História Amores proibidos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Vhope, Vhopefocus
Visualizações 20
Palavras 1.756
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


안녕하세요
Eu achei esse capítulo muito fofo. Tomara que vocês gostem também 🙆

Capítulo 4 - Tipo ideal


Fanfic / Fanfiction Amores proibidos - Capítulo 4 - Tipo ideal

Taehyung on

Os dias se passavam e como sempre nossa rotina era pesada, com ensaios, eventos e apresentações. Mal havia tempo para a gente dormir. Aquela conversa que o desgraçado do Park Jimin interrompeu não foi retomada, mas alguma coisa estava diferente entre mim e Hoseok. Diversas vezes eu o pegava me encarando, e como sou descarado, eu retribuía os olhares. Quando a gente se apresentava, em algumas partes românticas eu fazia questão de cantar olhando pra ele, e tiveram até mesmo ocasiões nas quais outros artistas se apresentavam nos eventos, que ele também cantava para mim. Será possível que finalmente meu amor estava sendo correspondido? E como eu teria certeza?

Com o natal se aproximando nos comunicaram que faríamos novamente o kull FM, programa de rádio comandado pelo Suga. Já tínhamos feito uma vez e tinha sido bem divertido, a gente revelava para público e para nós mesmos alguns fatos no nosso relacionamento interpessoal. Tudo correu bem como sempre, mas quando estava quase terminando, no meio de uma música, Jimin e JHope começaram a brincar, fazendo brindes com garrafas de água, como se fossem um casal. Eu sabia que era irracional me afetar por isso, mas aquele tipo de brincadeira costumava ser destinada a mim, o hyung só fazia isso comigo, eu sei que ele também gostava muito do Jimin, mas não consegui evitar o ciúme.

É óbvio que não ia falar nada, eu sei muito bem controlar minha boca, mas infelizmente não sei controlar minha cara. Quando eu vi o vídeo, minha nossa Sehuna! Eu deixei muito óbvia minha insatisfação, minha expressão era um misto de nojo com tristeza. Puta que pariu, que vergonha eu senti de me ver daquele jeito. A única cara pior que a minha era a cara de bunda do Jungkook, que parecia querer fuzilar os dois.

Já em casa, os mais velhos cuidam dos afazeres enquanto eu, Kookie e Jimin ficamos na sala vendo TV.

- Tava cheio de intimidade hoje com o Hobi hyung né Jimin? – começo a provocar.

- Desculpa V, não quis deixar o namoradinho dele com ciúmes...

- Eu não tava com ciúmes nada, mas eu vi que alguém parecia bem incomodado.

- Verdade, a cara do Jin hyung tava hilária. – Jungkook diz.

- É sério isso viado? – eu não sei se ele é tão cara de pau ou só é burro mesmo.

- Que? Você não viu? – o maknae parece surpreso.

- Vi, mas não era ele quem estava com o cu no lugar da cara.

- Esse era você mesmo amigo, com ciuminhos do Hobi. – Jungkook continua se esquivando.

- Eu percebi na hora que você não gostou Tae, aí eu continuei só pra te provocar. – Jimin diz gargalhando.

- Mas será que você percebeu a serenidade no olhar do Kookie aqui? – aperto o nariz do mais novo só para irritá-lo.

- Me dá isso aí que você tomou porque eu também quero ter essas viagens loucas. – o maknae estava em negação.

- Ah claro, é viagem sim. É só ver o vídeo que você vai perceber Jimin, ele estava todo bravinho. Só resta saber, por que será?

- Aish, cala a boca V, para de falar besteira! – Kookie começa a se irritar de verdade.

- Se o Jungkook estava incomodado com algo, com certeza era com você ou outra coisa qualquer. – Jimin fala tristemente.

- Mas eu não tava incomodado com nada!

- Tava sim, para de se enganar, você estava com tanto ciúme do Jimin, quanto eu tava do Hoseok!

- O verbo não importar é complementar ao sujeito sua opinião ok!

- Que pena que o verbo sair do armário não é complementar ao sujeito Jeon Jungkook!

- VOCÊ É UM IMBECIL TAEHYUNG! EU NÃO GOSTO DE HOMEM, E NÃO GOSTO DESSE TIPO DE BRINCADEIRA E COMENTÁRIO! – ele sai da sala nervoso, deixando eu e Jimin perplexos.

- Você não devia falar essas coisas Tae, isso só faz ele me odiar cada vez mais... – o mais baixo fala pra mim.

- Desculpa amigo, eu só queria que ele enxergasse a verdade.

- A verdade é que a cada dia ele se afasta mais de mim, acho que ele está percebendo meus sentimentos...

- Eu queria fazer algo por você Jimin, o Jungkook tá confuso, mas ele não te odeia, pode ter certeza.

- Não é o que parece, sinto que estou perdendo a amizade dele.

- Fica calmo, vai dar tudo certo.

-------&&&&&--------------

Os dias se passaram, as festas de fim de ano também, tudo corria aparentemente normal na nossa residência. Estávamos começando a gravar para o próximo álbum, Skool luv affair. Uma das faixas era uma skit, chamada soulmate, na qual deveríamos ser espontâneos, e falar o que quiséssemos. Talvez fosse a hora errada pra tirar minhas dúvidas, mas quando o Hoseok falou sobre tipo ideal, a pergunta saiu naturalmente:

- Hyung, qual o seu tipo ideal?

- Meu tipo ideal? Uma menina como você!

- Como pode nossas palavras serem tão honestas? – Jin diz, claramente sentindo vergonha alheia.

- Eu quero te morder :3 Kiahhh. – Hobi faz aegyo pra mim.

- O bangtan deveria promover como um grupo de cinco membros a partir de hoje. – Rapmon tira uma com a gente, enquanto Jimin racha o bico de tanto rir.

- Com certeza, por que eu vou matar os dois! – Suga se revolta com o excesso de viadagem.

O resto da gravação segue normalmente, e no fim do dia nós pedimos pizza, já que todos estão cansados. Sentamos pra comer e Jin logo solta sua pérola do dia.

- Vocês sabem como queimar 2000 calorias sem fazer exercício? Esquecendo a pizza no forno!

Eu e Jimin, como somos retardados, rimos da piada horrível, e rimos mais ainda da reação do Yoongi.

- Às vezes eu queria ser surdo. – ele diz, pegando um pedaço de pizza.

- Vou ter que interromper essa piada incrível do Jin pra falar de uma coisa séria – Namjoon diz, ironicamente. – Taehyung e Hoseok, vocês precisam controlar essa franga, porque tá demais!

Nós dois olhamos confusos pra ele.

- Na skit eu só tava brincando Nam, desculpa. Você pode cortar na edição se for o caso. – Hobi diz.

- Não vou cortar porque além de ter ficado fofo, vai dar audiência. Eu não tô falando só da skit, vocês estão sendo indiscretos muitas vezes. Isso pode nos causar algum problema.

- Nossa hyung, mas a gente nem fez nada! – eu digo, corando.

- Todo mundo aqui sabe que você gosta do Hobi praticamente desde que entrou nessa empresa – Namjoon prossegue – Mas eu não sei se aconteceu algo entre vocês que a gente não sabe, só sei que estão dando pinta. Por favor, só disfarcem um pouco... Já basta o Jimin.

- Ué! Como a conversa veio parar em mim! – Jimin fica indignado.

- Todo mundo sabe também, menos o principal afetado.

Enquanto isso Jungkook está de olhos arregalados e uma expressão de quem não está entendendo nada.

- Tá bom, desculpa. – eu digo, e vejo que Hoseok parece preocupado.

Preciso falar com ele. Mando uma mensagem no celular do Kookie, para que ele me ajude.

“Dá um jeito de segurar o Jimin hoje, Preciso ficar a sós com o Hobi.”

-------&&&&&----------

Após comermos eu vou pro quarto e aguardo o mais velho, que não demora muito a aparecer, ele estava no banho. Seu cabelo está molhado e seu cheiro de maçã verde está me invadindo. Observo ele sentar na cama e ligar a TV, trocando os canais aleatoriamente.

- Hyung, posso ir aí? – peço pra ir na cama dele.

- Que novidade é essa? Você nunca pede! – ele me responde rindo, e eu entendo como um sim.

Sento ao lado dele com as pernas erguidas e os joelhos na altura do meu rosto, olhando para baixo por estar nervoso. Não sei por onde começar, mas ele me ajuda.

- Aquilo que o Nam falou é verdade?

- Qual parte?

- Você sabe qual. – ele me olha sério, obvio que era a parte sobre eu gostar dele desde antes do debut.

- Desculpa hyung, eu não tive intenção, eu nem me dei conta que estava me apaixonando, mas quando percebi você já estava totalmente entranhado em mim.

- Você não tem que se desculpar por isso Taetae. – ele passa a mão pelos meus cabelos. – Mas já faz todo esse tempo mesmo?

- Sim, mas eu entendo que você não possa me corresponder. – olho pra ele, ansioso por sua resposta.

- Sabe, antes eu achava tudo muito estranho. Quando você se aproximava, eu não entendia as sensações que me causava, mas já tem alguns meses que percebi que esse estranhamento era medo.

- Medo?

- Medo de algo novo, diferente. Medo de estar gostando de você.

Fico mudo, não sei o que dizer, mas as palavras dele me deixam muito feliz.

- Você é tão fofo Tae, tudo em você me faz sorrir, e quando você está perto... – nesse momento ele pega em minha mão – parece que tem um monstro no meu estomago. – ele ri muito, e eu também.

Me aproximo mais, me aconchegando em seu colo, coloco a cabeça em seu ombro e abraço sua cintura.

- Tem um monstro agora? – pergunto.

- Um dos grandes. – ele suspira.

Ergo a cabeça e olho pra ele, admirando seus belos olhos escuros. Hobi sustenta meu olhar, e nos perdemos por um instante que parece infinito. De repente seu dedo polegar acaricia meu lábio inferior, e eu tremo em antecipação. Nossos lábios se tocam novamente, mas dessa vez com muito mais convicção. Eu seguro as costas dele enquanto ele acaricia meu rosto e meu cabelo com ternura. As bocas se abrem e nossas línguas se entrelaçam suavemente, sentindo pela primeira vez o gosto um do outro, num beijo doce e apaixonado.

- Você tá tremendo, igual da outra vez! – Hoseok constata.

- É que você me deixa nervoso hyung.

- Não mais do que você deixa a mim.

- Acho que tenho que sair daqui, o Jimin pode chegar a qualquer momento. – digo, sem muita vontade de realmente fazer isso.

- Fica mais um pouco. – ele pede.

Passamos mais um tempo apenas abraçados, sentindo o calor e o cheiro um do outro. Pra mim parecia um sonho, depois de todo esse tempo poder estar nos braços dele. Antes de voltar pra minha cama dou um beijo em sua testa.

- Boa noite hyung.

- Eu adoro quando você faz isso!

Naquela noite durmo leve e feliz, com a sensação de que de um jeito ou de outro tudo daria certo.


Notas Finais


Esse Jungkook tá me irritando já!

É nosso VHope que coisa mais lindaaaaa 😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...