História Amor Perigoso -Second Season - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, LaLi Esposito
Personagens Alfredo Flores, Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Lali Esposito, Megan Fox, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Ação, Criminal, Drama, Família, Gravidez, Romance, Suspense
Exibições 60
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Eu ainda acabo com a vida dele


                    P.O.V'S Justin

   A noite já havia caído, me lembrando que precisava sair daqui a pouco, combinei de ir com os caras  ao racha que teria hoje, tínhamos assuntos a resolver com um gângster novo que tem me dado prejuízo. Angel já estava em casa, mas Julian não havia vindo com ela, ele quis ficar com a avó essa noite, só iria vê-lo amanhã. Olhei em meu relógio de pulso notando que já se passava das sete, me levantei a contra gosto caminhando para fora do escritório, subi as escadas lentamente, sem nenhum ânimo para sair, uma fresta de luz no corredor indicava que minha Angel estava em nosso quarto, empurrei o restante da porta podendo vê-la sentada sobre a cama conversando com sua barriga, sorri automaticamente.

   -Amor -chamei sua atenção, seus olhos se voltaram à mim, ela abriu um sorriso, aproximei-me dela -O que está fazendo?

   -Nada, só pensando em como nosso bebê vai ser -concordei, curvei-me até alcançar sua barriga beijando a mesma -Vai sair?

   -Na verdade sim -respondi -Preciso resolver uns assuntos ainda hoje -ela olhou para mim concordando -Quer vir comigo?

   -É claro -respondeu rápido, soltei uma risada -Não posso deixar meu marido ir sozinho, você sabe como são essas putas que dão em cima de ti -concordei.

    -Vou tomar um banho -me levantei caminhando em direção ao banheiro. Angel veio atrás de mim, tirei minhas roupas entrando no box, liguei o chuveiro quando senti as mãos de Angel abraçando-me por trás, me virei para ela puxando seu corpo para mais perto de mim -Estou ansioso para saber o sexo do bebê -falei, ela me olhou sorridente.

   -Também estou, mas ainda demora um pouco -disse, concordei acariciando o rosto dela, ela fechou os olhos apreciando o toque, me aproximei beijando seus lábios carinhosamente, logo depois me afastei, no entanto Angel me puxou novamente beijando-me com desejo, puxei as pernas dela para cima, e ela entrelaçou suas pernas em minha cintura. Encostei Angel na parede continuando a beija-la, segurei-a com uma mão e com a outra peguei meu membro penetrando-a.

(...)

   Estava escorado em meu carro, e Angel ao meu lado, os caras estavam ao nosso redor com as namoradas. Bebi um pouco da vodca do meu copo observando os meninos conversarem sobre coisas aleatórias, Angel também conversava com eles, e eu apenas balançava a cabeça quando me perguntavam algo, na verdade eu estava procurando com os olhos o cara que estava me dando prejuízo.

   -Bieber -escutei Ryan chamar minha atenção, o olhei -Aquele ali com o Henrique é o Chris -olhei na direção em que ele apontava.

   -O que? Como assim o Christian nos traiu? -perguntei furioso, os meninos olhavam com suas expressões incrédulas. Chris pareceu notar que estava sendo observado, ele nos olhou por um tempo e depois voltou sua atenção a Henrique que o chamava -Eu vou matar o Christian - tirei meu braço da cintura de Angel e quando ia sair sinto meu braço ser puxado, olhei para Alfredo que me segurava -Me solta, merda, eu vou acabar com ele.

    -Cara, se acalma, não vai fazer nada de cabeça quente -disse repreendendo-me, me livrei de suas mãos voltando a ficar do lado de Angel -Deixe-o, não precisamos mais dele.

   -O problema não é esse Fredo, mas ele era como um irmão para nós,  e agora ele se vira contra a gente desse modo -continuava a olhar em direção ao Chris, ele se mantinha escorado no carro com uma expressão séria.

    -Justin, tem razão, ele não poderia ter feito isso com a gente -Chaz se pronunciou pela primeira vez, o olhamos -Nós bem que poderíamos ir bater um papinho com ele, ne?

   -Façam o que quiser -Alfredo disse se dando por vencido -Só não arrumem confusão -concordamos. Começamos a caminhar em direção aonde ele estava. Seu olhar se voltou para nós assim que nos aproximamos. Sorri cínico.

   -Bieber -cumprimentou levantando o copo, os caras olhavam para ele indignados com seu cinismo.

    -Christian, então você se voltou contra os seus irmãos? É isso mesmo o que estou vendo? -perguntei debochado, Chris soltou uma risada.

    -Engraçado. Você não pensou em irmandade quando me expulsou da equipe -o olhei sem saber o que dizer -Mas chega uma hora em que a gente cansa. Eu cansei de ser subordinado, um simples empregado. Eu quero mais, quero crescer e ao seu lado seria impossível -olhei para ele indignado -Na verdade nunca fomos uma família realmente -filho da puta. Eu continuava a olha-lo indignado.

   -Você é um filho da puta, traidor - cuspo as palavras em sua cara -Nunca fomos uma família, Christian? É isso? Você não pensava assim quando diversas vezes tivemos que ajuda-lo, e agora você vira as costas pra nós? -o sangue fervia dentro das minhas veias. A raiva consumia cada parte de mim, e isso só aumentou quando vi o sorriso de deboche crescer em seus lábios, parti pra cima dele socando seu rosto. O mesmo caiu no chão, abaixei-me até ele socando seu rosto diversas vezes, vez ou outra ele me acertava com socos. Angel gritava desesperada, senti meu corpo ser puxado de cima de Chris, um dos capangas de Henrique o ajudou a levantar-se, tentei avançar novamente mas fui impedido.

   -E a sua carga chegou bem? -perguntou cínico, limpando o sangue que escorria dos seus lábios. Meu sangue ferveu ainda mais, tentei me livrar dos braços que me  seguravam -Acho que não ne. Agora se me dão licença tenho que ir -Christian deu a volta no seu carro abrindo a porta do mesmo, mas antes de entrar olhou por cima do carro diretamente em minha direção -Ah, antes que me esqueça, cuide melhor de seu filho, não acho que queira que algo de ruim aconteça a ele -ele piscou e entrou em seu carro partindo dali. Olhei para os meninos me soltando dos braços que me seguravam.

    -Você ouviram o que ele disse? -perguntei nervoso, e indignado - Aquele filho da puta ameaçou meu filho -os caras mantinham seus olhares perplexos sobre mim.

   -Eu não acho que ele tenha coragem de fazer algo contra seu filho -disse Chaz, bufei irritado, puxei Angel pela mão voltando ao meu carro.

   -Eu vou embora -os meninos corcodaram indo rumo aos seus carros. Angel entrou em seu lugar e eu no meu, acelerei voltando a minha casa, minha mulher parecia sentir que eu estava irritado, suas mãos foram de encontro ao meu braço fazendo carinho no mesmo, olhei-a suspirando.

    -Fique calmo, amor -pediu -Vai ficar tudo bem, podemos ir buscar Julian caso se sinta mais confortável - sugeriu ela. Concordei mudando a rota para a casa da mãe dela, no caminho só conseguia pensar na traição de Chris, e o quanto aquilo me afetou, ele era como um irmão pra mim, e tinha traído minha confiança duas vezes. Eu ainda acabo com a vida dele.


Notas Finais


Desculpem o capítulo pequeno, estou sem tempo e postando pelo celular. Se tiver algum erro me perdoem, escrever pelo celular é péssimo, mas prometo recompensar vocês com capítulos maiores e melhores.
Comentem o que acharam! ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...