História Amor proibido - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Anjos e Demônios
Tags Aventura, Romance, Sexo
Exibições 9
Palavras 837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Mistério
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora para postar, problemas técnicos com o aplicativo que escrevo a Fanfic.
Mas estamos de volta! 💘

Capítulo 14 - O Preço de Voltar a Vida


Fanfic / Fanfiction Amor proibido - Capítulo 14 - O Preço de Voltar a Vida

Uriel

Quando eu acordei Laylla ainda estava nos meus braços adormecida, seus cabelos estavam enrolados no meu braço, suas feições estavam relaxada e seu rosto aparentava uma calma eterna. Ela estava tão serena e tranqüila que quase me arrependi de levantar da cama, quando fiz isso Laylla resmungou e se virou agarrando o travesseiro. Sorri ao vê-la dormir, fui até a sacada do quarto e notei que já estava anoitecendo, eu teria de levar Laylla de volta para a casa dela quando ela acordasse. O pensamento me entristeceu, mais tive que me conformar, caminhei para o banheiro e fui tomar meu banho, eu teria de me conformar com isso, Laylla não mora comigo e essa maldita maldição sempre nos separa e acaba com nossos planos — sempre — a questão é que sempre que estamos felizes Laylla sempre morre de algum jeito! E sempre da mesma forma, pelo fogo. Enquanto eu pensava nas outras vidas de Laylla, ela entra no banheiro sem ao menos olhar para os lados e ver que estou tomando banho, a vejo claramente prender o cabelo no alto da cabeça e tirar a roupa se olhando no espelho. 

-Vai tomar banho também? -Digo a pegando de surpresa e fazendo-a se assustar 

-Você me assustou... E sim vou tomar banho -Diz ela com a mão no coração Ela entra no chuveiro e sorri para mim, a puxei para os meus braços e deixei a água cair em nós dois enquanto a abraçava senti que Laylla não estava bem, sua pele estava meio fria e seus cabelos estavam com mechas pretas. O cabelo da Laylla não tem mechas pretas, ou tem e eu nunca notei? Enquanto eu pensava, Laylla me pegou de surpresa ao dar um beijo no meu pescoço o que me fez sorrir e então a puxei para um beijo longo e intenso, e logo puxei Laylla para cima e enrolei as pernas dela na minha cintura a imprensando contra a parede enquanto a água morna caía sobre nós dois. Quanto menos Laylla esperava eu já estava dentro dela em movimentos intensos, e um pouco forte de mais, Laylla passou suas unhas em minhas costas o que fez ela arranha-las até que sangrasse. Ouvi claramente Laylla soltar alguns gemidos entre as estocadas que eu dava, e antes mesmo de chegarmos ao orgasmo Laylla mexe o quadril em círculos o que me faz não querer parar de estar dentro dela. Laylla mordeu meu ombro quando chegamos ao orgasmo juntos, continuei abraçando-a e tive que me sentar no chão para poder aguenta-la em meu colo; Laylla deitou a cabeça em meu ombro enquanto sentíamos a água cair sobre nós, nos lavando. Nós dois não queríamos sair dali e estragar o nosso momento, mas eu tinha que leva-la de volta para casa. 

- Laylla? -

- Hum? 

- Tenho que te levar pra casa... 

- Tudo bem - Diz ela, claramente a tristeza em sua voz Saímos do banho poucos minutos depois, Laylla estava meio chateada por voltar para a casa dela, quando reparei na Laylla por completo percebi que o cabelo dela estava com mechas pretas o cabelo dela é todo vermelho e não vermelho e preto! Quando Laylla e eunoa vestimos, descemos as escadas para a sala principal precebi que a temperatura na sala não estava bem, Daniel estava sério e com os punhos cerrados, Miguel estava com um olhar ameaçador e quando vi o que era, arregalei os olhos; praticamente eu estava vendo a Laylla duas vezes, em uma versão ruiva e em uma versão morena. A versão morena da Laylla tinha um olhar diabólico e estava toda vestida em preto, logo percebi quem era pela marca no pescoço, era a Lillith! 

- Olá querida – Disse Lillith olhando para Laylla 

- Lillith! – Diz Laylla com a voz vacilante 

- Bom, eu estava acostumada com você me chamando de “ Mamãe ”! Mais Lillith também da para aturar – Disse Lillith com um sorriso sombrio 

- Mamãe? – Laylla vacilou na voz e caiu pra trás. Logo eu a peguei no braço e a sentei no sofá. 

- O que você quer?! – Gritou eu para Lillith 

- Vim rever minha filha 

- Ela não é sua filha Lillith!! – Disse Miguel 

- Ah, doce Miguel.... Você não sabe de nada – Lillith ri. 

- Você é minha mãe? – Pergunta Laylla colocando a mão na cabeça 

- Sou! – Lillith sorrir Vejo claramente Laylla olhar para os lados e desmaiar, uma marca começa a surgir no ombro dela em forma de asa negra. 

- Não!! – Grito 

- O que foi? – Pergunta Miguel 

 - Essa marca! – Aponto para o ombro da Laylla 

- Merda! – Diz Daniel 

- Não pode ser... – Se espanta Miguel 

Ouviu-se claramente o riso da Lillith. 

- Eu disse, ela é minha filha! 

- O que você fez?! - Me ergui e encarei Lillith 

- “ Aquela cuja a memória foi retirada lembrará de suas tormentas ” lembra-se? – Ela ri 

- Não! Ela não! 

- Ela sim –Diz Lillith – Ela é a minha filha, seu "primeiro" amor depois de mim...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...