História Amour chassé-croisé - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Adrienette, Ladrien, Ladynoir, Marichat
Visualizações 138
Palavras 475
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, FemmeSlash, Fluffy, Hentai, Luta, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Fala meu povo lindo delicioso e suculento
Aqui quem vos fala é a sua autora linda cheirosa e bolinha da vida
me explicando: Ontem teve evento de Cosplay e a gente chegou muito podre em casa, então o Senpai não teve como postar, entonces estou a postar hoje : pq sou um amor
Mentira. mas enfim...
MAIS UM CAPITULO ALYNO PQ EU POSSO
E vcs são muito maus, eu perguntei se queriam mais capítulos de personagens sem ser do enfoque principal e só a Tali respondeu e perguntei se queriam curiosidades da autora nas notas e vcs ignoraram. vou pro cantinho das autoras ignoradas ;-;
Dramas a parte BOA LEITURA!

Capítulo 35 - Flores na cabeça, nossos pés descalços - Alyno


Fanfic / Fanfiction Amour chassé-croisé - Capítulo 35 - Flores na cabeça, nossos pés descalços - Alyno

Nino Pov's

Ela era linda, ou melhor ela é linda. Sempre foi.

-Vem Amor dança comigo! -Ela moveu seus pés em um ritmo próprio balançando o quadril e as mãos.

-Sou mais de tocar do que de dançar. - eu comentei rindo e passei a mão pela sua cintura demarcada. -Amo seu corpo.

-Você me ama inteira, fanfarrão. -ela riu se escorando contra o meu peito.

-Amo mesmo. - Beijei a pele nua do ombro, a alça do sutiã fazia pressão na pele dela. Puxei um pouquinho pro lado e vi a marca vermelha. Massageei ali e vi ela relaxar.

-Ja falei que eu adoro o fato de tu morar sozinho? -ela murmurou.

-Já, mas pode repetir. -ri e tirei os óculos que estavam ficando embaçados.

-Pelo menos isso a vida de DJ é util. -ela falou seria olhando pra mim.

-É. .. - beijei suas bochechas macias. Eu adorava beija-la. Suas bochechas macias, seu pescoço quente, sua pinta na testa. A empurrei delicadamente a deitando no sofá cama. Tirei seu óculos e beijei as pálpebras e as olheiras sob seus olhos. -Você precisa dormir mais...

-Eu sei... -ela sussurou num suspiro.

Desci os beijos por seus ombros e colo, olhando o sutiã branco que constatava com a pele cor de cappuccino dela. Dei beijos em suas costelas e na sua barriga, mordendo de leve.

-Amo você Alya. - beijei a boca avermelhada e entreaberta dela.

-Tambem te amo Nino. -ela passou as maos prlos meus cabelos, baguncando os mesmo e dando puxões.

-ai! - eu ri e deitei por cima dela.

-Pesado! - ela gemeu.

-Isso me chama de gordo! - ri e me movi para o lado.

-Você não é gordo amor, só é pesado. Falando em gordo o que vamos jantar?

-Hum... comida pronta ou lanche? -perguntei passando a ponta dos dedos pela sua cintura.

-Lanche! - ela sorriu.

Liguei encomendando os lanches e pedi pra entregarem, continuei olhando Alya que mordia o lábio e desviava os olhos acinzentados de mim.

-O que foi raposinha? - perguntei. Ela arregalou os olhos e sugou o ar.

-Estou preocupada com Paris. ChatNoir, LadyBug e agora Volpina, sem contar que tem Style Queen e Pqpillon, tenho medo por nós.

-Não precisa ter, eu vou te proteger! Super Nino vai cuidar da raposinha dele. -Ela riu e acariciou meus cabelos.

-Te amo Nino.

-Eu sei, eu sou demais. -parei e olhei ela rindo. -Tenho que parar de andar com o Adrien.

-Tem sim! Ela subiu em cima de mim e mordeu o meu pescoço fazendo arrepios passarem pelo meu corpo.

Mas infelizmente a campainha tocou. Bufei, retirei Alya com cuidado de cima de mim, me ajeitei e peguei o oculos e o dinheiro. Alya correu pro banheiro, fiquei olhando por um tempo a sua bunda redondinha na lingerie branca.

Eu amo essa mulher!

Nino’s Pov Off



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...