História Amores proibidos - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor Proibido, Drama, Emoções, Incesto, Romance
Visualizações 10
Palavras 961
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


comentem

Capítulo 3 - Eu não te entendo


Fanfic / Fanfiction Amores proibidos - Capítulo 3 - Eu não te entendo

Preguiça narrado

eu acordo com alguem me cutucando, eu abro os olhos devagar e ate que vejo, uma menina ate que ela é bonitinha, ela estava próxima do meu rosto , eu encaro seus labios, ela estava encima de mim?

Coragem

-olá, eu sou sua   nova colega de quarto

eu resmungo

Coragem 

-meu nome é Coragem, não ta muito cedo, pra você volta a dormi?

Preguiça

-hummmm--bom dia eu.. sou Preguiça

ela aperta minha mao, eu ainda estou morrendo de sonho, eu volto a fecha meus olhos devagar

Coragem

-não, não não não você, não vai volta a durmi não

eu resmungo 

Preguiça 

-por que não?

Coragem

-la fora esta um dia lindo, você não vai volta a durmi não

ela me puxa, ate que eu me levante, e sai me puxando pra fora do quarto, que menina estranha

Coragem narrado

assim que eu tinha chegado no quarto, eu vi meu colega de quarto dormindo.

parecia que estava desmaiado, eu não consegui deixa ele assim, eu tive um pouco de trabalho, pra acorda lo confesso, por acaso em uma das tentativas, eu acabei batendo minha perna na cama, e cai encima dele, bem nesse momento ele acordo.

nois dois se sentamos, em uma sala de aula que ainda estava vazia, e começamos a conversa, ah não, ah não, ele dormiu quando eu estava falando com ele, isso vai dar trabalho..

Paixão narrado

assim que eu saiu do meu quarto, eu fico esperando o Amor, que tinha indo se arruma, eu fico no corredor esperando ele, eu olho por lado e meu coraçao corta. eu vejo o Carinho vindo em minha direção, e ele estava de mãos dadas com a confiança, ele param na minha frente

Carinho

-Paixão, você tambem veio estudar aqui?

Paixão

-você não se lembra?--a gente combinou, de estudar na mesma escola

Carinho

-ah--vamos minha pequena

pequena? oi? como assim, ele nunca me apelidou, quem essa vaca é pra ter um apelidinho

Confiança

-vamos

eles sairam, eu fico com os olhos cheios de agua, maravilha agora vou chora, no primeiro dia de aula 

Amor narrado

assim que eu termino de me arruma, eu saiu do quarto, e vejo a Paixão, ela estava com uma carinha de choro, aquilo quebrou meu coraçao varias e varias vezes, eu vou ate ela e a abraço 

Amor

-ta tudo bem, minha linda?

eu sempre dou apelidos pra ela, ela dar um sorriso meio forçado, e fala com um fio de voz

Paixão

-to..

Amor

-minha linda, ta na cara que você não ta bem 

eu a levo ate a cantina, e dou um copo de agua pra ela

Dor narrado

eu fico olhando pra ela, sem acredita ela corre ate mim,e me abraça muito forte, o que faz meu acelera na hora, eu retribuo o abraço, ao separa o abraço, a gente ficamos muito perto, um do rosto do outro, eu sinto sua respiração 

Saudade

-eu, senti tanto a sua falta

Dor

-eu sei, minha pequena

a gente, se abraça muito forte novamente, como eu senti falta daquele abraço,eu senti falta  de te minha pequena, nos meus braços novamente

Saudade

-eu, nunca mais quero fica longe de você

Dor

-eu sei, minha pequena--eu tambem, não quero fica longe de você

ela olha por meu rosto, ainda no abraço, estamos pouco centímetros um do rosto do outro, eu sinto a sua respiração, bate conta o meu rosto, quando nossos olhos, se encontram meus coração acelera, cada vez mais 

Saudade narrado

meu coração estava tão acerelado, meu corpo se arrepiava, com a respiração dele, que estava um pouco acelerada, eu desço o olhar pra os lábios dele, como eu sinto vontade de senti los, mais eu sei que não posso, eu volto o olhar pra aqueles lindos olhos, eu quero beija lo, as mãos dele, ficam sobre as minha cintura, automaticamente os meus braços, subiram pra o seu pescoço

ficamos assim, por um tempo, apenas olhando um o olho do outro,  eu começa a encara aqueles lábios, e o quanto eu precisava deles, eu queria senti los.

Saudade

-eu estava, tão desesperada sem você

Dor

-eu, estou aqui agora pequena

Alegria narrado

eu ouço alguém, abri a porta e sorriu na hora, não acredito. chegou a hora de conhece, meu colega de quarto, eu me viro

Alegria

-ai eu, nem acredito--eu sou Alegria 

eu estendo minha mão, pra ele aperta, ate que ele é gatinho--opa Alegria não pensa isso..

Tristeza

-bom pra você

Alegria

-qual seu nome?

Tristeza

-eu me chamo, Tristeza

ele estava meio pra baixo 

Alegria 

-Ta, tudo bem?

Tristeza

-sim, porque?

Alegria

-você, ta muito pra baixo, parece que quer chora..

Tristeza

-não, parece eu sou assim mesmo

eu tento o anima, mais fracasso, eu nunca pensei que diria isso, mais eu não gosto dele, o que ele tem de bonito, tem de chato, ele é muito deprimido. eu desisto de tenta, o anima e saiu do quarto irritada.

Tristeza narrado

ela parecia ser legal, mais é muito animada aff, ela é bonita não posso menti, mais não chega nem as pés da tragedia, suspiro, aii Tragedia, porque não caimos no mesmo quarto?--ai porque, ela ia querer se minha colega, de quarto eu não tenho nada de legal, olha pra mim..

eu me sento na cama, e pego um livro, e meu celular.

eu arrumo minhas coisas, e depois esculto uma musica, enquanto leio, ela volto pro quarto. e fico me olhando da porta, eu levanto meu olhar pra ela.

Tristeza

-que foi?

ela coro um pouquinho, o que a deixo fofa, senti uma energia estranha ao ver la sorri..

Alegria

-nada.. 

eu dou de ombro, e volto a ler ela continua, me olhando,eu a olhei discretamente,  ela sorria pra mim eu não entendia o motivo, pelo qual ela sorria tanto.

continua


Notas Finais


comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...