História Amor Rebelde - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor
Visualizações 3
Palavras 531
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura ❤

Capítulo 26 - A História.


Pov Carlos

Eu e Jennifer estávamos sentados no nosso pique-nique a noite, ela estava comendo e eu me preparando psicológicamente pra contar minha infância para ela.

Carlos - Então...

Ela termina de mastigar e me olha fixo se aconchegando para ouvir.

Carlos - Eu tinha 3 anos quando me mudei pra cá. Eu não era rico, morava na classe média da cidade de Milão na Itália. E meu pai, recebeu uma oferta de trabalho aqui na Califórnia, então nos mudamos.

Jennifer prestava bastante atenção na minha história, e parecia bem intrigada.

Carlos - Tava tudo ótimo...eu fiz muitos amigos, mas meus pais estavam sempre brigando, porque meu pai não parava em casa pelo trabalho dele, e não era um trabalho comum, ele escondia algo de nós.

E minha mãe não estava bem, estava fazendo tratamento faziam meses por causa do câncer que ela tinha.

Jennifer me olha chocada, eu respiro fundo e continuo

Carlos - Um ano depois...meu pai recebeu outra oferta de emprego melhor em outro lugar, mas não dava pra gente ficar se mudando toda hora, então eu e minha mãe decidimos ficar, ele disse que voltaria logo.

Mas...uns meses depois, ele não voltou mais...não tivemos mais notícias dele, ninguém tinha.

Um ano depois...uns caras entraram na nossa casa e começaram a revirar tudo, e minha mãe doente ainda sim tentou me proteger.

Ela me olha fixo e me consola segurando minha mão

Carlos - Então ela me trancou no quarto, e foi se esconder em outro lugar, mas antes ela disse "Eu te amo, meu filho, vai ficar tudo bem".

Eu só conseguia ouvir o barulho das coisas caindo no chão e se quebrando, até que eu ouvi um barulho de uma arma disparando.

Eu me encolhi e começei a chorar, mas com a mão na boca pra não fazer barulho.

Uns minutos depois a polícia chegou e os caras fugiram, eu acho, a polícia começou a revistar a casa e me encontraram no quarto.

Jennifer - Carlos então...

Carlos - Um policial me tirou de lá, e me fez umas perguntas, eu respondi o que pude. Então ele disse que eu precisava ir embora.

Eu perguntei se minha mãe viria junto e ele só disse "eu sinto muito garoto" na hora eu entendi o que ele disse mas não chorei, porque estava com raiva.

Ele me levou para um orfanato no centro da cidade com o máximo de documentos que ele pode achar sobre mim.

Uma lágrima escorre em seu rosto e eu enxugo

Carlos - Uns meses depois a Lilian me adotou...e agora esse sou eu.

Jennifer - Ela mudou seu nome para Carlos Willians Jones?

Carlos - Não. Esse é meu nome real, o nome deles é Lilian e Robert Ross. Mas quando a Alice nasceu, eles decidiram colocar o nome dela igual ao meu, pra eu não me sentir sozinho.

Jennifer - E qual o nome dos seus pais de sangue?

Carlos - Jack e Mary Willians Jones.

Jennifer - Sinto muito pelos seus pais...

Carlos - Tudo bem...isso foi o que me tornou hoje.

Jennifer - Explica porque você é tão calado.

Carlos - Kkkk é...mas agora eu estou bem perto de descobrir quem são esses caras e vou atrás deles...custe o que custar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...