História Amor pra toda vida! - Capítulo 121


Escrita por: ~

Postado
Categorias Totalmente Demais
Personagens Arthur Valmont Carneiro de Alcântara, Carolina "Carol" Castilho, Cassandra Matoso "Sandra", Charles, Débora Matoso, Eliza de Assis, Fabio "Fabinho" de Bocaiuva Monteiro, Germano Monteiro, Gilda de Assis Machado, Hugo Matoso, Isadora "Dorinha" Castilho, Jamaica, Jonatas, Jorge "Jacaré" da Silva, Liliane "Lili" de Bocaiuva Monteiro, Maria Luísa "Lu", Personagens Originais, Rafael Guerra, Rosângela Castro, Silas, Sofia de Bocaiuva Monteiro, Zé Pedro
Tags Amor Pra Vida Toda, Cassinho, Gerlili, Totalmente Demais
Visualizações 49
Palavras 668
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 121 - Suspeitas


Fanfic / Fanfiction Amor pra toda vida! - Capítulo 121 - Suspeitas

A festa estava bastante agitada, todos estavam se acabando, também tinha de tudo. E como os noivos iriam viajar na manhã seguinte, logo foram arrumar suas malas. Enquanto Germano e Lili estavam em seu quarto...

 

{Lili} -Meu amor, vamos parar por favor.- Disse empurrando ele para o lado- Tô cansada, já!

-Como assim Lili? -Questionou Você nunca se cansa assim, o que foi?

-Desculpa não estou bem!- Disse colocando o meu vestido- Ah! -Gritei- Você resgou o meu vestido.

-Meu bem, que bicho te mordeu? Não estou entendendo mais nada.

-Agora como vou voltar para a festa?

-Lili, não tem quase ninguém. Coloca uma outra roupa, até as noivas se trocaram.

-Eu te mato, Germano! -Disse indo para o closet

-Nossa, deixa eu descer antes que aconteça uma tragédia por aqui.

-Tchau!

 

Quando estava no closet, a Silvia aparecia:

-Mãe, a senhora tá bem?- Perguntou

-Sim! Estou maravilhosa.

-Tô vendo...

-Por que perguntou então?

-Nossa mãe!

-Desculpa filha, estou estressada apenas.

-O que houve?

-Meu vestido rasgou, cê acredita?

-Ah mãe, é de menos.

-Não é!

-Ok...Você vai descer?

-Sim! Me espera?

-Sim! -Disse se sentando na beira da cama- Agora entendi tudo.

-O que? -Perguntei

-Você e meu pai brigaram fazendo amor, acertei? 

-Silvia! -Fiquei furiosa

-AH mãe, só tem nós duas aqui.

-Mas eu não gosto de falar sobre isso, você sabe.

-Mãe!- Insistiu

-É que eu fiquei enjoada na hora que...esquece! -Coloquei o vestido sexy

-Enjoada? Eu amo essa palavra, você sabe!

-Nem vem...

-Mãe, posso te fazer uma pergunta? Mas promete ser sincera?

-Pergunta logo.

-A visita já chegou ou tá atrasada?

-Que isso, tá bancando de mãe em cima da própria mãe? -Estranhei

-Desculpa mãe, estou te achando meio estranha essa semana, pensei que era por conta do casamento, mas percebi que não era apenas isso.

-Filha não há possibilidades de engravidar de novo, já te disse.

-Mãe você ainda é jovem.

-Bom, já vi que você vai insistir até o fim, então... Já era pra ter vindo, mas acho que vem ainda essa semana.- Falei

-Viu mãe. Vai que!

-Garota para de insistir... Meu Deus, teve que puxar o pai. -Eu disse me sentando ao seu lado- Também acho que isso pode acontecer, faz tempo que eu tô assim, nunca fiquei assim desde quando, enfim...vamos descer, logo?

-Vamos! -Disse ela me abraçando- Seja como Deus quiser, estarei aqui pro que der e vier, ok? Ah não se esqueça que eu te amo!

-Também filhota! -Abracei a

  Logo descemos, e tinha pouco convidados, amigos próximos do Vini e do Rafa, ambos bebiam com seus amigos, enquanto eu, a Silvia e a Sofia abríamos os presentes...

 

....

 

Dia seguinte amanhecia, e os recém - casados já estavam expostos á mesa, antes de irem pra Angra... Lili e Germano já estavam expostos também...

Germano- Juízo, hein?! -Brincou 

Silvia- Nós sabemos! Ah vê se criem juízos também porque as meninas vão ficar com os senhores, ok?

Lili- Uai, tá falando como se fossemos crianças.

Sofia- E não são? Desculpa- Todos riem

Rafa- Bom, vamos?

Silvia- Sim!

Assim os quatro se arrumaram e seguiram o caminho para Angra, enquanto na mansão, Germano e Lili babavam nas meninas...

 

Era mais ou menos meio dia, quando ambos foram preparar o almoço, ele como sempre preparou a comida predileto deles mesmo, e ela ficou dando comidas as pequenas...

-E ai amor, imagina a gente passando por isso com o nosso futuro filho?

-Germano! -Disse furiosa, mas logo pensou "se for verdade?"- Ai meu Deus!

-Que foi amor?

-Nada não. Cuidado, vai queimar o molho ae.

-Já desliguei bobinha, mas não adianta mudar de assunto.

-Não mudei, tá doido é?

-Sei!

-O máximo que pode acontecer comigo é entrar na mano pausa, apenas.

-Que isso mulher, tá nova ainda.

-E por acaso você é médico pra saber dessas coisas?

-Por você, sim!

-Bobo!

-Não falo mais nada, agora vamos comer?

-As meninas, bobos!

-Vão ficar no carrinho, uai.

-Hm

-Dois

-Palhaço- Disse dando selinho nele- Vamos comer, tô com fome já!

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...