História *Amor Psicopata* - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Louco/psicopata/amor
Exibições 12
Palavras 424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


'Boa leitura...'

Capítulo 1 - 'Isso é apenas o começo...'


‘Antes que você torça o nariz e sinta náuseas diante das faces grotescas e corpos arruinados pelos hospícios e pela vida, saiba que pelo avesso elas falam de beleza, saúde alegria, bem-estar e esperança. Compare-se a estas pessoas ( sim, são pessoas, membros da nossa espécie_homo sapiens_gerados em ventre humano ) e descubra que a sua ocasional infelicidade é insignificante, que a sua ligeira depressão é frescura, que as suas rugas são lindas e que o mundo chato em que você vive é o paraíso. Estes infelizes existem para lembra-lo que a sua felicidade é mais real do que você imagina. Sinta-se igual a eles. Você é apenas um lado da moeda.’

-‘Cale essa maldita boca!’ ~Dizia o idiota do Bob

‘Você deve estar se perguntando quem seria Bob. Bob é apenas um cara velho que dividimos o mesmo hospício... Ele sempre interrompia á todas as terapias que temos. É só alguém falar, e... BOOM! O velho explode. Mas, se pararmos para pensar, ninguém aqui se meteria com ele... Sabe por que? Bom, para começar, ele teve uma infância um tanto aterrorizante, matou os próprios pais quando tinha exatamente nove anos. Depois disso, apenas fiquei sabendo que matou sua própria família... Não que eu não faria isso, mas isso é bem louco da parte dele. Não se sabe ao certo como ele veio parar aqui... Ninguém ousa em perguntar, ninguém aqui é lou-, quer dizer... Deixa pra lá. Mas, e como eu vim parar aqui? Parei de ir ao trabalho, e o idiota do meu chefe... ficou ‘preocupado’, e pediu que a policia fosse até a minha casa. QUE INVASÃO DE PRIVACIDADE! Só porque acharam mais de cinquenta latinhas de energéticos sobre a mesa, e minhas paredes estarem rabiscadas... E eu, ter atacado um dos oficiais, é motivo para eu estar aqui. Talvez... NÃO!’

-‘Eu quero sair daqui!’ ~Dizia uma das mulheres presentes na sala, que acontecia a terapia

-‘Todos nós queremos...’ ~Digo em voz baixa, e coloco um sorriso perturbador em meu rosto. Não demorou muito para aquele lugar virar uma desordem, como é em todas as terapias. Cadeiras eram arremessadas a paredes, com certa força... Loucos enforcando outros loucos. Confesso que aquilo era a mais bela paisagem para mim. Aquilo me divertia. Logo os enfermeiros vem até mim, colocando – me algemas... Adorava aquilo.

-‘Olá...’ ~Começo a rir, eu gostava tanto de perturba-los... Eles me levam até um quarto pouco iluminado, e me jogam ali, me trancando.

‘A cada dia, a loucura aumentava em meu peito... Com um lado perturbador em mim. Isso é apenas o começo.’


Notas Finais


Espero que tenham gostado...! @@@💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...