História Amor Sem Medida - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Lesbicas
Exibições 178
Palavras 861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi

Capítulo 8 - Vem cá moça


                                              Vanessa on

 

Espero não estar sonhando, nos beijamos lentamente e carinhosamente. Sinto sua língua brincar com a minha e sua mão fazendo carinho na minha nuca.

O ar se fez necessário, paramos o beijo com longos selinhos

- Isso é sério? - perguntei ainda sem ar

- Muito sério - sussurrou com a testa colada na minha

 

- Desde quando?

- Desde que olhei pra você, eu te quero... Muito! - selou nossos lábios novamente

A puxei para sentar ao meu lado, passei meu braço por cima de seus ombros e ela rodeou minha cintura

- Como nós ficamos?

- Ficamos juntas... Vamos deixar as coisas acontecerem - beijou meu pescoço - Só não quero ficar longe de você

- Fofa - mordi sua bochecha.

O silêncio predominou o ambiente

- Me dá um beijo? - olhei-a

- Não, tá pensando o que? - ri

- Tô pensando que quero beijar você!

- Humm.

- Não quero mais também, eu nem gostei mesmo - disse indiferente

- Ah então você não gostou? - aproximei meu rosto do seu

- Não - olhou para minha boca

- Tem certeza? - passei o nariz pelo seu pescoço

- Tenho - fechou os olhos

- E também nem quer mais me beijar né? - apertei sua cintura.

 

- Me beija logo!! - disse manhosa.

A beijei novamente! Acho que nunca me cansaria das diferentes sensações. Pedi passagem com a língua e aprofundei o beijo.

- Bonito! Que bonito, hein! Que cena mais linda
Será que eu estou atrapalhando o casalzinho aí?

Nos separamos e olhamos rapidamente para a pessoa, pessoas no caso


                                                                            Vitor on

 

Desde que aquelas duas saíram para conversar, nós estamos aqui isso já faz uns 30 minutos

- Eu estou torcendo pra que elas fiquem juntas - Luana estava inquieta na cadeira.

- Eu acho que elas são um casal perfeito - Isa também opinou

- Quero é que elas parem de fogo no cú, e se casem logo, dá pra sentir o cheiro de couro à quilômetros de distância.

- Vamos atrás delas - Isa se levantou

- Vamos - Lu também levantou.

- Podem ir, eu espero aqui - fiz sinal com a mão

 

Luana on

 

Eu e Isa fomos procurar as malucas, não posso negar que gosto muito dela.

- Já se apaixonou por alguém que não deveria? - Aonde ela quer chegar com isso?

- Bom... Já, e você?

- Acho que estou nesse momento - A não cara, sério que ela quer falar de outra pessoa pra mim?

- O que você acha que devo fazer? - sacanagem.

- Você deveria procurar essa pessoa e contar pra ela o que você sente, não é errado gostar de alguém - ela apenas confirmou com a cabeça

- Ai meu Deus! Olha isso - mostrei a ela.

- Nosso shipper se pegando... Vou chorar - disse dando pulinhos

Vanessa e Dani estavam se beijando apaixonadamente em um banco do parque, confesso que achei a cena linda, tirei até algumas fotos

- Vamos atrapalhá-las? - a olhei sapeca.

- Vamos!! - falou animada

Fomos silenciosamente até elas, pensei em algo e...

- Bonito! Que bonito, hein! Que cena mais linda
Será que eu estou atrapalhando o casalzinho aí?

- Elas se separaram, e nos olharam assustadas.

Isa e eu gargalhamos, sério rimos tanto que chegamos sentar na grama.

- Vocês tinham... Que ver... Suas caras - ri de novo

- Gente, alguém me abana tô passando mal - Isa tinha lágrimas nos olhos

- Não tem graça - Vanessa se emburrou

- Vocês nos assustaram - disse Dani ainda com a mão no peito.

Continuamos rindo por alguns minutos

- Quer saber? Fiquem aí - Vanessa levantou indo para o centro da praça.

- Viu o que vocês fizeram? - Dani também saiu.

 

Dani on

 

Que mulher é essa? Que beijo, que pegada. Ela saiu irritada daqui, e com razão, as meninas não precisavam exagerar

Corri para lhe alcançar

- Espera - nada - me espera garota! - parei em sua frente

- Desculpe, vamos lá? - entrelaçou nossos dedos

- Hum -

Não fica chateada comigo - me beijou rapidamente

- Tudo bem chata

Avistamos Vitor em um banco no meio da praça, com o violão na mão.

- O violão é seu? - olhei-a

- Aham - concordou

Logo Isa e Luana chegaram

- Toca alguma coisa aí gorda -

Entregou-lhe o instrumento. Ela pareceu pensar por alguns instantes.

Quando ela tocou o primeiro acorde reconheci a música rapidamente.


Quando eu te vi pirei
Confesso nunca senti isso
Por ninguém
Nem sei o que eu vi em você
Mas foi algo diferente que eu nunca imaginei
Assim que você foi embora
Senti um pedaço de mim
Me abandonar
Mas eu corri atrás
Não vou te deixar escapar
Vem cá moça
Você não vai embora não
Me espera que eu explico a situação
Apaixonei no seu olhar
Agora como faz
Tô querendo te amar, moça
Sei que parece loucura
Inconveniente te peço desculpa
Só vim te chamar pra dançar
Te conhecer melhor
Então vem cá moça
Vem cá
Vem cá, moça
Vem cá.

 

       Acho que estou amando alguém     


Notas Finais


Desculpe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...