História Amor Proibido - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~emyswanjones

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Tags Captainswan Regina Mills, Emma Swan, Killian Jones, Outlawqueen, Robin Hood
Exibições 60
Palavras 1.749
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heey meus amorecos!!!

volteei!!

a foto da capa do cap, é a casa onde o Killian e a Emma estão...

Boa leitura!!

-OUAT_trueloveCS

Capítulo 6 - E agora? fujo ou fico ?...


Fanfic / Fanfiction Amor Proibido - Capítulo 6 - E agora? fujo ou fico ?...


POV Emma:

Fiquei a noite quase toda tentando me aquecer, mas só consegui depois que o Killian me trouxe o lençol.
Dormi um bom tempo sentada, até eu acordar com meu estômago pedindo socorro.
Me assusto quando escuto o barulho de alguém, killian, descendo a escada. Me enrolo mais ao lençol.

Killian: Ainda estar com frio?
Emma: Hunrum!-Mumurro.

Killian: É... Eu vou fazer alguma coisa.

Emma: Eu tô com fome.

Killian: Ok, então vou fazer alguma coisa para comer. Gosta de chocolate quente? Sabe é bom para se aquecer no frio.

Emma: Pode ser.

Killian: Chocolate quente com rosquinha de?-Esperou que eu respondesse.

Emma: Baunilha?

Killian: OK, baunilha.

Ele saiu e fiquei encostada na cadeira. Depois de alguns minutos eles apareceu com a comida.

Killian: Quer ajuda? 

Emma: Eu... Não se incomoda.

Killian: Eu sei que estou de deixando presa em um porão, e é um sequestro,  mas não é a intenção te machucar.-Colocou a bandeja no chão e se apoio nas minhas pernas.

Emma: Ai! Eu... Não precis...

Killian: Vem cá.

Eu não pude responder nada, pois quando eu vi já estava sentada no colo dele no chão.

Emma: Não precisa, me solta!-Disse fraca, por cima de seu corpo.

Killian: Parece que precisa sim.

Ele passa seus braços, que por um acaso são fortes, em volta à minha cintura e me arruma em seu corpo.

Killian: Abre a boca e morde a rosquinha!-Falou com a rosquinha próxima ao meu rosto.

Emma: Eu estou fraca, não sou uma criança!-Soltei um sorriso.

Killian: Ah... Mas...-Ele se calou.-Lá vai a rosquinha, cadê o bocão aberto para a rosquinha entrar?-Disse com aquela voz que nossos pais fazem para comermos quando somos crianças.

Ele ficou fazendo graça até eu acabar de comer, estava me sentindo bem melhor, ele finalmente tinha me dado uma alimentação mais digna.

Emma: Obrigada! Mas agora acho que já posso voltar para aquela maldita cadeira.

Killian: Tudo bem. Divirta-se indo até ela.

Ele me deixou sentada no chão coberta pelos lençóis que me deu e saiu.

POV Killian:

Para killian, para! Você está se preocupando muito para quem estar mantendo ela em cativeiro. Mas acho melhor deixar ela dormir em algo mais confortável.
 

(Quebra tempo)

É difícil encontrar palha seca em meio à uma floresta cheia de neve, peguei algumas e fui atrás de lenha para a lareira.
Peguei o suficiente para me aquecer, e fui para o chalé.
Coloquei as lenhas no canto da sala, e desci para o porão.

Killian: Eu sou uma pessoa muito adorável sim. Vou tentar improvisar uma cama aqui. Mas não se acostuma, é que hoje estou de bom humor.

Emma: E eu com cede.

Killian: Água? Depois.

Comecei a arrumar um tipo de cama para ela, peguei uma coberta e coloquei por cima dela. E até que não ficou nada mal.

Killian: Quer deitar? Acho que está até confortável...

Emma: Pode ser, mas poderia soltar minhas mãos.

Killian: Tá, mas nem inventa de tentar nada.

Emma: Querido nem que eu quisesse eu iria conseguir.

Killian: Vem.

Eu a levei no colo até a cama. Quando ia lhe deitar acabo caindo por cima dela. Eu fiquei lhe encarando por um bom tempo.
Até que comecei a perceber suas curvas, e como seus seios são de um tamanho razoavelmente perfeito.

Emma: Você pesa.

Killian: Ah, claro. É, desculpa, que dizer, é... Eu, não, é...

Emma: Tudo bem. Só sai de cima de mim.

Killian: É, tá! Água, certo?

Emma: Sim!

Subi, e fiquei pensando nela, senhor! O quê está acontecendo? 
Pego um copo com água e levo para ela que bebeu tudo e agradeceu. Vai vê, comigo sendo bom ela será mais agradável.
Me deito no sofá e durmo.

(Quebra tempo)

Acordo, e vejo que já está de tarde, preparo alguma coisa para almoçarmos. Mas quando cheguei no porão me deparei com ela dormindo encolhida sobre a "cama" que eu fiz.

Killian: Swan! Swan!-Digo baixo balançado levemente ela.

Emma: Hum?

Killian: Trouxe comida.

Emma: Já tá de manhã?

Killian: Não, mas está de tarde.

Emma: Eu quero!

Killian: Tá bom, se senta!-Ela se sentou desarrumada na cama.-Aqui! Massa, molho e queijo, mussarela.-Franzi a testa.-Enfim, massa é a minha especialidade.

Emma: Adoro! Uma das minhas comidas favoritas.

Killian: Mas nenhuma das massas que você comeu a vida toda, se compara à que eh faço.

Ela começa a comer, e é depois da primeira prova que ela começa a comer igual uma desesperada, enquanto eu como calmamente a observando.

Emma: Você cozinha muito bem. Se não fosse um ladrão, e sequestrador, séria até um bom marido. NÃO para mim. Claro.

Killian: Eu seria um bom marido para qualquer pessoa, não é por ser um ladrão que não tenho honra.

Emma: Nenhum ladrão tem honra.

Killian: Arg!-Bufei.-Vou te deixar sozinha mesmo, você não muda sua forma de pensar. Você sabe que se eu quisesse você ainda estava amarrada naquela cadeira.

Emma: Mas nós dois sabemos que você não é tão ruim a ponto de ver alguém ficar sofrendo.

Killian: É, infelizmente não.

Emma: Conserte-se, e diga, felizmente não.

Killian: Olha fica aqui falando com os fantasmas e as bruxas que assombram o lugar.

Emma: Para. Isso dá medo quando você fica trancada sozinha em um lugar escuro onde tudo que fazem na parte de cima desse lugar da de ouvir.

Killian: Bom ficar sabendo, agora evito fazer algumas coisa.

Emma: Meu Deus, que cafajeste você.

Killian: Eu prefiro, homem diabolicamente lindo e sexy!-Ela revira os olhos.-Vagabundo diabolicamente lindo e sexy?

Emma: Você não ia embora, à uma hora atrás?

Killian: Aqui não dá área e nem tem ninguém para conversar, os programas da televisão são uma bosta, então se acostuma com a minha presença.

(Quebra tempo)

Já havia de passado um dia inteiro, e eu não fui ver a Emma nenhuma vez se quer,  exceto de manhã cedo pra levar seu café da manhã, já é noite e como tá muito frio, decidi levar mais uma coberta pra ela, pois não consigo, parar de pensar nela, se ela tá bem.. com frio.. e bom, hoje sua única refeição foi o café da manhã, por que eu não fui lá ver ela? Pra não correr o risco de me apegar a ela, to sendo bonzinho de mais, e isso aqui é um sequestro! Não posso fazer bem a ela, mas também não consegui fazer mal..
Bom, peguei a coberta e desci pro porão 

Killian-Swan!? Ta acordada?

Emma-To.. não consigo dormir nesse frio..

Killian-Trouxe outra coberta pra você! Essa é mais grossa vai te aquecer

Emma-Obrigada, achei que tinha esquecido de mim aqui..

Killian-Por que?

Emma-Voce não veio aqui o dia todo, ontem você veio toda hora, me trouxe até almoço, e hoje nada..

Killian-Se você se esqueceu isso é um sequestro! Eu faço o que eu quiser com você! Toma a coberta! Boa noite! ( Disse saindo)

POV Emma

Já faz uma semana que estou aqui, killian parou com duas visitas frequentes, só me vem trazer uma refeição por dia, e mesmo assim, nem fala mais comigo, acho que ele voltou a ser o sequestrador cretino sem coração que era.
Foi só pensar nele que entrou, com a bandeja com o café.

Emma: Você não vai falar nada?

Ele não respondeu, apenas me olhou, ele estava com cara de sono, e tinha olheiras fundas.

Emma: Tá! 

Ele Colocou a mão na cabeça e apertou os olhos.

Emma: Eu não estou nem aí se você está se irritando comigo falando. Lalá Lalá lá!

Killian: Emma, calada!

Emma: Me obriga! SOCORRO, ALGUÉM ME AJUDA! SOCORRO! SOCORRO.

Ele começou a cambalear, e caiu do meu lado na "cama". Olho para ele e vejo que estava pálido e com os olhos fechados.

Emma: Killian? Killian?

Ele não respondeu nada, me deu medo? Muito, mas a oportunidade era essa, eu fugir.
Arrumo o cabelo dele que estava sobre os olhos.

Emma: Desculpa, mas eu acho que você não tem mais prisioneira nenhuma.
Passei a mão pela bochecha dele é SEM QUERER meu dedo escorregou para a boca dele. Me levantei e comecei a subir as escadas.
E que desgraçado, estava trancada a porta. Volto e começo à procurar a chave nos bolsos dele, não acho nenhuma, ótimo contei com a vitória muito cedo. Fico ali por alguns minutos e ele começa a acordar.

Killian: O quê? Aí! Aconteceu?

Emma: Você desmaiou.

Killian: E você ainda está aqui.

Emma: A porta, ela, está trancada.

Killian: Ah, claro!-Ele colocou a mão dentro da cueca.

Emma: Ei?!

Killian: Calma, só estou pegando a chave.-Tira a mão já com as chaves.

Emma: Por que está com cara de cansado?

Killian: Não tenho conseguido dormir nos últimos dois dias.

Emma: Por que?

Killian: Porque... Nada não é da sua conta. Não sei nem porque estou falando com você.

Emma: Tudo bem, eu só quis ajudar.

Killian: Foda-se, eu... Tchau.

Ele saiu batendo o pé.
POV Killian:

Nesses últimos dois dias não consegui dormir, aquela loira não sai da minha cabeça, fica passando se ela está bem, se está com frio. Eu não quero me preocupar com ela.
Sai do porão batendo os pés e vou comer alguma coisa, e novamente meu estômago não aceita, "belisquei" a comida e já parecia satisfeito.
Joguei o que sobrou no forno e fui para o quarto tentar dormir.

Emma: Socorro! Socorro! Alguém me ajuda! Socorro!

Killian: CALA A BOCA!

Emma: SOCORRO!-Aumentou o tom de voz.

Killian: Aí! Você é... Antipáticamente!-Adorável.-Chata.

Emma-Killian por favor me solta!! Eu não aguento mais ficar aqui!!! 

Killian-Voce só sai quando eu mandar!! Ou seja nunca! 

Emma-EU NAO AGUENTO MAAAAAAIS!!!! ME TIRA DAQUI!!!!!! SOCORRRRO!! (disse chorando)

POV Emma

Eu já não aguentava mais ficar aqui, Killian mal me dava atenção, e só trás uma refeição por dia, então começo a tentar planejar um plano de fuga
 

[Dia seguinte]

No dia seguinte ele vem e trás o café da manhã, quando ele estava subindo as escadas pra ir embora, e venho por trás a bato nele com a cadeira, e ele desmaia, a porta do porão estava aberta então, subo correndo, e me deparo com um chalé lindo e aconchegante, vou direto pra cozinha, e como uma sobra de almoço que encontro no forno, vou até o possível quarto dele e pego uma jaqueta e visto, e quando estava na porta, algo me impede de sair, não! Não era ele, não sei o por que só sei que hesitei, fiquei preocupada com ele, afinal.. aquela pancada na cabeça não foi nada leve, aaain e agora? Eu fujo ou fico?
 


Notas Finais


E aai ? o que acharam?

Emma vai embora ou fica?

beijos ate o prox!!

-OUAT_trueloveCS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...