História Amor Predestinado - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance
Exibições 4
Palavras 1.360
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


bom era para escolher um nome dos comentários mas ninguem comentou então eu mesma escolhi tá.Ea imagem é ele contando que vai se mudar para perto dela

Capítulo 6 - Como assim se mudar pra cá?


Fanfic / Fanfiction Amor Predestinado - Capítulo 6 - Como assim se mudar pra cá?


Vou pra casa,quando chego lá fico meio relutante em abrir a porta porque afinal ele está lá dentro me esperando para fazer da minha vida um inferno de novo,quando chego na porta a abro e vou para a sala encontro ele sentado na beira da janela segurando uma maçã e logo depois a mordendo me lançando um olhar mortal que logo depois se contorceu em um sorriso cínico,é como eu conheço bem esse sorriso e o que eu daria para não ter que vê-lo de novo tão cedo. - Ele de repente vai chegando perto de mim lentamente e eu vou andando para trás até encontrar a parede e ele chega bem perto do meu rosto tão perto que eu sinto seu hálito de menta batendo em meu rosto,e depois calmamente vai chegando mais perto e sela os nossos lábios,ele tenta aprofundar o nosso beijo mas eu mordo sua boca e arranco um pequeno filete de sangue e ele me olha travesso e eu devolvo um olhar de ódio e rancor.
- Nossa prima faz tanto tempo que você não me vê e é assim que me trata? - Ele pergunta eu começo a olha-lo com repugnação no olhar e ele me lança um olhar malicioso analisando meu corpo de cima a baixo.
- É  quem dera se esse tempo tivesse sido um pouco mais longo não é(Manoo que tipo de primo sai beijando a prima quando vê ela eim?) - Eu falo séria e ele parece triste com o cementário.
- Bom eu sei que você ainda me odeia mas não precisa esfregar na cara não é,afinal eu te amo e sempre vou te amar não importa o que diga.
- Você ainda tem a cara de pau de dizer isso depois do que fez?
Flashbak ON
Estava voltando pra casa depois da escola,finalmente o ultimo dia de aula e finalmente na próxima primavera eu vou ser uma estudante do ensino médio,estou tão ansiosa que mal posso esperar. - Nessa época eu estava morando com meu tios e os meu pais e isso é claro com meu primo 1 ano mais novo mas pela altura ele parece mesmo ser uns 2 anos mais velho,ele e eu estávamos voltando para casa depois do ultimo dia de aula e eu não sei por que eu fiquei encarando ele,sério ele tem um rosto muito bonito e maduro tanto que se me dissessem que ele é mais velho que eu,eu provavelmente acreditaria,estávamos perto de casa mas nós desviamos o caminho para poder ir para uma praça próxima de casa,então quando chegamos na praça ele me puxou para perto de si e me deu um beijo,e parecia que a cada segundo que passava nesse beijo minha consciência ia se esvaindo até que ele pede passagem com a língua que é permitida no mesmo instante.Depois de um bom tempo se beijando e explorando a boca um do outro tivemos que nos separar por falta de ar,e então ficamos lá nos encarando ofegantes por um bom tempo até percebermos oque tínhamos feito e nós coramos imediatamente e depois ficou um silencio desconfortável entre nós até ele ser quebrado pelo meu primo.
- Eu te amo e sempre gostei de você desde pequenos mesmo se nós somos primos eu não ligo. - Ele fala e eu fico mais vermelha ainda ao perceber que eu gosto dele.
- Eu também gosto de você. - Eu falo e um sorriso sápeca aparece no rosto dele,então eu dou um selinho nele.
- Vamos temos que ir pra casa ou ficaram preocupados. - Disse e ele assentiu então saímos do praça de mãos dadas e fomos pra casa quando chegamos de mãos dadas todos primeiro nos olharam curiosos até a minha perguntar.
- O que está acontecendo aqui - Ela olhou perguntando olhando para nós e depois para nossas mãos,mas antes que eu pudesse responder meu primo me cortou e começou a falar.
- Nós estamos juntos e não importamos se somos primos. - Ele falou e eu fiquei lá parada esperando uma bronca mas ela não chegou,mas quando eu abri os olhos todos estavam sorrindo para nós e dando os parabéns para nós.
- Parabéns pensei que isso nunca iria acontecer,já estava na hora agora meu filho cuide do que você demorou 3 anos para conseguir. - Minha tia falou olhando para meu primo e depois para mim e sorriu um sorriso bem largo de orelha de orelha.
- Eu sei,pode deixar comigo não a deixarei escapar nunca mais. - Ele disse essas palavras nem imaginando o quanto simples palavras como essas me deixavam feliz,3 semanas se passaram e estamos namorando todos já sabem quando meu irmão chegou em casa e recebeu a noticia ele praticamente pulou de alegria e disse que precisamos comemorar,agora nas ferias estamos nos beijando e fazendo um pique-nique na praça e eu tenho que dizer ele beija muito bem,até que uma menina chegou e meu primo a ver essa menina parou o beijo na mesma hora e começou a olhar assustado.
- Ora ora então no meio tempo que eu estive fora  você já esta me traindo com essa dai? fala sério eu sou muito melhor que ela,deixa essa ``menininha ´´ai e vamos sair nós dois. - Ela fala e eu olho tudo confusa e depois que ela me chamou de ``menininha´´eu senti a raiva subir na cabeça,me levantei e me coloquei na frente dela e desferi um tapa com toda a minha força eu sua face,a outra cambaleou para trás e me olhou mas antes que ela dissesse alguma coisa eu a cortei.
- Eu não sei quem é você mas não meta seu nariz onde não é chamada e ve se sai daqui e nos deixe em paz não tem nada pra você aqui. - Eu falei e ela me olhou com ódio.
- Claro que tem. - Ela falou e apontou para o meu primo. - Meu noivo prometido. - Ela fala e passa por mim como se eu não existisse e vai até meu primo,se senta no colo dele e começa a beija-lo e el passa as mãos na bunda e coxas dela,enquanto eu me viro olhando pra eles e sinto meu coração se quebrando a cada cena que eu vejo,saio de lá e vou pra casa e me tranco em meu quarto.
Depois disso eu nunca mais falei com meu primo,bom nós já estávamos de mudança para o fim dessa primavera e eu iria mudar de escola de qualquer jeito só que eu disse que iria ficar aqui com a tia mas eu mudei de ideia,eu iria junto não importa o que o voo seria amanhã eu avisei menha mãe que eu iria junto,ela concordou na hora e eu tenho sorte porque ela imaginou que isso fosse acontecer e comprou minha passagem do avião.Arrumei minhas malas e no outro dia de manhã sai sem dar adeus a ele.
Flashbak OFF
Ele se chama Aki Atsuya e ele é pessoa que foi a primeira pessoa que eu ``namorei´´ mas aquilo não foi amor ele só estava brincando comigo.
- Sério como você tem coragem de vir para cá depois do que fez? - Falei e ele riu.
- Eu sei eu me mudei para o a/p vago ao lado do seu. - Ele fala e eu fico imóvel porque ele voltou? para atazanar minha vida ainda mais do que já fez? para me machucar mais do que já machucou? não eu não vou deixar dessa vez.
- Como assim você se mudou pra cá? - Isso não pode estar acontecendo meu deus.
- E só pra você saber eu me mudei para a sua escola também tá. - Ele fala com um sorriso malicioso e eu respondo esse sorriso com uma cara séria e sem emoções de sempre.
- O que eu tenho com isso só vei embora e não me encha o saco. - Falei o empurrando para fora do a/p e fechando a porta e indo ao meu quarto cansada do dia cheio,tomei um banho e fui assistir TV até que eu me lembro do que ele disse ``me mudei para a sua escola ´´ droga minha vida acabou.


Notas Finais


bom foi isso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...