História Amor por acidente - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Novela, Romance
Exibições 4
Palavras 916
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Romance e Novela, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii mais um pra vcs
Enjoy

Capítulo 3 - Lauren jauregui


Fanfic / Fanfiction Amor por acidente - Capítulo 3 - Lauren jauregui

    Povs lauren

  Acordei com um barulho insuportável de um despertador infernal. O cara  q inventou isso deveria morrer.

Me levantei arastada da cama e fui pro banheiro. Depois de minutos na minha banheira relaxante. Descidi acorda pra vida Pq se não me atrasaria e teria mais problemas do Q já tenho.

Não vou contar muito sobre mim pra vcs.  Tenho 17 anos sou branca de cabelos pretos e olhos verdes, sou a líder de torcida mais desejada da escola, meus pais são ricos e tenho um namorado super gato Q é capitão do time de futebol.

Me vesti e desci pra tomar café, meus pais já tinha saído, só estava meu irmão na mesa e ele é mais velho um ano.

- bom dia laur. Ele falou td contente.

- bom dia. Respondi me sentando,

- q alegria é essa posso saber?

-adivinha?  Conheci uma garota super legal ontem.

- sabia q tinha mulher no meio. Ele me mostrou a língua e eu o dedo do meio.

Eu e meu irmão nos dávamos bem, mais sempre brigamos por coisas bobas. Escutei uma buzina do lado de fora e falei Tchau pro meu irmão. Entrei no carro e dei um selinho nele  E fomos conversando.

- Iai vai resolver aquele problema de ontem? Ele perguntou

-droga já tinha esquecido disso.

-olha se vc quiser podemos suborna-lo

vcs devem tá se perguntando o q aconteceu ontem. E não vou falar. Depois vcs vão ficar sabendo.

-Não vou dar dinheiro nenhum pra queles bando de puxa saco, isso não vai dar em nada vc vai ver. Falei olhando a rua.

-tomara q nao, Pq eu não quero ser suspenso por causa de vc.

Olhei pra ele com os olhos seme serrados, as vezes harry é um babaca idiota.

-Não se preocupe não vai dar tá bom?. Falei com raiva olhando pra ele.

Finalmente chegamos, fomos direto pra onde as outras meninas estavam, eu tinha mais duas amigas. Uma se chama dinah ela é muito legal, é alta de um corpo muito bonito ela namora o amigo do meu namorado q tbm joga futebol, e tem a normani q é solteira, linda tbm. Aliás somo lindas

Estavam sentados conversando alguma coisa q nao pude ouvir muito mais parece q távam falando de mim Pq quando cheguei eles tentaram disfarçar.

-bom dia gente. Falei me sentando.

-bom dia. Responderam quase q tds juntos.

- e então, do Q estavam comversando? Perguntei curiosa.

-ah... Nada... É q...

Quando dinah ia falar escuto a voz do senhor reis atrás de mim.

-senhorita jauregui me acompanhe na secretaria. Ele afirmou com a voz firme. Arg

Tds ficaram me olhando espantados.

-fazer o q né. Falei me levantado.

Chegamos na sala dele e sentamos, já sabia o q era então já fui logo adiantando.

-olha se pensa q meu pai tem tempo para vir aki nem queira perder seu tempo Pq ele não tem tempo nem pros filhos dele q dirá vir nessa escola.

-senhorita jauregui isso é um assunto sério, vc estava com drogas na escola. Não é permitido alunos trazer drogas ara essa escola.

-vc quer dinheiro?  Perguntei Pq aquele assunto táva me deixando entediada.

Ele parou e ficou me olhando por alguns segundos.

-que isso nunca mais se repita. Da próxima vez vc será expulsa.

-já acabou? Perguntei me levantando.

-vc entendeu o q eu disse?

Respondi já abrindo a porta e saindo.

-até parece q vc me expulsaria.

Quando eu falei isso q coloquei os dois pés pra fora da sala. Eu colidi com alguém.

Mais quem foi o filha da Puta q nao olhou pra frente. Pensei
E quando eu olhei. Vi q era uma garota, não sei o q deu em mim mais eu não consegui parar de encara aquele rosto perfeito, ficamos nos olhando por uns segundo. Até q falei pra ela sair de sima de mim. Discutimos por uns 3 minutos. Pq a idiota ficava dizendo q eu q nao olhei pra frente. E ainda teve a cara de pau de me deixar falando sozinha, essa idiota só pode ser novata. Sai pisando duro.

Quando estava chegando na sala o sinal tocou. Fui direto pro meu lugar. As meninas tentaram falar alguma coisa comigo mais não escutei, estava muito Puta com aquela garota.

E eu não sei Pq ainda não esqueci dela, arhg q raiva. Garota insignificante.

O professor entrou comprimentou a sala e começou falar sobre um trabalho em dupla q faríamos e tinha 15 dias para entregar. Aff ainda bem q sento sozinha odeio fazer trabalho em dupla sempre sobra mais pra mim.

Derrepente alguém bate na porta interrompendo o professor.  Ele vai até ela é abre.  Falou alguma coisa e quando meus olhos viu quem entrou não acreditei a idiota do corredor.  Pior ainda aquele velho mandou ela sentar comigo. Q raiva o pior era q nao tinha outro lugar. Então resolvi nem olhar pra cara dela, ela sentou perto de mim e falou com aquela cara de pau dela.

-Oi.  Olha a gente se esbarrando de novo. Falou toda irônica.

Olhei pra cara dela com os olhos seme serrados e ela estava sorrindo. Eu odeio essa idiota.

Resolvi olhar pra frente Pq se eu abrisse a boca ia ganhar uma suspensão. Assim passou a às aulas. Eu percebia q de vez em quando ela me olhava. E td vez eu ficava sem jeito, mais q droga, Pq eu fico sem jeito? Pensei. Quando o sinal tocou eu suspirei aliviada.

    Continua


Notas Finais


Se gostou coment. Por favor.
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...