História Amor, sangue e guerra - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Chris Argent, Cora Hale, Derek Hale, Erica Reyes, Isaac Lahey, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Peter Hale, Theo Raeken
Tags Derek, Gay, Lemon, Lobisomem, Romance Gay, Slash, Sterek, Stiles, Teen Wolf, Yaoi
Exibições 54
Palavras 2.850
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi galera.
Como estão?
Gente, eu AMEI fazer esse capítulo. Ele terá bastante Sterek, por que fazia um bom tempo que não havia cena deles dois juntos. E no próximo, o nosso querido casal terá ainda mais momentos juntos. E uns muito bons por sinal.
Espero que gostem. Dei meu melhor.
Obrigada por acompanharem a Fanfic e pelo apoio.
Beijos.
Amanhã tentarei postar ok? Mas se não conseguir posto domingo ou segunda.
Beijos.
Boa leitura.
<3

Capítulo 40 - SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo Sete


Fanfic / Fanfiction Amor, sangue e guerra - Capítulo 40 - SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo Sete

Lydia ainda não conseguia acreditar que Jackson estava lá. Ela sempre achou que ele era um caçador e que fazia parte do time de Chris Argent e do pai de Stiles, pois os três eram sempre visto juntos tomando café e saindo tarde da noite.

A Banshee começou a suspeitar que o Kanima deveria ser uma espécie de espião que na verdade trabalhava com os caçadores apenas para contar os planos destes para outras criaturas sobrenaturais.

- Olha... Eu não quero ser chata, mas é melhor vocês deixarem para se abraçar outra hora. - A Martin disse ao notar que Stiles ainda não havia soltado o Whittemore.

O ômega corou e se afastou do outro, evitando olhar seu corpo exposto. Kira pegou uma muda de roupas de dentro de sua mochila e entregou a Jackson.

- Eu conheço uma entrada perto de onde eles jogam o lixo. - A Kitsune disse baixo. - Podemos passar por lá sem nenhum problema.

O pai de Kira era funcionário do hospital e por isso a menina conhecia cada passagem que a construção tinha e aquilo seria muito útil. Stiles estava realmente agradecido por Lydia tê-la chamado.

- Mas e se nos pegarem o que faremos? - Stiles fez a pergunta que martelava na cabeça de Lydia. - Quer dizer, a gente não pode achar que estamos livres de qualquer problema.

Kira olhou para Jackson. A Kitsune sabia bem o que faria caso precisasse. Ela já tinha um plano montado e não iria deixar que nada os atrapalhasse.

- Não se preocupem. Apenas confiem em mim. - A morena apanhou de dentro de sua mochila uma pequena adaga. - É melhor estarmos prontos para tudo. Agora temos que ir.

Stiles ficou olhando Jackson seguir Kira. Lydia e ele foram atrás, olhando sempre ao redor para ter certeza de que ninguém os seguia.

- Eu sinto que Jordan será um problema. - O Stilinski cochichou para a ruiva. - Ele deve ser uma daquelas que usam lobisomens em experimentos.

Lydia sabia do que o garoto falava. Ela era fruto de uma experiência dolorosa. Seu lado inumano nasceu em um laboratório.

- Os Doutores Negros. - A adolescente disse e fez uma careta. - É... Derek vai sofrer com Jordan ss não o acharmos rápido.

O lobo engoliu em seco e sentiu um frio estranho na espinha. Algo lhe dizia que talvez uma má surpresa o aguardava.

- Eu vou à frente com Lydia. Jackson e Stiles vigiam nossas costas. - Kira havia parado de andar.

Os quatro adolescentes estavam parados em um local sem iluminação e com um forte odor de lixo que os fez torcer o nariz.

- Mas e as câmeras? Elas já não precisariam estar desligadas? - O Stilinski franziu a testa. - Por que se nos virem pelas filmagens estaremos condenados.

A Kitsune balançou a cabeça como se achasse graça em algo.

- O corredor em que vamos passar não tem câmeras. Essa parte do hospital não serve para nada. Até a sala de segurança estaremos seguros.

Stiles ficou observando a morena entrar com Lydia primeiro. Jackson o olhou e estendeu a mão. O menino corou e a pegou.

- Você ama mesmo o Derek. - O Kanima olhava o lobisomem com curiosidade.

Stiles olhou Jackson de volta. Ele queria lhe perguntar tantas coisas. Como por exemplo: Se o adolescente era um "agente duplo" como o Stilinski suspeitava?

- Sempre soube que você não era normal. - O ômega disse tranquilamente. - Algo em seu jeito era diferente. E quero que me responda algo com sinceridade.

Jackson pareceu não ficar surpreso. Ele sabia que Stiles não era nada burro e sempre observava todos ao seu redor com muita atenção. O Stilinski era bom em descobrir as coisas por conta própria quando queria.

- O que quer saber? - O Kanima entrelaçou os dedos nos de Stiles.

Os olhos do ômega se encontraram com os do outro. O lobo era menor e parecia uma criança perto de Jackson.

- Se você joga dos dois lados. Se por um acaso espia os caçadores e informa os planos deles para outros seres.

Jackson achava que aquilo ele sabia esconder de Stiles, mas pelo visto não havia como fazer aquilo. E negar a verdade de nada adiantaria.

- Sim. Eu sou espião de Peter. Trabalho para ele faz um bom tempo e acredite quando digo que odeio ter que machucar outras criaturas para manter o disfarce.

Stiles não se surpreendeu ao saber que tinha dedo do tio de Derek por trás daquilo. Aquele Alfa era mais esperto que se podia imaginar.

- Aposto que ele tem muitos espiões. - O lobisomem sussurrou mais para si do que para Jackson.

Kira parou de andar quando eles chegaram no fim do corredor largo e abafado. A Kitsune fez um gesto como se pedisse para que ninguém fizesse barulho e espichou o pescoço para conferir se aquela área estava limpa.

- A sala de segurança está perto.- A menina falou baixo. - Alguém terá que distrair o segurança que fica lá dentro.

Jackson abriu um sorriso largo e seus olhos foram ficando amarelados e reptilianos. Havia algo maligno naquilo e Lydia se encolheu ao ver aquilo.

- Eu faço isso.

*****************************************************************************************************

Stiles, Lydia e Kira estavam reunidos em volta da mesa central da sala de estar da Martin. Eles haviam conseguido pegar a ficha de Parrish sem nenhum problema e saíram correndo do hospital antes que fossem pegos.

- Ele é mais velho do que parece. - Kira olhava atentamente o rosto de Jordan na foto preta e branca que registrava um homem sorridente e aparentemente normal.

Lydia sentia que já havia visto Jordan antes mesmo de ele falar com Stiles no hospital. A Banshee só não sabia dizer onde exatamente.

- Ele é de Londres? - Jackson franziu a testa. - O cara veio de longe. Algo estranho tem nisso.

Stiles leu pela milésima vez a ficha. Ele tentava procurar pistas de modo desesperado. Talvez aquele homem tivesse alguma rede social que indicasse algo.

- Podemos procurar por algo na ficha escolar dele. O problema seria achar isso. - Kira ligou o computador.

O Stilinski suspirou e conferiu seu celular. John havia ligado para o menino umas vinte vezes e o ômega ignorara todas as chamadas sem dó.

- Terra chamando Stiles. - Jackson disse rindo.

O ômega ergueu os olhos e notou que todos o observavam. Ele estava quieto desde que deixara o hospital e apenas ouvia os outros.

- Desculpe. Vocês falaram algo? - O menino sentiu as bochechas arderem.

Lydia e Kira se entreolharam preocupadas. As duas notaram que Stiles estava meio aéreo como se planejasse algo.

- Queremos saber o que você acha de tentarmos ver se na polícia há alguma ficha criminal dele. – A Kitsune disse devagar. – Por que ele pode ter se mudado para cá por algo que fez no passado em Londres.

Stiles não descartava aquela possibilidade de modo algum. Ainda mais se parasse bem para pensar. Jordan era um bom mentiroso, portanto, podia muito bem se passar por quem quisesse.

- Eu concordo. Mas quero mesmo saber se ele tem alguma casa aqui perto ou algo assim. Digo... Outra além da que ele mora. Por que se ele for mesmo um assassino como pensamos deve ter um lugar de trabalho.

Kira digitava algo furiosamente no Google, franzindo a testa como se estivesse achando algo muito complexo. Lydia espiava a morena trabalhar enquanto Jackson relia tudo sobre Jordan. Stiles apenas pediu licença, pois se sentia agitado demais para ficar sentado.

- Vou tomar um pouco de ar. – O menino disse ao abrir a porta da frente.

O vento gélido da noite o saudou assim que ele pisou na grama bem aparada da casa de Jackson. O Whittemore achava mais seguro os quatro ficarem ali longe dos ouvidos curiosos dos pais de Kira e de Lydia.

- Ah Derek, meu amor eu queria tanto que estivesse aqui comigo em meus braços.

Stiles cerrou as pálpebras e pensou em Derek desejando tê-lo em seus braços. O desejo era tanto que ele chegava a sentir o cheiro e a presença do Alfa... Espera! O ômega abriu os olhos, e então seu coração pareceu voar pela boca.

- Derek! – O lobisomem exclamou ao ver o Hale.

O homem vinha mancando em sua direção. Ele parecia exausto como se tivesse corrido por quilômetros, mas o mais alarmante não era a expressão de cansaço do moreno e sim as terríveis marcas vermelhas em torno de seus pulsos e tornozelos como se alguém tivesse os marcado com ferro.

- Stiles! – Os olhos do moreno brilharam de modo esperançoso como se Derek estivesse vendo um anjo em sua frente. – Meu Stiles.

O Stilinski correu em direção ao maior, o amparando com seus braços fortes antes que o lobo despencasse no chão, o abraçando com cuidado. Stiles enterrou o nariz no pescoço bronzeado de Derek e aspirou seu cheiro para se certificar de que ele era real e não uma miragem.

- Você voltou para mim. – Os olhos de Stiles estavam marejados de amor, alívio e gratidão. – Você veio, meu amor. Achei que tinha te perdido para sempre quando aquele maldito me disse que você morreu... Não sabe o quanto fiquei destruído.

Derek passou os braços ao redor do corpo do namorado e o puxou para mais perto e afagou seus cabelos. Todas suas preocupações pareceram ir embora. Sentir a pele macia e quente de Stiles contra a sua era o que ele mais precisava no momento e do coração do menor que batia na mesma sintonia do dele.

- Eu fiquei com medo de ele te machucar, de vir atrás de você ou machucar o bebê. – O Hale enterrou os dedos nos fios de cabelo de Stiles e puxou o rosto do menino na direção do seu. – Mas agora estamos juntos e é para sempre.

Stiles assentiu lentamente e tomou o rosto do outro em suas mãos, procurando os lábios do moreno com o seus. O ômega beijou o alfa com saudade e paixão. Aquele beijo foi o mais intenso da vida de ambos, expressando toda a conexão que havia entre eles.

- Preciso tanto de você. – As mãos do homem passaram por baixo da camisa do Stilinski, afagando gentilmente seu tronco. – Temos que parar de brigar. Não quero te perder mais uma vez.

O toque íntimo do Hale fez arrepios gostosos eriçarem os pelos do corpo de Stiles. Ele gemeu baixo em resposta, cravando as unhas curtas nas costas de seu amante. Ele também estava sentindo saudade do corpo do outro, mas sabia que Derek não deveria fazer nenhum esforço por conta da gravidez.

- Ah, meu querido... Eu sei que me quer, mas precisa tomar cuidado com o bebê também. Não quero que nada de ruim aconteça com essa criança.

O Hale abriu um sorriso imenso. O modo como Stiles se preocupava com aquele bebê fazia o homem ter mais certeza de que ele era o pai de seu pequeno Miguel e não Isaac. E um Alfa quase nunca errava se seu extinto lhe dizia algo.

- Eu já sei que nome dar para o bebê. – Derek sorriu e seu rosto se iluminou. – Quer saber qual é?

Stiles sorriu de volta. Ver seu Derek feliz era tão bom que lhe enchia de uma paz que não sentia há tempos. Ele beijou o queixo do namorado, esfregando a ponta de seu nariz contra o dele.

- Quero saber sim. Aposto que escolheu um muito bonito.

Derek pegou a mão de Stiles e colocou contra sua barriga. O bebê pareceu sentir a presença do ômega e se mexeu lentamente dentro da barriga do Alfa, chutando com um pouco de força. Stiles arregalou os olhos, ficando meio pasmo, meio abobado, mas totalmente feliz com aquele pequeno gesto.

- Miguel. Ele vai se chamar Miguel. – O Hale disse entrelaçando sua mão na de Stiles.

O choque de Stiles foi grande. Miguel era o nome de seu avô paterno que morreu alguns meses atrás. Ele não se lembrava de ter contado aquilo para Derek, mas o Alfa deveria saber que o ômega amara o avô mais que amara ao próprio pai.

- Esse era o nome do...

- Do seu avô. – Derek abriu um sorriso compreensivo. Ele realmente sabia. – Eu ficava vendo você e ele. Os vigiava escondidos e sabia o quão importante Miguel foi em sua vida. Ele parecia ser um bom homem ao contrário de John.

Stiles deixou uma lágrima escapar. Ele se sentiu profundamente grato por seu namorado homenagear alguém que sabia ter sido parte de seu passado. Aquilo era uma prova do quanto o homem o amava de verdade.

- Ele será lindo como você. – O Stilinski disse emocionado, secando as lágrimas que desciam por seu rosto. – Aposto que terá seus olhos, sua força e todo esse jeito sério.

Derek beijou as bochechas de Stiles, roçando os lábios com firmeza em sua pele e distribuiu mais beijos por sua testa, nariz e queixo. Ele beijou novamente o ômega, mordiscando seu lábio inferior e puxou com cuidado.

- Eu queria que você fosse o pai. – O moreno falou e olhou nos olhos de Stiles. – Queria tanto isso. Seríamos uma família linda. Estou com medo de ter que casar com Isaac. Não quero isso. Estou cansado de ser infeliz.

O Stilinski também desejava fortemente que Miguel fosse seu, mas nem tudo na vida podia ser como ele queria. Ele sabia que se a alcatéia de Derek soubesse sobre Isaac ser o pai as coisas iriam ficar complicadas, mas o ômega precisava dar um jeito naquilo.

- Podemos fugir. Eu e você apenas e seríamos felizes longe daqui. – Stiles disse em voz baixa. – Poderíamos criar Miguel e ter uma nova alcatéia. Eu faria qualquer coisa apenas para ficar sempre ao seu lado.

Derek se sentiu tentado com aquela idéia. Fugir com Stiles sempre foi algo que ele queria e nada poderia impedi-los. E nem ninguém, nem mesmo John ou Chris. E o Alfa mataria quem cruzasse o caminho deles.

- Então vamos. Vamos quando quiser. – Derek afagou a cintura de Stiles, o segurando contra si ainda. – Não precisamos pensar em mais nada. Apenas em nosso futuro, meu anjo.

Stiles se acomodou com cuidado no colo de Derek, ele passou os braços ao redor do pescoço do homem e colou sua testa na dele. O mundo ao redor deles parecia não ter mais importância.

- Eu quero ser seu Derek. Quero que saiba que nunca amei ninguém do jeito como te amo. Você sempre será o único não importa o que aconteça.

Derek deitou por cima de Stiles, o prensando na grama e segurou seus pulsos acima da cabeça, o beijando pela terceira vez naquela noite. O menino correspondeu, demonstrando tudo o que sentia enquanto passava as pernas pela cintura do namorado e o puxava mais para si.

- Eu sei que preciso tomar cuidado por causa do bebê, mas não vou conseguir resistir. Não consigo.

Stiles estava começando a sentir um calor incontrolável que se espalhou por todas regiões de seu corpo, fazendo seus pelos se eriçarem. O ômega sentiu uma pulsação forte na região de seu ventre e seus joelhos começaram a ficar fracos e moles.

- Então não resista. Eu te quero por completo. – O menino sussurrou contra o ouvido de Derek, mordiscando o lóbulo de sua orelha. – E-Eu quero perder a virgindade com você.

O Hale olhou para o ômega. Derek nunca suspeitou de que Stiles nunca havia sido tocado. O Alfa jurava que Jackson já tinha tocado no menino, mas saber que ele seria o primeiro á pegá-lo era como receber um prêmio imenso e delicioso.

- Será mais que um prazer te dar o que me pede. – O coração do homem estava disparando. – Mas temos que ir para um local mais reservado. Não quero nenhum curioso nos olhando.

Stiles assentiu lentamente e sentiu Derek puxá-lo para cima. O menino se segurou com força no lobisomem, mordendo o lábio inferior com malícia enquanto era carregado para o loft do Hale onde ninguém poderia interrompê-los e nem vê-los.

- Eu prometo tomar cuidado. – Derek apalpou a bunda do Stilinski, apertando-a. – Espero que realmente esteja pronto para isso, por que sinceramente eu estou.

O menino nunca se sentiu tão preparado em toda sua vida. Ele havia se guardado para quem realmente o merecesse e a hora de ser amado com uma intensidade maior havia chego finalmente e seria o momento mais importante para sua história.

- Espero que saiba que a partir de agora não vai mais poder se livrar de mim. – Stiles disse dando um sorriso envergonhado.

Derek soltou uma risada baixa. Ele entendia a responsabilidade que tinha em mãos, pois já não era nenhuma criança. O lobisomem colocou o menino no chão assim que pisou na entrada de sua casa, trocando um olhar significativo com o ômega.

- Finalmente vamos dar mais um passo em nossa relação. – O Hale disse e pegou a mão do garoto.

Stiles respirou fundo, entrelaçando os dedos nos de Derek e sorriu meio nervoso entrando finalmente no loft com o Alfa



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...