História Amour - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Sehun
Tags Chankai, Desejos, Drama, Kaisoo, Sekai
Exibições 36
Palavras 1.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, oi.
Falei que não iria demorar.
Cá estou com capitulo novo.
Desculpem qualquer erro.

Boa Leitura~

Capítulo 13 - Escolhas...


Fanfic / Fanfiction Amour - Capítulo 13 - Escolhas...

JongIn já havia perdido as contas de quantas garrafas de whisky e vinho havia bebido só, mas sabia que era o suficiente para que o deixasse trancafiado em seu banheiro colocando tudo que havia comido e bebido para fora, sabia que naquela noite estava só, em casa, e não era o que havia desejado para sua primeira noite de casado assim que voltasse para casa, mas nem tudo é como se deseja. Após tomar uma ducha fria tentando recobrar sua sanidade que a pouco havia sido tirada pela bebida.

-Eu nunca desejei estragar a vida de tantas pessoas... -Sussurrou para si durante o banho.

 

~//~

 

O barulho do despertador parecia marteladas na cabeça do moreno, procurava o celular resmungando e assim que o encontrou desligou o despertador voltando a dormir. Novamente o celular tocava e o moreno torna a desligar, isso passou a se repetir cinco vezes. 

-Não é possível um despertador tão insistente. -Murmurou e logo o celular volta a tocar desta vez tendo a devida atenção do moreno. -Ah... meu despertador trocou se nome. Alô!

-Alô? JongIn, eu passei a manhã te ligando.

-Mesmo? Eu nem percebi, KyungSoo. Estava dormindo. -O moreno fala sarcástico.

-Me desculpe, eu não queria ter falado daquela maneira com você.

-Hum... Como Sehun está? Que eu saiba ele é o assunto mais importante no momento. -Suspirou levantando-se da cama para fechar as cortinas

-JongIn! Desculpe. Você está fechando as cortinas... Eu ouvi. Você bebeu? -KyungSoo possuía indignação em sua voz.

-Isso realmente importa? 

-Quando Você vai parar de agir como uma criança mimada? Você sabia que Sehun chorou porque um dos amigos mais importantes não veio vê-lo?

“Parabéns, papai JongIn.” -JongIn lembrava das palavras de Chanyeol e sabia o verdadeiro motivo do choro de Sehun, quem queria enganar com mentiras a não ser Kyung que era protegido por todos sobre as verdades que uma hora viria a tona.

-Eu disse que naquele momento não... Você não entende. -JongIn fala antes de desligar.

JongIn volta a se jogar sobre a cama desta vez deixando o celular em “modo avião” afim de que ninguém lhe perturbasse. Tão rápido como antes o moreno estava dormindo.

 Não mais do que trinta minutos de sono e paz então JongIn estava sendo balançado por mãos fortes enquanto seu nome era chamado com irritação, o moreno abre os olhos encontrando Chanyeol lhe segurando enquanto lhe fitava com os olhos queimando em raiva. Fechou os olhos e sorriu satisfeito ao ver a expressão no rosto do outro.

-Parece que não deixo de te fazer sentir fortes emoções... -Disse irônico e logo seu corpo fora jogado sobre a cama.

-Otário... KyungSoo está preocupado. -Chanyeol disse abrindo as cortinas. -Vai tomar um banho e tirar esse cheiro de cigarro e álcool.

-Comigo? Ah... Claro, Omma. -JongIn disse imitando voz manhosa.

-Estúpido... Vai logo, não tenho o dia todo e você precisa fingir que é homem de verdade. -Chanyeol fala jogando uma muda de roupa e uma toalha no outro saindo do quarto em seguida.

JongIn levanta murmurando e anda em direção ao banheiro obedecendo o outro por mais que sua vontade fosse de se afogar em álcool e cigarro esquecendo seu maior problema por meros minutos ou horas. Durante o banho o maior senta-se embaixo do chuveiro pensando em como sua vida saía dos trilhos tão rapidamente quanto a água desce pelo ralo durante um banho. Assustou-se com batidas na porta e olhou brevemente ouvindo apenas os passos do outro.

-Fiz seu café, você está aí faz 40 minutos.

-Chanyeol, quando você vai parar de pegar no meu pé por tudo? -Bufou irritado e levantou-se desligando o chuveiro passando a secar-se e vestir-se. -Eu já vou.

-Obrigado.

O clima entre os dois ainda era frio e pareciam mais distantes do que nunca, JongIn sabia que merecia aquilo mesmo que soubesse ainda era difícil aceitar perder o melhor amigo daquela maneira. Pigarreou e olhou para o outro que mexia no celular enquanto lhe esperava comer

-Chanyeol...

-Hum? -Respondeu sem sequer levantar seus olhos para o moreno.

-Nada... Vamos? -Sorriu levantando-se para que pudessem ir para o hospital.

-Vamos. -Chanyeol guardou o celular no bolso e pegou a chave do carro.

O silêncio durante o caminho incomodava JongIn, mas não sabia como quebrar aquilo então apenas ficou como uma estátua todo o caminho, quando chegaram ao hospital olhou para o prédio e suspirou baixo. Não se sentia preparado para encarar Sehun, não após descobrir que o mesmo carrega um filho seu justamente agora que estava casado com KyungSoo. Juntou suas poucas forças e andou até a entrada do hospital sem se importar com Chanyeol que parecia ter falado algo, seus pés pareciam pesados e seu coração parecia estar cada vez mais apertado em seu peito, assim que entrou conseguiu a permissão para entrar no quarto. Ao entrar três pares de olhos encontraram os seus desespero, medo e tristeza era o que cada um possuía.

-Posso conversar com você, Hunnie?

-Ka-Kai... Cla-claro que sim. -Seu sorriso era fraco porém algo parecia transparecer, algo que não podia estar ali se o motivo fosse estar com JongIn novamente. Esperança. -Podem nos dar licença?

-JongInnie...- Kyung chamou baixinho, mas não teve qualquer resposta do maior.

Assim que KyungSoo e BaekHyun saíram o moreno aproximou-se do mais novo segurando sua mão, acariciou seu rosto e colou os lábios em sua testa por um longo tempo. Quando passou a olhar para o rosto do outro lágrimas escorriam num choro silencioso que só ambos sabiam o motivo.

-Me desculpe, eu fui egoísta em não ter te contado antes.- o outro dizia controlando o choro.- Eu pensei em fazer uma surpresa... Vocês, casaram... Por que não me contou? 

-Sh... Foi de última hora, só Chanyeol sabia. -JongIn dizia tentando controlar o desespero que havia em si. -Mas em diga... Como você está? E o nosso... Bebê?

Ao ouvir o maior falar “Nosso bebê” os olhos de Sehun brilharam, era fofa a expressão de surpresa e felicidade que estava lhe tomando. Sehun apertou a mão do moreno e levou até sua barriga enquanto sorria.

-Nosso bebê... Bom, está seguro e saudável. É uma gravidez de risco, mas eu tomo todos os cuidados. Innie, nosso bebê será gordinho e saudável. -Sehun dizia sorridente enquanto olhava o maior. -Vamos cuidar dele juntos?

JongIn olhou para Sehun após ouvir suas palavras, mas sua última pergunta faz com que o mesmo olhe espantado. O que estava passando na cabeça de Sehun naquele instante não era correto, JongIn não deixaria KyungSoo e as chances de Sehun ficar vivo após o parto eram mínimas.

-Sehun, mesmo com esse bebê... Eu não ficarei com você. -JongIn diz baixo tirando a mão da barriga do mesmo.

-Claro que sim, somos uma família. Você sabe, né? -O menor fala indiferente, era como se a cada minuto sua personalidade mudasse. – JongIn, existe ex namorado e ex marido... Não existe ex pai.

-Sehun, desiste... Eu não vou voltar.

-Se não voltar, nunca mais verá seu filho. -Sehun disse sério. -A escolha... é sua, Kim JongIn.


Notas Finais


ENTÃO PARECE QUE NOSSO SEHUN NÃO É TÃO AMORZINHO ASSIM...
Tatan ♡
Tadinho do Jongin, né?
Eu não sei nem o que esperar mais. :')

Até logo. ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...