História Amor Proibido ( Incesto, Yaoi ) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Berti, Gay, Hetero, Incesto, Irmãos, Romance, Yaoi, Youtube
Visualizações 155
Palavras 737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Colegial, Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpa a demora pra postar esse capítulo, estive ocupado, mas aqui está ele e espero que gostem :D
Coloquei a foto do Lucas para vocês verem, bom dia e boa leitura.

Capítulo 2 - Pêgo de surpresa


Fanfic / Fanfiction Amor Proibido ( Incesto, Yaoi ) - Capítulo 2 - Pêgo de surpresa

Bruno acordou no outro dia de manhã e percebeu que Lucas o rapaz com aquela personalidade forte... Estava dormindo em cima do mesmo, colocando suas mãos no ombro do irmão. Ele tem vontade de rir alto ao ver aquilo, porém não quer acorda-lo.

Quando ela tentar sair da cama, o mais calmo e delicado o possível, seu irmão aperta seus ombros e fala, ainda com os olhos fechados.

- Fica Raissa... – Ele disse com a voz sonolenta e ainda dormindo.

Bruno olha para aquela cena surpreendido, finalmente seu irmão havia conseguido alguém. Ele dá um sorriso e tenta sair da cama mais uma vez, já conseguindo.

Ele resolveu tomar banho no quarto do irmão mesmo, já que não sabia onde estava a chave do seu, provavelmente tinha perdido naquela festa da noite passada e precisaria tirar outra.

Ele tira a roupa e deixa no cesto que havia ao lado, e então entra, ele escovaria os dentes mais era algo nojento pois a sua escova estava no seu quarto, e ali só tinha a do seu irmão. Dirigiu-se ao chuveiro e ligou-o, dando inicio a derramada de água, lavava com sabonete todo o seu quarto, não esquecendo de nenhum lugar.

O som da água chocando-se ao chão acabará por ser um demasiado alto, que fez com que, a bela adormecida acorda-se do sono profundo. Ele passa as costas do mão nos olhos, e presta atenção no som, que vinha do banheiro. Não liga muito pois sabia que era Bruno, logo depois vai a encontro ao seu celular para ver as mensagens que havia recebido.

R: Desculpa Lucas, mas não está dando mais, acho melhor nós terminamos por aqui mesmo...

L: Não? Tá louca? Como que não está dando, nós estávamos bem até ontem, o que foi que aconteceu?

R: Lucas... Desculpa, mas é o que eu quero, por favor, não me liga mais eu vou te bloquear, vai ser melhor para nós dois.

L: Não... Por f... – Antes dele enviar a mensagem, ela bloqueou-o, Lucas se desesperou completamente, porém não iria fazer nada, já que era sua vontade todavia não deixou de escorrer algumas lágrimas tímidas de seus olhos, não queria mostrar aquilo para seu irmão.

Bruno percebe que Lucas havia acordado, por conta dos toques na tela do celular, e então aproveita a oportunidade para fazer um pedido:

- Lucas, me empresta uma toalha por favor. – Ele pede.

- Um min..uto – Ele diz com uma voz chorosa, que não passou despercebida por Bruno.

Bruno estranha aquilo porém não poderia tirar suas duvidas agora, já que ainda estava despido mas não demorou muito para o mais novo vir com a toalha, quando ele colocou a mão oferecendo, Bruno a puxou para dentro do banheiro e se depara com os olhos vermelhos do mais novo.

- O que foi que houve?! – Ele pergunta, preocupado.

- É alguma coisa comigo? – Não lhe dá tempo para responder.

Limpa as lágrimas do irmão delicadamente, admirando aquele rosto tão lindo, no qual tanto ama, toca suas bochechas rosadas e dá-lhe um abraço.

- Então? O que houve?

- Nada...

Bruno não se contém em ver seu irmão assim, enrola a toalha na cintura e leva e pega na sua mão, o guiando para cama.

Lucas apenas olha para seu irmão, aquele espirito protetor dele sempre o atraiu, desde criança, sempre foi protegido pelo mais velho, era apenas os dois sempre juntos.

Por impulso, não sabendo o que aconteceu, segurou seu irmão mais velho pelo rosto e lhe convidou para um beijo de língua, que no qual o mais velho cedeu e acabou por controlar o beijo, explorava cada recanto dos lábios do seu irmão delicadamente, um beijo molhado. Quando se separam, podem-se ver a saliva dos dois e os olhos de prazer um para o outro.

- Eu sempre quis isso... – Bruno fala puxando para mais um beijo.

Lucas estava se sentindo estranho, ele realmente gostava de seu irmão? Não havia tempo para pensar agora, ele havia gostado, e apenas cedeu o próximo beijo.

Bruno deitava o mais novo na cama enquanto subia a blusa do mesmo com as mãos, enquanto sua língua fazia o trabalho mais a cima, quando estava completamente exposto, acariciou o mamilo do irmão. Que não se conteve para gemer de prazer, porém teve seu gemido abafado por conta do beijo.

- Br..bru..no – Ele tentava falar entre gemidos, porém seu irmão deixou-lhe tempo para falar. – Porquê está fazendo isso?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...