História Amor Sem Limites ( Camren) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Exibições 550
Palavras 1.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo. Boa leitura!!!

Capítulo 2 - Mister Morador de Rua




P.O.V   CAMILA



-Camila acorda -minha mãe começou a sacudir - Você vai perde aula na faculdade hoje. 

-Hoje não tem aula mãe, tem reunião dos professores - falei bocejando. 

-Então dormi mais um pouco. 

-Ok mãe. 


Minha mãe saiu do quarto, e eu voltei a dormir. Horas depois levantei, já que eu ia almoçar com o Austin. Fui até o banheiro tomei um banho, sai do mesmo e fui escolher uma roupa, escolhi um vestido vermelho colado em cima e saltinho na saia que vai até o meio da coxa, coloquei uma sapatilha preta , deixei meu cabelo solto, peguei meu celular e minha bolsa e sai do quarto. 


-Bom dia mãe. 

-Bom dia,  vai sair filha?

-Vou almoçar com o Austin - minha mãe fez uma cara feia, ela não gosta do meu namorado. 

-Mãe não faz esta cara,  o Austin e um cara legal.

-Eu não gosto dele,  e espero que ele não te magoe - escutei a buzina do carro do Austin. 

-Tchau mãe - dou um beijo no rosto dela.

-Se cuida minha filha. 


Sai de casa, de longe já vi o Austin me esperando dentro do carro. 

-Bom dia amor -falei pra ele e dei um selinho. 

-Bom dia amor,  vamos?

-Vamos. 

Fomos até o restaurante em completo silêncio. Chegamos no mesmo sai do carro Austin saiu logo depois. Na estrada encontrei com Normani uma amiga da faculdade que trabalha no restaurante. 

-Oi Mani - falei abraçando ela.

-Oi Mila, como voc..

-Vamos Mila -Austin interrompeu a Normani, saiu me puxando - Não sei pra que fica de conversa com empregados. 

-Me solta - puxei meu braço - Ela é minha amiga. 

-Me poupe né Camila, além de preta e empregada - falou debochado. 

-Me poupe você, pra mim já deu,  não vou almoçar mais porra nenhuma com você. 

-Você não pode fazer isso. 

-Como posso como estou indo- Levantei e sai andando do restaurante. O Austin veio logo atrás. 

-Espera Camila vamos Conver... - Soa fala foi eenterropida por ter tombado com um garoto. 

-Me desculpe senhor -falou o garoto. Que pelo jeito e morador de rua.

-Você não olha pra onde anda não seu inútil - Austin começou a gritar e empurrar o garoto. 

-Desculpa não vi você - o garoto dos lindos olhos verde abaixou pra pegar o papelão e a sacola com a comida dele.  Mais o infeliz do Austin chutou a comida do garoto - Senhor não precisava chutar a minha comida, eu já pedi desculpas - O garoto falou com os olhos cheio de lágrimas, a cena foi de parti o meu coração. 

-A o viadinho vai chora por causa da comida que achou no lixo - falou debochado do garoto. Aí não aguentei escutar mais aquilo.

-Austin chega,  o garoto já pediu desculpas,  não precisava humilhar ele é nem ter chutado a comida dele - Só agora parece que o garoto me notou ali. Peguei um dinheiro na minha bolsa  e estendi pro garoto - Toma aqui pra você comprar alguma coisa pra você comer.

-Não precisa não moça, você não tem culpa de nada - falou todo educado.

-Agora vai dar dinheiro pra ele Camila - falou com raiva. 

-O dinheiro é meu eu faço o que eu quiser.  Aqui o olhos verdes - entreguei o dinheiro pra ele, que abriu um lindo sorriso - vamos embora Austin - Sai puxando o teu braço.

-Obrigado moça - Escutei ainda a voz rouca do garoto

-Você ficou louco Austin.  Primeiro você faz aquilo com minha amiga agora com o garoto.  Ele pediu desculpas qual o teu problema? - eu já está só o ódio dele. 

-Agora vai defender o mendigo também? 

-Quer saber não vou discutir com você,  Tchau Austin - fiz sinal pro táxi. 

-Onde você vai? 

-Pro lugar mais longe de você ' entrei no táxi e dei o endereço da Dinah. 

Como pude namora um garoto tão estúpido cimo o Austin. Nem precisava humilhar o garoto daquele jeito. Chego na casa da dj pago a corrida e saiu correndo pra casa dela. Toco a campainha e espero ela me atender.

-Oi Mila o que aconteceu - pergunta me abraçando - Vem vamos entrar. Me lleva até o sofá. 

-Oi Austin. 

-Como sempre aquele garoto estúpido - falo com ódio - O que ele fez desta vez. 

Comecei a conta pra ela tudo que aconteceu no restaurante por causa que falei com Normani,  falei do garoto dos olhos lindos. Que o Austin humilhou o garoto. 

-E este sorriso - Falo rindo. 

-Que sorriso?  -perguntei sem saber

-Você estava com um sorriso bobo ao falar do garoto dos olhos verde. 

-Não está rindo nada. Mais o garoto era muito bonito. 

-Ah fala sério, você gosto do mister morador de rua - falo rindo - deve nem toma banho. 

-Ele parecia bem limpo. 

-Reparou até isso - começou a gargalhar alto. 

-Para de me zoar e vamos comer porque eu estou com fome. 

Passei o resto do dia com a Dinah, jogando conversa fora e vendo filme, quando já estava de noite decidi ir embora.  Fui andando mesmo já que não era muito longe de casa. Já estava pouca quadra de casa quando três garotos começou a vir atrás de mim.

-Eu gatinha volta aqui - Sai correndo e eles começou a correr atrás de mim. - vem cá vamos brinca um pouco. - corri mais rápido e olhava pra trás pra ver se eles estavam perto, quando eu estava perto de um beco senti meu corpo ser puxado e colidir com a parede e o garoto tampa minha boca com a mão. Agora vou perder a virgindade com um garoto de rua com os olho lindo, já vi este olhos em algum lugar.  O garoto até que é cheiroso. Ele tira a mão  da minha boca.

-Por favor não abusa de mim - falei já apavorada. 

-Calma Camila não vou te fazer mal - Arregalei os olhos como ele sabe meu nome.

-Como sabe meu nome garoto?

-Eu esbarrei com teu amigo hoje cedo, e você me deu um dinheiro - o garoto dos olhos verde. 

-Sabia que conhecia estes olhos de algum lugar - ele se afastou um pouco de mim e a luz bateu no rosto dele. Aí eu vi que estava cheio de hematomas - O que aconteceu com teu rosto?

-Estes mesmo garoto me bateram hoje de manhã.  Vem vou te esconder na minha casa, depois te acompanho até a sua. Não repara a casa - falou rindo e que sorriso bonito, - pode sentar aí - apontou pro o sofá, sentei no mesmo e ele sentou do meu lado e começou a tira uma roupas molhadas da sacola.

-Qual teu nome olhos verdes?

-E Lauren - como assim nome de mulher, acho que ela ou ele não sei mais viu minha confusão e se explicou. -Mais na rua sou Lourenzo. 

-porque? 

-uma menina moradora de rua corre mais risco que um garoto. Assim não corro o risco de nem um homem nojento abusar de mim - nossa fiquei chocada - E você o que faz na rua a hora desta - levantou e colocou as roupa num varal improvisado. 

-Eu estava voltando da casa de uma amiga, mas no meio do caminho eles me abordaram.  Sorte que você apareceu. E desculpa por mais cedo meu namorado - se é que posso considera namorado ainda - foi isto mal educado. 

-Tudo bem, você não tem culpa.

-Acho que é melhor eu ir pra casa - falo já sentindo frio.

-Eu te acompanho até lá. Vou só ver se tá limpo pra gente sair - foi até a saída do beco e olhou prós lados - Vamos? - Concordei com a cabeça. A gente foi caminhando num completo silêncio,  até eu reparar que a Lauren estava sentindo frio. 

-Tá sentindo frio? 

-Tô sim - falo meio envergonhado. 

-já estamos chegando na minha casa - Andamos mais um pouco e chegamos - Obrigada Lauren,  como posso te pagar?

-Não precisa paga Não,  Camila me chama de Lourenzo,  ninguém pode saber que sou garota.

- Ok Lo. Espera aqui um pouco vou pegar um negocio pra você - corri o ata dentro de casa como não vi ninguém foi direto pro meu quarto peguei um moletom e um coberto. E voltei correndo - Aqui pra você. 

-Camila muito obrigado, obrigado mesmo - abriu um lindo sorriso e me abraçou por impulso , que Abraço gostoso pena que foi rápido. - Desculpa Camila - falo envergonhada.

- Não tem que se desculpar.

-Tchau Camila muito obrigado. 

-Tchau Lo e eu que agradeço por salvar minha vida - beijei sua bochecha e ela corou na hora que fofa - a gente se  ver por aí - ela acenou com a cabeça e saiu e eu corri pra dentro de casa preciso ligar pra Dj. Chego no quarto e disco o número da mesma. 



Ligação On


Alô. 

-Dinah você não acredita o que eu descobri sobre o Mister  morador de rua.

-O que?  Fala logo. 

-Ele é uma menina e chama Lauren. 

-Uma menina com mó assim- contei toda a história pra ela da Lauren desde quando ela me salvou, da nossa pequena conversar até do moletom e o cobertor - Nossa Mila ela foi super fofa.

-Eu sei por isso que vamos lá fala com ela amanhã. 

-Você bebeu? 

-Não bebi só achei ela legal e quero saber mais sobre ela.

-Aí não sei não é se for perigo? 

-Vamos de carro pra não correr risco.

-Ok. 

-Obrigada Dj, até amanhã beijo

-Até amanhã Mila,  Beijos.



Ligação Off


Amanhã vou descobrir mais sobre você olhos verdes. Foi dormi louca pra chegar logo amanhã.  Fiquei pensando nos olhos verdes até cai no sono.




Notas Finais


Como estamos??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...