História Amor Proibido - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~emyswanjones

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Tags Captainswan Regina Mills, Emma Swan, Killian Jones, Outlawqueen, Robin Hood
Exibições 115
Palavras 2.830
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi povin!
Tudo bom?
~emyswanjones
Heyy vortei
~OUAT_trueloveCS

Capítulo 3 - Você me salvou.


Acordo no dia seguinte, com  uma festa de luz em meus olhos, junto com uma dor nas costas, pela cama dura, quando os abro percebo que esse não é o meu quarto, foi ai que me lembrei do dia ontem...
"Expulsa de casa" como que isso foi me acontecer? Ei sempre fui tão boa.. nunca fiz nada de errado.. a filha rebelde sempre foi a Regina! E no final, quem foi expulsa fui eu..
"Então faz um favor, e volta a falar comigo e morar na mesma casa que eu quando você conseguir esse distintivo"
Essa frase não saia da minha cabeça, ficava rodando, rodando, rodando, isso já estava me deixando louca! Como ele teve coragem! De expulsar a própria filha de casa!!!?
Sai de meus pensamentos se nao aquilo iria me deixar louca! Pego meu celular é vejo pelo menos umas 36 ligações da Regina e umas 18 da minha mãe, como detesto deixar os outros preocupados principalmente a minha mãe decido retornar a ligação

* Ligação on *

E- Mãe!?

M-Filhaa!!! Aai finalmente você atendeu! Como você tá!? Você ta bem!? Onde passou a noite!? Seu país te deu dinheiro!? Você ta com fome!? Pelo amor de deus Emma! Fala alguma coisa!

E-Calma mãe! Una pergunta de cada vez.. sim eu estou bem! O seu marido me deu dinheiro, estou em um hotel..

M-Emma o seu pai..

E-Ele não é mais meu pai!

M-Emma é claro que é..

E-NAO! Um pai de verdade nunca expulsaria a filha de casa por que deixou dos bandidos levaram um distintivo idiota!

M-Emma eu sei q está com raiva...

E-É claro que eu estou com raiva! Estou magoada! Estou com muito ódio dele! Mas foi ele que pediu pra ter isso de mim! Ele não acreditou na minha capacidade de achar esse "brochezinho" em formato de estrela! Mas agora eu vou pegar essa merda de volta! E voi esfregar na cara dele!!

M-e você finalmente voltará pra casa..

E-Nunca! Eu só vou atrás do distintivo pra esfregar na cara dele mesmo! Por que eu nunca mais vou voltar a morar de baixo do mesmo teto que ele!

M-Emma! Você não pode destruir a nossa família!

E-A nossa família tá está destruída! No momento que ele me expulsou dessa casa!

M-Emma por favor volta! Regina quer sair de casa também! Eu não vou suportar viver sem as duas!

E-Regina vai dar de casa!? Passa o celular pra quele sem noção!

R-Emma!!!

E-Que história é essa de sair de casa!

R-Emm..

E- você não ta vendo o estado que a mãe tá!? Não sai da aí!! Eu sei que você deve tá com raiva do David e tals, mas fica aí!! Pela nossa mãe!!

R-Pela nossa mãe!

E- obrigada! Agora vou desligar.. beijos! Te cuida!

R-beijos! Se cuida também!

* Ligação off *

Já era noite, e eu decidi trocar de hotel, nessa cama dura eu não durmo mais!
Mas a idiota aqui se perdeu! Estou andando a horas e não acho o maldito hotel!
São por volta das 23:40 da noite, e eu continuo perdida, até que sinto uma mão me agarrar pela cintura aproximando meu corpo com o dele é ao mesmo tempo uma arma apontar pra mim..

Killian-Perdeu loirinha! Passa a mochila!

Pera eu reconheço essa voz!

Emma-o que!?

Killian-Passa a mochila loirinha! Vai logo!

Emma-Sabia que você está assaltando uma policial!? E eu posso te levar pra cadeia agora mesmo!?

Killian-So finja que eu acredito, que uma garotinha que nem você vai ser polícia..(ele puxa a mochila do meu ombro)

Emma-Voce não vai me roubar de novo!!!! (Disse finalmente me virando pra ele)

Killian-Pera! Você é a loirinha da casa!

Emma-a mesma!

Killian-Fudeo Robin! Corre!

O parceiro dele q estava escondido no beco saio correndo e o idiota que me roubou também, eu logo sai correndo atrás deles, mas eles conseguiram me despistar

Emma-Que merda!!! Não acredito que ele me roubou duas vezes!!! (Gritei sozinha na rua)

E agora o que vou fazer? Estou mais perdida que antes, e o pior sem celular, e sem dinheiro, a não ser novecentos reais que eu tenho guardado no bolso!
Ainda bem que o David vai colocar o dinheiro na minha conta.
Começo a caminhar e vejo um pequeno hotel, em uma rua escura, não é o que eu queria mas é o que tem.
Caminho até ele é alugo um quarto por uma noite.

(Quebra tempo)

Acordo e tomo um banho, mas continuo com a mesma roupa já que aquele infeliz me roubou, de novo, ontem.
Decido ir até o banco ver se o David depositou o dinheiro. Quando chego lá o saldo continua zero. Ótimo ele não depositou e eu vou ficar sem dinheiro daqui alguns dias. É melhor ir procurar empregos.

*sete dias depois*

Já faziam sete dias que eu estava atrás de emprego, estou ficando sem dinheiro, só tinha trinta reais comigo.
Entro na sala, com currículo, querendo emprego de caixa, sim caixa, nenhuma delegacia me aceita.
Entro na sala e começo a falar com o cara, mas ele diz que pelo fato de eu ser menor de idade ele não poderia me contratar, mas caso eu quisesse no futuro ele poderia ver. Vejo um cara me fitando e começo à sair do estabelecimento e percebo ele me seguindo.

Homem: Ei! Ei, menina.-Fingo não ter escutado.-Eu tenho um emprego perfeito para você. Jeferson, é o meu nome.
Emma: Trabalho, de quê?
Jeferson: A gente pode se encontrar amanhã para falar sobre o emprego caso você aceite tudo certo, amanhã no mesmo lugar.

Ele sai e volto para o hotel, o qual é meu último dia.

POV Killian:

*Sete dias antes*

Estava remexendo aquela mochila, e pelo jeito só tinha calcinha, sutiã e roupa, jogo tudo no chão e percebo um envelope cair.
Abro, e sim, vejo tudo que mais queria nesse mundo, dinheiro, dinheiro é a melhor coisa.
Sinto o cheiro dele é começo à contar, tinha dois mil reais, quem anda com dois mil reais assim?
Vejo robin chegando e me olhando sem entender o porquê de eu está com um sorriso tão grande.

Killian: Hoje nós vamos lá no cassino e vamos pedir para o Jeferson as melhores que ele tiver.

(Quebra tempo)
Robin não tinha vindo então eu aproveitei para ficar com várias.
Eu tinha acabado de fazer uma das putas do Jeferson gozar, peço outra e mando ela ficar de quatro, começo a penetrar forte nela, que logo começou a si lubrificar, até gozar.
Eu devo ter transado com mais umas três.

*atualmente*

Eu e Robin passamos em uma rua deserta e vimos uma mulher muito gostosa, e o pior se masturbando na nossa frente, tentei evitar mas não deu era mais forte do que eu, sexo para mim é quase viver.
Depois de uma série de Robin e eu esticando nela saímos. Na esquina tinha uma mulher com aparecia de ser rica.
Nós aproximamos dela é pegamos sua bolsa, e estávamos certos, a vadia tinha bastante dinheiro na bolsa.

POV Narradora:

*No outro dia*

Emma acorda e arruma as únicas coisas que tinha, uma roupa. Quando dá a hora para sair do hotel ela logo se retira pensando onde passaria a noite, já que não tinha dinheiro.

"O jeito será eu aceitar o emprego que aquele desconhecido me ofereceu."-pensou Emma.

Ela caminhou até onde eles haviam marcado de se encontrar, ela logo o avistou sentado em um banco que havia ali

Emma: Oi, Jeferson, não?
Jeferson: Sim, e então vai aceitar o emprego?
Emma: Sim, estou sem grana, sem emprego, então tenho que aceitar. O que tenho que fazer?
Jeferson: Não é nada de mais, vem comigo.

Eles caminham juntos até um carro preto, Emma olhou estrenho e a única coisa que passou em sua cabeça foi:

"Para quê usar películas tão escuras? Não à necessidade."

Ele dirige até um beco, escondido em meio à escuridão, a leva até o quê parece ser um prédio.
Quando entra ela é surpreendida por um tipo de casa de festa, cassino, ou coisa do tipo.

POV Emma:

Vejo várias mulheres com roupas minúsculas, isso parece um pouco assustador, mas talvez seja coisa da minha cabeça.
Ele me guia até um escritório, que julgo ser dele, pois tinha o nome, Jeferson, na porta, com dois seguranças, um de cada lado.
Entro e ele pede para que eu me sente, na cadeira de frente para a sua, dentro tinha apenas um segurança.

Jeferson: O trabalho é o seguinte, vou ser bem claro, prostituta, vai querer?
Emma: Não. Eu quero um trabalho digno de mim, não quero me prostituir.
Jeferson: É uma pena que você não tenha escolha.-Ele faz um sinal para o segurança que abre a porta e chama os outros dois.

Eles me seguram e começo a me debater, na tentativa falha de me soltar. Eles me levam até um quarto e me jogam na cama.
Fico sentada na mesma, procurando por alguma saída, até que Jeferson entra.

Jeferson: Bom, a partir de agora você vai passará pela mão de vários, então quero ter o prazer de ser o primeiro.
Emma: Você Na vai ser o problema, e não é.
Jeferson: Daqui? A sou, e como sou.

Ele rasga minha roupa com brutalidade, ótimo agora só tenho uma roupa.
Ele vem para cima de mim, e eu me encolhi tentando não ter contato com ele.

Emma: Por favor, não!-Digo com a voz falha.

Ele começa a se despir, e me obriga a fica de quatro, começo à deixar as lágrimas caírem.

Emma: Por favor, não faça isso.
Jeferson: Você já percebeu que nada vai me impedir?
Emma: Por favor!-Choro.

Ele se afasta e diz para que eu vire, ele puxa meu cabelo e faz com que eu me ajoelhe em sua frente.

Jeferson: Me masturba!

Eu balancei a cabeça negativamente.

Jeferson: Eu disse, para você me masturba.-Ele dá um tapa forte em meu rosto, e choro ainda mais.

Levanto devagar minha mão e toco seu pênis. Eu estava trêmula, estava com medo, tudo que eu queria era sumir.
Ele põem a mão sobre a minha e começa movimentos, e vai os acelerando. Ele me obriga à abrir a boca, com outro tapa forte, e se penetra na minha boca.
Ele fazia movimentos que faziam minha boca doer, depois de alguns minutos aquele jeito ele gozou na minha boca, quando ele virou cuspi tudo no chão.

Jefferson: Deita na cama.
Emma: Nã...-Não consegui terminar de falar porque ele me jogou na cama, e se posicionou entre minhas pernas.-Por favor, SOCORRO!-Começo à gritar.-SOCORRO, SOCORRO.
Jefferson: Que mimadinha, para de gritar.

Ele se penetra com força e começa à estocar, eu estava sentindo muita dor, então fiquei gritando, estava perdendo a voz.
Aquilo doía mais do quê me falavam, sim eu era virgem, então está doendo mais do quê deveria.
Estava sem voz para gritar, estava prestes à desmaiar só escuto o barulho da porta se abrindo.

Killian- TA LOUCO CARA!!

Eu tava muito fraca pra reconhecer quem era, só sei que não funcionou, poi ele não parou com as estocadas

Killian-PARA COM ISSO!! (Nada resolveu)

Killian-EU MANDEI VOCÊ PARAR!!!

Disse puxando o cara de cima de mim, o fazendo sair agressivamente de dentro de mim, o que me arrancou um gemido de dor, Jefferson se vira pra ele q o olhou com raiva mas ele foi mais rápido e deu um soco na cara do Jefferson que caiu na cama meio inconsciente, logo ele se recupera e se levanta, mas nada que mais dois sócios na cara não o fizessem cair no chão completamente inconsciente.
Finalmente olho pro rosto do meu "salvador" e percebo que é o cara que assaltou a minha casa e roubou  a minha mochila, eu não acredito que seja ele!! Mas.. ele me salvou..

Emma-Obrigada.. você.. me salvou..

Killian-Voce ta bem!?

Emma-Nao!

Killian-Eu vou te tirar daqui ok?

Emma-Por que me salvou?.. quer dizer.. você é um.. ladrão?

Killian-Posso até ser ladrão! Mas tenho honra! E isso não se faz! Tenho nojo de pessoas assim!

Eu apenas sorrio, pois ainda não tenho forças pra falar

killian-Cade suas roupas?(eu aponto pra onde elas estão) Estão rasgadas.. veste a minha!

Ele tira sua jaqueta seguido de sua blusa, ele me entrega a blusa e veste de novo a jaqueta, mas eu nem me mecho, estava com muita dor, e ainda chorava muito

Killian-Eii.. ta tudo bem.. já acabou.. eu vou te tirar daqui!

Emma-Eu... Aain... Dói muito!

Killian-Ja vai passar.. veste a roupa pra mim te levar embora!! Antes q ele acorde..

Emma-Eu não consigo me mecher...

Killian-Ta.. calma, vem aqui, eu te ajudo..

Emma-Nao me toca!!!

Killian-Ta.. calma! Eu só queria segurar a sua mão, pra te ajudar a levantar..

Sei que não devia, mas acabei por confiar nele, e deixar ele me tirar daquele lugar horrível!
Estendi minha mão pra ele, q pega e me ajuda a ficar sentada na cama, ele pega a sua blusa e passa pela minha cabeça, e eu visto o resto

Killian-Agora vamos tentar levantar ok? (Eu apenas balanço a cabeça afirmando) posso colocar meu braço em volta de você pra te ajudar?

Emma-Pode rs

Ele coloca o braço em volta de mim, e seu toque, me traz leve segurança, não sei porque, se ele é um bandido, eu devia ter medo dele, e não né sentir segura, ah.. deve ser so porque ele me salvou...
Ele me levanta, mas eu não consigo ficar de pé, e caiu sentada na cama

Emma-aain!!

Killian-Se você não consegue ficar de pé, quem dirar andar..

Emma-E agora!? Eu não quero ficar aqui!!!(disse voltando a chorar) por favor!! Não me deixa aqui!!

killian-Calma! Nao precisa chorar.. eu não vou te deixar.. nos vamo sair daqui ok?

Emma-ok..

Killian-Posso te pegar no colo?

Emma-Nao!

Killian-entao como vamos sair daqui, se você não consegue andar?

Emma-Ta.. pega.. só não toca nada que não deva!

Killian-Relaxa.. você já foi abusada o suficiente.. não vou fazer nada com você.. pode confiar em mim..

Emma-Como confiar em alguém que me assaltou duas vezes?

Killian-Sorry love.. mas esse é o meu trabalho..

Emma- aterrorizar pessoas!?

Killian-Assaltar pessoas! Elas se assustam porque são bobas.. agora chega de conversa e vamos sair daqui!

Ele passa um dos braços por debaixo das minhas pernas, que me causa um leve arrepio, seu outro braço passa por minhas costas, me arrepiando novamente

killian-Se segura em mim..

Eu passo meus braços em volta do seu pescoço, e ele me ergueu da cama

Emma-aain!

Killian-Tudo bem?

Emma-uhuum

killian-Entao vamos embora daqui! (Sorri, e por um gesto involuntário sorrio também)

Saímos do Cassino e ainda bem que nenhum segurança viu.. e ele me coloca sentada em um carro preto

Emma-Que carro é esse?

killian-Meu! Quer dizer.. de uma pessoa.. eu roubei..

Emma-aah claro neh..

Killian-Entao.. eu te levo pra casa, ou pra um hospital?

Emma-Que tal um hotel?

Killian-Hotel!? Por que não vai pra casa?

Emma-Nao posso! Meu pais me expulsou de la..

Killian-eita! O que tu fez pra ele te expulsar?

Emma-Eu!? Nao fiz nada! Você fez! Mas só me leva pra um hotel por favor!! Eu não quero falar sobre isso..

Killian-Ta.. mas não seria melhor você ir pra um hospital?

Emma-Nao eu to bem!

Killian-Mas e as doenças transmi...

Emma-Eu to bem!! Só me leva pro hotel por favor!! Eu só quero esquecer que esse dia existiu!!

Killian-Deve ser horrível passar por isso..

Emma-É horrível!!! É humilhante!!! É nojento!! E machuca!!! (Disse com os olhos marejados)

Ele não diz nada, apenas liga o carro, e me leva pra um hotel, passamos o caminho todo, em total silêncio

Killian-voce tem dinheiro pra pagar a estádia?

Emma-Voce fez o favor de roubar as minhas coisas..

Killian-Ta tudo bem.. eu pago a estadia pra você..

Emma-Com dinheiro roubado!?

Killian-É o único que eu tenho..

Ele paga a estadia, e me leva para o quarto,e me coloca sentada na cama, ele pega também uma garrafinha de água e umas coisinhas e deixa no criado mudo, já que não consigo me levantar...

Killian-Fica bem tá... Eu volto amanhã pra saber como você tá..

Emma-ta bom.. obrigada de novo! Nunca imaginei que um ladrão poderia ser um herói..

Ele apenas sorri, e eu retribuo, e logo e foi embora, e toda a calmaria, que ele me trouxe, se foi, e o medo, a vergonha, o nojo, e todos aqueles sentimentos que senti no momento que fui estrupada voltou, e eu voltei a chorar.. encolhi as minhas pernas e me abracei a elas, e por la permaneci chorando, a dor já tinha aliviado um pouco, mas outro tipo de dor invadiu o meu corpo, como eu pude ser tão burra!! Eu devia ter desconfiado! Eu devia ter tentado fugir! Como eu pude me entregar a tal humilhação!?
Sempre achei que teria minha primeira vez, com alguém especial, alguém que eu amo, mas.. acabei por me deixar ser usada como "brinquedinho" sexual de um canalha!
Acabo pegando no sono em meio as minhas lágrimas e os sentimentos mais mergulhados em medo e decepção

        --------------//-------------


Notas Finais


Tantantanram
Tantantanram...
(Música de suspense)
~emyswanjones
Foi isso! Me digam o que acharam
~OUAT_trueloveCS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...