História Amor unilateral- Imagine Taehyung - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Musiiroca

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 10
Palavras 1.302
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, é minha primeira fic, ent fica suave
espero que gostem.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Amor unilateral- Imagine Taehyung - Capítulo 1 - Capítulo 1

Sou apaixonada por um garoto completa tímido, também sou tímida mas pode ter certeza de que ele é mais. É como se fosse impossível ter algo com ele. Minha mãe disse que quando duas pessoas se gostam e não chegam uma na outra, tudo por causa da timidez, a dor toma conta e a gente sofre calado.

Não sei muito bem  por quê, mas sei que amo Taehyung. Sofro todos os dias calada e me perguntado o porquê da gente sofrer tanto por amor, mas tem outra lei da vida. Você sempre se pergunta por que aquela pessoa que você tanto ama te ignora, e as vezes nem percebe que está fazendo o mesmo com outra pessoa.

Jimin é uma pessoa muito legal, até considero ele como irmão (NA: Friendzone rsrs), mas ele tem uma quedinha por mim. Sempre algo o atrapalha, fica muito estranho quando isso acontece mas essa é a lei da vida.

Aqui estou eu, deitada na cama pensando na vida, e ouço alguém batendo em minha porta, é minha mãe...

Mãe- Filha, tem alguém querendo te ver.-  olhei para ela de um jeito triste.- (S/N), está chorando?- ela veio até mim acelerando o passo.

- Mãe, por que temos que sofrer tanto por quem gostamos?- ela me olhou de um jeito preocupado.

Mãe- Filha, você já se declarou para esse garoto?- eu nem conseguia olhar para ele direito.

- Não...

Mãe- E por que não se declara?

- Tenho medo.

Mãe- Medo de quê, meu amor?

- Tenho medo de como ele irá reagir, mãe.

Mãe- (S/N), é só se declarar. É normal pensar em como ele vai reagir e também, sei que é difícil, mas também tem que saber pensar em você. Mas agora chega de conversa e vamos descer.

Fitei ela com um sorriso triste.

Assim que descemos vi Jimin, ele veio me abraçar, mas com o impulso me derrubou. Ficamos um tempo no chão rindo alto enquanto minha mãe ficava ali parada observando a gente rindo. Ainda bem que ele tava aqui, assim posso desabafar a vontade.

Depois de um tempo rindo ele se levantou e me ajudou.

Jimin- Eae, como é que você tá?

- Tô ótima.

Jimin- Nossa, você parece péssima.- como esse ser pode me conhecer tão bem assim?

Minha mãe nos interrompeu avisando que ia ao mercado, assim eu me senti livre para falar o que quisesse para ele.

Desabafei tudo mas ele não parecia mais feliz, novidade. A reação dele mudou completamente quando coloquei o nome de Tae no meio, era como se ele sentisse o mesmo que eu, senti um aperto no coração ao ver ele assim...

Jimin- (S/N)- falou me interrompendo.

- Sim?

Jimin- Eu vou pra casa.

- Mas já? (NA: fica mais goztozo)

Jimin- Sim, tô me sentindo um pouco mal.- não é falta de ar, nem dor de barriga, muito menos dor de cabeça... sei bem o que é.

- Não quer um copo com água, ou algo do tipo?

Jimin- Só quero ir pra minha casa, tchau (S/N).

- Tchau Jimin.

Vi que ele estava com vontade de chorar, e então saiu dali desesperado...

Meu Deus, o que eu fiz?

Me senti mal por Jimin, sei o que é estar nesse lado do amor. Fiquei com vontade de ligar para ele e perguntar se ele tinha melhorado, mas ele precisa de um tempo, assim como eu.

Subi para meu quarto novamente e deitei na minha cama.

Será que devo falar com ele? Isso aumenta a chance de ele perguntar se eu aceitaria namorar com ele? Diminuiria a tristeza que ele está sentindo?

O que eu faço?

Tenho muitas alternativas, mas cada uma pode acabar se tornando um pesadelo. Sempre tento tirar Taehung da minha cabeça, e sempre falho. Sempre que penso nele sinto um arrepio tomar conta do meu corpo, como se eu fosse perder a cabeça, vontade de correr até ele e pedir para ele ficar comigo até o resto da minha vida.

Taehyung, eu te amo.

*9:30 pm*

Já está tarde mas não consigo dormir. Ouço batidas na porta e peço para entrar.

Mãe- Filha?

- Oi, mãe.

Mãe- Não está conseguindo dormir?

-Não.- ela se aproximou e se sentou ao meu lado.

Mãe- Vem cá, bote a cabeça aqui.- me aproximei, deitei em seu colo e ela começou a fazer cafuné em meu cabelo.

Foi como se eu voltasse no tempo, aquela sensação era tudo o que eu precisava. Comecei a chorar como um bebê e minha mãe não demostrou reação nenhuma. Chorei até começar a sentir o sono chegando, senti um beijo em minha testa e logo após ouvi a porta fechar.

*7:00 am*

Acordo com meu despertador tocando e pego meu celular, que estava cheio de mensagens de Jimin.

ChimChim: Eae, (S/N)?

Vamo acordar?

Já me arrumei

Tô indo ai te busccccaaaaar

TE BUSCAR? MEU DEUS, TENHO QUE ME ARRUMAR O MAIS RAPIDO POSSIVEL. Não gosto de Jimin, mas ele não pode me ver sem meus cimentos na cara.

Me levanto e vou correndo pro banheiro. Ao sair do banheiro correndo e  recém-pelada, tropeço e caio no meio do corredor, consegui cobrir minhas partes intimas com minhas mãos. Ao me abaixar para pegar a toalha, percebo Jimin, não muito distante, de boca aberta olhando pra mim.

PUTAQUEMEPARIU AAAAAAAAAAAAAAAAAAH

Quando ia sair dali o mais rápido possível, ele conseguiu ser mais ágil e me cobriu com a toalha. Comecei a bater estericamente no ombro dele por ter colocado a mão na minha bunda. Ele gritou me pedindo pra parar até que ouvimos passos subindo a escada. Olhei para Jimin e ele entendeu o recado, ele me empurrou para o quarto, depois que entrei ouvi uma batida muito forte no chão, como se algo tivesse caído.

Mãe- Jimin?

Jimin- AAAAAI

Mãe- MEU DEUS, JIMIN. O QUE ACONTECEU?

Jimin- Eu tropecei e caí.

Resolvi abrir uma brechinha para ver a situação e vi Jimin caído no chão e minha mãe segurando seu pé. Depois disso ele envolveu seu braço sobre o pescoço da minha mãe e ele se levantou. Quando estavam passando pelo meu quarto, Jimin notou minha presença ali e piscou pra mim.

Fechei a porta e não quis acreditar no que aconteceu. Serio, como ele teve a cara de pau de piscar o olho pra mim?

Dei uma olhada no meu celular e percebi o quanto estava atrasada, saí correndo pra passar meus reboco, vestir meu uniforme e vazar dali.

Quando desci a escada dei de cara com Jimin e minha mãe, e advinha, ele continuava fazendo o showzinho dele no meio da sala.

Mãe- Filha, você já está atrasada.

- Sei disso, vamos Jimin?

Jimin- Mas eu preciso de ajuda, (S/N), não consigo andar.- falou com um sorrisinho de lado.

Mãe- (S/N)?

-Sim?

Mãe- Ajude o Jimin.

- Claro, mãe.

Me aproximei de Jimin e envolvi seu braço em meu pescoço com força, ajudei-o a se levantar e saímos. Não demorou muito pra começar o viçamento...

Jimin- Eu sou um ótimo ator.

- Com certeza.

Jimin- O que?

- O que o que?

Jimin- Só isso?

- O que você queria que eu falasse?

Jimin- “Obrigado, Jimin, por me salvar dessa.

- Tá bom, obrigada, Jimin, por me salvar dessa.

Jimin- Aff...

- O que foi agora?

Jimin- Sei que não foi sincero.- não, imagina.

- O que você quer que eu faça?

Jimin- Quero que você me bei...-

Na hora em que ele iria terminar a frase um homem apressado acabou esbarrando nele, eu entendi muito bem o que ele queria falar com isso, mas me fiz de desentendida.

- OO QUEEE?

Jimin- NÃO GRITA COMIGO, DEMONHO

- DESCULPAAA, chato.

Jimin- O que?

- Nada.

Assim que olhei para frente vi a escola, ele já ia retomar a conversa, mas eu o interrompi e segui para a escola.

 


Notas Finais


Obregda, bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...