História Amoris Prince School - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce, Anorexia, Any_unicorn, Bulimia, Castiel, Colton Haynes, Depressão, Estrupo, Gravidez Na Adolescência, Hailie Barber, Ian Somerhalder, Intrigas, Kentin, Nina Dobrev, Problemas Familiares
Visualizações 54
Palavras 4.259
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey fofuchos lindos do meu coração 💖
Tudo bom com vocês?
Pois bem... Após umas horitas de espera a fabfic finalmente começou e eu estou mesmo nervosa pois tive muito hesitante em postar

Ai ai...

💖💖💖💖

Para quem acabou de chegar a fic retrata um tema expecífico. Problemas na adolescência indo de gravidez a bulimia. Teremos as relações entre os ricos e os "pobres" para analisarmos o que a classe social pode fazer...

Não teremos nem mocinhos nem vilões. Irão simpatizar mais com uns personagens do que com outros e vice-versa. Se recordem que eles não passam de adolescentes inconscientes.

O lema deles é


O dinheiro compra tudo.


Boa leitura 💖📚📚📚

Capítulo 1 - Capítulo I - Bomba Rosa


Fanfic / Fanfiction Amoris Prince School - Capítulo 1 - Capítulo I - Bomba Rosa

Belladona Young - Depressão disfarçada

Encarei o enorme espelho na minha frente e pude ver o rimel burrado e as profundas olheiras abaixo de meus olhos inchados e irritados, retrato de várias noites mal dormidas. Limpei o pingo que escorria do meu nariz com a manga da blusa da Guess que eu havia comprado nem há dois dias. Baixei a cabeça e fixei o escorredor metálico do lavatório onde há volta existiam manchas de coloração avermelhada. Olhei para o lado e observei a lâmina que também possuia uma mancha daquela mesma coloração.

O que eu estou fazendo da minha vida?

Puxei a manga para cima e fiquei encarando os golpes aleatórios em meu pulso pálido e fino. Ainda eram recentes, do início do final de semana para melhorar. Teria de fazer meu retorno ao Amoris Prince School de luvas ou casaco de cabedal para esconder essa vergonha.

Eu sou uma vergonha.

Prolonguei um suspiro e limpei todos os vestígios do meu ato secreto, usando alcoól que estava na caixa dos primeiros socorros. Jamais alguém poderia descobrir que eu me encontrava nessa profunda depressão, muito menos que eu me cortava. Se meus pais ou meus irmãos sequer desconfiassem, eu não sei o que poderia acontecer.

Meu corpo ficou hirto quando meus cortes arderam ao derramar sobre eles o alcoól, mas até que foi uma sensação agradável. Rodei a tampa do frasco e o guardei de volta na caixa, colocando a mesma no pequeno armário pregado na parede e fechando a portinha do mesmo. Deixei tudo limpo e arrumado e retirei minhas roupas para tomar um duche fria para resfruar as ideias e parecer o menos possível uma morta-viva. Me enrrolei na toalha e sequei meus cabelos até eles ficarem bonitos e arrumados.

Me dirigi ao closet e fui rápida na escolha de meu vestuário para meu primeiro dia de aulas. Uma blusa interior de renda preta, uma blusa da banda rock Raven, uma saia de pregas estilo colegial em verde escura, umas meias de vidro pretas com uma listra grossa na lateral e uns sapatos pretos de sola alta. Peguei um gorro e o coloquei sobre minha cabeça, tapando minha nuca e parte de meus cabelos róseos. Ganhei o gosto de colorir meus cabelos de meu irmão gêmeo Castiel, tal como ganhei muitas outras qualidades e até defeitos.

Parei de rompante antes de sair do closet e voltei Atrás, abrindo uma das gavetas e pegar minha luvas longas, que deixavam os dedos descobertos, e que tapavam meus cortes.

Peguei a bolsa jogada na minha cadeira, acariciei a cabeça peluda de meu gatinho Prince e, suspirando profundamente uma última vez, movi a maçaneta da porta saindo do meu quarto como todos os dias eu fazia.

Com um sorriso, cabeça erguida e como se nada tivesse acontecido.

- Bom dia dorminhoca! - escutei a voz rouca e arrastada vinda do ser que me esperava encistado no cimo das escadas.

- Oi Cassy... - beijei o rosto dele e esbocei o meu melhir sorriso, como se nada estivesse se passando na minha vida. - Dormiu bem?

Castiel coçou sua nuca no meio dos cabelos vernelhos e fez uma careta.

- Na verdade estou inquieto com uma coisa que queria te perguntar. - confessou, colocando as mãos nos bolsos. - Aquela garota que estava com você no aeroporto na quinta-feira, era sua amiga?

Deixei escapar umas risadas e tive que cobrir a boca com a mão e clarear a garganta para poder dizer alguma coisa.

- Quem? A Lowel? - ele confirmou com a cabeça, com um sorriso idiota estampado no rosto.

- Ela é muito gata... - ele comentou e eu voltei a me rir da situação. - Qual é, Bella? Vai dizer que é mentira?

- Você não tem jeito, Cast... - falei balançando a cabeça e descendo as escadas para poder ir tomar o café da manhã.

Castiel desceu as escadas apressado para me alcançar e meu sorriso morreu quando entramos na sala de jantar onde somente se encontrava nossa madrasta, Christine. Ela estava bebendo seu chá de ervas e nem deu pela nossa entrada, o que me fez agradecer a todas as divindades do universo. Palavra de honra, quanto menos tempo ela me prestar atenção, melhor.

- Bom dia, Christine. - Castiel falou, pousando a mão entre minhas omoplatas e pressionando para me guiar ao meu lugar.

Eu repeti as palavras dele, mas devido ao meu nervosismo minha voz saiu quase que um murmúrio imperceptível. Christine ergueu seu olhar para mim, arqueando sua sobrancelha desenhada e me analisando de alto a baixo com seu típico desprezo, fazendo meu corpo se arrepiar enquanto eu me sentava ao lado de Castiel. Mas, logo ela voltou sua atenção de novo para o chá e eu me descontrai começando a me servir de leite magro para a taça com meus flocos integrais Fitness.

Castiel estava sendo servido de café por nossa empregada, Julia, quando nosso pai entrou acompanhado de Viktor.

- Olhem só se não é minha princesa. - me levantei quando ele se dirigiu a mim e nos abraçamos com força e com o típico carinho. - Você está...

- Ganhando o aspeto desajeitado do irmão. - Christine comentou com crueldade.

Castiel cerrou as mandíbulas com raiva, sendo travado que qualquer reação por Viktor que lhe pousou a mão no ombro. Vi pelo canto do olho meu irmão mais velho pedindo para ele se acalmar com gestos discretos. Pelo menos estamos os três todos juntos nesse grupo de "Detesto Christine".

- ...muito bonita. - meu pai completou, ignorando as palavras inoportunas de sua esposa e o facto de ter sido interrompido.

Sorri ligeiramente mais animada e agradeci por aquele elogiu tão reconfortante. Meu pai cumprimentou Castiel e Viktor me deu um abraço apertado.

- Saudades da minha baixinha. - sussurrou me fazendo rir pelo nariz.

O ambiente melhorou agora que estavamos todos sentados na mesa. Christine sempre controlava seus comentários negativos perto do meu pai, pois Jean-Louis Young não era pai que admitisse desrespeito aos seus filhos. E Christine tinha plena consciência disso.

- Bom, eu já terminei. - anunciei limpando a boca num guardanapo. - Então, eu vou indo.

Meu pai deu um gole no café e me fez sinal para eu esperar. Ele terminou de engolir o líquido cheio de cafeína e me olhou.

- Eu te levo...

- Não é necessário pai. - agradeci com um sorriso me levantando e pegando minha bolsa.

- Pois não. - Castiel limpou a boca no guardanapo e se levantou. - Levo eu.

Castiel deu um sorriso matreiro fazendo com que Viktor se risse se engasgasse com seu croissant e começasse a tossir compulsivamente. Meu pai, que também se ria, deu três palmadas nas costas dele até o mesmo parar de tossir e erguer a cabeça com umas lágrimas vertidas e o rosto vermelho.

Castiel pegou as chaves do seu carro e nos despedimos de todos saindo de casa. Castiel se dirigiu ao seu mais recente carro, sua amada Lamborghini Veneno Roadstar vermelha, e abriu a porta para que eu entrasse. Eu agradeci o gesto e me acomodei no banco do acompanhante, pousando minha bolsa sobre os joelhos, enquanto esperava que Castiel se sentasse no lugar do condutor. Ele afastou sua franja, colocou seu óculo caro e, ao som de Tsunami, de Martin Garrix, ele dirigiu para Amoris Prince School.

Mais um dia normal de aulas para ele.

O primeiro dia no Inferno para mim.




Kentin Kher - O retorno do demônio

- Eu continuo a dizer, Kentin. - Lysandre falou, insistente. - Você vai se dar mal nesse namoro. Olha que a Ambre não é mulher para ninguém.

Era incrível como, estando completamente focado naquilo que escrevia no seu bloco de notas, Lysandre Norton sempre tinha um espaço na sua atenção para me dar sermões e aulas de moral. Por vezes ele me irrita, mas eu só tenho de fazer o que eu aprendi de melhor. Fingir que estou escutando suas "sábias" palavras.

Mas o tema de conversa hoje não tem nada a ver com minhas apostas de corridas com o Castiel, com minhas saídas noturnas, nem com minhas fugas de casa. O tema hoje é minha namorada, Ambre Rilley.

- Lys... - massagei minhas temporas tentando controlar a vontade de mandar aquele vitoriano para um sítio que eu cá sei. - A Ambre não é vaca nenhuma como todos pensam. E se tem alguma garota que é pedasso de mau caminho, que já pisou nesse Colégio, então essa garota é...

- Belladona Young. - Lysandre fechou os olhos e suspirou enquanto dizia o nome daquela rosada insuportável, ao mesmo tempo que eu. - Quando você vai parar de implicar com ela? Bella é gente boa. O facto de ela ser irmã do Castiel não significa que ela seja como ele.

Não pude evitar me rir daquela intervenção de meu amigo vitoriano. Era incrível que ele, assim como a maior parte do Colégio, não compreendesse que Belladona Young não prestava. Mas sua fama de Rainha do Colégio nunca se dissolveu, mesmo depois de ela ter ido para o estrangeiro há três anos atrás.

Escutei um barulho de motor que me era familiar e uma música aos altos berros, que chamava a atenção de todos no parque de estacionamento do Colégio. Castiel Young havia chegado. Ao meu lado, Lysandre se ria de alguma coisa, me fazendo franzir o cenho. Por fim olhei na direção do veículo e meu queixo caiu.

O que ela estava fazendo aqui?!

O Lamborghini vermelha de Castiel estacionou de frente num lugar vago em frente da minha carrinha BMW X1 castanha. O ruivo desligou o motor do carro e o barulho parou, se podendo escutar agora os murmúrios dos alunos presentes no parque de estacionamento da APS. Castiel saiu do carro e deu um sorriso trocista para mim, indo até o lado do acompanhante e abrindo a porta. Os murmúrios aumentaram o volume quando a rockeira de cabelos róseos saiu, vestida como o irmão gêmeo. Contra os protocolos do Colégio, que afirmam que o uso de unifirme é obrigatório. Mas parece que ela continua a não cumprir as regras, e como de costume, ninguém irá a repreender por isso.

- E aí? - Castiel cumprimentou Lysandre com um aperto de mão e me olhou trocista. - Resguarda os caninos, Kher. Belinha tem mais que fazer que aturar seu mau feitio.

Apertei meus punhos em pura raiva, mas não a suficiente para começar uma rixa ali mesmo. Mas, para espanto de todos quem interviu foi a rosada, batendo com as costas da mão no peito do seu gêmeo.

- Deixe o Kher em paz, Castiel. - ela falou, libertando o ar pelas narinas. - Já vi que vai continuar tudo na mesma.

E, dizendo isso, ela se retirou apressadamente para o Edifício principal do Colégio. Castiel me fuzilou com o olhar, por cima dos óculos e me empurrou no peito, fazendo com que eu me deitasse brutamente no capô da carrinha.

- Bella! - chamou pela rosada correndo para alcançar a garota.

Senti o olhar heterocromio e reprovador de Lysandre sobre mim. O encarei e pude ver seus cantos da boca torcidos para baixo.

- O que foi? - perguntei.

- Quando você deixa dessa implicância infantil para com ela? - perguntou impaciente.

Era raro ver Lysandre à beira de perder a calma, e isso me intimidou bastante, ao ponto de me fazer baixar a cabeça e começar a brincar com a placa metálica do meu fio, entre meus dedos. Lysandre libertou o ar preso no peito num longo e sonoro suspiro, como que farto de tocar tantas vezes nesse assunto. Sacudindo seus cabelos platinados com um movimento de cabeça, o Norton saltou do capô da minha carrinha e pegou seus pertences.

- Nos vemos mais tarde. - falou educadamente, se dirigindo para o Edifício principal.

Mas, após uns quantos passos ele voltou a parar e chamou pelo meu nome. Ergui a cabeça e seus olhos heterocrômicos se fixaram nos meus, com um sentimento que não soube identificar.

- Você não sabe mas, durante esses três anos a Bella... - ele fez uma pausa e liberou o ar pelas narinas de olhos fechados. - ...mudou.

Lysandre retomou seu caminho deixando meu dia ainda mais estranho. Como assim, ela mudou?

Involuntariamente olhei para Lamborghini Veneno Roadstar estacionada na minha frente, recordando a forma como ela, apesar de continuar a não cumprir as refras, saiu do carro, e analisei-a na minha mente. Ela saiu tímida e sem atos exagerados. Não gritou nada do gênero "Estou de volta, povo!", como seria de esperar. Ela estava quieta e calada, como se não fosse mais ela.

Recordei seu olhar duranto os minutos do nosso reencontro. Seus olhos cinzentos haviam perdido o brilho confiante e desafiador. Seus lábios, que sempre portavam um sorriso zombateiro, foram substituidos por uma linha reta e séria, e seu sorriso era mínimo, como se lhe doesse sorrir.

Ela de facto havia mudado. Mas com toda a certeza de que não foi da maneira correta.

- O que aconteceu com você, Young? - murmurei mais para mim mesmo do que para alguém, sem me dar conta que estava com toda a minha atenção focada na garota que jurei nunca mais amar.



Lowel Hammer - Amiga de uma piranha?

Suspirei mais uma vez escutando os gritos agudos presentes naquele tortuoso e agoniante choro, que sem dúvida me partia o coração. Abraçada na minha perna com toda a força possível, e com a cabeça enterrada na mesma, meu pequeno princípe chorava.

- Não vai, mamãe. Não vai! - suplicou, e eu senti suas lágrimas em minha perna.

Me agachei perto dele e o peguei no colo, depositando um beijo em seu rosto húmido, enquanto ele esfregava os olhos.

- Harvey, meu amor. A mamãe tem que ir para o Colégio. - falei docemente aproveitando que a potência do choro diminui. - Mas logo, logo eu volto. Você nem vai se aperceber. E se você for um menino bem comportado com a senhora Winslet, eu trago uma surpresa para você...

- A Beii? - ele abriu os olhos e esboçou um pequeno sorriso, mesmo seus rosto estando vermelho e inchado do choro.

Me ri com a perspicácia do meu pequeno. Beii era a forma que Harvey chamava Belladona, visto que não conseguia dizer seu nome. Conheci Bella à três anos, num X Fator da Austrália. No início julguei que ela não passasse de uma garota mimada, visto seu pai ser o homem mais poderoso da América, mas me enganei. Ela é uma pessoa incrível que me apoiou bastante numa altura difícil da minha vida. Minha gravidez.

Eu tinha apenas quinze anos quando fiquei grávida de um garoto por quem eu estava apaixonada, Dakota Richardson. Todos me julgaram na altura, comecei a ser troçada no Colégio, todos... menos a Bella que me defendeu e apoiou.

Para Harvey ela é quase uma tia de verdade. E isso me deixa muito feliz, já que o tio verdadeiro, faleceu naquele acidente trágico de moto.

- Sim. A Beii... - confirmei com um aceno de cabeça e Harvey abriu ainda mais seu sorriso. - Agora me promete que vai se portar bem.

- Prometo mamãe! - ele falou alegremente e eu o pousei no chão depois de lhe dar um abraço.

A senhora Winslet esperava no hall de entrada e abriu um sorriso assim que nos viu, carregando nas rugas em torno da boca que marcavam sua idade avançada. Agradeci por sua disponibilidade e saí de casa com a visão maravilhosa da alegria do meu filho. Entrei na minha Fiat 500 branca e dirigi até Amoris Prince School recordando todas as indicações de Bella.

Assim que cruzei os portões da entrada fiquei fascinada com a beleza daquele Colégio de Elite. Era tal e qual como a rosada descrevera. Mal posso acreditar que estou mesmo aqui...

Estacionei meu carro no meio do parque mesmo a tempo de toque de entrada. Peguei minha bolsa Mango e me aprecei para o Edifício principal do Colégio. Era enorme.

- Aí está você! - escutei uma voz atrás de mim e me virei na sua direção.

- Oh! Olá Irís! - cumprimentei minha amiga ruiva, que fazia parte do mesmo grupo musical que eu e Bella.

- Estou feliz que tenha conseguido vir. - ela sorriu amávelmente. - Vamos, nossa aula está prestes a começar.

Ela enrrolou seu braço no meu e me puxou pelos corredores fora até uma das inúmeras portas. Essa possuía a indicação "Sala de Informática". Irís bateu duas vezes e abriu a mesma. Entre um monte de alunos aquilo que me chamou mais a atenção foram uns cabelos rosados e ums cabelos vermelhos. Era Bella e, suponho, seu irmão gêmeo, Castiel.

- Bom dia, Sr. Faraize... - Íris falou com um sorriso no rosto, aquele sorriso que ela sempre usava para conseguir tudo e que eu amava. - Pedimos imensa desculpa pelo atraso, mas Lowel se perdeu por completo. Sabe ela é nova aqui, então não conhece as salas.

Faraize assentiu com a cabeça e nós entramos em conjunto indo para perto de Belladona que se encontrava distraída olhando para o lado, perdida em pensamentos como de costume. O ruivo seu irmão mechia descaradamente no celular, mesmo com o professor olhando diretamente para ele.

Porque ele não o repreendia? Que estranho...

- Castiel e Bella são os Reis do Colégio. - Íris explicou quando nos sentamos perto deles. - Como banqueiro e homem mais poderoso do continente, os fundos para o Colégio são doados por ele. Por isso ninguém contradiz os filhos.

- Ah... por isso que eles vêem sem o uniforme. - me ri com a situação.

- Na verdade eu teria a obrigação de vir para o Colégio de uniforme. Tal como sou obrigada a frequentar um grupo... mas não precisa fazer nada caso pegue um professor e uma aluna transando. - Bella deu de ombros. - Esse é o pagamento pelo meu silêncio. Mas já não me interessa muito isso de Rainha do Colégio. Só serve para ser tratada como piranha...

Consegui notar a mágoa no pequeno discurso organizado de Belladona. Também não me espanta, ela sempre mandou bem com as palavras apesar de gostar de "ficar nas sombras".

Durante toda a aula Íris me apresentou o grupo de amigos de infância. Tinha o Castiel, o ruivo, irmão da Belladona, que segundo Íris era guitarrista profissional embora estivesse dando um tempo na carreira. Depois o representante de turma, o Nathaniel, que é o namorado da Bella, disso eu sei. O vitoriano Lysandre, que é o melhor amigo do Castiel, bonito e elegante. A seu lado se encontrava um ex aluno da escola militar, o Kentin. E por fim, vieram os gémeos, o gamer Armin. E o gay fofo o Alexy. Eu me recordava de ambos, eles são da família da Bella e do Castiel. Primos se não estou em erro.

O sinal tocou e todos começaram a arrumar seus pertences sem que Faraize tivesse dado permissão. Pelos vistos ele não tinha mão nos alunos. Belladona se aproximou do loiro que estava numa das filas mais à frente e lhe deu um beijo demorado. Eu me recordava de Nathaniel, ele sempre visitava Bella lá na Austrália e levava presentes para ela.

- Eu ainda me pergunto porque não afastei Nathaniel do caminho quando tive essa oportunidade. - escutei a voz rouca e profunda falar perto de mim.

Olhei para o ruivo surpresa com o rancor de suas palavras, dirigidas ao namorado da própria irmã. Ao meu lado Íris se riu, como se aquilo fosse algo normalíssimo.

- Castiel e Nathaniel nunca tiveram uma boa relação. - ela me explicou. - Digamos que eles declararam tréguas quando Nath e Bella começaram o namoro...

- O Nathaniel prefere lhe chamar de Pacto de Boa Educação... - Castiel resmungou com a cara enfiada no celular, aposto que para não ter de ver os dois abraçados.

Me ri da postura do ruivo e olhei para o lado, onde o moreno, Kentin Kher também encarava o casal com uma expressão nada simpática. Fiquei surpresa com a quantidade de pessoas que viravam sua atenção para minha resguardada e silenciosa amiga rosada. Nesse preciso momento um trio de garotas, patricinhas logo de vista, entrou na sala. A loira, de cabelos curtos subiu as escadas e se atirou no pescoço de Kentin o beijando. Tive até pena do coitado, ela pareceu meio atordoado com o acontecimento tão rápido. Bella se aproximou de nós junto de Nathaniel, que nos cumprimentou educadamente, e eu dei um abraço apertado na rosada, somente porque sim.

- Ora vejam só se não é a Belinha... - a loira se colocou de mãos nas ancas à nossa frente.

- O que você quer, Ambre? - Bella falou massageando as têmporas. - Não estou com paciência nenhuma para você...

Ambre torceu os cantos da boca em desagrado e depois olhou para Íris e para mim. Ela riu espalhafatosamente e eu só senti pena de sua ridícula figura.

- Um grupo de pequenas piranhas... - Ambre falou. - Liderada pela maior piranhuda que esse Colégio já teve que educar. Ou melhor, tentar educar...

- Ambre! - Nathaniel repreendeu a loira severamente, mas não adiantou.

Bella pegou sua bolsa e colocou a gorra preta de novo na cabeça saindo da sala quase que voando, pela raiva controlada. Íris e eu ficamos encarando Ambre, eu sem qualquer dúvida com raiva. Ambre devolveu o olhar emanado de desprezo.

- O que foi? - ela sacudiu os curtos cabelos loiros. - Esperem... Ai, não creio. A novata não sabe que é amiga de uma piranha.

- Amiga de uma piranha? - repeti com as sobrancelhas arqueadas, completamente incrédula com a referência feita à minha amiga rosada.

Ambre e suas amigas de desfizeram em gargalhadas maldosas e escutei o barulho de uma cadeira a arrastar violentamente. Antes que me desse conta de como tudo havia se passado, Castiel estava metido na confusão, segurando forte o pulso de Ambre como se o quisesse quebrar. Seus olhos cinzentos haviam ganho um tom mais escuro pela raiva e isso me assustou de verdade.

- Repete isso na minha cara Ambre! - o ruivo desafio rosnando bem perto do rosto da garota, que estava assustada. - O que foi? Perdeu a força toda, foi?

- Chega Castiel! - Kentin afastou o ruivo alterado de sua namorada que se abraçou no seu tronco.

Castiel encarou Kentin de mandíbulas cerradas, com uma expressão e postura perigosas como se o fuzilasse com o olhar.

- Vocês estão mesmo bem um para o outro. - cuspiu com rancor. - Sabe Kentin, eu agradeço à força superior que não permitiu uma relação entre você e minha irmã. Imbecil...

E, falando isso saiu da sala provavelmente para procurar sua irmã. Kentin estava com as faces vermelhas e o olhar baixo como que se castigando por alguma coisa que eu não fazia ideia.

- Íris...

- É uma longa história, amiga. - murmurou me puxando para fora da sala. - Uma longa e triste história.

Aquelas palavras fucaram me martelando na cabeça. Quando conheci Belladona ela era uma garota visivelmente calada e reservada, mas de longe a pessoa com o punho mais firme que pude conhecer até hoje. Eu me admirava por ela sempre conseguir alcançar seus objetivos, assim como invejava a sua forma tranquila e pacata de viver.

Eu estava extremamente nervosa. Minhas mãos estavam molhadas do suor e minha respiração acelerada... Era o primeiro concerto das CupCurls e eu não podia por nada falhar e desiludur minhas amigas. Olhei oara Íris e a ruiva estava tão ou mais nervosa que eu.

- Calma meninas, por favor... - Taylor, nosso manager abanou seu caderno na nossa frente nos refrescando. - Tudo vai correr bem.

No meio de meu ataque de nervos eu pude confirmar que os nervos não eram partilhados por todas as três. Lá estava ela. A rosada, sem sombra de dúvidas, pérola das CupCurls, Belladona Young. Os cabelos róseos em mini cocos "Pucca" com os restantes cabelos brilhantes e hidratados, caindo pelos ombros. Ela se encontrava no colo de seu namorado Nathaniel, recostada no seu corpo, escutando música com os fobes postos. Quieta e calada, compmetamente abstraida do mundo ao seu redor, provando que os nervos não faziam parte de si, enquanto o loiro fazia carinho nos seus cabelos.

Era imoressionante a forma de ser da Young. Ela era a pessoa mais fascinante que eu poderia pedir como melhor amiga.

Acordei de meus pensamentos com o toque de entrada para o próximo tempo. Estavamos no meio dos corredores e Íris tagarelava sobre coisas aleatórias e que não me faziam sentido algum.

Só então comecei a compreender que Bella nem sempre fira aquele ser do bem por quem eu tenho um grande carinho, aquela pessoa que mais me apoiou no momento mais difícil da minha vida -minha gravidez- e que tem um carinho enorme por meu pequeno tesouro.

- Íris... - falei de um modo sério que a fez se car e desvanecer seu sorriso luminoso. - Belladona nem semore foi assim como eu a conheci, pois não?

Íris desviou o olhar como sempre que tocávamos no passado da rosada. Mas, dessa vez ela não mudou o assunto nem manipulou minha atenção para outra coisa.

- Eu prometi que não comentaria com você. - ela murmurou. - Bella teme que você a julgue e deteste...

Uma gargalhada seca e sem emoção se libertou de minha garganta. Era absolutamente ridículo que ela temesse algo do gênero.

- Quem sou eu para julgar, Íris? - questionei transmitindo comodidade a ela. - O que quer que Bella tenha feito não será puor que a merda que eu fiz. E para além disso, ela esteve comigo nessa fase e eu nunca irei esquecer.

Íris continuou hesitante e eu fui obrigada a segurar a ruiva pelos ombros.

- Íris, por favor, me conte. - implorei sacudindo ela levemente. - Eu quero saber. Eu estou preocupada!

- Está bem... - ela falou derrotada, liberando o ar dos pulmões num suspiro. - O que você quer saber?

- Tudo!



==================================


Se o que eu sou é também o que eu escolhi ser, aceito a condição.

-Los Hermanos-


Notas Finais


Então? Como ficou? Bom ou ruim?
Gostaram? Detestaram?

Estou tão nervosa aqui...😖😖😖

Tenho uns quantos agradecimentos a fazer:
@TheLittleKitty - por ter criado a capa mais linda que o mundo já viu. Obrigada fofa 💖
@JuJuba_Real - a criadora da fantástica Lowel Hammer, que me apoiou bastante no lançamenti dessa fic e engre outras coisas. Obrigada por tudo LIFE 👊💖
@Melissa_Pikachu @Lusie_Chocolat @Tay_June

- as criadoras das personagens que apareceram ao longo da fic e que eu irei apresentando. Obrigada fofas 💖

E claro aos 11 leitores que confiaram e decidiram seguir essa fic. Obrigada a todos 💟




Roupa de Bella

https://www.google.pt/imgres?imgurl=https%3A%2F%2Fs-media-cache-ak0.pinimg.com%2F736x%2F30%2F59%2F5a%2F30595aa1a916880ddc33e1debe671b22--fishnet-shirt-fishnet-top.jpg&imgrefurl=https%3A%2F%2Fwww.pinterest.com%2Fexplore%2Fpunk-rock-outfits%2F&docid=6AGQ06qrt61k1M&tbnid=Fvnsnj2ZnRxb4M%3A&vet=10ahUKEwjN5ZGZkMvVAhXCvRQKHbCoBFg4ZBAzCCooKDAo..i&w=456&h=644&client=ms-android-samsung&bih=510&biw=320&q=rock%20girl%20style&ved=0ahUKEwjN5ZGZkMvVAhXCvRQKHbCoBFg4ZBAzCCooKDAo&iact=mrc&uact=8


Carro de Castiel

https://www.google.pt/imgres?imgurl=https%3A%2F%2Fi.ytimg.com%2Fvi%2FQHsx-E78Rps%2Fmaxresdefault.jpg&imgrefurl=https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DQHsx-E78Rps&docid=ryXvBBBAZCc1RM&tbnid=f7IwitcGyPhRxM%3A&vet=10ahUKEwi_y9q_kMvVAhXD1xQKHdQgCAwQMwg7KAQwBA..i&w=1920&h=1080&client=ms-android-samsung&bih=510&biw=320&q=lamborghini%20veneno%20roadster&ved=0ahUKEwi_y9q_kMvVAhXD1xQKHdQgCAwQMwg7KAQwBA&iact=mrc&uact=8



Carro de Kentin

https://www.google.pt/imgres?imgurl=http%3A%2F%2Fwww.thetorquereport.com%2F2011_bmw_x1_official_photo_8.jpg&imgrefurl=http%3A%2F%2Fwww.thetorquereport.com%2F2009%2F07%2Fbmw_confirms_the_x1_for_the_us.html&docid=A_ZORu_LgjwhRM&tbnid=w87SQ9tyOLvzRM%3A&vet=10ahUKEwihnKTTkMvVAhXCthQKHdRlCTsQMwgxKAIwAg..i&w=1280&h=847&client=ms-android-samsung&bih=454&biw=320&q=bmw%20x1%20castanho&ved=0ahUKEwihnKTTkMvVAhXCthQKHdRlCTsQMwgxKAIwAg&iact=mrc&uact=8


Amoris Prince School

https://www.google.pt/imgres?imgurl=http%3A%2F%2Fi2.cdn.cnn.com%2Fcnnnext%2Fdam%2Fassets%2F120903071816-harrow-hong-kong-story-top.jpg&imgrefurl=http%3A%2F%2Fwww.cnn.com%2F2012%2F09%2F03%2Fworld%2Fasia%2Fasia-education%2Findex.html&docid=p1KEwH_hSI4V_M&tbnid=KZ2v0jU4ACGyVM%3A&vet=10ahUKEwjYvMjskMvVAhUBbRQKHeQpA7sQMwgwKAEwAQ..i&w=640&h=360&client=ms-android-samsung&bih=454&biw=320&q=elite%20school&ved=0ahUKEwjYvMjskMvVAhUBbRQKHeQpA7sQMwgwKAEwAQ&iact=mrc&uact=8


Uniforme feminino

https://www.google.pt/imgres?imgurl=http%3A%2F%2Fg01.a.alicdn.com%2Fkf%2FHTB1fvSzKXXXXXaiXVXXq6xXFXXXK%2F-font-b-Classic-b-font-Lolita-font-b-Uniforms-b-font-High-font-b-School.jpg&imgrefurl=http%3A%2F%2Fpt.aliexpress.com%2Fpromotion%2Fpromotion_uniform-school-classic-promotion.html&docid=9Yv6v_ALANv-5M&tbnid=hewG-BDqPrasSM%3A&vet=10ahUKEwiU_7SSkcvVAhUCchQKHXoyB7wQMwhGKBIwEg..i&w=702&h=829&itg=1&client=ms-android-samsung&bih=454&biw=320&q=feminin%20uniform%20school&ved=0ahUKEwiU_7SSkcvVAhUCchQKHXoyB7wQMwhGKBIwEg&iact=mrc&uact=8


Uniforme masculino

https://www.google.pt/imgres?imgurl=https%3A%2F%2Fae01.alicdn.com%2Fkf%2FHTB126K9RpXXXXX1XVXXq6xXFXXXe%2FPersona-5-Her%26oacute%3Bi-Protagonista-Masculino-Adulto-Roupa-Preta-Jaqueta-Camisa-Cal%26ccedil%3Bas-Uniforme-Escolar-Roupas-Cosplay-Traje.jpg&imgrefurl=https%3A%2F%2Fpt.aliexpress.com%2Fcheap%2Fcheap-school-uniform-jacket-male.html&docid=77M-azeq6vANgM&tbnid=EZbU0ehC1IP4hM%3A&vet=10ahUKEwjDtpuvkcvVAhXGVBQKHZVZB4gQMwhjKCAwIA..i&w=1000&h=1000&itg=1&client=ms-android-samsung&bih=454&biw=320&q=masculin%20uniform%20school&ved=0ahUKEwjDtpuvkcvVAhXGVBQKHZVZB4gQMwhjKCAwIA&iact=mrc&uact=8


Beijos e até 😝💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...