História An unwavering love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Dramas, Revelações/tragédias, Romance
Visualizações 13
Palavras 1.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oláaaa gatinhos,tudo bem com vcs?...Deu uns bugui esses dias no PC,mais agora tudo resolvido,desculpe a demora...Vamos lá?

Boa Leitura!!❤📖

Capítulo 3 - ◀Capítulo 3:"-Estou quase vomitando de tanta emoção..."▶


Fanfic / Fanfiction An unwavering love - Capítulo 3 - ◀Capítulo 3:"-Estou quase vomitando de tanta emoção..."▶

Capítulo anterior...

 Ainda pensando na possibilidade de desistir, chego na empresa onde papai trabalha. Adentro o local e, inconscientemente, sinto borboletas no estômago.  

 ••••

 -Capítulo 3 

 Vejo que estava suando frio o por que? Nem eu mesma sabia,sigo até a recepção onde sou atendida por Adriana,uma morena de luzes californiana...ah como eu as amava,seu cabelo era grande e á dava um tom de seriedade,na verdade tudo que vinha desta empresa era séria,considerava Adriana como uma segunda mãe, sempre que vinha aqui conversava mos sobre coisas aleatórias não só por isso, Driih sempre me ajudava quando estava ao seu alcance,me dava vários conselhos, e uma delas foi em fazer faculdade a qual eu havia desistido depois da separação de meus pais, minha vida ficou tão sem graça que não tinha vontade de fazer nada, só de sumir,se possível do mundo...Mas algo que a mesma me disse foi: 

 "-nunca desista de seus sonhos minha querida,se possível,voe alto você tem grandes oportunidades à espera!". 

Ok essa foi a lição de moral,mais importante que irei levar para minha vida daqui em diante,assim espero.

 -Olá moça!-digo me aproximando de Adriana. 

Como estava focada, mexendo em seu computador assusta-se ao ouvir seu nome,sendo pronunciado,então a mesma levanta sua cabeça direcionando o olhar para mim, com um sorriso no rosto diz docemente: 

 -Olá minha querida,que saudades de você, pensei que nunca mais iria vim me ver.-Disse a mesma se levantando da cadeira.

 -Há há ha,que isso Driih,não vejo motivos para que me impeçam em te ver.-após dizer isto a mesma me abraça,e prosseguiu: 

-Você está certa minha querida,não á motivos para nos afastarmos.-depois que a mesma disse aquilo,senti um aperto em meu coração, agora aquela vontade positiva de dizer o real motivo de estar ali,havia sumido...-E você Rafinha como tens passado?-diz Adriana se separando do abraço,me olhando em seguida.

 - A-ah Driih estou bem.-Digo a mesma que faz uma expressão de "você não sabe mentir,pelo menos pra mim".-...beeem mal...

 -O que houve Rafa?,aconteceu algo? 

-Sim,minha vida está toda cagada,mas prefiro não entrar em detalhes..-Driih,sem persistir concorda com a cabeça.-e você como está?

 -Estou bem amora,obrigada...-Diz voltando ao seu assento.-O que á traz aqui flor?.-diz me fitando. 

-Vim ver meu pai, ele está?. 

-Sim,só espere um minuto,irei avisa-lo que a senhorita está...

 -Adriana!!!, sabe que não gosto disso mais ok,não precisa avisar quero fazer uma surpresa para ele..-A mesma se surpreende de minha ação repentina concordando em seguida. 

-Ok,você já sabe o caminho,mas olhe...tome cuidado,esta será a última vez em que a libero assim moçinha.

 -Há ha,pode deixar sei me cuidar moçan.-Digo distribuindo beijinhos no ar,fazendo com que Adriana risse da cena e saio de lá,seguindo em direção ao elevador. 

 

 [QUEBRA TEMPO...]

 

 Após sair do elevador,que pareceu ter demorado anos para subir,caminho em direção a sala onde meu pai se encontrava...Como disse á várias pessoas trabalhando nesta empresa,e justo hoje estava lotado,em uma sala havia pessoas sentadas esperando serem anunciadas para que contratassem seus advogados,em que os mesmos teriam que resolver os casos,de seu cliente,estava tudo um verdadeiro caos.

 Logo as pessoas que eram conhecidas por mim,por serem amigos(a) de meu pai,passavam e cumprimentavam e eu com toda educação respondia claro,outros me olhavam de relance com expressões do tipo "o que esta menina faz aqui?" ,"pensei que já estivesse se mudado para longe","tão inocente que nem se toca",como sempre as criticas eram das desocupadas secretarias dos advogados,eram todas um bando de interesseiras,que se torna impossível de contar nos dedos. 

Assim que atravessei aquele corredor gigantesco que parecia não ter fim, agradeço mentalmente por ter passado por aqueles enxeridos a passos rápidos...quando paro em frente a sala de meu pai,coloco a mão na maçaneta com a sensação de que algo não está certo,decido espantar este mal estar,balanço minha cabeça dou um suspiro e finalmente giro a maçaneta adentrando a sala do mesmo me deparando com sua secretária,dando em cima dele,a como eu odiava as pessoas,quando tentavam dar em cima de meu pai ou de minha mãe. 

 Carolina há secretaria não passava de uma oferecida,não acredito que meu pai havia trocado minha mãe por essa ai...aish estou com tanta raiva dessa garota que poderia voar nela,mas a mesma nem ao menos se toca por ser uma área de trabalho,por estar com seus peitos em cima do mesmo,meu pai é tão idiota,que se faz de inocente,Carolina era uma loira dos cabelos encaracolados por fazer sempre babyliss e a cor de seus olhos eram lindos,um azul que se bobeasse penetrava a alma da pessoa,mas Carolina era bonita,só sentia pena dela,pois não sabia se dar valor,e era desesperada por homens ainda mais os casados penso comigo...Após entrar na sala fico de boca aberta ao ver tal cena,depois de alguns segundos os dois perceberam minha presença e se recompuseram no lugar,papai havia ficado sem graça ao me ver,e para não deixar transparecer, decidiu levantar de sua cadeira giratória para vir me cumprimentar. 

-Filha,que saudades!-diz se aproximando.

 Eu mesma só sabia o encarar, com cara de desprezo como ele pode fazer isso?,só faz 7 semanas que o mesmo havia sumido de casa.

 -Há ha,saudades?,estou vendo sua saudade estampada bem na sua cara...acho que nem se lembra mais que tem filha..-Tento não chorar o que foi um sucesso...,meu pai havia estendido sua mão para me cumprimentar,e viu que eu não iria corresponde-lo nem podia né...me inclino para o lado,dizendo há Carolina.-Relaxa, ninguém viu o mole que vocês deram. 

Meu pai neste momento não sabia onde enfiar a cara de tanta vergonha e então diz:

 -Filha,meu amor,menos ok!?,esta me fazendo passar vergonha não é pra tanto... 

-HA,não vem com essa de meu amor não tá, e outra,vergonha?,desconheço essa palavra do seu vocabulário, você havia ficado com vergonha quando fez isso com mamãe?...

 Carolina decide abrir a maldita boca,para o defender,foi ai que eu explodi,não sou pessoa de levar desaforo dos outros para casa,e meu pai sabia disso.

 -Boom,acho que seu pai esta feliz aqui comigo,e sim eu senti a indireta,se não se importa voc... 

-Carolina menos.-diz a cortando,e continua:- Esqueça isso Rafa,o que veio fazer aqui?

 -Sabe PAI,cabeça foi feita pra pensar, mas tem uns por aí que só a usam como penico.-digo levantando a cabeça com ar de superioridade.-Se arrependimento matasse eu já estaria morta,no minuto seguinte pensando em vir até aqui pra falar com você.

 -Quer conversar?ok,então vamos conversar.

 -Às vezes eu acho que a burrice é transpassada por osmose.-digo olhando para Carolina,que me olhava com fogo nos olhos. 

-Carol poderia por favor se retirar.. 

-Mas... 

-conversamos depois!.Agora vá! 

-Oh claro Carol,já esta com essa intimidade toda? Estou quase vomitando de tanta emoção,se quiser eu posso sair!-digo me virando para abrir a porta.

 -NÃO! VOCÊ FICA!


Notas Finais


◀Continua?▶...
Obrigadaaa e até a próxima, amores!!! >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...