História Amor Perigoso -Second Season - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, LaLi Esposito
Personagens Alfredo Flores, Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Lali Esposito, Megan Fox, Pattie Mallette, Ryan Butler
Tags Ação, Criminal, Drama, Família, Gravidez, Romance, Suspense
Exibições 228
Palavras 1.551
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, coisinhas lindas! Como vocês estão?
Espero que estejam muito bem!

Capítulo 2 - Ele não me ama mais


​                         P.O.V´S Angel

                     ​Um ano e dois meses...

    Havia se passado um ano e dois meses dês de o meu casamento com Bieber, Julian já estava com um ano e um mês de vida, a cada dia que se passava ele ficava mais esperto, ele já sabia andar e falar, falava um pouco errado, mas sabia o essencial, eu o amo muito e ele é tudo pra mim, parei de mexer com o trafico por um tempo, deixei para que Jason cuidasse de tudo pra mim, queria cuidar do meu bebê, Bieber até deu a ideia de contratar uma babá, mas não é necessário, eu sou a mãe e irei cuidar dele. Não tem explicação o amor que sinto por Julian, ele se parece tanto com o Bieber, tem seus olhos iguais aos dele, cabelos loiros e só o que ele tinha parecido comigo era a boca. Justin tem se afastado muito da gente dês da chegada daquela tal de Alissa, e até hoje eu não sei quem é aquela mulher, toda vez que perguntava a alguém eles faziam questão de mudar de assunto, principalmente Bieber, é como se não quisessem que eu saiba quem é ela, por falar nisso, Alissa tem transformado minha vida em um inferno, ela quer de toda maneira me colocar contra Justin, e tira-lo de mim, mas lamento informar à ela que não me afastarei dele. Julian estava tão quieto que comecei a desconfiar que ele estivesse fazendo arte, é melhor ir procura-lo, sai da cozinha indo até a sala, onde tive a visão do meu filho sentado na escada de cabeça baixa, caminhei até ele e me sentei ao seu lado.

   -Filho, por que você está triste? -seus pequenos olhinhos foram direcionados à mim, onde pude notar a tristeza e talvez um pouco de mágoa -Não vai me contar? -perguntei novamente, ele balançou a cabeça negativamente voltando a olhar para o chão -Conta pra mamãe, o que está te deixando triste, meu bem -levantei seu rosto, e ele me olhou novamente.

   -Quero meu papai -disse rapidamente -Ele nem blinca mais comigo -sua voz transmitia toda a tristeza que ele carregava.

   -Meu bem, seu papai está trabalhando, mas a mamãe está aqui, que tal a gente ir brincar com seus carrinhos? -ele balançou a cabeça dizendo que não -Não quer brinca com a mamãe? Vou ficar triste -eu disse fazendo um beicinho, ele me olhou de lado e sorriu fraco.

   -Não fique tiste, mamãe -suas pequenas mãos foram de encontro ao meu rosto onde ele fez um leve carinho, sorri com seu ato -Não quero blincar agora, mas a gente pode blincar mais tarde -afaguei seus cabelos, deitando sua cabeça em meu colo -​Ele não me ama mais ​-suas palavras me atingiram de tal forma que senti meus olhos encherem de lagrimas -Né?!

   -Ele ama sim, filho -disse com a voz um pouco embargada -Ele só está ocupado esses dias, mas ele te ama muito, fique sabendo que ele te ama tanto que seria capaz de dar a vida por você, assim como eu -disse dessa vez convicta de minhas palavras.

   -Então, por que ele não fica mais com a gente? -perguntou ainda triste -Ele prometeu me levar no parquinho ontem, mas nem me levou.

   -Ele estava cansado do trabalho, bebê -Julian ergue a cabeça me olhando -Mas hoje eu, você e seu papai vamos sair pra jantar, e depois tomar sorvete, o que acha? Hm?! -os olhos que antes carregavam tristeza agora se iluminaram trazendo novamente a felicidade, senti seus braços pequenos envolverem meu pescoço em um abraço apertado, ao qual fiz questão de retribuir do mesmo modo.

   -Legal, mamãe -sua felicidade me contagiava, era uma sensação muito boa sentir o amor que ele tem por mim.

   -Que tal a gente ir brincar agora? -o chamei, ele desfez o abraço se levantando, me levantei também, Julian começou a correr escada acima -Devagar, Julian, antes que se machuque -chamei sua atenção, subindo devagar os degraus, andei pelo corredor até chegar em seu quarto, vi Julian sentado no chão rodeado por seus brinquedos favorito, sentei ao seu lado, Julian me entregou um de seus super heróis -Vamos brincar de super herói? -ele balançou a cabeça confirmando -Que tal brincarmos de ser super herói de verdade, hm?!

   -Como, mamãe? -sua expressão era de completa confusão -Como vamos brincar de ser super herói de verdade?

   -Espere ai -me levantei caminhando até seu closet, procurei em todos os cantos algo que pudesse servir de capa, achei um pano vermelho e outro preto, os peguei voltando ao quarto, onde Julian me esperava no mesmo lugar, sentei em sua cama -Venha aqui -Julian se levantou correndo até mim, peguei o pano vermelho e amarrei em volta do seu pescoço, fiz o mesmo comigo -Pronto agora você é o Super Homem, e eu sou o Batman, vamos descer até o jardim -Julian correu saindo pela porta, fiz o mesmo, ele corria pelas escadas todo feliz e eu com um pouco de receio que ele caísse -Cuidado, meu filho -gritei, ele nem me deu bola e saiu porta a fora,  estávamos no jardim ele corria de um lado para o outro enquanto eu o seguia -Espere -dizia rindo.

   -Vem, mamãe, tenta me pegar -ele me deu um sorriso sapeca correndo novamente.

   -Eu vou te pegar, seu pestinha -as risadas dele eram audíveis à quem estivesse próximo -Ah, te peguei -falei assim que o peguei em meu colo, coloquei ele na grama fazendo cosquinhas em sua barriga.

   -Para, mamãe -falava enquanto ria -Por favor -deu uma pausa -Vou fazer xixi na roupa se continuar.

   -Então, diga que me ama -pedi, ele olhou nos fundos dos meus olhos e disse:

   -Eu te amo, mamãe -sorri, levantando e dando a mão para que ele pegasse.

   -Eu também amo você -respondi.

   -Estou cansado -falou meu pequeno, peguei-o no colo, levando-o para dentro.

   -Vou te dar um banho -ele concordou, piscando os olhinhos em sinal de que estava com sono, subi as escadas seguindo para seu quarto -Tire sua roupa enquanto preparo seu banho -disse e fui para o banheiro, abri a torneira deixando que a água enchesse a banheira, joguei um pouco de sabonete, o que fez um pouco de espuma -Filho, venha tomar seu banho -gritei do banheiro, logo meu pequeno estava ali, ele entrou na banheira e eu me sentei na beirada da mesma, peguei a bucha e o ensaboei, ele ficou brincando com a espuma enquanto eu o observava -Está bom, se não você vai derreter -ele deu uma risada, peguei a toalha e o tirei da água, esvaziando a banheira em seguida, levei-o para o quarto deixando ele em cima da cama, fui para o closet e peguei uma cueca, um pijama e um perfume, Julian pulava alegre em cima da cama -Filho, não faça isso, está bagunçando sua cama -ele imediatamente parou, enxuguei seu corpo vestindo a cueca e em seguida o pijama, borrifei o perfume e dei um cheiro em seu cangote -Hum, que homenzinho mais cheiroso da mamãe -ele riu e se deitou, o cobri com o edredom, afaguei seus cabelos até que ele dormisse, fiquei observando seu rostinho, parecia um anjo dormindo, sorri o olhando, ele cresceu tão rápido, parece que foi ontem que o tive em meus braços naquele quarto de hospital, ele é tudo na minha vida. Me levantei e caminhei até a porta, girei a maçaneta e sai dando uma ultima olhada, fechei a porta devagar e me virei, coloquei a mão no peito com o susto que Justin me deu chegando atrás de mim.

   -Onde está, Julian? -perguntou rindo do meu susto.

   -Ele está dormindo -falei seca, Justin me olhou confuso.

   -O que foi? Por que está me tratando assim, Angel? -soltei uma risada cínica.

   -Você ainda tem coragem de perguntar? -apontei meu dedo no peito dele -Justin, você nem liga para seu filho, não brinca com ele, não dá atenção, e isso desde quando aquela mulher apareceu -ele apenas me olhava enquanto eu falava -Você está se afastando da gente.

   -Você quer dizer que a culpa é minha? -o olhei e sorri debochada -Não me olha assim, porra.

   -Como não te olhar assim? Como você tem coragem de perguntar se a culpa é sua? É claro que é sua culpa, você dá mais importância ao seu trabalho do que para sua família -Bieber pegou em meus braços com força -O que é vai me bater de novo? Não aguenta a verdade?

   -Eu prometi a mim mesmo que nunca mais iria bater em você -disse e vi sinceridade em seu olhar -Eu não preciso bater em você, mas não fale comigo como se eu tivesse culpa do que está acontecendo.

   -E você realmente tem, Justin -soltei meu braço de suas mãos e sai trombando em seu ombro, mas antes de descer as escadas o olhei e disse -Sabe o que seu filho disse pra mim hoje? -Justin me olhou com uma expressão de interrogação no rosto -Que você não o ama mais -sua expressão agora era de completa surpresa -Pois é, Bieber, cuidado porque um dia pode ser tarde demais para consertar as coisas -dito isso saí deixando Bieber sozinho com cara de tacho, ele tem que aprender que ele está deixando o filho dele, o afastando e que um dia isso pode gerar grandes consequências.


Notas Finais


Bom é isso.
O Justin está muito idiota, não?
Comentem o que acharam. E desculpa os erros.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...