História Amor, você vai me deixar. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Deathfic, Drama, Drogas, Jikook
Exibições 16
Palavras 1.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIEEEE NOVAMENTE :3

Estoy aqui para entregar-lhes mais um capítulo da ficzinha... JANSJSNSKS

Ignorem os erros, na verdade, podem me humilhar, eu deixo c:

Eu nunca fui tão amorzinho...

sz Boa leitura sz

Capítulo 2 - Aceitar?


  


        Um sonho, ou melhor, um pesadelo. Eu tive um. Foram os 5 minutos de sono mais dolorosos da minha vida. Sobre eu ainda não acreditar. Jungkook está chorando, em silêncio. Eu sei que ele está, mas ele me diz o contrário. Por que mentir para mim? Apenas quero conforta-lo. Ele não está passando por isso sozinho, eu também estou sofrendo.
Uma coisa é dizer que me ama, outra é realmente me amar. Nunca duvidei do seu amor, muito pelo contrário, sempre acreditei nas suas palavras. Sei que meu próprio namorado não confia em mim, se confiasse teria me contado onde fora todas aquelas noites, que tive que passar sozinho. Me contaria o que faz todos os dias a às quatro da manhã no seu emprego, que ainda é desconhecido. Jeon é muito bom em esconder as coisas, mas eu o amo mesmo assim.
  Algo que nunca entenderei, o indivíduo chamado Jungkook pediu para que eu ignorasse o fato de ele ser diagnosticado com tumor cerebral. Não faz sentido, como ignorar? Ele vai ficar fraco, ele vai ficar mal, muito mal, e isso não me ajudará a esquecer o problema. Jeon diz que quer ter uma vida, quer aproveitar os poucos dias que lhe resta. Se referiu a beber todos os dias, sim, ele queria morrer chapado. Ao invés de ficar comigo, receber meu amor, meu carinho, ele quer beber. Mas eu o amo mesmo assim. Farei de tudo para que seu tempo comigo seja o melhor, todos os dias.
  
   Hoje de manhã, pude ver mais uma vez, com meus próprios olhos, como nós dois somos bem diferentes. Ele me disse para deixá-lo em paz após pegar uma de suas torradas e jogar no chão, por que ele fez isso? Eu não sei. Mas eu ignorei, apenas saí do quarto, e ainda estou fora do mesmo. Sentado em uma das cadeiras do lado da porta do local, com os olhos vermelhos e o rosto inchado, cabelo bagunçado com um leve e fraco cheiro de perfume, não é que eu goste de passar perfume no meu cabelo, Jungkook me disse que gosta dele bem cheiroso, então, passei a utilizar o cheirinho de chiclete não só na minha pele. Algumas pessoas passaram por mim, inclusive o doutor, o mais velho me fez uma pergunta estranha, "Sr.Park..? Posso lhe fazer uma pergunta? O seu namorado.... Ele bate em você?", eu respondi o óbvio, não. Fiquei confuso em relação a pergunta, sei como o oppa parece meio grosso e maldoso às vezes, ele não era assim, depois que passou a sumir quase todas as noites, começou a gritar comigo e me reprimir todo minuto. Mas eu ignoro, porque eu o amo.
   De qualquer forma, estou começando a ficar assustado, várias pessoas desconhecidas estão entrando no quarto do Kook, não estou gostando da ideia de trata-lo no hospital. Há vários homens bem mais bonitos do que eu aqui, e aposto que um deles está de olho no meu. Acho melhor entrar também.

- A-amor... - Droga de voz fraca.

- Saia daqui, Jimin - O tal tom de ignorância misturado com tristeza e raiva, mas eu não lhe fiz nada.

- Eu só queria

- Por favor - Ele está chorando novamente, acho que não quer que eu o veja nesse estado.

   Bem, se ele quer tanto que eu vá. Até logo, JK.

~~~~~~~~~|><|~~~~~~~~

  Já devo estar perdido, eu só queria matar minha sede, droga Jimin, agora você vai perder seu namorado. O tempo que eu levei para chegar até esse filtro daria para parir uma criança, espera, eu não devia ter falado isso, é que tem uma mulher dando à luz em um dos quartos do corredor. Enfim, posso ter demorado para encontrar a bendita água, mas finalmente a encontrei, isso é bom, ninguém merece ficar sem água. Nem o Jeon. Todos os meus pensamentos sempre são direcionados ao meu oppa, terá de aguentar.
 
  Enquanto bebia o líquido, pelo qual fui até o fim do mundo para conseguir, comecei a relembrar momentos que eu e o Jeon tivemos juntos. Ah, já não me aguento, só sei chorar. Teve uma vez, quando fomos ao parque, o sorvete dele caiu no chão e eu dividi o meu. E a outra que aconteceu o mesmo, só que o sorvete que se foi era o do tonto aqui, que não olhou por onde andava e tropeçou. Eu vivo tropeçando, sorte minha ter um namorado superprotetor que percebe quanto vou cair e me segura antes de deixar a marca da minha cara no chão, tão fofo. Também tivemos a nossa primeira noite entre quatro paredes completamente sozinhos, aproveitando apenas a companhia um do outro e um bom e velho desenho. Somos um casal tradicional, um daqueles que não vive de sexo, fazemos isso pelo menos uma vez a cada... 20 dias..? Bem, vou apenas ignorar isso e voltar a caminhar pelo hospital, quietinho com meus pensamentos sempre direcionados ao você sabe quem. 
  
- Droga! - Não era pra isso ter saído em voz alta, Jimin.

   Meu joelho, eu provavelmente cortei ele. 
  Não sabia que o chão de um hospital era tão gelado assim, sorte minha estar usando calça, se não estivesse com ela meu bumbum estaria congelando, além de sujo, o oppa não gosta disso. Meus olhos estão ardendo e fui obrigado a aperta-los, não só pela dor, mas também pela vergonha de ter gritado uma palavra de baixo calão. Estou pouco me importando com o possível corte na minha pele, só quero me levantar e sair correndo. Com todos me olhando não fica difícil pensar em correr para longe. Tanto faz, Park, apenas levante.
  Pensei um pouco melhor e joguei fora a ideia de correr, a dor no meu joelho mal me permite andar, mas estou conseguindo, e mesmo em passos bem lentos chegarei no quarto onde Jungkook está. Vou abraçá-lo novamente, vamos dormir juntinhos como na noite passada, e depois vamos acordar e tomar café da manhã, dessa vez felizes e sorridentes por estarmos vivos e.. Juntos! Estou bem em frente a porta, é só abrir e entrar, eu vou abrir...

 


- Seu..Seu c-cabelo..- Apenas a minha voz rouca ecoava pelo quarto enquanto encarava meu amado com a boca entreaberta e os olhos quase que arregalados.

    

   


Notas Finais


Obrigada por ler até o final, love u.

Eai, me responda... Quer bixcoito? Jandkwnsks

Até a próximaaaaaaaaw


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...