História Amour - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Sehun
Tags Chankai, Desejos, Drama, Kaisoo, Sekai
Exibições 50
Palavras 1.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, oi.
Demorei um pouquinho, né?
Como havia dito este mês é um mês corrido para mim, eu sou monitora de física e ainda tenho que arcar com minhas provas.
Algumas vezes tive crises depressivas e isso acarretou com meu baixo rendimento na faculdade, tive que correr atrás de documentação e algumas recuperações para poder "justificar" o que estava ocorrendo.
Nesta segunda terei uma prova que decidirá a minha situação na faculdade.

Nesta data também tivemos uma triste notícia que à esta hora todos ja são conhecedores. Não sou torcedora, mas ainda assim humana e este acidente deixou-me sensibilizada.


NOTÍCIAS BOAS:
Capítulo 12 (Atualizado)
Capítulo 13 (Betado e pronto para nova atualização)
Capítulo 14 (Pronto)

Nestes últimos dias tive um pouco de tempo para escrever e consegui adiantar tais capítulos, espero continuar assim e logo terminar as atualizações.
Não sei se leram, mas eu decretei meu hiatus... Não, não pararei "Amour".

Boa Leitura~

Capítulo 12 - Descobertas...


Fanfic / Fanfiction Amour - Capítulo 12 - Descobertas...

KyungSoo observava o maior que não havia lhe explicado nada até o momento, o menor andava ao lado do mesmo respeitando seu espaço, porém aquilo estava começando a incomodar o menor. Durante o vôo KyungSoo dedilhava os pequenos dedos no braço da poltrona enquanto pensava em como abordar o assunto que ele não fazia ideia do que era. 

-Innie... -Chamou baixo segurando na mão do maior. -Por que estamos indo pra casa? Você sequer falou comigo e uma hora ou outra eu te pego chorando... Como você está fazendo agora. -O menor disse levando a ponta dos dedos até a lágrima que escorria no rosto do moreno.

-KyungSoo... Deixe isso de lado. -JongIn diz sério e cada vez mais distante do menor.

-Esquecer? Meu esposo recebe uma ligação de um amigo nosso e de repente me arrasta para casa sem nenhuma explicação? -KyungSoo agora apertava a mão em seu colo. -JongIn não está tentando esconder algo de mim... Está? Eu não suporto que me tratem como se eu fosse um papel que qualquer momento pode rasgar...

-Eu... Não.

-Para de me tratar assim, eu sei quando tem algo acontecendo. Eu não sou uma criança. -KyungSoo disse sério. -Se eu descobrir que é algo sério e você não me disse pode esperar... Não vai ser nada bom.

-É o Sehun... ele está no hospital e a saúde dele está em risco.

-Você pretendia esconder de mim? Meu melhor amigo esta doente e você não ia me contar? -KyungSoo possuía lagrimas nos olhos. -Eu não sou tão fraco assim... não como você faz parecer, JongIn.

-Me desculpe, eu não quero pensar que o pior está prestes a acontecer... É como se eu não pudesse ser feliz porque algo sempre vai dar errado. -JongIn fala enquanto sorri fraco.

-Não pense isso... Algumas coisas acontecem para que nós comecemos a dar valor a elas. -Kyung acaricia os fios do maior.

-É... Talvez seja isso. -JongIn fala enquanto as palavras do pequeno acabam lhe tocando de alguma maneira. -Dar valor... Talvez esse seja meu problema.

 

 

~\\~

 

Chanyeol se sentia péssimo sabia que estava escondendo algo que poderia mudar a vida de todos ao seu redor, mas de que adiantaria contar para KyungSoo nesse momento? Ele estava casado com o JongIn que em um ato egoísta traiu o menor com seu amigo que agora estava esperando um bebê. Chanyeol olhava Sehun deitado sobre a maca enquanto recebia vários medicamentos afim de ajudar-lhe a ter ao menos uma gestação razoável, mas nem os médicos acreditavam que era possível até que terminasse a gestação.

-Chanyeol? Está bem? Não quer ir comer algo? -Baek entra com expressão preocupada.

-Amor, desculpe. Eu acho que cochilei. -Chanyeol diz abraçando o namorado.

-Hum... JongIn chegou há alguns minutos. -BaekHyun diz acariciando os fios alheios. -Mantenha a calma, KyungSoo está com ele.

-Não posso te prometer nada... Eu tentarei, por você e pelo KyungSoo. -Sorriu e deixou um selar na testa do outro.

Chanyeol calculava o que deveria dizer e o que deveria fazer, sua vontade era de jogar tudo na cara do outro que agia sem nenhum remorso sobre tudo que havia causado aos que lhe amavam enquanto seu egoísmo lhe possuía. Ao chegar na sala de espera sentiu seu corpo ser abraçando e logo soube que um pequeno havia lhe abraçando, sorriu e acariciou os fios negros do menor.

-Oi, Soo. Como está, pequeno? -Chanyeol perguntava apertando o menor.

-Eu vou bem. Como vai o Hunnie? Estou preocupado. -KyungSoo não precisava falar que estava preocupado, seus olhos transmitiam isso.

-Hum... Vá vê-lo, BaekHyun está com ele. -Bagunçou os fios do menor. -E outra coisa, cuida bem do meu namorado.

-Você tomou coragem, gigante? Fico feliz por você e por ele. -Kyung fala sorrindo e logo anda em direção ao quarto.

-Bela maneira para afastá-lo... Assim pode me xingar e acabar comigo? -JongIn sorria enquanto estava encostado numa parede próxima.

-Podemos conversar fora daqui? -Chanyeol pergunta já andando em direção à saída do hospital.

-Como se eu tivesse outra escolha... -O moreno suspira enquanto segue o outro.

A brisa logo toca ambos corpos, os sinais de que mais tarde a chuva castigaria aqueles despreparados que não estavam esperando-a nem tão cedo. Chanyeol senta-se em um banco deixando que os poucos raios solares lhe tocassem.

-Sabe o que o Sehun tem?

A pergunta fora feita assim que JongIn senta-se ao lado do outro que ainda parecia ignorar sua existência, negou com a cabeça mesmo sabendo que o mesmo não havia visto já que este estava de olhos fechados.

-Hum... Eu já imaginava, Sehun queria te contar. -Chanyeol tinha os olhos frio sobre o moreno. -Sehun queria que o pai do seu filho soubesse sobre ele por sua boca, mas antes ele descobriu que o pai estava casado com seu amigo. Imagina isso... Você consegue não ser egoísta por um minuto e imaginar como foi pra ele? Ele teve meses difíceis... está com três meses. Durante esses meses eu tive que passar noites em claro porque o choro dele era desesperado... Você destruiu a vida dele. -Chanyeol falava sem qualquer cuidado com suas palavras, apenas despejava tudo que seu coração implorava. -E quando KyungSoo descobrir? Sehun disse que não contará, mas e o esposo dele e pai dessa criança? Vai contar? Se Sehun morrer... Você vai fazer o que? Jogará a criança em um abrigo qualquer? Vai destruir mais uma vida? Porque a sua... Você já acabou com ela há um tempo. -Chanyeol levanta-se e olha para o outro mais uma vez. -Parabéns... Papai JongIn. -Falou antes de sair.

JongIn ainda absolvia o que o outro havia falado, não era daquela forma que ele esperava descobrir que seria pai, aquilo não parecia ser verdade porém de acordo com os cálculos, não era só possível como era a verdade nua e crua jogada em seu colo. As lágrimas molhavam seu rosto e sequer conseguia escolher um motivo para que elas brotassem dali já que todos conseguiam ser igualmente horríveis. As palavras de Chanyeol eram duras, porém ele as merecia uma por uma sem qualquer consideração sobre suas dores. Olhava a aliança em seu dedo provando que agora JongIn estava completo, ou quase. Como contar para KyungSoo que teve um caso com seu amigo e como explicar que o filho era seu. Aquilo matou parte de JongIn que sonhava em levar uma vida “normal” após seu casamento. Após vários minutos tentando pensar e raciocinar com razão levantou-se e em passos lentos caminhou para o interior do hospital. Ao entrar no local viu KyungSoo andar em sua direção com olhos vermelhos.

-Amor... eu estou com medo. -O mesmo chorava inconsolável. -Sehun está esperando um bebê e ele não sabe quem é o pai... Os médicos disseram que se ele quer continuar há riscos dele não sobreviver. -O menor abraça o moreno apertando o mesmo deixando sua camisa molhada. -Isso é horrível, Innie.

-Sh... Veremos, pequeno. Se for preciso eu pago o acompanhamento e tudo em algum hospital especializado e com os melhores médicos do país. Como ele está? -JongIn pergunta enquanto seca as lágrimas alheias.

-Ele... diz estar bem, mas dá pra ver que não está. -Kyung diz enquanto se acalma. -Não vai vê-lo? 

-Hum... Agora não. Ele já teve emoções demais por hoje. -JongIn diz pegando a chave do carro. -Vamos?

-Eu não posso... Vou ficar.

-Não... Ele já tem o Chanyeol e o BaekHyun com ele. -JongIn suspira. -Vamos, temos que terminar de arrumar as coisas em casa.

-JongIn, o que há? Você esta estranho, relapso... Desinteressado. Sehun não era seu amigo? Você sequer quer entrar e vê-lo. -KyungSoo pergunta irritado. -Se fosse eu... Você estaria assim? 

-Não. Não é você então não se preocupe.

-Como não? Quer dizer que por ser outro você não liga? Se fosse algo de seu interesse você estaria lá? Que egoísmo, Kim JongIn 

-O PROBLEMA É QUE TEM INTERESSE DEMAIS. VOCÊ NÃO ENTENDE? -JongIn diz já não controlando a irritação.

-Co-como? Você... gritou comigo? -KyngSoo olha com os olhos cheios de lágrimas. -JongIn... Vá embora. 

-Amor, me desculpe. Eu Não...

-Preciso repetir? -KyungSoo vira-se de costas. -Vá embora. Ficarei esta noite com Sehun.

-Kyung... 

-Eu sei me virar, não preciso de você para me falar o que devo ou não fazer. Vai esfriar a tua cabeça e depois nós conversamos. -Antes mesmo que JongIn pudesse protestar o menor estava voltando ao quarto de Sehun.


Notas Finais


Hey, hey.
Espero que tenham gostado do capítulo e posso garantir que as "tretas" estão começando.
Espero que continuem acompanhando a fic e gostando, Claro.
Peço perdão pela demora.
Obrigada por tudo. ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...