História Amor Proibido - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas
Tags Cameron Dallas, Romance, Suspense
Exibições 11
Palavras 1.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi gente 💕 ah vai até que não demorei,então dá pra me perdoar.

Capítulo 17 - Hospital


Fanfic / Fanfiction Amor Proibido - Capítulo 17 - Hospital

Eu estava um pouco decepcionada do Cameron não ir até minha cama pela madrugada mais eu estava feliz por ele ter respeitado minha escolha,eu estava decidida a contar para o Sammy o que eu pretendia fazer sobre nós dois até porque por mim nós não somos nada além de uma amizade colorida.

Você está pronta ? - Cam disse já dentro do carro,tadinho deixei ele esperando pelo menos uns 15 minutos ali.

Sim - ri entrando no carro.

Não haviamos tomado café até porque eu não estava com fome eu só queria chegar o mais depressa no Hospital e ver minha pequena,Cam parecia realmente gostar da Hope e não fingir só pra me agradar aliás foi muita gentileza do Sammy se ofereceu para cuidar das duas,não ? 
Cameron subiu comigo até o quarto da Mackenzie,ela estava deitada mexendo no Notebook enquanto Sammy estava segurando Hope e olhando pela janela sussurrando algo em seu ouvido.

E aí como você tá ? - sorri olhando para Mackenzie,Sammy se virou assim que escutou minha voz mais a expressão de animado em seu rosto mudou para raiva quando viu o Cameron.

Estou bem - ela sorriu segurando minha mão.

Ela fez muita bagunça ? - sorri olhando para Hope.

Não,Sammy passou a madrugada toda com ela - ela sorriu de lado.

Muita gentileza sua Sammy - sorri pegando Hope de seu colo.

Nada mais do que a obrigação dele - Cam falou o provocando,senti o coração de Sammy e da Mack baterem forte talvez quase no mesmo ritmo.

O que você quis dizer com isso ? - olhei pra ele e depois em seguida pro Sammy.

Nós podemos conversar lá fora Cameron ? - Sammy disse.

Claro Wilk - ele concordou já saindo do quarto.

O que eles vão fazer ? - falei um pouco nervosa acompanhando os dois com o olhar.

Não se preocupe - ela sorriu se ajeitando na cama e abrindo os braços para pegar Hope.

Ela tem o seu nariz - ri olhando para cada centímetro daquele rostinho.

Em compensação nasceu a cara do pai - ela riu passando a mão naquela pequena cabecinha e seus poucos fios de cabelo.

Mal posso esperar para fazer o aniversário de um ano dela - ri.

Vai com calma,ela tem apenas 1 dia - ela me olhou rindo.

Ela é tão linda - disse enquanto observava sua camisetinha rosa com o desenho de um urso.

Estou tão feliz de tê-lá finalmente em meus braços - ela sorriu me olhando - obrigado se não fosse por você aquela noite,naquela ponte - ela baixou o olhar,eu sabia que no fundo ela se arrependia.

Tudo bem Mackenzie,você fez a maioria das coisas sozinha - sorri pra ela.

Ano que vem eu começo estudar,eu prometo que vou passar e vou conseguir um ótimo emprego e vou dar tudo de bom e melhor pra nós três - ela me abraçou de lado.

Os meninos entraram pela porta sérios,não falavam uma palavra e seus corações estava batendo normalmente porém seus rostos estavam gelidos.

Acho que vou tomar café - disse para Mackenzie depois daquele silêncio e clima tenso.

Tudo bem - ela falou baixinho para não acordar Hope,eu apenas sorri olhei para o Cam e sai.

Eu sabia que ele iria vir atrás de mim e sabia mais ainda que ele iria evitar falar o que tinha acontecido a uns vinte minutos atrás e também sabia que ele iria fazer de tudo para que eu podesse esquecer isso.

Cappuccino ? - a mulher sorridente me perguntou,sinceramente não gosto de Cappuccino prefiro café normal,passado como tradicionalmente.

sim - assenti,ela era loira estava com um rabo de cabelo e um boné,o que faz uma pessoa trabalhar ás 07:00 horas da manhã com uma animação plena ? 

A vida é uma batalha difícil na maioria das vezes você perde,sim eu estou feliz com minha vida nova agora tenho uma casa,uma melhor amiga e até uma criança,eu estou livre mais isso não me impede de chorar todas as noites,mesmo que escondida.Talvez se eu parasse de chorar eu não iria mais sentir.Não quero mais ser quem eu era,não quero machucar quem eu amo mais não posso evitar o que sou e de vez enquanto bate aquela vontade de ir embora mesmo não sabendo pra onde.

Hey - a menina sorriu me cutucando.

Desculpe,to viajando - ri pegando a xícara de café de cima do balção.

Viajando porque ? ter um novo bebê em casa é um desafio não é ? - ela sorriu sabendo que eu estava vindo da ala da maternidade.

Sim mais estou pronta o problema não é esse - sorri mexendo meu café - poderia me trazer alguns pãos de queijo de preferencia - ela assentiu.

Mal chega e já faz amizade ? - Cameron sorriu brincalhão sentando ao meu lado.

Ela é simpática - dei de ombros tomando um gole do meu café.

Aqui está - ela sorriu colocando aquela cesta de pãos de queijo em cima da mesa.

Eu quero um café ao leite - Cameron olhou pra ela e ela apenas assentiu - nem um " tá " - eu ri da sua cara.

Acho melhor ela não falar com você mesmo,se não acaba o amor - sorri e ele disse um awn passando a mão em meu queixo.

Aqui está moço - ela sorriu colocando o café em cima da mesa - tenham uma boa manhã.

Igualmente - sorri pra ela.

É talvez ela seja um pouquinho simpática - ele riu.

Como sua mãe está ? - disse aleatóriamente e ele me olhou com os olhos arregalados.

Você conhece minha mãe ? - eu assenti.

Fui na sua casa quando aconteceu tudo aquilo - suspirei e ele se ajeitou na cadeira.

Ah ela me disse sobre uma menina - deu de ombros.

Jura ? - sorri e ele assentiu - falou que não era como as vagabundas que eu pegava e que era muito simpática - eu admito fiquei toda boba com isso - e que tinha um cuzão - Cam entortou a cabeça para olhar pra minha bunda.

Ela não disse isso - dei um tapa em seu braço.

Mais pensou - piscou pra mim e sorriu.

 

Sammy tinha ido embora quando voltamos para o quarto,diz Mackenzie que ele precisava descançar já que ele cuidou a madrugada toda da Hope,''ele nem se quer pregou os olhos'' comentou ela.

Que amor - Cameron sorriu siníco e eu o olhei com um olhar de reprovação.

Eu preciso ir,tenho que trabalhar - disse guardando meu celular na bolça - tchau - dei um abraço em Mack e um beijo na Hope.

Tchau - Cameron sorriu de lado me abraçando.

Tchau - sorri fiquei uns segundos parada olhando-o,criei coragem e o dei um selinho ele ficou me olhando como se não acreditasse no que havia acontecido eu como sempre fiquei sem reação e corri o mais rápido para o elevador.

Meu coração dispara só dele me olhar mais tentar dizer isso ao Cameron ou qualquer outra pessoa parece ser impossível porque tudo aquilo que eu demonstro,não chega aos pés do que eu realmente sinto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...