História Amor Sobre Rodas - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Feia Mais Bela, Cuidado com o Anjo, Uma Rosa com Amor
Visualizações 40
Palavras 895
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - O que realmente aconteceu!


  Claude rapidamente pegou Rosa e levou para o Hospital, seu desespero aumentou mais ainda quando viu o braço dela sangrando. Não ligou se Nara ainda estava lá ou se tinha ido embora, o que realmente aconteceu, ao cair na real Nara saiu o mais rápido possível.

  Terezinha estava em seu quarto quando recebeu a ligação de Claude dizendo que Rosa tinha se machucado, ele não detalhou o porquê, se arrumou em uma velocidade incrível e saiu em direção ao hospital.

  Terezinha – Como ela está Claude? Perguntou nervosa.

   Claude – Calma Terezinha, ela já foi atendida e logo o médico vai aparecer aqui para dizer como ela está.

  Terezinha – O que aconteceu? Como ela foi se machucar?

  Claude pensou em como dizer, mas a verdade seria a melhor opção, contou tudo que tinha acontecido. – E é isso. Suspirou.

  Terezinha – Aquela mulher me paga! Deixa eu ver ela!

  Claude – Terezinha não vai fazer nada, deixe que com ela eu me entendo, o importante nesse momento é a Rosa.

  Terezinha – Tem razão.

 O médico se aproximou e chamou os dois. – Vocês estão acompanhando a senhorita Serafina Rosa Petrone?

  Terezinha e Claude – Sim.

  Médico – A senhorita já foi atendida e passa bem, apenas alguns cortes superficiais no braço por conta do vidro.  Eu peço desculpas, mas eu vi que uma das informações dela que estava anotado é que ela é paraplégica e por isso, eu resolvia fazer um raio-x e outros exames e ....

  Terezinha – O senhor olhou a coluna dela? Perguntou incrédula.

 

  Medico – Sim, algum problema?

 

  Terezinha – Não. Se recompôs, porém tal atitude deixou Claude desconfiado.

 

  Médico – Daqui alguns minutos eu voltarei com o todos os resultados, vou pedir que uma enfermeira venha para levar vocês até a senhorita Serafina Rosa.

 

 Assim que o médico saiu, Claude não aguentou e perguntou a Terezinha – Por que ficou nervosa?

 

  Terezinha – Nervosa? Eu? Se fez de desentendida.

 

  Claude – Terezinha não minta para mim! Diga a verdade, não percebe que eu só quero ajudar.

 

  Terezinha – Claude eu não sei se...

 

  Claude – A Rosa é a única que deve me contar ne?

 

  Terezinha – Isso.

 

  Claude – Me diga, eu te imploro.

 

  Terezinha – Você me prometa que não irá contar a ninguém?!

 

  Claude – Eu prometo por tudo que é mais sagrado.

 

  Terezinha – A quase um ano atrás minha irmã estava noiva, o nome do cara era Júlio, porem do nada ele decidiu acabar com o novado, ele foi até a nossa casa e praticamente humilhou a minha irmã na frente dos vizinhos. Uma boba apaixonada, Serafina correu atrás dele, eles atravessaram a rua rápido e não olharam se vinham algum carro. Foi quando .... Suspirou entre soluços ... O carro veio e atropelou a Serafina, ela caiu e bateu parte da coluna no meio fio.

 

  Claude – E o Júlio?

 

  Terezinha – Aquele desgraçado também foi atropelado, só que não foi tão forte quanto a minha irmã. Ele conseguiu no máximo ficar com algumas marcas por causa da pecando, enquanto a Serafina ficou sem andar.

 

  Claude – Por que você ficou nervosa com os exames que o médico disse que ia fazer? Decidiu perguntar mais.

 

  Terezinha – Serafina foi atendida às pressas, o médico que a atendeu disse que ela o caso dela era reversível e ...

 

  Claude – A Rosa pode andar?!

 

  Terezinha – Sim, ela chegou a fazer uma cirurgia, passou por vários processos fisioterapêuticos, mas a minha irmã não voltou a andar Claude. O médico disse que por algum motivo psicológico a impede, eu tenho para mim que tudo tem a ver com aquele idiota.

 

  Claude – Ela foi a algum ...

 

  Terezinha – Não, a minha irmã ficou tão abatida, que rejeitou qualquer tratamento psicológico.

 

  Claude a abraçou -  Não se preocupe, eu prometo que não vou contar para ninguém.

 

  Terezinha – Não quero que o médico toque outra vez nesse assunto Claude, não suporto vê-la daquele jeito outra vez.

 

  Claude – Tudo vai dá certo e te prometo também que irei fazer de tudo ara Rosa voltar a andar.

 

  Terezinha – Você tem certeza?

 

  Claude – Sim. Ele sentiu algo forte, quando Terezinha contou sobre o acidente, sentiu também uma raiva o dominar por esse tal de Júlio, se encontrara com ele seria capaz de cometer uma loucura. Foi nesse momento que ele descobriu que o que sentia por Rosa era mais forte que um sentimento de amizade.

 

 

 

                                      ...

 

 Antony olhou para seu celular e se assustou com Nara o ligando, algo tinha acontecido, não era comum ela ligar – Meu amor, eu preciso atender uma ligação muito importante. Levantou-se e deixou Janete que estava deitada assistindo televisão.

 

  Janete – Tudo bem.

 

  Antony – O que foi Nara?! Sussurrou

 

  Nara – Antony, eu acho que fiz uma grande burrada.

 

  Antony – O que você fez?! Perguntou preocupado.

 

  Nara – Eu fui até a casa da Claude, quando cheguei lá eu encontrei a tal mulher que as pessoas estavam fofocando.

 

  Antony – Então é verdade? E quem é?

 

  Nara – Aquela aleijada! Esbravejou.

 

  Antony – A arquiteta?

 

  Nara – Sim!

 

  Antony – E?

 

  Nara – Eu acebei discutindo e se querer a empurrei e ela caiu sobre a mesinha de vidro.

 

  Antony – Ela se machucou?

 

  Nara – Não sei, eu sai correndo.

 

  Antony – Nara como pode ter feito uma besteira dessa! Brigou

 

  Nara – Não é hora para sermões, eu preciso solucionar isso!

 

  Antony – Vai até o nosso lugar de encontro a daqui meia hora.

 

  Nara – E a sua mulherzinha? Desdenhou.

 

  Antony – Eu sei o que fazer. Desligou a ligação entes de Nara falar algo mais. – Que idiota!

 


Notas Finais


Obrigada por acompanhar! espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...