História Amor Sem Medida - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Lesbicas
Exibições 170
Palavras 720
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OOOOI

Capítulo 9 - Papai e Mamãe?


                                           Dani on

 

Já eram 16:30 quando decidimos ir para casa. Fomos todos juntos e como sempre ficou somente eu e Vanessa
- Ei gata! Vem cá - enlacei meus braços em sua cintura, ela passou seu braço direito pelas minhas costas pois segurava o violão com o outro.

Chegamos em frente a minha casa e a "forcei" entrar

- Vamos! - ordenei

- E se seus pais chegarem? - parecia com medo

- Para de ser boba, minha mãe já te adora! E só vão chegar depois das 18:00 vamos logo!!

- Tudo bem, só um pouquinho - cedeu

Entramos em casa e somos surpreendidas por Zuleide, ela é nossa ajudante nas tarefas domésticas.

- Boa tarde crianças! - cumprimentou educada

- Boa tarde Zuzu, quero te apresentar uma pessoa - puxei a garota para que ficasse ao meu lado - Essa é Vanessa, minha...

- Já entendi - ela riu

- Bom é minha, e Vanessa essa é Zuleide.

- Muito prazer Zuleide! - abriu um sorriso

- O prazer é todo meu querida.

- Zuzu, diga que tem comida pronta, estou morta de fome! - digo suplicante

- Tem sim Daninha, fiz seu bolo.

- Sério? Ai meu Deus você tem que provar isso - a olhei

 

                                               Vanessa on

 

Adorei Zuleide, ela é muito simpática e cozinha divinamente

- Seu bolo é muito bom Zuleide, acho que vou te roubar pra mim.

- Olha, dependendo da proposta eu vou por vontade própria - disse divertida.

- Vai pra lá oxigenada, a Zuzu é minha! - Dani nos interrompeu

- Calminha aê fera, estávamos brincando

                                                        [...]

- Vamos pro quarto? - huuuummm safada, já quer meu corpo nu.

- Ham... Não sei - digo indiferente, ela fez bico - Tá, vamos coisa.

Ela me mostrou os cômodos da casa até chegar em frente a uma porta com algumas flores.

- E aqui é meu humilde quatro - abriu a porta me puxando para dentro.

- De humilde seu quatro não tem nada, nem sua casa aliás

Seu quarto é grande e muito bem decorado, com combinações em lilás e branco.

- Essa é minha cama - adoro camas, pensei - Você pode ficar nela quando quiser

- Sério? Legal, mas eu gostei daquele puff.

- Você é tão engraçadinha!

- Eu sei - a puxei pela cintura.

- Hum

Selei nossos lábios, o beijo era calmo como todos os outros foram, o ar nos faltou e nos separamos com um longo selinho.

- Vamos pra sala? - sugeri.

- Tá

Sentei-me no sofá, Dani sentou no meu colo

- Ô garota, tem mais espaço no sofá sabia?

- Sabia, mas quero sentar aqui ué

- Folgada!

Ouvi um barulho na porta

- Dani! Chegamos - uma voz masculina disse

- Parece que papai e mamãe chegaram! - disse calma.

- Papai e mamãe? - disse perdida

Ai Jeristo, são os pais dela, joguei Dani no sofá vou ter um ADP.

Vejo um homem muito bem afeiçoado entrar na sala acompanhado de uma mulher realmente bonita.

- Oi minha princesinha - disse o homem - Quem é essa moça bonita?

- Oi amor - foi a vez da mulher cumprimentá-la

- Oi mãe, pai. Essa é a Vanessa!

Vi seus pais trocarem olhares significativos e em seguida me olharam surpresos.

- Uaaal, então você é a famosa Vanessa? - famosa? - É ainda mais linda do que Dani descreveu.

- Famosa, eu? -  perguntei sem entender

- Sim, minha filha vive falando de você - o homem olhou rapidamente para a garota vermelha ao meu lado.

- PAI! Não me dedure desse jeito - fez bico, tá virando mania já.

- Bom, prazer em conhecê-los - me levanto estendendo a mão.

- O prazer é todo nosso. Meu nome é Juliana, e esse é meu marido Carlos - disse a mulher me abraçando, logo foi a vez de seu marido.

- Realmente foi um prazer, mas tenho que ir - digo educadamente.

- Nãããooo - Dani me derrubou sentada no sofá - Você não vai agora! - sentou-se novamente no meu colo passando os braços ao redor do meu pescoço

Fiquei nervosa com a demonstração de afeto na frente de seus pais.

- É querida, fique para o jantar - Sugeriu Juliana.

- E então, o que nos diz?

                                               Droga!
 


Notas Finais


Pessoas, desculpa pelo capítulo bosta mas é que teve copinha de futsal foi o dia todo e não pude faltar, eu tô super cansada e toda quebrada também kkk Só postei pra não ficar sem nada


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...