História Amour Chasse-Croisé - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~Finny_Bird_

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathalie Sancoeur, Nathanaël
Tags Ação, Aventura, Romance, Yaoi
Visualizações 39
Palavras 1.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Como prometido, estou de volta \(^-^)/
Espero que gostem desse capítulo.
E se você acompanha a fanfic desde o começo, muito obrigada. Se você é novo aqui, muito obrigada por ler.
Aproveitem o capítulo e no próximo, só coisa boa!!! ;)

Capítulo 10 - Caos parte.II


Fanfic / Fanfiction Amour Chasse-Croisé - Capítulo 10 - Caos parte.II


Ethan se preparava para voltar para o seu "bebê ruivo" até que ouviu a campainha.

-Droga!! Logo agora -frustrado foi até a porta enquanto guardava algemas de aço.

Abriu a porta calmamente sendo surpreendido por Chat Noir pendurado de cabeça para baixo.

-Olá senhor, estou procurando seu filho Nathaniel, ele desapareceu há algumas horas, suspeita de sequestro. Um garoto chamado Adrien, amigo meu, me ligou. O senhor soube de alguma coisa?

-Não! Acho que você está no endereço errado. -fechou a porta brutalmente, mas a mesma não fechou.

Chat Noir havia colocado seu bastão de metal contra o batente da porta para impedi-la de fechar.

-Bom...eu acho que não. -forçou o bastão contra a porta fazendo a mesma abrir.

Ethan olhava confuso. Adrien tirou seu anel voltando a sua forma normal.

-Devolva o meu Nathan agora e eu posso gentilmente esquecer tudo o que aconteceu aqui. -Adrien soava ameaçador, não conseguia acalmar seus nervos, estava ansioso e sabia que se não agisse direito podia pôr seu plano a perder. Só queria seu ruivo de volta.

-Olha como você fala comigo seu garoto de merda. -fechou o punho e direcionou em direção ao rosto do garoto que desviou fazendo Ethan dá um forte soco no vento.

O impulso usado, quase o fez perder o equilíbrio. Adrien aproveitou da oportunidade, deu uma forte joelhada em seu estômago e um soco em seu rosto, imobilizado-o no chão.

Parecia que os anos em lutas marciais não haviam sido um desperdício. Entrou na casa e antes que pudesse salvar seu ruivo, foi surpreendido.

Ethan era grande e forte, levantou do chão com uma fúria descontrolada e partiu para cima do garoto que havia se distraído por segundos. Foi golpeado na cabeça e direto ao chão.

-Você se acha valente é seu merdinha? -Adrien levantou indo até Ethan- Vamos ver o quanto aguenta. -puxou o garoto pela gola da camiseta branca e foi jogado contra a parede mais próxima.

-Comecei a entender por que você baba tanto naquela vadia ruiva sabia?! -puxou as algemas do bolso girando nos dedos- Ele faz um boquete maravilhoso…-esboçava um sorriso malicioso.

Uma enorme fúria cresceu dentro de Adrien fazendo-o partir para cima de Ethan. Dando-lhe vários socos seguidos. Adrien era rápido e seus socos eram precisos, tinha um pouco de técnica em lutas e era forte apesar de magro. Antes que pudesse notar estavam no chão. Soco atrás de soco.

-Adrien já chega cara. -plagg tentou pará-lo, mas o garoto estava fora de controle.

Sentiu braços firmes o puxando de cima de Ethan que já estava desacordado.

-Eii! Você está bem? -Nathalie estava ali e em mãos uma pasta com todos os documentos que Adrien havia solicitado.

O garoto estava zonzo e se afastou observando o ambiente ao redor. Parecia que um furacão havia passado ali. Suas mãos estavam cobertas de sangue e o corpo imóvel de Ethan no chão.

Estava dolorido e com possíveis arranhões pelo rosto e corpo. Nathalie, Fox, Plagg e o motorista brutamontes que o afastou de Ethan, estavam observando o garoto atentamente. Até que o mesmo voltou a si.

-Nathalie!! -disse com certo tom de alívio na voz- Trouxe tudo que pedi? -A mulher balançou a cabeça abrindo a pasta com vários papéis burocráticos. Aquilo com certeza resolveria seus problemas.

O garoto levantou rapidamente ao lembrar do mais importante de tudo. Virou-indo para o corredor, mas foi parado por pequenas mãos em seus ombros.

-Onde você pensa que vai assim? -Fox perguntou referindo-se ao atual estado de Adrien- Limpe ao menos esse sangue todo. -Nathalie tirou um lenço umedecido de sua bolsa e Adrien limpou as mãos e um pouco o rosto.

Sorriu para Nathalie agradecendo e foi ao seu destino. Seu coração palpitava em ansiedade, nada superava aquele momento.

Adrien foi até ao final do corredor onde havia uma porta com escadas que levariam ao porão. Quando desceu, notou que o local era escuro e com paredes de pedra. Parecia um porão normal, mas em uma parede com entulhos demais havia uma porta.

Uma enorme porta de metal, quase imperceptíveis. Foi até a mesma e era toda enferrujado. Torceu para que a mesma abrisse.

-Você acha que ele está lá dentro? -fox estava agarrado nos braços de plagg que tentava tranquilizá-lo.

-É o que veremos. -destrancou a porta à sua frente abrindo-a em seguida.

Ao abrir a porta, o mundo parou. Nathan estava lá em um dos cantos sentado no chão. Ergueu o rosto e ao vê que se tratava do amor da sua vida. Seu rosto se encheu de alívio e alegria. Lágrimas começaram a descer descontroladamente por seu rosto.

Correu até Adrien abraçando-o fortemente, ignorando o fato de está machucado e sujo de sangue, questionaria isso depois, apenas o abraçou. Precisava daquilo. Sentiu-se novamente seguro, estava a salvo.

Adrien abraçou forte ao redor de sua cintura apertando-o contra si, não soltaria por um bom tempo. Só de pensar que poderia tê-lo perdido para sempre, deixava o garoto sem chão.

-Sabia que você chegaria. -olhou em seus olhos cor de safira sorrindo.

-Como poderia deixá-lo? Seria algo completamente impossível. -sorriu beijando seus lábios docemente- Precisamos subir. -disse segurando firme nas mãos de Nathan. O garoto balançou a cabeça e acompanhou o loiro.

A sala não estava mais tão desarrumada e Ethan não estava mais lá. Nathalie estava em um dos sofás e ao vê Adrien levantou-se erguendo a pasta.

-Está aqui Nathan. -disse apontando para a pasta- Tudo o que é necessário para você ser livre. -Nathan não entendeu e ao vê o conteúdo da pasta se surpreendeu.

Dentro dela havia um documento que declarava Nathan como auto-suficiente, ou seja, Ethan não era mais seu guardião legal. Agora o garoto era, literalmente, livre.Além disso, havia um passaporte com visto ilimitado para vários destinos diferentes.

E o mais estranho de tudo, é que havia a declaração de posse sobre uma propriedade no centro de Nova York. Tinha uma casa no seu nome. Olhou torto para Adrien que sorriu fingindo não saber de nada.

-Podemos tirar umas férias depois disso o que acha? -sorriu puxando o garoto pela cintura para um beijo.

Nathan sorriu, mas logo se afastou um pouco, afinal de contas Nathalie ainda estava ali. Adrien gargalhou. Estava tudo finalmente começando a dá certo.

Nathan por um estante parou de ouvir tudo, sentiu-se tonto e tudo começou a girar. Só pode vê Adrien segurando-o em seus braços e o pânico em seus olhos enquantos seus lábios se moviam. Antes de tudo ficar completamente escuro.



Notas Finais


Comentem para eu saber o que acharam. A opinião de vocês é mega importante. ;) Bjs e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...