantando e olhando a imagem. Ele a reconheceu, era aquela garota no museu. Elliot olhou para foto e assobiou.

- Nossa, mó gatona. – Disse ele, rindo.

- Cala a boca, Elliot. – Disse Amanda, rindo. – Vou mandar a imagem dela para o Zack, ele foi na mesma cafeteria que ela trabalha. – Disse Amanda, pegando o celular e ligando para o parceiro. – Alô? Zack, achamos a garota, e um currículo. Ela trabalha exatamente na mesma cafeteria que você foi comprar café. Vou te mandar uma foto dela, coloca a mini câmera e liga assim que colocar. Segue ela, ok? – Disse Amanda, logo depois de alguns minutos ouvindo o que Zack dizia, e ela desligou o telefone.

- E aí? – Perguntou Adrian.

- Ele está ligando a mini câmera, e... ligou. – Disse ela, olhando para o computador. Adrian assistia as gravações. E lá, Marinette fazia um desenho no café com leite. Adrian ficou observando atentamente. Ela colocou a xícara numa bandeja, e levou até Zack.

- Aqui está o seu pedido. – Disse ela, com graciosidade.

- Ah, obrigado. – Disse ele.

O turno de Marinette havia acabado, ela iria passar no hospital para poder ver seu médico, ela estava precisando da receita de um remédio novamente. Assim que Marinette saiu da cafeteria, Zack começou a segui-la.

- Já vamos trazê-la para cá? Tipo, sequestrá-la? – Disse Elliot, perguntando para Adrian.

- Sim, Amanda, me dê o comunicador. – Disse Adrian, Amanda pegou o comunicador, e entregou a Adrian, que começou a falar com Zack. – Zack, já pode trazê-la para cá.

- Entendido. – Ele respondeu.

- Só... Não seja violento. – Disse Adrian, relembrando.

- Por quê? Está interessado nela? – Perguntou Zack, brincando.

- Não, só estou falando que é melhor ela chegar aqui inteira, se quisermos chantagear Jack. – Disse Adrian, indiferente.

- Ok, ok. – Respondeu Zack. Ele continuou a segui-la, Adrian achava que ela era uma espiã muito forte, já que ela nem deixou rastros nos registros. Quando Adrian viu que Marinette estava entrando no mesmo hospital que Brynn trabalha, veio um frio enorme na barriga. Ele já fora ameaçado mais cedo, agora com uma espiã entrando no mesmo lugar que sua namorada trabalha? Ele estava ficando preocupado. Adrian pegou o telefone, e começou a ligar para Brynn.

- Atende, atende... – Disse Adrian, pensando em voz alta.

- Tá ligando para quem? – Perguntou Elliot.

- Brynn. – Respondeu Adrian.

- Adrian! É a Brynn! – Amanda disse, arregalando os olhos, olhando para o monitor.

- O quê?! – Ele correu até o monitor, e da gravação que Zack fazia, conseguia mostrar perfeitamente Marinette e Brynn no mesmo cômodo. Marinette continuou andando, até que trombou com a loira.

- Me desculpe, eu sou muito desastrada. – Disse Marinette, rindo sem graça. Adrian assistia tudo, temendo pela segurança de Brynn.

- Ah, não, tudo bem. – Disse Brynn, sorrindo.

- Mesmo? Não se machucou? – Perguntou Marinette, colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha.

- Isso pode ter sido um sinal. – Disse Amanda, assistindo.

- Sim, sério. Eu estou bem. – Disse ela, sorrindo.

- Ah, ok. Então... – Marinette continuou andando, e Adrian suspirou aliviado.

- Calma, Romeu. As duas trombaram, só isso. – Disse Elliot, bebendo um pouco de café.

- Cara, ela poderia ser uma espiã, e muito boa, e se ela tivesse feito algo com a Brynn? – Disse Adrian, parando de assistir a fita para olhar para Elliot.

- Gente, uma enfermeira barrou Zack, ele não pode mais entrar. – Disse Amanda, cortando o sinal da gravação.

- Tudo bem, vamos até o hospital, vamos trazer essa garota agora. – Disse Adrian, pegando a chave do carro.

- Amanda, posso ir no seu carro com você? – Perguntou Elliot, se levantando.

- Pode. – Disse ela, rindo.

 

Marinette

Marinette entrou na sala de seu médico, ele a deixou entrar e então ela disse:

- Olá, eu queria pedir a receita dos remédios novamente por favor. É que eu tenho sinusite, e eu tinha que tomar esses remédios, só que eu não consigo entender a letra do outro médico que me passou. – Disse Marinette, pegando a folha em sua bolsa.

- Ah, sim... aqui. – O médico passou toda a receita para outra folha e entregou novamente para Marinette. Ela se despediu, e saiu da sala do médico. Quando Marinette saiu do hospital, ela encontrou Jack apoiado num poste do outro lado da rua. Ele fez um sinal para ela ir até ele. Marinette bufou, e foi até ele.

- Estava me seguindo? – Perguntou ela, com raiva.

- Não, mas outras pessoas estão. – Disse ele, pegando Marinette pelo braço, e a puxando para o carro.

- Que outras pessoas? – Perguntou Marinette, espantada.

- Fica em silêncio. – Disse Jack, cerrando os dentes. Jack praticamente jogou Marinette para dentro do carro, que reclamou um pouco. Jack entrou do outro lado do carro e começou a dirigir o mais rápido possível.

- Quem está me seguindo? – Perguntou Marinette, olhando para o vidro traseiro do carro.

- Os espiões do governo inglês. Eles são como o FBI, eles estão atrás de você, porque você é importante pra mim. E eu te falei para não mexer com espionagem, e viver sua vida como qualquer um. – Disse Jack, sem olhar para Marinette.

- Os espiões ingleses?! Mas eu nem sou uma espiã. – Disse ela, aflita.

- Eles estão atrás. – Disse Jack, olhando para o retrovisor, e vendo dois BMW’s.

- Atrás?! – Perguntou ela, olhando para trás.

Jack acelerou, Marinette se segurou no banco, o carro estava andando rápido demais.

- Jack, cuidado! – Ele fez uma curva brusca, para desviar de um carro.

- Pega a pistola. – Ele disse, Marinette gostou do que ouviu.

- Tá bom. – Ela concordou, e pegou a maleta que ficava no banco de trás, e a abriu. Encontrando, algumas armas. – Qual eu uso?

- Vai na pistola mesmo. – Disse ele, um pouco sem paciência. Marinette abriu o vidro do carro, e apareceu para fora da janela, e deu uns seis tiros, furando o pneu do carro de Amanda. – Boa! – Disse ele, continuando a dirigir. Marinette estava adorando aquilo, mesmo tensa, estava adorando. – Ainda tem um carro, consigo ver um loiro dirigindo... – Disse Jack, olhando pelo retrovisor. – É o Agreste.

- Adrian Agreste? O Adrian filho do Gabriel Agreste, o detetive? – Perguntou ela, ansiosa.

- Ele mesmo, não se empolgue muito. – Disse Jack.

Marinette pegou a arma novamente, e atirou novamente, mas errou.

- Argh, não consigo acertar ele! – Disse Marinette, frustrada. Jack foi fazer uma curva, mas justamente naquela hora, o carro não passou direto. O carro bateu naquela curva, fazendo Marinette, que estava na janela, ser jogada para longe, e fazendo o carro começar a capotar. Adrian parou o carro e viu Marinette sendo jogada para longe, e Jack dentro do carro, com o carro capotando. Adrian pegou o celular, ligou para seu chefe, e a equipe. Adrian viu Marinette inconsciente no chão, e foi atrás de Jack, eles não precisavam mais dela. Marinette estava com cortes no rosto, nos braços, pernas, e etc. Ele viu o carro soltando fumaça, ele caminhou até a porta do motorista, e olhou pela janela. Não havia mais ninguém ali, sem Jack, sem nada. Ele olhou em volta, e não viu ninguém. Quando deu a volta no carro, olhou para onde Marinette estava, e ela não estava mais lá.


Notas Finais


E aí, gostaram? Espero que sim!

E aí, o que acham que aconteceu para Marinette sumir? E agora? Descubram no próximo capítulo de Amor Perigoso. (O nomin brega, hein? Kkkkk)

Spoilers:

No próximo capítulo de Amor Perigoso...
A Brynn será muito útil na história.

Eu não tenho muitos spoilers para dar : ( senão vou estragar a surpresa, mas enfim...
Espero que tenham gostado, se gostaram não esqueça de deixar seu comentário.
Até a próxima!
Beijos e Queijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...