História Amor Proibido - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 34
Palavras 2.322
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi daqui é tia Hails.
Amores leiam as notas finais, quero explicar lá o porque de só estar a publicar o capítulo hoje.
Preparem os corações amores. Bia leitura ;)

Capítulo 4 - Time Fatal


 

Aqui estava eu no meu novo quarto, sem dúvida que esta mansão era a coisa mais luxuosa que alguma vez eu tinha visto na minha vida, não se comparava nada à minha casa, minha casa era pequena mas mesmo sendo pequena eu acho que era grande demais para viver só eu nela. Então nesta não preciso de dizer que é um exagero viverem só duas pessoas, neste caso três a contar comigo, como eu já suspeitava o quarto era exagerado a meu ver, era bastante grande, as suas cores eram em branco e dourado, liga assim de frente, quando entrávamos no quarto víamos de imediato a grandes janelas que davam para a varanda, lá da varanda eu conseguia ter vista para a piscina e o belo mar que tínhamos mesmo em frente da casa, já disse que a casa do Justin tem uma praia privada? Pois é só podia ser a casa do Justin Bieber! Voltando ao meu quarto, na parede na esquerda tinha duas portas uma para a casa de banho outra para o closet, entre as portas tinha uma mesa e um espelho, seria ali que eu me iria pentear-me e maquilhar-me. Na parede do lado direito ficava a cama, a cama era tão grande que eu tinha a sensação que cabiam umas três ou quatro pessoas nela, tinha uma mesinha de cabeceira dos dois lados, e o que mais impressionou neste quarto é que por cima da cama eu tinha um aquário incorporado na parede, eu estava fascinada por estet quarto. O meu close era muito maior que o de minha casa, sem duvida que metade das prateleiras vão ficar vazias, eu não tenho assim tanta roupa para encher este closet todo. 

   Passei o resto do dia no meu novo quarto a arrumar todas as minhas coisas, depois de arrumar tudo nos seus sítios decidi descer pois estava cheia de fome, assim que desci as escadas um cheiro tão agradável do jantar entrou pelas minhas narinas fazendo com que o meu estômago roncasse. Fui em direção à cozinha para poder saber o que era o jantar, chegando lá encontrei a Maria. A Maria era a empregada, faziam as melhores refeições deste mundo, nunca na vida eu comi refeições iguais ás dela, eram únicas. Maria sentiu a minha presença da cozinha e olhou para mim com um sorriso no rosto, como sempre tinha.

  - Aposto que a menina está cheia de fome, e veio saber o que era o jantar! - disse ela.

  - Então aposta bem Maria, eu tou faminta. - acariciei a minha barriga num gesto de quem não aguentava mais a fome.

  - Não se preocupe menina o jantar está pronto só falta pôr a mesa. 

  - Então deixe-me ajudá-la. - disse pegando nos pratos, mas Maria logo retirou os pratos das minhas mãos. - Então Maria?

  - A menina não precisa de me ajudar, eu é que devo fazer essas coisa não você! - repreendeu-me 

  - Mas Maria sou eu que quero ajudar, é só hoje eu prometo! - fiz uma cara de cachorro abandonado e retirei-lhe os pratos 

  - A menina e a sua cara de cachorrinha abandonada consegue sempre convencer toda a gente, vou deixá-la ajudar-me mas é só hoje. - um sorriso se formou nos meus lábios e abracei Maria. Era sempre bom ter Maria do meu lado, ela sempre foi muito querida comigo, todas as vezes que já tinha vindo a casa do Justin acabava sempre na cozinha a fazermos um bolo ou alguma sobremesa. Acabamos de pôr a mesa, Maria foi chamar Justin e Jullie, só agora pensei e reparei desde que cheguei a esta casa ainda não tinha visto Jullie, não sabia qual seria a sua reação ao me ver, provavelmente não seria a melhor, estava com medo do que poderia acontecer. Justin e Jullie chegaram à sala de jantar, e como eu esperava a reacção de Jullie não foi a melhor, logo reparei nos seus olhos, podia ver que transbordavam de raiva por me ver ali, talvez este seria o meu pior jantar na minha vida inteira. 

  - Loirinha já arrumaste as tuas coisas todas? - perguntou Justin ao perceber o mau ambiente que se tinha instalado naquela sala. 

  - Sim já arrumei tudo. - disse sem tirar os olhos do prato, não queria olhar para ninguém. 

  - Gostaste do quarto? Mandei fazer aquele quarto especialmente só para ti, sem duvida o que eu mais gostei foi o aquário. - dias todo sorridente e feliz, não pude deixar de olhar e ver o quando Justin estava feliz por eu estar aqui, na mesma mesa que ele, na mesma casa, isso para mim era tudo, saber que o meu melhor amigo estava feliz, fazia-me simplesmente esquecer todos os meus problemas. 

  - Sem dúvidas essa foi a parte que mais gostei gostoso, não esperava nada por um quarto assim, fiquei de boca aberta quando lá entrei. - disse tudo isto com um sorriso e olhando nos olhos de Justin.

  - Gostoso? - Perguntou Jullie com a mesma cara de raiva que tinha desde que chegou à mesa. 

  - Sim, eu e o Justin normalmente tratamo-nos assim, já é uma coisa nossa desde à muito tempo. - Expliquei a Jullie.

  - Desde à muito tempo isso já implica o tempo em que se envolveram os dois? - perguntou. Não era de esperar que ela começasse a atacar por esse assunto. 

  - Não Jullie até antes disso. - Respondi com o meu melhor sorriso. 

  - Ok meninas acho que esse assunto já devia estar arrumado, e também não é coisa que se fale ao jantar. - pelo tom de voz de Justin podia perceber que ele não estava muito confortável com esta conversa. 

  - Porque  não é coisa que se fale ao jantar Justin? - perguntou Jullie com a sua voz irritante.

  - Jullie chega! - disse Justin já irritado. 

  - Voltamos ao mesmo assunto de manhã, dás sempre mais importância à Hailey do que a mim, sempre a defender ela. - ok isto já estava a passar das marcas. Justin tinha-me contado que de manhã ele e Jullie tinha tido uma discussão por eu estar a vir viver aqui para casa, mas pelos vistos ainda não tinham resolvido nada. 

  - Jullie quantas vezes eu tenho de dizer o mesmo? Tudo o que tu dizes não faz sentido! - Justin cada vez ficava mais irritado, estava na altura de eu dizer alguma coisa antes que isto tudo ficasse pior. 

  - Justin, não te chateies, eu vou jantar para a cozinha e deixo vocês aqui em paz sozinhos. - disse pegando no meu prato e levantando-me da mesa. 

  - Devias era de nos deixar em paz mesmo, não devias estar nesta casa. - não esperava que Jullie dissesse outra coisa. Magoou saber que sou mesmo odiada por ela, não sei qual o problema de Jullie comigo. Não fiquei mais tempo ali, baixei a minha cabeça e comecei a ir em direção à cozinha, ouvi Justin a me chamar, ma não lhe respondi. Cheguei à cozinha Maria não estava lá, devia ter ido fazer algo, fiquei ali a jantar sozinha enquanto ouvia muito sumido Justin e Jullie a falarem, e o assunto era eu. Começava a pensar que era um erro estar aqui, mas não podia voltar atrás, Justin não permitiria que eu saísse agora, já tinha tudo arrumado não iria me dar ao luxo que Jullie ganhasse, se era uma guerra que ela queria então era uma guerra que ela iria ter, e eu ia fazer de tudo para sair vencedora, não me vou rebaixar por uma simples namorada do Justin, sou a melhor amiga do Justin e ele é o meu melhor amigo, então nada nem ninguém me vai estragar a nossa amizade, eu não permitirei tal coisa. Iria seguir em frente e de cabeça erguida, estava pronta para esta aventura que seria a minha vida nesta casa.

   Acabei de jantar e pus o meu prato no lava louça, segui o meu caminho até ao quarto, ao passar pela sala de janta reparei que ninguém já lá estava, já deviam ter subido para o quarto. Continuei o meu caminho, chegando ao quarto, foi tirando a roupa e deixando-a espalhada no quarto, sempre tive essa mania, fui ando até à casa de banho, tomei um duche bem rápido, a única coisa que eu precisava agora é a minha nova cama, estava sem duvida muito cansada, iria chegar à cama e adormecer de imediato. 


   Pov. Jullie 

   A pivete mal tinha chegado a está casa e já estava a causar problemas, ter o Justin contra mim não me ia ajudar a conseguir desviar o dinheiro da conta dele, não tinha outra opção se não pôr o meu plano em prática, não queria que acontecesse já, mas teria de ser. 

  - Justin vais já dormir? - perguntei vendo que Justin se dirigia para a cama. 

  - Sim, estou um pouco cansado! E tu vens? - percebi nas palavras dele que ele ainda estava chateado comigo pelo que aconteceu no jantar. 

  - Cansado e chateado! - falei revirando os olhos, apesar de não estar nem aí se ele está chateado ou não. - Sim já me vou deitar, só vou lá a baixo beber água.

  - E não tenho razão para estar chateado Jullie? Mas não vamos falar disso agora, já me chateei o suficiente hoje com esse assunto. - falou virando-se para o outro lado e cobrindo o corpo com o lençol. Saí do quarto batendo com a porta, Justin irritava-me de todas as maneiras possíveis, já não conseguia aguentar mais viver com ele. 

  Seria agora o momento ideal para pôr o meu plano em pratica, era a minha única oportunidade, não iria ter pena de quem podesse sair magoado, era agora que eu iria acabar com alguém, não sabia quem, ou o Justin ou Hailey, um deles seria. 

   Dirigi-me á garagem, no meio de tanto carro, não sabia qual seria o carro que Justin usaria amanhã, ser rico tinha destas coisas, ele tinha uma carro para cada dia do mês. Pois bem vou apostar neste que é o que o Justin mais usa, então deitei-me no chão e procurei pelos travões, quando os achei, retirei do meu bolso um canivete que tinha e cortei-os, agora era esperar que o diabo estivesse do meu lado e que fosse este o carro que o Justin utilizasse amanhã. 


   Pov. Hailey 

   Estava com fome, acho que eu tou sempre com fome, aqui estava eu na cozinha onde pelos visto todos comiam de manhã, não sei se seria o melhor estar aqui, na mesma mesa que Jullie, mas me surpreendi quando só vi Justin a entrar pela cozinha e sentar-se do meu lado.

  - Bom dia Loirinha. - disse todo sorridente.

  - Bom dia gostoso. - respondi no mesmo tom. - Jullie não vem comer? 

  - Ela já saiu. - seu sorriso desapareceu assim que eu falei dela.

  - Se era para ficares com essa cara eu nem tinha falado nela. Volta lá ao teu bom humor matinal como chegaste aqui à cozinha. 

  - Bom humor volta já, porque a minha Loirinha está a pedir para tu voltares. - disse com os braços abertos e a rir.

  - És tão parvo! - disse dando-lhe um encontrão no braço e rindo.

  - O que vais fazer hoje Loirinha? - perguntou com a boca cheia.

  - Pattie não te ensinou que não se deve falar quando se tem a boca cheia? - perguntei rindo - Olha estava a pensar ir fazer umas compras. 

  - Ela ensinou-me isso sim! Mulheres e compras meu deus, queres que vá contigo? - perguntou 

  - Olha boa ideia. Podes vir comigo assim ajudas-me com os sacos. - sorri para ele.

  - Sabia que não devia ter perguntado. Se é para irmos às compras vamos agora, anda, á tarde tenho de ir para o estúdio por causa dos ensaios para a tour.

  - Ok vamos. Justin posso te pedir uma coisa? - perguntei meio manhosa.

   Pergunta. - respondeu de imediato.

  - Posso ir contigo contigo para os ensaios? - perguntei a medo, enquanto entrávamos para o carro.

  - Só vais numa condição. - Justin e as suas condições, será que ele para nascer também teve uma condição!?

  - Diz lá antes que eu me arrependa. - disse revirando os olhos.

  - Tens que dançar comigo. - olhei para ele que com os olhos arregalados vendo-o a conduzir.

  - Tas louco né? Eu não vou dançar Justin. - Justin dizia com cada coisa louca, mas eu sabia que se não aceitasse ele não me ia deixar ir - se eu não dançar tu não me deixas ir não é? - ele acenou com a cabeça sem tirar os olhos da estrada. - Então está bem eu danço contigo. - disse rendendo-me. 

  - Vou gostar de te ver a dançar outro estilo de dança sem ser o Ballet. - disse rindo.

  - Meu deus Justin, não te rias olha que eu posso optar por não ir. - olhei para ele pisquei o olho - Nunca gostei muito desta estrada tem muitas curvas! - afirmei olhando a estrada e deitando minha cabeça no vidro do carro

  - Eu também não, principalmente quando estou sem travões. - olhei para Justin assustada assim que o ouvi e tirei a cabeça do vidro de imediato, eu jurei que tinha ouvido mal até ver a cara de pavor de Justin. 

  - Tu não estás a falar a sério pois não Justin? - perguntei apavorada, mas não obtive qualquer resposta pois o impacto do outro carro sobre o nosso impediu que alguém falasse. Uma enorme dor na minha perna se instalou, vidros por todo o lado e sangue misturado era o que eu conseguia ver, senti que o carro deu várias voltas até que parou. Quando o carro parou só me lembro de olhar para Justin e ver ele sussurrar o meu nome até ver tudo preto.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo, não me matem por favor!

Eu só quero dizer que o capítulo não foi publicado ontem, porque eu esta semana tive doente e não deu muito jeito escrever, e também os meus testes começaram e eu tenho que estudar. Digo já aqui que não sei se na próxima semana haverá atualização de AP ( amores eu quando dizere AP já sabem é a abreviatura da fic ), pois eu tenho a semana cheia de teste e não sei se vou conseguir consolidar as duas coisas. Mas aqui a Tia Hails vai fazer de tudo para atualizar.

Até ao próximo capítulo meus amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...