História Amor sobre uma simples máscara - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Jalil Kubdel, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Marichat
Exibições 61
Palavras 670
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - O primeiro dia de aulas.


Narra Marinett.....
No dia seguinte acordei relativamente cedo, aqui em Portugal as aulas começavam ás 09:00h da manhã e eu acordei eram 06:30h da manhã, a Tikki escolheu a roupa mais bela que eu alguma vez já criei na vida uma camisola branca em tons de azul, uma saia azul, umas sanfonas pretas e permaneci com o cabelo solto.

corta de tempo para depois de me vestir.....
Peguei na mochila que sempre usava, desci para tomar o pequeno almoço e encontrei eles os quatro sentados a tomar o pequeno almoço e perguntei pelos meus novos pais e eles me responderão que tínhão ido trabalhar para a empresa, tomamos o pequeno-almoço e saímos de carro nunca tinha ido para a escola de carro. Cheguei na escola e veio um grupo de Alunos ter comigo.
-Olá deves ser a MariNETT eu sou o Joe.
-Eu sou o Gabe. Ele o Joshep.
-Olá.
-O lois.
-Prazer
- O Rodric.
-Olá.
-O philipe. A Diane. A Inês. E a Beathriz. E o Duarte.
-Prazer. Estou aqui com um problema eu não sei onde é a sala seis.
-É fácil é a nossa sala a sala de áudio-visuais.
-Obrigada.

TRIMMMMMMMMMMMM.

-Bem acho que temos que ir para as aulas.
-Segue-Me.
-Obrigada Joe.
-Não é preciso agradecer.

Na sala de aula.....
-Bom dia alunos.
-Bom dia. (todos)
- Temos uma nova aluna na turma...

-Olá eu sou a Marinett Dupain Cheng já tive prazer de conhecer alguns dos meus novos colegas. Eu vim de Paris para vir viver e Portugal. E agora sou irmã adotiva do Thomas da Jéssica da Sabin e do Miguel.
-Obrigada Marinett espero que te integrares bem aqui se quiseres podes-te se ter ao Lado da Jéssica.
-Obrigada professora
Cortei a sala e me sentei ao pé da Jéssica.
-Oi Mana.
-Oi Mana.
A aula correu bem estávamos em História a minha disciplina favorita. Aprendemos o que era A Lucy e vimos um documentário sobre a sua existência.

Narra Joe......
Hoje estavamos a dar a Lucy- Lucy é um esqueleto ( e não vários esqueletos) de um hominídeo pertencente à espécie Australopithecus afarensis. É muito importante porque, geralmente, dos vários hominídeos que se conhecem ( Ardipithecus, outros Australopithecus; Homo habilis, etc) só se possuem partes de esqueletos. Ou seja, quando se encontra um fóssil, esse fóssil é ou um crânio, ou um fragmento da mandíbula, apenas dentes; partes do esqueleto pós-craniano ( fémur, tíbia, úmero, etc), ou pegadas, mas só muito raramente se encontra um esqueleto mais ou menos completo Ora, a descoberta feita pela equipa de D. Johanson na Etiópia na década de 70 foi fantástica na medida em que se encontrou sensivelmente metade do total de ossos de um esqueleto de um mesmo indivíduo. Diz-se que na altura da descoberta se estava a ouvir a música "Lucy in the sky with diamonds" e, por isso, o esqueleto ficou conhecido por Lucy. Encontrou-se um conjunto de ossos, alguns fragmentados, que em laboratório "encaixavam" num mesmo indivíduo.A Lucy teria sido uma mulher adulta que não teria tido mais de 1,20m de altura que viveu há, aproximadamente, 3,3 milhões de anos. Para essa altura é praticamente o único esqueleto que se conhece o que torna essa descoberta excepcional. O esqueleto da Lucy permitiu ver que a Lucy era bípede e que, simultaneamente, tinha um tamanho cerebral idêntico ao dos chimpanzés.Ou seja, a Lucy sugere que primeiro tornamo-nos bípedes, só depois se terá dado a evolução cerebral. É de relembrar que no tempo em que a Lucy viveu os hominídeos não enterravam os seus mortos, logo, as hipóteses de se encontratrem esqueletos bem conservados são muito reduzidas.
História é a minha disciplina favorita.

TRIMMMMMMMMMMMM
Tocou para a saída e eu arrumei as minhas coisas.

Narra Sabine.....
Fui ter com a Jeca para lhe ajudar a mostrar a escola, fomos á papelaria escolar lhe comprar a Caderneta Obrigatória do Aluno e depois lhe explicamos como funciona o cartão do aluno e o refeitório. Passou um dia e ela ficou a saber tudo e donos para casa.


Notas Finais


Bem aqui w
está e
mais um capítulo De * um amor sobre máscaras* quero informar que tudo o que eu escrevi sobre a Lucy é verdade e poderão encontrar o texto em:

Link: http://nautilus.fis.uc.pt/mocho/forum/index.php?oid=3825732


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...