História Amor proibido - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Híbrido, Lobisomem, Mestiço, Mpreg, Vampiro
Exibições 648
Palavras 796
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Aqui está a segunda parte ✌ 😁

PS: Coloquei uma coisa errado no capitulo anterior (extra 2), a Emme é uma lobisomem e o Andy é um vampiro. Já esta arrumado mas para quem viu antes esta aqui.

Capítulo 29 - Capítulo 29



Pov. Júlio

12 anos depois

Eu agora estava com 15 anos, meus cabelos tinham escurecido para castanhos escuros quase pretos, e meus olhos ainda eram verdes escuros como o do meu pai Miguel, e minha pele era tão palita que parecia que eu estava doente.

Mas no geral não ligava muito para a minha aparência, eu era um pouco desleixado com minhas roupas e cabelo, diferente da minha prima Mirella que vivia toda bonitinha, e era a garota mais bonita da escola.

Fechei o meu livro de historia e decidi descer para saber o que meu pai Miguel estava fazendo para o jantar.

- O que é pai? - perguntei me sentando na mesa para ver ele fazendo o jantar.

- Frango grelhado com legumes - respondeu cortando alguns legumes - Aconteceu alguma coisa?

- Não, nada. Cadê o pai Johnny? - perguntei quando vi o Andy jogando sozinho na sala, o pai Johnny sempre jogava com ele.

- Saí para correr com a Emme - falou ainda virado de costas - Quer me ajudar?

- Quero - falei saltando da cadeira e indo ajudar ele a fazer o jantar. Eu adorava ajudar o meu pai na cozinha, era o único momento que não tinha que dividir ele com nenhum dos meus irmãos.

- Chegámos - meu pai Johnny falou entrando em casa, embora todos já tinham percebido eles se aproximando antes de chegar em casa.

- Os dois vão tomar banho, o jantar ja vai esta pronto - meu pai Miguel falou em um tom normal e ouvi os dois disputando para ver quem chegava primeiro no banheiro.

Emme era muito enérgica e não conseguia ficar parada, ela e o pai Johnny sempre estavam saindo para comer e caçar, era o completo oposto do irmão gémeo, Andy era um viciado em vídeo game, se não estava jogando em casa estava em um jogo portátil e detestava sair de casa.

Vinte minutos depois todos ja estavam sentados na mesa para comer, claro que menos o papai Miguel e o Andy.

Comemos falando sobre o nosso dia, era uma tradição, comer a mesa e falar como tinha sido o nosso dia. Emme era sempre que falava mais, o Andy só dava respondas curtas e monossilibadas e eu resumia todo. 

Depois que acabamos de comer fomos para sala ver algum filme. A Emme foi a primeira a cair no sono, o pai Johnny o segundo, nem o Andy nem o papai dormiam então só faltava eu, mais eu podia escolher se queria dormir ou não.

[....]

O dia clareou fazendo os dois lobisomens da casa acordarem já com as barrigas roncando.

- Papai, estou com fome - Emme falou manhosa.

- O café ja vai sair minha pequena. Vocês quatro ja vão tomando banho - falou para mim, para os gémeos e ao pai Johnny.

Como cada um tinha seu banheiro não precisávamos brigar para ver quem ia primeiro.

Uns dez minutos depois, todos ja estávamos prontos e indo para a mesa do café da manha.

- Vamos jantar na casa da mãe do seu pai então vão direto para lá depois da escola - o pai Miguel avisou.

- OK - concordamos e acabamos de comer para irmos para a escola.

Levei meus irmãos na escola primeiro e depois foi para a minha.

Eu não tinha nenhum amigo sem ser os meus primos Kion que estava no primeiro ano e era filho do meu primo Manuel e o marido dele Dylan e a Mirella que estava no último ano, mas falava raramente com ela na escola.

Depois da escola foi com os meus primos para a casa da minha avô, que era a líder da matilha dessa cidade.

Quando chegamos na casa dela, foi recebido com abraços pela partes dos meus primos, principalmente pela a minha avô que sempre ficava mimando muito eu e meus irmãos.

No decorrer da noite acabamos por ver um filme de comédia romântica, eu não gostava muito desse tipo de filme, sempre me fazia pensar se um dia alguém me amaria. Eu era tão diferente da minha família e de todos, queria ter nascido como meus irmãos que só puxaram uma característica dos meus pais, eu não era nem um lobisomem nem um vampiro, nem sabia o que eu era.

Pov. Autora

Do outro lado da cidade, uma nova família acabava de chegar.

Uma mulher de cabelos loiros e olhos castanhos. Um homem de cabelos loiros e olhos pretos, os dois tinham expressões bem severas no rosto.

No branco de trás tinha um adolescente de 17 anos parecido com os pais e do lado dele uma outra adolescente de 15 anos.

Mas o que eles não tinham ideia era que muito coisa ia mudar para esta família, principalmente no coração do jovem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...