História An Black in Korea <3 - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Black Girl, Cacheada, Coréia, Dança, Kim Namjoon, Romance
Exibições 68
Palavras 1.666
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OISSS
Obg pelos favs, desculpem pelos erros
Boa leitura ❤

Capítulo 14 - Você?


Fanfic / Fanfiction An Black in Korea <3 - Capítulo 14 - Você?

~ SOOK ON

  Depois de conversar com o tal homem ele me passou o endereço do "escritório" dele e disse que se eu quisesse fazer negócios com ele, teria que ir até lá.
  Fiquei surpresa ao saber que era em um bairro muito rico e respeitado de Seul, não tão rico quanto o dos meus tios, mas ainda sim, era bem luxuoso. Apesar de ser um bairro luxuoso, o endereço era um beco escuro, que ficava ainda mais escuro por estar de noite, quase de madrugada. O beco era bem longo e estreito, haviam várias pessoas nele que bebiam, usavam drogas, estavam desmaiadas, se beijavam e nos cantos mais escuros haviam até pessoas transando. Ao fundo do beco tinha uma música abafada e vozes, que eu não sabia de onde vinham. Entrei no beco seguindo as instruções do homem. Fiquei de cabeça baixa e não encarei ninguém, andei rapidamente e por sorte não fui parada. Na porta do lugar onde o endereço indicava, haviam homens grandes de guarda na porta, um parecia ser coreano e o outro era estrangeiro, mas não dei muita atenção a isso, dei atenção as enormes arnas que estavam em sua mão, era algo assustador. Eles me encararam e eu continuei de cabeça baixa, entrando no local. A medida que eu subia as escadas daquele grande predio que parecia ser um apartamento normal, a música aumentava. Logo percebi que não era um apartamento normal... pessoas andavam pelos corredores bêbados ou drogados, não muito diferente da cena do beco, só um pouco mais claro. De algumas portas de onde seriam os apartamentos saiam gemidos, em outros saiam sons de briga e gritos. Continuei subindo as escadas até o último andar. Quando cheguei lá havia uma grande festa, tanto nos corredores quanto nos quartos. A música era alta, pessoas entravam e saiam do quartos, usavam drogas e bebiam muito. Nunca ví um lugar como aquele, fiquei com um pouco de medo. Havia apenas um quarto que não saiam e entravam pessoas a todo o momento. Era o quarto que eu tinha que entrar.
  Bati na porta e ela foi aberta por uma mulher coreana muito bonita, que também servia bebidas as outras pessoas no cômodo. Não se parecia com uma casa. Estava meio escurinho mas tinha uma lâmpada por cima de uma mesa onde cerca de sete ou oito homens jogavam um jogo de cartas apostando muito dinheiro. Quando perceberam que eu entrei um deles abriu um sorriso, era o homem com que eu tinha falado no telefone, era ele o maior matador de Seul, que praticamente mandava na cidade. Me espantei um pouco pelo fato de saber que a pele dele era escura, como a da ___, mas fazer o que? Ele era muito forte, alto, tinha tatuagens pelo peito. Ele usava um casaco de pele muito grande e branco, que deixava parte de seu peito nú. Ele usava um chapéu branco e uma calça preta. Tinha um dente de ouro, em sua orelha havia um brinco com um grande e brilhante diamante, correntes grossas de ouro no pescoço e ele tinha grandes e brilhantes anéis de ouro no dedo. Ele se aproximou de mim saindo de seu jogo de cartas e apagando o charuto que fumava.

- Minha mais nova cliente! Estava a sua espera, muito prazer, eu sou o Crioulo - disse estendendo a mão com sua voz grave e calma, me dizendo o nome de como todos o chamavam

- M-m-meu nome é S-sook - falei gaguejando muito por conta de ele ser muito intimidador e apertando sua mão grande e pesada

  Ele me levou a um lugar que era realmente se parecia com um escritório muito luxuoso, ainda naquele apartamento. Se sentou em uma grande cadeira atrás de sua mesa e pediu pra que eu me sentasse também, me sentei e ele começou a falar, parecia bem descontraído, talvez por saber que é muito respeitado por todos.

- Bom, eu gostaria de saber o motivo de requisitar meus serviços...

- Eu gostaria de dar um susto em alguém, não matar, apenas dar um susto

- Sim, claro, isso vai ter seu valor, como já deve imaginar, preciso apenas das informações básicas e já poderei cumprir o combinado na data que preferir

  Conversamos por mais um tempo sobre os detalhes e sobre o valor, que aliás era bem caro, mas não havia problema, pois eu tinha a senha da conta do meu pai e talvez ele nem daria falta do dinheiro.

》》》QUEBRA DE TEMPO《《《

No dia seguinte eu acordei cedo e disse que iria ao shopping, pois não queria estar na casa do Namjoon quando acontecesse.

~ ___ ON

  Acordei abraçada com o Nam, como sempre, me levantei e comecei minha rotina da manhã. Coloquei uma das roupas que o Namjoon comprou pra mim, um crooped preto escrito "See my Swag" em letras douradas. Um short jeans de cintura alta clarinho e rasgado e um tênis LINDO todo prata brilhante que eu tinha ganhado do Nam. Continuei com o cabelo solto e passei o perfume que eu sempre uso que o Nam ama e o batom que ele gosta. Deixei ele dormindo, pois era sábado. Desci pra a cozinha e ví a Sook descendo também. Até que ela não ta mais enchendo tanto o saco quanto antes... até que ela foi educada.

- Bom dia ___, estou indo ao shopping, volto mais tarde - ela disse saindo de casa e estava toda feliz e gentil, até estranhei

  Não respondi nada, apenas fiz um "tchau" com a mão bem breve. Ela saiu e o Namjoon desceu as escadas todo sonolento, quase caindo de sono, pois estava bem cedo, ele estava sem camisa, pois costumava dormir assim. Ele disse um "bom dia" que eu quase nem pude ouvir e se jogou de cara no sofá.

- Oppa, vamos sair hoje? - disse me sentando ao lado dele

- Vamos, princesa, onde você quer ir? - ele disse com a voz abafada pelo travesseiro

- Não sei ainda...

- Ok, até lá a gente decide

  Me levantei e fiz o café da manhã pra nós dois e ele parecia que tinha despertado de umo hora pra outra por causa da  comida. Tomamos café e ficamos um tempo ensaiando uma coreografia do trabalho em frente ao grande espelho que tinha no fundo da sala. A coreografia era lenta então não suamos nem nada.

- Nam, vai se arrumar pra a gente sair? - falei fazendo biquinho

- Ok, estou indo - ele disse indo em direção as escadas

  Continuei sentada o esperando. Quando ele desceu estava com uma camisa regata preta, uma blusa de frio marrom, uma calça jeans e um tênis branco, ele usava o óculos espelhado prata que eu escolhi pra ele.

  Saímos de casa no carro dele e paramos em um clube de piscina aquecida. O Namjoon colocou uma bermuda e ficou sem blusa e algumas mulheres encararam ele, mas eu lançava alguns olhares e elas paravam. Fiqueu com um pouco de vergonha lá dentro pois não tinha nenhum biquíni comprado na Coréia, apenas biquínis que eu trouxe do Brasil, e as coreanas não gostam de mostrar o corpo, meu biquíni era azul claro e destacava bem na minha pele, algumas mulheres me olhavam meio estranho e os homens me olhavam com um pouco de malícia, o que fez o Namjoon me abraçar enquanto andávamos na frente das pessoas. Passamos um bom tempo lá, foi bem divertido. Chamamos os amigos do Nam, a Aiko e a Yusuki e eles logo chegaram. Passamos a tarde lá e todo mundo decidiu voltar pra casa.
  Quando chegamos a Sook ainda não tinha voltado, nossa... ela passou o dia e a tarde toda no shopping?
 
- Nam, vou tomar um banho pra tirar o cloro do corpo, ok? - falei entrando no quarto

- Posso ir junto? - ele disse e eu o sinti agarrar minha cintura

- Não, não pode, e você sabe o motivo, esta de castigo - falei com tom de brincadeira, fazendo ele soltar a minha cintura

  Ele fez uma cara de tristeza, eu dei um beijo nele e fui para o banheiro. Enquanto tomava meu banho pude ouvir o Nam batendo na porta.

- ___, vou no mercado, ok? Quero fazer um jantar especial para a gente, já volto... - ele disse por fora da porta

- Ok, não demora

  Ví sua sombra sair de trás da porta e continuei tomando meu banho normalmente. Depois de um tempo saí do meu banho e coloquei meu pijama, ainda não estava de noite, ainda estava escurecendo, mas eu já ia ficar de pijama. Era um pijama de dinossauro verde com rouquinha e rabo que cobria o corpo todo que nem roupinha de bebê, que o Nam me deu. Quando estava descendo as escadas ouvium barulho vindo do corredor que dá pra o quintal atrás da casa. Quando cheguei lá a janela do corredor estava aberta.

-"Ué, o Namjoon abriu a janela antes de sair de casa?" - pensei fechando a janela.

~ CRIOULO ON

  Consegui entrar na casa sem esforço nenhum, usei algumas ferramentas que sempre trago comigo pra este tipo de serviço e abri uma janela que ficava na lateral daquela casa enorme.
  Ouvi o barulho de passos e resolvi me esconder. Continuei andando por aquele corredor até chegar aos fundos da casa. Era um lugar grande, o chão era de grama, haviam algumas flores em lugares específicos, uma grande piscina no centro, umas mesinhas com guarda sóis e um balcão branco no canto que pareciam ter algumas bebidas. O dono dessa casa parecia ser bem rico. Alguém estava vindo então me escondi atrás do balcão e observei cuidadosamente, pela descrição que a minha cliente me deu era a ela mesmo que eu deveria fazer meu serviço. Espera... eu já vi essa mulher antes. Eu acho que... não... não pode ser...

LEIAM AS NOTAS FINAIS


Notas Finais


EEEITAA
QUEM SERÁ Q É? FICA NO AR AÍ...
VOU DAR DICA: já foi mencionado na fic
Comentem quem vcs acham q é
Bju 😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...