História Amor Proibido - Capítulo 17


Escrita por: ~

Exibições 48
Palavras 1.592
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Hentai, Luta, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Ondas de prazer


Fanfic / Fanfiction Amor Proibido - Capítulo 17 - Ondas de prazer

Foi de repente. Os beijos cada vez começavam a ficar mais intensos. Seguiam o ritmo um do outro enquanto suas mãos buscavam apoio em algum lugar.

Orihime estava deitada no sofá enquanto Ulquiorra estava sobre a mesma, suas línguas se entrelaçaram em uma dança sensual e intensa. A respiração de ambos ficou ofegante. As mãos do Arrankar alisaram a cintura da ruiva embaixo de si enquando a mesma segurava em sua nuca se apoiando e trazendo sua boca contra a dela. Depois de um tempo separaram com a respiração ofegante.

Inoue estava com as bochechas ruborizadas e olhava naqueles olhos esmeraldas se perdendo ali, estava constrangida por ter quase algo além do que beijos.

- U-Ulquiorra... E-eu... – Ela tentava falar, mas o mesmo apenas tapou sua boca a olhando.

Ele olhou em seus olhos cinzentos e logo foi descendo o mesmo até seus seios, a mesma corou percebendo sua ação, mas não disse nada. Ele levou as mãos até a cintura da Inoue e depois subiu sua mão por dentro da regata da mesma, encontrou seus seios assim os apertando fazendo Orihime arfar corada.

Fez movimentos circulares com a mão os massageando e logo retirou a mesma a jogando no chão ao lado.

Ela era linda a seu ponto de vista. Queria ela ali. Não importava o local. Queria que aquele sentimento de excitação fosse retirado por ela.

- Você é linda Mulher... – Sua voz era rouca como um rosnado de um lobo faminto, e com certeza, ela era a sua presa. A boca do Arrankar foi em direção aos seus seios começando a suga-los de uma forma possesiva e meio bruta. Mas quem ligava? Tudo oque ela sentia ali era prazer. Pela primeira vez estava se deitando com um homem. Primeira vez que esposava se corpo nu para um homem. Mas não era qualquer um, era Ulquiorra ali. Era seu sequestrador, era aquele quarto espada que antes era de Aizen agora era todo dela, era o seu amor.

A mesma levou suas mãos ate os cabelos negros dele os segurando enquanto sentia a língua de seu amado explorar o bico de seus seios já rígidos. Ela soltava leves gemidos enquanto tinha uma das mãos sobre a boca com o rosto levemente corada e a respiração ofegante.

Sentiu as mãos dele descendo pelo seu corpo enquanto continuava brincando com seus seios de uma forma gostosa. Ele abriu seu short e acariciou a barriga dela com a ponta dos dedos deixando-a completamente arrepiada, assim que a olhou deu apenas um sorriso vendo como estava a reação da mesma naquele momento.

Ele nunca tinha feito isso em toda sua vida, nem quando era o quarto espada ele se deitou com alguma Arrankar. Ele nem sabia oque era amor, ainda mais oque era sexo. Na verdade, nem sabia como estava fazendo aquilo ali agora, apenas seguia sua vontade pelo corpo da ruiva.

Ele colocou sua mão por dentro do short alaranjado da mesma e tocou sua calcinha a sentindo úmida. A respiração dela falhou e ele fechou os olhos adorando senti-la em seus dedos. Acariciou aquela região enquanto o corpo pequeno de Inoue se contorcia embaixo dele no sofá. Ela gemeu quando sentiu um dedo do moreno entrando e apertou o sofá com tanta força que achou que ia rasga-lo. Ulquiorra começou a distribuir beijos e mordidas pelo pescoço de Orihime enquanto colocava mais um dedo dentro da mesma, os gemidos de sua mulher ficavam intensos a cada dedada, e isso era música para ele.

- Ulqui... Ahh! – Ela o olhava semicerrando os olhos pelo prazer enquanto dava leves puxões em seus cabelos negros e lisos. Era uma sensação maravilhosa e se perguntou como o mesmo podia dar tanto prazer apenas com seus toques e sua expressão em seu rosto. Ele parou de mover os dedos e ela gemeu em reprovação.

Ouviu uma risada rouca, mas baixa e quase se derreteu ali. Ele nunca ria, mas era uma risada tão gostosa que a fez sorrir em meio aquilo tudo. Ele retirou seu short a analisando, a mesma estava corada naquela situação. Ela era linda de qualquer forma. Ela era dele. E ele queria senti-la por dentro.

Ele retirou sua calcinha e olhou sua intimidade molhada e quase gemeu de excitação com a visão. Desceu até a mesma a passou a língua ali sentindo seu gosto, era deliciosa.

Orihime sentiu uma onde de sensações tomarem seu corpo por inteiro, sentia a língua de Ulquiorra entrando e saindo de dentro da mesma enquanto o mesmo levava dois dedos até o local penetrando a mesma enquanto a estimulava com o dedão. Seus dedos eram grandes, ele era ótimo no que fazia. Ela se contorcia enquanto seus gemidos enchiam a sala.

Logo veio a onda de prazer. Aquela maravilhosa sensação.

Seu gemido foi alto enquanto sentia um orgasmo a consumir, o Arrankar lambeu ao redor de toda sua intimidade limpando o resto de gozo que escorriam ali. Eles se entreolharam ela ofegava encarando aqueles olhos esverdeados clamavam por ele dentro da mesma. Mas algo estava errado.

Ele ainda estava de roupa.

Ela se ajoelhou no sofá ficando de frente com o mesmo e o beijou, ela pode sentir seu gosto ainda em sua língua enquanto retirava a camiseta de Ulquiorra a jogando no canto e olhou o corpo magro, mas ainda musculoso do mesmo. Ela passou as unhas por sua pele branca escutando um gemido rouco do mesmo. Estavam linhas vermelhas marcadas e a mesma por algum motivo sorriu com aquilo. Ele era dela.

Ela ficou meio sem jeito enquanto abria a calça de Ulquiorra, enquanto o mesmo a observava se apaixonando pela cena que estava vendo, era loucura? Nunca ter sentido aquilo? Nunca ter experimentado algo tão bom?

Ele a deitou no sofá enquanto tirava o resto de seu sutiã olhando a Inoue nua por completo, toda entregue para o mesmo. Estava delirando, não podia mais segurar. Precisava dela naquele momento.

Ele retirou sua cueca Box e a ruiva quase gritou olhando aquilo. Era muito maior do que ela imaginava, corou violentamente segurando o folego, mas o soltou assim que sentiu os beijos de Ulquiorra em seu pescoço até sua boca assim começando novamente os beijos. Calmos, mas intensos. Ele abriu as pernas da mesma ainda a beijando começou a roçar seu membro rígido em sua intimidade molhada dando facilidade para o mesmo.

Não demorou muito para o mesmo escorregar devagar para dentro da mesma. Ela segurou o grito de dor colocando a mão sobre a boca enquanto seus olhos se permaneciam fechados, mas isso não passou despercebido pelo mesmo, ele ainda não tinha se movimentado direito, fico parado para a mesma se acostumar.

A respiração de Inoue foi se controlando começando a sentir menos dor, mas ainda doía só que a mesma não ligava muito. Ele foi começando a se movimentar ainda devagar dentro dela. A mesma levou suas mãos até a nuca do Arrankar e o puxou pra perto de si o beijando. Ele segurou em sua cintura e a puxou contra ele começando a deixar o ritmo mais rápido.

Os gemidos de Inoue preencheu toda a sala enquanto a mesma olhava seu membro entrando em si. Não sabia como estava cabendo em si de tão grande, mas estava adorando e não queria que ele parasse. Ela entrelaçou suas pernas na cintura do moreno fazendo seus corpos se chocar um com o outro.

Ulquiorra arfava sentindo finalmente ela por dentro, era apertada, mas por estar molhada era mais fácil de entrar. Sentia as unhas da ruiva o arranhando enquanto ele levava as mãos até as nadegas da mesma apertando com força o local. Ele a beijou abafando os gemidos de ambos enquanto continuava a se movimentar.

- M-m-mais f-forte... Ulqui... Mais! – Ela pediu ofegante entre os gemidos doces que tinha, estava corada enquanto envolvia seus braços em volta do pescoço de Ulquiorra. Ele assim fez. Foi mais forte e rápido gerando impacto entre seus sexos. Ambos gemiam de excitação e prazer.

Ulquiorra começou a se sentir cansado e logo a pegou pela cintura a puxando para si, sentou-se sobre o sofá segurando a mesma agora em cima dele. A Inoue olhava-o corada encaixando-se novamente nele, suas mãos subiram até seus ombros pálidos enquanto seu quadril subia e descia em cima do mesmo.

Ele mordia os lábios mantendo seus olhos fechados sentindo seu membro ser apertado dentro de sua mulher. Sim. Sua mulher. Ela era dele, toda dele, de ninguém mais, aquele corpo e coração pertenciam a ele assim como ele pertencia a ela.

Ele voltou às mãos ate as nadegas de sua ruiva e as apertou com força começando a impulsionar seu membro pra cima junto com os movimentos dela. Iam à loucura, as respirações ofegantes, os rostos corados pelo calor do momento.

Inoue sentiu suas paredes intimas se fecharem de repente e gritou sentindo o liquido quente escorrer de dentro dela. Ulquiorra sentiu quando ela teve seu orgasmo, mas continuou penetrando cada vez mais rápido e forte sentindo que ia gozar também, oque não demorou muito.

Eles caíram sobre o sofá abraçados enquanto tentavam estabilizar suas respirações. Ele tirou os cabelos ruivos dos olhos de Orihime e a mesma sorriu acariciando seu rosto. Sua pele pálida e seus olhos esverdeados que sempre a deixaram louca, ela analisou tudo naquele momento.

- Eu te amo Orihime... – Ele disse rouco e ela não pode deixar de sorrir. Sentiu o mesmo sair de dentro dela a fazendo arfar fechando um dos olhos.

Ele riu novamente e ela adorou aquilo.

- Eu também te amo Ulquiorra... Te amo muito...

 

 

 


Notas Finais


Oioioiooooiii Genteee!!!

Ta ai!! Vcs me pediram MAS JA VOU AVISANDO "EU SOU PESSIMA EM HENTAI"

Espero que gostem apenas disso kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...