História YAOI-ZÔO: Personagens gays baseados em animais. - Capítulo 137


Escrita por: ~ e ~yuki-ki

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Coiote, Galinha, leão, Lobo, Ovelha, Papa Léguas, Raposa, Zebra
Visualizações 1.305
Palavras 961
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Foto abaixo: Mosca 💜 (aparecia de maduro, mas romântico e culto)

Capítulo 137 - Odeio esse sujeito!


Fanfic / Fanfiction YAOI-ZÔO: Personagens gays baseados em animais. - Capítulo 137 - Odeio esse sujeito!

Narrador Mosca


Nascido do desejo de matar.

Eu, um grande espadachim, que deseja apenas honrar o título vencendo qualquer adversário em sua modalidade de luta. 

Contudo hoje. Deparo-me com alguém igual à mim.

Muriçoca, um espadachim que deparei-me na casa de Pantera, era bastante habilidoso e não deixava brechas em seus movimentos. Eram firmes e certeiros. 

A essa altura estava com três cortes de lâmina em cada braço, e alguns superficiais no rosto.

Minha respiração estava pesada e ofegante quanto à ele parecia um robô incansável.

Droga! Ele está muito acima de mim... Pareço um aluno e ele o professor. Odeio me sentir impotente!

Súbito escuto a voz de Sapo atrás de mim. - QUALE, AINDA ESTÁ LUTANDO?! JÁ TERMINEI COM O MEU AH MUITO TEMPO! - Diz em voz alta pra me irritar.

- NINGUÉM TE PERGUNTOU, OTÁRIO! - Retruco.

Odeio esse sujeito! Mas tinha que me manter concentrado. Nossas espadas estavam se encontrando direto, qualquer deslize poderia perder um braço ou o pescoço.

Mas antes que pudéssemos terminar, Sapo rapidamente agarra Muriçoca por trás e quebra seu pescoço numa pacificidade que nem pareceu ter botado força pra deslocar o pescoço do inimigo.

Sapo: Pronto! Vamos, o chefinho deve tá por aqui...

- IDIOTA, NÃO PEDI SUA AJUDA! - Defendo guardando minha katana. 

Sapo: Nem precisou, você está acabado.

Meu sangue ferve então dou rabissaca praquele idiota! E sigo até o fim do corredor de portas.

Sapo toma a minha frente e é mira todos os quartos. - OLHA, esse tá com a porta arrebentada... Hum, o que causou isso? Seria um trator gigante?

- IDIOTA, NÃO TEM TRATOR AQUI! 

Sapo: Faz sentido... Bom, ao menos deixaram a cama. - Fala seguindo até a mesma e se jogando pra deitar. - Hummmm que gostoso!

Copio sua idéia é vou me jogar na cama.- Estou fodido! - Digo sentindo meus cortes arderem.

Sapo: A dor piora quando toma banho.

- É, eu sei.



Narrador Lion 


O vôo foi tão barulhento que não consegui dormir, mesmo estando muito cansado. O tempo passava e eu estava um pouco aflito em chegar logo no chão. Odeio voar.

Pra me distrair fico brincando de luta de polegar com Zebra. Nossas mãos ficam entrelaçadas enquanto nossos polegares buscando se sobressair no outro. 

Eu deixava Zebra ganhar de propósito porque ele vinha me acalentar por ter perdido, com beijinhos na boca e uma promessa de que talvez no futuro serei tão forte quanto ele. Nada humilde de sua parte.

Quando menos esperamos, o helicóptero pousa. E logo após, Cisne sai da cabine e é acompanhado por Peixe. 

Zebra: Che-chegamos?

Cisne: Sim, perdoe-me pela demora. Tínhamos que pedir licença pra pousar, não é todo hospital que aceita. - Diz ao abrir a porta lateral descer num pulo.

Seguro Zebra estilo noiva e desço também. Então percebo que tínhamos estacionado num terraço. 

Seguimos até uma porta que dava pra um corredor pouco movimentado. No caso, acho que é por aqui a saída de incêndio. Após sairmos dele, entramos na unidade de queimaduras.

Os John's pareciam meio perdidos depois disso, então assim que encontrei um balcão e uma atendente atrás dele, segui de imediato.

- Preciso de ajuda, é urgente! - Digo. 

- Qual a urgência, senhor?

Zebra: Estou grávido!

Miro pros dois lados conferindo se ninguém escutava o que Zebra retrucou.

Zebra: Tô quase perdendo ele, me ajuda! - Diz seriamente. 

E então a atendente ver o sangue sujo no roupão entre as pernas de Zebra. De imediato liga pedindo apoio. Após isto, os enfermeiros trazem uma maca e me pedem para deitar Zebra ali.

Deito meu Zebra naquela maca. Ele se aconchega da melhor forma pra se sentir confortável. E no mesmo instante é levado pra longe, pra uma porta escrita proibida passagem sem autorização... Sequer tive chance para me despedir.

Cisne e Peixe ficam desejando forças positivas pra Zebra, enquanto eu estava atônito, sem reação.

Meu desejo foi acompanhar os enfermeiros e ver o que fariam ao meu Zebra. 

Droga!

Sigo até uma cadeira, da sala de espera e sento.

O jeito é esperar!

Cisne e Peixe fazem o mesmo, mas do jeito deles... Sem comentários.

Encosto a cabeça na parede atrás de mim e fecho os olhos. 

Esse tempo inteiro em que Zebra esteve com Pantera, não consegui dormir uma noite sequer! 

Então na primeira tentativa, caio no sono.

Zebra está bem. Ele está comigo e vai receber o tratamento médico que precisar... Já posso dormir.

Tudo escurece.


De repente sou cutucado no ombro. Algo que me fez despertar.

Deparo-me com o rosto de Cisne bem próximo ao meu. - Lion, ei Lion. - Clama baixinho me assustando.

- TÁ MALUCO, VELHO?! - Digo o empurrando pra longe de mim, ele perde o equilíbrio e cai de bunda no chão.

Cisne: De-desculpa, querido... Não fiz por mal. - Diz em sua defesa. 

Peixe vai ao chão ficando ao lado do marido. - Aí não! Amor, o chão não combina com uma magnitude feito a sua. 

Me espreguiço. - Quanto tempo dormi?

Cisne: Bom, querido. - Diz levantando do chão. - Estava tão adorável dormindo que não queríamos encomendar você... Mas. - Fala fazendo uma pausa dramática de propósito.

Peixe prende o riso, enquanto Cisne lança um olhar ansioso misturado com histeria.

- O quê?! Diz logo! - Digo também ficando ansioso.

Sinto minha cabeça doer só por tentar traduzir essa reação dos John's.

Peixe: O médico veio enquanto você estava dormindo.

- Tá, e o que ele disse...?

Cisne: Deixa eu falar vai? - Pediu impedindo Peixe de continuar me deixando puto.

Peixe: Ah não amor, deixei você acordar ele, agora é minha vez de dar a surpresa! 

Cisne: É mas eu machuquei o bumbum no processo, me deixa dizer!!!

- DIZER O QUE CASSETE?!

Peixe: Tá, então vamos falar juntos. 

Cisne: Boa idéia!

- Só pra lembrar, eu tenho uma arma. E não tenho medo de usar. - Ameaço.

Peixe: Pronto?

Cisne: Sim!

Peixe: No 3!

Cisne: Tá!

Tiro a arma do cós e fico na eminência de matar os dois.

Peixe/Cisne: ummmmmm, Dooooois, TRÊS! Zebra está grávido! - Falaram.

- O quê?


Notas Finais


Vejo vcs nos comentários 💜 💜 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...