História Amour inconditionnel - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Exibições 73
Palavras 1.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


genteee desculpa a demora para postar, é que eu perdi a minha chave de casa e tive que procura-la em todos os lugares do mundo. como desculpa pelo atraso eu fiz esse capitulo um pouco maior espero que gostem!!

bjsss

Capítulo 13 - Sonhos... estranhos


O meu anel apitou e então nós nos despedimos e eu fui para casa meio triste pelo que fiz, mas feliz por saber que ela me ama. Espero ter deixado pistas suficientes para ela começar a achar que eu sou o chat/adrien...

Adrien off

Mari on:

O chat foi embora e eu fui dormir, eu tive um pesadelo. Um terrível pesadelo.

Sonho on:

Era uma noite fria de novembro estava chuviscando, eram por volta das 2:30 da madrugada quando ouço passos atrás de mim e na minha frente. Eu olho para trás e vejo chat e olho para frente e vejo adrien. Não pensei 2 vezes, sequei as minhas lagrimas o mais rápido que pude e só ouço uma voz, ou melhor duas

- oi marinette – os dois dizem juntos com caras maliciosas e de que querem algo mais do que uma simples visitinha...

- chat, adrien? O que estão fazendo aqui??

-adrien? – chat diz ao mesmo tempo que adrien diz: ‘’chat?’’.

Os dois vem mais para perto de mim e consigo os ver pela luz fraca de um poste que estava sob a minha cabeça. Quando vejo as mãos de chat tem rosas vermelhas e uma caixa de bombons de chocolate. Quando olho para as de adrien vejo rosas cor de rosa e uma caixa de bombons de chocolate branco...

- esse é o idiota que te faz chorar de noite mari? – chat diz olhando com uma cara de nojo para adrien

-ele não é idiota, mas sim ele é o culpado disso – eu digo quase me arrependendo. Quase.

- esse é o super herói dos seus sonhos mari? Esse que só vem ver você quando o convêm??

- ele pode até ser o super herói dos meus sonhos, mas sim. Ele só vem quando o convêm.

Os dois se encararam com olhares de morte e deixam cair as rosas e os chocolates.

Na hora eles começam uma briga de socos e chutes e entro em desespero e tento para-los , mas acabo levando um tapa na cara sem querer. Eu vou para longe e grito:

-PAREM!!!!!!!!!!

Chat sobe em cima de adrien que estava caído e com uma faca que surgiu do nada ele pressiona a garganta de adrien fazendo um pequeno corte não muito profundo

- então marinette?? Vai ficar com esse bosta aqui ou com o seu herói??

-e-e-e-u nã-ão s-s-ei

- se é assim eu te ajudo – ele corta a garganta de adrien e...

Sonho off

- NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO – eu acordo do meu sonho gritando e berrando

- Meu deus marinette o que aconteceu?? – depois de contar o meu sonho inteiro tikki chega a uma conclusão

- você precisa de um psiquiatra

- é sério tikki, eu não estou brincando

- eu também estou falando sério... ta bom, não é sério, mas mesmo assim você deveria por esses sentimentos para fora com alguém, eu estou sempre e você pode me contar tudo o que quiser

- awnn, obrigada tikki. Eu prometo que de agora em diante eu vou te contar tudo o que acontecer.

- de nada marinette. Agora vá se arrumar você tem aula e seus pais voltam amanhã.

Eu tinha esquecido. A casa estava uma bagunça teria que voltar da escola e arrumar tudo. Tomei meu banho e peguei umas coisinhas na padaria. Cheguei na escola e alya berrou

- MARINETTE O QUE ACONTECEU COM O SEU PÉ?!?!

- eu c-cai ontem l-lá em ca-asa

- aham sei...

- é sério!

- se você não fosse minha melhor amiga diria que você é a ladybug...

- kkkkkk até parece – disse com uma ironia forçada e ficando meio vermelha. O adrien ficou olhando para mim o tempo inteiro. Eu fiquei muito constrangida, mas não iria confronta-lo.

O sinal tocou e todos entramos na sala

- mari quer que eu leve a sua mochila?? – nathaniel me pergunta. Eu fiquei meio estranha com ele e ele comigo, mas isso não mudava o fato de ele ser meu melhor amigo.

- p-pode nath. Obrigada.

Ele colocou a minha mochila ao lado da minha mesa e me desejou melhoras. O diretor acaba entrando na sala antes da professora e fala para os alunos:

- bom dia alunos, eu gostaria de lembrá-los que desde o ano passado a escola está construindo uma piscina. Esta piscina serve para treina-los nas aulas de educação física e começaremos a dar aulas extracurriculares de mergulho, nado e saltos. Por causa dos saltos a piscina é bem funda.

- merda – eu disse baixinho, mas alya ouviu

- o que foi mari?

- eu não sei nadar – falei quase sem voz

- marinette, marinette... – eu a ignorei e o diretor voltou a falar...

- as aulas começam amanhã e todos devem participar. Vocês serão a turma que irá estrear a piscina, ok?

-ok – todos respondem em coro.

- então bom dia a todos e obrigada pela atenção – ele saiu e eu só consegui ficar pensando a aula inteira como eu conseguiria ser a ladybug com aquele pé enfaixado...

parece que hawk moth leu meus pensamentos e resolveu mandar um akuma logo em seguida da aula. Eu e chat o detemos mesmo eu estando com o pé daquele jeito. Quando cheguei em casa vi em tudo que era jornal frases do tipo: ‘’o que é uma pequena torção para essa super heroína?? Nada!’’ ou tipo ‘’ nada pode parar ladybug e chat noir’’.

- marinette eu acho que você com esse pé desse jeito não ira dar certo...

- eu sei, chat fez quase tudo sozinho hoje e eu acabei levando os créditos como sempre...

- já sei! Eu conheço um curandeiro que pode fazer seu pé melhorar agora!

- sério tikki?

- sim vamos eu te mostro o caminho...

Chegamos la e eu bati na porta que abriu no mesmo instante

- bom dia ladybug – um velho diz. Como ele sabe que eu sou a ladybug???

-bom dia mestre fu!!! – tikki sai voando da minha bolsa como se ali na frente tivesse um castelo feito de cookies...

- bom dia tikki. Então no que posso ajuda-las?

-bom, então eu torci meu pé no meio de uma luta e eu tive outra hoje e o chat teve que fazer o trabalho todo sozinho. Eu acho isso muito injusto com ele e a tikki me disse que você poderia curar o meu pé.

- ah sim claro... só deite nesse tapete que eu vou preparar umas coisas.

Eu o obedeci achando meio estranho tudo aquilo, mas não falei nada. Depois ele veio com um incenso aceso e falou palavras em mandarim e chinês das quais eu nunca ouvi falar

- pronto minha jovem, seu tornozelo está curado. – eu tirei a bandagem e pisei no chão forte. Por incrível que me pareceu na hora eu não senti nada só uma pequena dor quase imperceptível. – é possível que doa por mais uns dias, mas é uma dor totalmente suportável.

- obrigada mestre fu, obrigada.

- agora vá. Paris precisa de você.

Eu sai pela porta dos fundos e fui para casa e arrumei tudo para meus pais que chegariam de noite...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...