História An almost impossible dream - Capítulo 66


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 61
Palavras 1.840
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 66 - The end.....?


Fanfic / Fanfiction An almost impossible dream - Capítulo 66 - The end.....?

Justin: Já estava com saudades. 

Kelsey: Atapo. 

Justin: Pequena...

Jefferson: Perdeu Justin Bieber. 

-Pov Narradora: 

(Ligação on)

-Estou dizendo chefe, ontem dei uma festa né, aí ela apareceu na minha porta para reclamar do barulho e me disse que era minha nova vizinha. — Jefferson explicou tudo pela milésima vez. 

-Que ironia do destino não é mesmo? — Uma risada maléfica foi escutada. -Você irá cumprir seu trabalho da forma que nós combinamos. 

-Mas.... 

-Sem mas Jefferson, faça o que nós dois combinamos. 

(Ligação off) 

-Pov Justin Bieber: 

Acordei em minha mansão com uma enorme dor de cabeça. Que raios foi que aconteceu e como diabos eu vim parar aqui? Me sentei na cama com um pouco de dificuldade e notei que estava apenas de cueca. Algo estava me dizendo "Justin não olhe para o lado" mas como diabos sou teimoso olhei e quase tive um infarto. 

 Não não não. Isso não poderia ter acontecido, isso não aconteceu. Ainda estou sonhando, ou melhor, tendo um pesadelo. Selena estava dormindo do meu lado apenas com suas peças íntimas. Que raios foi que eu fiz? Passei as mãos pelo cabelo tentando me lembrar de algo. Nada. Minha mente estava em branco, era como se a noite anterior não tivesse existido sabe? Fechei meus olhos e respirei fundo. 

Preciso me lembrar. 

 -Bom dia amor. — Sua voz me fez dar um pequeno pulo de susto. -A noite de ontem foi tão tão... — Ele pausou. -Foi tão incrível. 

 -Eu não lembro de nada. — Digo seco e ela ri fraco. 

 -Não lembra? — Ela se levantou da cama caminhando até o banheiro. -Você foi para casa do Za fazer sei lá o que, então eu te liguei avisando que estava em Atlanta e pedi para você ir me buscar e você foi. — Ela disse saindo do banheiro e me olhando. -É, você estava bêbado e começou a dar em cima de mim no carro... Eu não resisti e aconteceu. — Ela disso tão naturalmente. 

 -Não. — Nego com a cabeça. 

 -Sim Justin. — Ela sorriu. -Aconteceu e foi como antes, na mesma intensidade que antes... Foi incrível.

 -Saí do meu quarto Selena. — Digo e ela ri e saí. Não isso não pode está acontecendo. Não comigo. Mas que desgraça. Olhei extremamente irritado pro nada e gritei puxando os fios do meu cabelo. Mas que diabos?

 Você literalmente é um fudido pela vida Justin. Levantei da cama e caminhei rápido até o banheiro, lavei meu rosto com uma água gelada e me encarei. O que diabos estou fazendo? O que diabos eu fiz. Você transou com a Selena seu idiota. Eu me recusava a acreditar que isso havia acontecido. Por que diabos eu fui sair de casa? Por que diabos eu fui atender o Za? Por que diabos o Za me deixou sair para buscar essa louca? Eu sou um idiota.     

-Pov Kelsey Jones: 

"Astro teen Justin Bieber, foi visto pela madrugada no aeroporto de Atlanta indo buscar sua namorada atriz e cantora Selena Gomez. Fontes do casal afirmam que o relacionamento esta cem por cento firme e que Bieber está levando tudo muito a sério e até falam de casamento. Vejam as fotos dos dois saindo do aeroporto" — Meu coração estava acelerado. Doía a cada batida. 

 Não vou mentir que doeu ver que ele estava de mãos dadas com ela. Doeu muito saber que ele estava desfilando de mãos dadas com outra.   

É tudo uma mentira Kelsey. 

Você sabe que isso não é real.

Rapidamente desliguei a tv. Encarei a hora no visor do celular. 11h30. Como o tempo passou voando. Levanto lentamente e caminho até a varanda de casa. O dia estava frio, mas o céu estava limpo. Me sentei nos pequenos degraus que haviam ali e fechei os meus olhos respirando fundo. 

Quanta coisa mudou não é Kelsey? 

Olha só onde você estava semanas atrás e onde você estava hoje. Estava me sentindo bem, feliz. Sorrio mentalmente e continuo com meus olhos fechados sentindo a brisa fria bater contra meu rosto. 

-Bom dia vizinha. — A voz do Jefferson me fez dar um pequeno pulo de susto. -Não quis te assustar. — Ele diz assim que abri os meus olhos.

Ele tinha um suporte com dois copos de café em mãos. Deve ser para namorada dele não é mesmo? Errado. 

-Bom dia vizinho. — Digo dando um pequeno sorriso de lado. -Como foi a festa? — Pergunto e ele solta uma risada abafada. 

-Foi divertida vizinha, hum, trouxe para você. — Ele diz me entregando um dos cafés e eu pego sorrindo. Amo café. -Conseguiu dormir? 

-Sim. — Sorrio. -Obrigado por ter abaixado um pouco o som... E me desculpe por ter ido reclamar... 

-Esta tudo bem. — Ele deu de ombros. -E então? Gostando de Atlanta?

-Não conheci nada ainda. — Dei de ombros e ele riu.

-Qualquer dia te levo para dar uma volta pode ser? — Assenti. -Bom, hoje um amigo meu... O Josh sabe? Vai dar uma festa, se você quiser ir comigo... 

Paro para pensar um pouco no assunto. Qual é Kelsey? Você sempre quis ir em festas como adolescentes normais e tudo mais. O que tem de mais? 

-Hm, acho que vai ser legal. — Dou de ombros. -Que horas vai ser? 

-As oito eu passo aqui para te buscar tudo bem? — Assenti. 

-Pov Justin Bieber: 

Eu estava um pouco perturbado com tudo que havia acontecido, resolvi ir até a casa da Kelsey para contar tudo. Talvez seja uma péssima ideia, mais ela precisa mesmo saber. Porém assim que parei o carro notei que ela estava acompanhada de um garoto. Ata, quem é esse cara? Fico ali encarando eles por um tempo... Ela estava rindo... Mais que diabos... Tava na cara dele que ele está super afim dela. 

Vou acabar com essa palhaçada agora.

Desci do carro e em passos rápidos caminhei até os dois. Kelsey me olhou um pouco confusa e ao mesmo tempo preocupado, já o cara olhava com cara de "O que diabos está fazendo aqui?" 

-Justin. — Ela sorriu ingênua. 

-Oi. — Digo seco. -Podemos conversar ou esta ocupada com esse cara aí? — Pergunto e ela me encara e em seguida encara ele. 

-Esta tudo bem Kels. Mais tarde volto para te buscar. — Ele sorri e da um beijo na bochecha dela antes de sair. 

-Pov Kelsey Jones: 

Fazia cerca de cinco minutos que o Jefferson saiu e Justin estava encarando a casa dele com cara de poucos amigos. Fiquei esperando ele finalmente me dizer o que estava acontecendo. Ele tinha uma expressão estranha em seu rosto, parecia esta com ciúmes ou algo do tipo. Não pude conter de soltar uma risada baixinha. Ele era tão fofo com ciúmes. 

-Do que diabos está rindo? — Ele me olhou curiosa e irritado ao mesmo tempo. 

-De você. — Ri. -Está com ciumes de mim senhor Bieber? 

-Nenhum pouco. — Ele bufou como uma criança mimada. -Podemos entrar? Preciso mesmo falar com você... 

-Hmmm, tudo bem. — Respondo um pouco curiosa. Levanto e caminho até a porta principal da casa, mas antes que eu pudesse abrir ele me puxou pelo braço me fazendo virar para encará-lo. -O que foi? Achei que queria entrar... 

-Eu quero. — Seus olhos estavam meio sombrios e tristes ao mesmo tempo sabe? -É, hm, tem alguem em casa? 

-Não Justin, estou sozinha. 

-Okay, podemos entrar então. — Ele soltou meu braço e eu olhei confusa e finalmente abri a porta entrando e logo em seguida ele entrou. 

Algo me dizia que não era nada bom. O meu coração soltava, estava curiosa, com medo, preocupada... Justin não parecia feliz, ele estava seco, com o olhar sem brilho... Uma expressão vazia sabe? Aquilo estava me assustando um pouco. 

-Pequena... — Ele suspirou. -Quero que saiba que eu te amo muito muito muito okay? Também quero que saiba que você é tudo para mim. — Encarei os olhos dele confusa e assenti. Não consegui responder nada. -Bom, ontem quando cheguei em casa acabei indo para casa de um amigo... Eu não sei bem o que aconteceu lá... Mas parece que eu bebi muito... Tipo muito mesmo. — Estava sentada no braço do sofá ouvindo tudo. -Eu não me lembro de tudo... Mas acordei hoje ao lado da Selena... Ela estava só de peças íntimas e disse que a gente passou a noite juntos. — Fiquei imóvel, paralisada. Aquilo foi como levar diversas facadas no peito sabe? Não conseguia chorar, não conseguia olhar nos olhos dele, não conseguia me mexer. Estava ainda absorvendo tudo que ele havia falado. -Kels, por favor, fala alguma coisa. — Ele se abaixou na minha frente. 

-Por favor... Só vai embora. — Sussurrei.

-Não, por favor Kels. — Olhei em seus olhos e respirei fundo. -Eu não lembro de Nada... Eu não sei se é verdade... Eu só... Eu só... Eu só não lembro. Droga. 

-Não tem nada para lembrar Justin. — Solto uma risada irônica. -Você acordou com a Selena do seu lado droga, o que você acha que aconteceu? — Me levanto e caminho para longe dele. 

Kelsey se acalma. 

Kelsey respira.

Fechei meus olhos e deixei que todas as lágrimas tomassem meu rosto. O que eu posso dizer? Era como se eu tivesse levado uma punhalada nas costas. Respirei fundo e passei as mãos pelo cabelo. 


Eu não sabia o que fazer. 

Estava tão perdida. 

Mas eu não posso cobrar nada dele. Nós não somos nada. Não somos namorados, enfim, nós não somos nada. 

-Kelsey, me desculpa. — Ele disse baixo se aproximando de mim. -Eu te amo... Por favor... 

-Está tudo bem Justin. — Falei. -Nós não somos nada, você não me deve nada. — Falei friamente e seus olhos. 

-Kels... 

-Justin, não, agora me escuta. — Falei e ele cruzou os braços me olhando. -Eu te amo okay? — Ele assentiu. -Mas no fundo no fundo eu sabia que isso iria acabar acontecendo... Você e Selena... droga. — Suspirei. -Mas você não me deve satisfação alguma Justin, não temos nada, não somos nada. 

-Kelsey.... 

-Eu ainda não acabei Justin. — Ele se calou. -Eu te amo muito, mas acho que você tem que continuar com sua vida, tem que resolvê-lá.... Eu estarei aqui quando você decidir okay? Eu te amo e vou sempre te amar... 

-O que quer dizer com tudo isso? 

-Aquela relação que tínhamos... Não pode continuar sabe? Vou esta sempre aqui quando precisar de um abraço ou de uma palavra de apoio... Mas como amiga... — Ele me olhava triste. Meu coração parecia que foi despedaçado sabe? Como se tivesse caído no chão e se quebrado em milhares de pedaços. 

-Você tem certeza? — Ele se aproximou me prendendo contra a parede. 

-Justin... Não. — Suspirei. -Não tenho certeza, porém é o melhor para nós dois agora. — Forcei um sorriso. -Você não pode esta preso a mim quando ainda está com a Selena... Mesmo que seja uma mentira... 

-Promete que estará aqui quando toda essa loucura acabar? 

-Eu prometo Justin... Isso não é o fim. — Sorrio e ele sorri também. 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...