História Amour chassé-croisé - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Adrienette, Ladrien, Ladynoir, Marichat
Visualizações 575
Palavras 1.132
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, FemmeSlash, Fluffy, Hentai, Luta, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Último de hoje pessoal
Espero que curtam

Capítulo 21 - Preocupações


Fanfic / Fanfiction Amour chassé-croisé - Capítulo 21 - Preocupações


Marinette PoV's on


     Adrien me chamou de princesa?   Por um minuto a imagem de Chat passou na minha cabeça e eu sacodi. Adrien... você não pode ser o Chat Noir. 
    "Porra Mari, teu senso de humor é pior que o meu. " Essa frase parece mais do Chat do que do Adrien. Olhei meu celular, nenhuma mensagem da Alya. Liguei pra ela. 

-Alô?  -sua voz soou entrecortada.

-Alya é a Mari! 

-Mari!  Você não vai acreditar no que aconteceu.... -ela fez uma pausa e continuou. - Ontem. Uma maluca que se auto-intitula Style Queen atacou a nossa escola. Pra ser mais especifica a sala de arquivos.

-Não... -Meu mundo pareceu desabar. 

-Sim... Mari posso te ligar mais tarde? 

-Claro. -Desliguei e liguei pra mamãe.  -Mãe?!

-Oi bebê,  o que houve? 

-Onde você está?  Cade o papai? - eu entrei em pânico.

-Estamos indo pra mansão Agreste pra te ver,  o que houve?  -ela falou preocupada.

-Nada,  venham o mais rápido que puderem,  por favor.

Desliguei e liguei pra Chat,  nada dele atender.  Deixei um recado de voz. Eu sentei na cama de Adrien novamente. Eu queria chorar. Mas não podia. Eu tenho que salvar meus pais daquela maluca. Uma ótima maneira de começar o ano. Meus pais demoraram exatos dez minutos pra chegar a casa dos Agreste. Dez minutos longos e torturantes. Eu não consegui ficar no quarto de Adrien e desci para o Hall de entrada. Quando a porta foi aberta eu me atirei com tudo no pescoço dos meus pais. Comecei a chorar e a pedir perdão.  Contei a história toda e o por que de eu estar ali, de ter dormido no Adrien.  Minha mãe quase desmaiou e meu pai a amparou.

-Perdão... eu não sei o por que de ela estar atras de mim... perdão por pôr vocês em risco,  perdão por ser uma filha tão ruim, perdão... - eu soluçava,  já não enxergava direito por causa do choro. Senti meus pais me abraçarem e dizer que tudo ia ficar bem.

-Não se preocupe filha... o seu amigo... ChatNoir, ele pode te proteger, não é?  - Papai falou enxugando minhas lágrimas. 

-Uhum... mas como sabe? - eu perguntei.

-Ele nós contou... ontem foi te procurar pra agradecer pela roupa e você não estava... -Minha mãe falou chorosa.

-Ah... verdade... eu fiz a roupa dele de ano novo... - me lembrei e funguei.

-Olá Adrien... - Minha mãe o cumprimentou. Adrien descia da escada com o cabelo molhado e uma cara de preocupação. 

-Olá sra Cheng... sr Dupain... o que houve Mari?  Você está bem?  -Ele fez menção de me tocar, mas recuou a mão.

-eu.. to bem... só quero ir embora com meus pais. -levantei limpando o rosto.  -Desculpa Adrien... seria bom se a gente não se visse por um tempo. 

-Se é o que você quer Mari... - sua voz estava calma,  mas seu olhar mostrava o quão machucado ele estava.  Eu queria abraçar ele... dizer que vai ficar tudo bem... mas, não quero por ele em risco... se ele souber... 

-Conta pra ele... -Minha mãe sussurrou no meu ouvido - Esse negocio de vou te proteger te afastando de mim é idiotice de filme. 

-Mamãe... eu te amo... -Sai do abraço dos meus pais e me joguei nos braços de Adrien que não entendeu a minha reação.

-Perdão... eu... não quero que se machuque... Style Queen foi atras dos registros escolares... acho que ela está atras de mim... -Solucei e afundei meu rosto na camisa dele. -Perdão ter te magoado... mas eu achei....

-Que ia se livrar fácil de mim? - ele riu. - Não acredito que tu realmente pensou em se afastar sem falar nada. 

Ele me abraçou com forca e fomos envolvidos pelos meus pais.

-... Vamos fazer um acordo?  -Adrien falou depois de alguns minutos parados num abraço familiar. 

-Q-qual? - minha voz saiu embolada.

- seus pais podem viajar ou visitar um parente distante. E você pode ficar aqui. Nós temos a melhor segurança.  Avisamos as autoridades e ficamos de olho... se nada acontecer em uma semana tudo volta ao normal e podemos deixar LadyBug e ChatNoir em alerta sobre isso?  O que acham? 

-Ate que uma segunda lua de mel não cairia nada mal... -meu pai comentou e eu lembrei do presente que tinha comprado pra eles.

-Vocês trouxeram minha mochila?  -Perguntei mudando completamente o foco da conversa. 

-Sim querida, mas porque? - Minha mãe ainda parecia meio zonza.

-Por isso,  cacei num dos bolsos envelope branco e dei pra eles. - feliz aniversário de casamento... perdão ter estrago isso também... 
Adrien ficou parado me olhando. 

-perfeito! E a Mari fica aqui em casa. O que acham? -ele falou persuadindo todo mundo.

-Por mim está bem... e você querida? - meu pai colocou a mão nos ombros de minha mãe.

-Vai ficar bem querida?  -Minha mãe perguntou olhando pra mim.

-Vou sim mama. Eu... queria ter dado as passagens ontem... mas... -Tossi de leve.

-Tudo bem amor... sabemos que não é culpa sua... mas...

-Mamãe,  vão. Eu vou ficar mais tranquila sabendo que estão longe daquela louca... e eu prometo que não vou a nenhum lugar sozinha... juro juradinho. E depois que ela vir que o Chat e a LadyBug estão fazendo a ronda la em casa ela deve ir embora. - sorri com mais confiança do que eu realmente tinha. 

Mas pelo visto convenceu meus pais e eles foram pra casa escoltados pro Gorilla que ia leva-los ao aeroporto.  
Assim que eles saíram da mansão Agreste eu desmoronei, sendo amparada por Adrien. 

-Desculpa... eu... bum!  

-eu sei... fica assim de vez em quando... - ele riu me segurando.

Voltamos pro quarto dele.

-Adrien... eu não acho uma boa ficar aqui... alem de trazer perigos pra vocês eu ainda perco a chance de saber por que ela está atrás de mim. 

-Então você vai pra sua casa é isso? 

- Bom... é?

-Então eu vou contigo. - Ele falou prontamente.

-Não... Adrien... não quero que se machuque. - mostrei o celular pra ele com as chamadas pro Chat. -Eu vou ta protegida. Já to chamando Chat Noir.

Ele suspirou e me abraçou apertado, apoiando o queixo no topo da minha cabeça. 

-Mari. Tu é munha melhor amiga e eu to preocupado contigo. Promete que vai me mandar mensagens? -Ele falou angustiado.

-Sempre. -Abracei ele de volta sentindo o cheiro do sabonete de menta e da colonia pós barba dele.

-Eu te Amo Mari, não quero que se machuque... -Ele me apertou mais e eu abri um sorriso idiota pelo que ele disse.

-Okay... agora... posso tomar um banho?  -eu não queria me separar dele, mas eu estava sentindo o meu cheiro de suor.

-Claro.  - ele riu e me soltou, peguei minha mochila e me mandei pro banheiro. 


 

Marinette Pov's off
 


Notas Finais


Bem, mais uma vez desculpe pelo atraso em postar, espero que gostem
Por que eu to curtindo muito

PS: postei duplicado sem querer
Beijos e uma boa semana


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...