História Anarquia em versos românticos - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Colegial, Naruto, Naruto Uzumaki, Novel, Romance, Sasuke Uchiha, Sasunaru, Yaoi
Exibições 358
Palavras 1.987
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 24 - Capítulo XXIV - The River


Capítulo XXIV

A música soava na mesma batida que o coração de Naruto. Ele podia sentir o baixo batendo dentro do peito dele – mascarado pelo coração enlouquecido de nervosismo. Era difícil enxergar nítidamente com todas aquelas pessoas sacudindo-se sem parar, os corpos contorcendo-se para chegar mais perto do palco a medida que o gelo seco e as luzes alucinantes anunciavam que mais uma banda iria subir ao palco. Logo, logo seria o próprio Naruto que estaria ali.

Por ora, ele estava grato por estar ali camuflado no meio daqueles corpos. Eles mantém a atenção dispersa, o que é muito diferente se você está em um grau de elevação, como em um palco.

A mandíbula de Naruto tremia de medo. Sasuke havia sido um tremendo filho da puta com ele naquele momento. Não era como o moreno, descontraído e espontâneo, Naruto era tímido e envergonhado. Como subiria naquele palco e tocaria qualquer coisa com aquele mar de gente aos seus pés?

– Sasuke, não quero fazer isso – Naruto balbuciou enquanto o outro garoto o conduzia pelo corredor atrás do palco – Eu quero me divertir, foi por isso que vim aqui essa noite. Eu sei que vai me odiar por eu estar desistindo assim... mas... eu não consigo, Sasuke.

Sasuke abriu um ligeiro sorriso.

– Não vou te odiar, Naruto – ele fez uma pausa – Isso vai acontecer. Vamos fazer isso juntos – Sasuke pegou as mãos de Naruto envolto as suas e as beijou, os olhos ternamente fechados enquanto um fio negro do cabelo caia sobre um dos olhos.

Naruto lamentou encontrar-se ali, sentiu uma pontada de angústia e desejou estar no dormitório. Seus olhos grandes e esbugalhados estavam alertas e ele imaginou, que, por algum momento, Sasuke o encararia e diria que não passava de uma brincadeira.

Mas isso não aconteceu.

– Aqui – Sasuke virou para uma mesa bamba onde havia uma enorme bandeja com diversos tipos de bebidas – Vamos tomar um golinho ou dois só para tomarmos coragem. Também estou com medo, Naruto. Mas não pense nisso como um compromisso, por que, estamos nos divertindo também – Ele sorriu enquanto passava os dedos sobre as garrafas e lia seus nomes mentalmente, erguendo um Johnnie Walker de lá e dando um gole diretamente do bocal, retraíndo a boca e cerrando os olhos – Toma.

Naruto tomou um gole e sua boca, automaticamente, se contraiu. Ele tomou mais um gole, sentindo o líquido descer quente pela sua garganta e seus olhos marejarem por breves segundos. E mais gole, agora, descendo mais suave e menos repudioso. Naruto ergueu a garrafa para dar um quarto gole na bebida amarga, mas foi interrompido pela mão de Sasuke a abaixando novamente.

– Ei, Na-ru-to – ele sorriu novamente – Preciso que você toque lá. Não que desmaie.

– Desculpe-... Só estou criando coragem.

A cortina negra diretamente à frente deles se abriu e um vulto alto e engomado passou por eles.

– Vocês são os próximos.

Naruto estava tremendo. Tinha o rosto corado, embora dois pontos estivessem ainda mais alarmantes no alto de suas maçãs do rosto.

– Ai meu deus – concluiu Naruto, em tom de lamento – Vou desmaiar lá, Sasuke. Estou avisando.

Os lábios de Sasuke apertaram em um sorriso sufocado, seus imensos olhos negros desceram para a boca de Naruto, que estava úmida por conta do Whiskey e ainda mais avermelhada. O loiro percebeu a atenção que seus lábios recebiam e passou a língua por eles. Os cenho de Sasuke franziu e seus dedos gélidos tocaram a boca de Naruto que ainda tremia.

Quem imaginaria que apenas alguns goles de uma bebida forte desencadeariam uma vontade tão grande de beijar Sasuke.

O coração de Naruto seguia descompassado, batendo violentamente dentro de seu peito. Ansioso para beijar Sasuke, nervoso para entrar no palco. Sentia os dedos do namorado delinear seus lábios ainda mais úmidos. Fechou os olhos.

A boca de Sasuke aproximava-se mais de Naruto, de sua pele em pleno calor. O hálito gélido tocando a face em chamas. Diferentes sensações térmicas unido-se em um pequeno e curto espaço. A boca de Naruto abriu-se minimamente e Sasuke uniou o espaço que os separava do jeito mais lento que conseguiu, deslizando os lábios frios contra os lábios quentes, úmidos e amargos de Naruto, deixando a língua toca-los, apreciando o gosto forte da bebida que ainda permanecia presente.

Naruto uniu ainda mais os corpos, passando os braços em volta do pescoço de Sasuke. O chocar das línguas exitava-o. Por algum motivo – com certeza por causa da bebida – Naruto sentia-se mais liberto e muito mais sensível aos toques. O moreno o beijava de uma maneira suave, enquanto Naruto implorava por mais intensidade. Sasuke estava hipnotizado pelo cheiro de Naruto, pelo gosto da bebida em sua boca e pelo lábio preso entre seus dentes, fazendo o garoto suspirar alto.

– Ei. Deixem isso pra depois – Sasori interrompeu o beijo entre os dois enquanto caminhava em direção a eles – É a nossa vez.

Sasuke pousou tranquilizadoramente a mão sobre o ombro de Naruto.

– Vai dar tudo certo. Você está ótimo – Sasuke sorriu – Aprendeu a tocar a música perfeitamente bem.

                                                              -x-

Algumas garotas permaneciam bem em frente ao palco, os rostos brilhantes e suados enquanto seus braços erguiam-se para recepcionar Sasuke, Naruto, Sasori e Deidara. Gritinhos histéricos foram ouvidos por todo lugar – Naruto imaginava o por quê, afinal, Sasuke era dono de uma beleza intimadamente peculiar – suas roupas apertadas e seus adornos pareciam pesados demais para elas e por algum tempo Naruto pensou que elas podiam ser menores de idade – assim como ele – mas estranhamente, pertenciam à aquele lugar.

Sasuke dirigiu-se bem em frente ao palco, onde agarrou um microfone. Sasori estava ao seu lado esquerdo, segurando um baixo que ele viu junto com Sasuke nas semanas antecedentes. Deidara estava sentado atrás da bateria, o imenso cabelo solto. Incomum, já que sempre estava preso, fazia-o parecer-se mais do que nunca com uma menina. E Naruto, segurando a Les Paul pelo braço enquanto seus dedos tremiam incontrolavelmente. Sua mandíbula doía devido ao demasiado esforço que Naruto fazia para mante-la travada. Sua mente estava levemente atordoada pelo whiskey, mas ainda sim, estava com medo.

A luz principal abaixou e os holofotes iluminaram o rosto das meninas com roupas de vagabundas e depois a multidão atrás delas. Por um breve segundo antes de Deidara bater uma baqueta na outra, anunciando o começo da música, Sasuke olhou para trás, encontrando os imensos olhos trêmulos, confessando o que deixaria Naruto quase em êxtase. Sua boca se mexeu, Naruto não pôde ouvir sua voz, mas soube exatamente o que ele dissera.

“Eu te amo” – disse Sasuke enquanto Deidara terminava o soar das três batidas de madeira, uma contra a outra, anunciando que a música começara. Sasuke virou para a multidão que agora gritava. O medo de Naruto foi substituído por uma sensação breve de alívio. Uma sensação quase calmante.

Sasori passou os dedos sobre as cordas do baixo e Naruto o imitou, enquanto a voz de Sasuke preenchia o ambiente. Uma voz tranquila, a qual já escutara diversas vezes.

_la la dah dah
la dah dah dah dah
la la dah dah
la dah dah dah dah
la la dah dah
la dah dah dah dah

No meio do verso, Sasori juntou-se a ele na melodia, deixando-a equalizada. Deidara ainda não movimenta-se em seu instrumento, Naruto mexia timidamente as cordas e assim que ele terminou a série de la-la-la, Deidara bateu as baquetas no tambor e nos pratos, enquanto a voz de Sasori calava-se e a de Sasuke ganhava ainda mais notoriedade.

_It came without warning
A love like I ain't never felt before
She's like my destiny callin'
And she's lyin' there all naked on the floor

_ She's like my destiny callin'
And she's lyin' there all naked on the floor
 –
Naruto repetiu quase minimamente.

Sasuke virou a cabeça a tempo de ver Naruto repetindo seus versos, deixando-o mostrar um imenso sorriso enquanto ainda entonava a canção. Em uma batida um pouco mais alta da música, o refrão saiu harmoniosamente com os gritinhos das garotas ali na frente, juntamente com os aplausos.

_ And suddenly, out of the blue she's singin'
Oh baby, let my lovin' ease your pain
Bring your burnin' skin to my river once again
_I'll give you life
– Naruto cantou, enquanto fechava os olhos e permanecia com os dedos tamborilando a guitarra, dando passos tímidos para ficar ao lado de Sasuke, que o recebia com um imenso sorriso e cantava olhando o rosto bronzeado, como se cantasse apenas para ele.
_Oh baby let my lovin' ease your pain tonight
_She came without warnin'
Like an angel come from heaven in the night
_Heaven in the night –
Naruto repetiu.
_Her kiss makes me tremble
So, she pulls me close and she holds me oh so tight

_Then suddenly out of the blue she starts singin'
Oh baby, let my lovin' ease your pain
Bring your burnin' skin to my river once again
I'll give you life –
cantou Naruto.
Oh baby, let my lovin' ease your pain

A voz de Sasuke ficou surda a medida que apenas a voz de Naruto e de Sasori encontravam-se ali, naquele verso. Os amigos trocaram um olhar divertido e Naruto não pode deixar de sentir vontade de sorrir.

_I'll give you life – cantou Naruto
 _Oooooh – enquanto Sasori enfeitava o verso.
_I'll give you life
_Yeah baby, Oh
_I'll give you life
_Wo, Uh, Uh.

Sasuke se aproximou de novamente do microfone para finalizar a canção, enquanto a multidão gritava e aplaudia. Deidara dava leves batidas na bateria e a voz de Sasori e de Naruto calava-se, deixando o ambiente apenas deslumbrar-se com a voz de Sasuke.

_Oh baby, let my lovin' ease your pain
Bring your burnin' skin to my river once again
_I'll give you life
Oh baby, let my lovin' ease your pain
_Yeah, yeah
_Bring your burnin' skin to my river
Oh to my river

_la dah dah dah
oh to my river
la dah dah dah dah
oh to my river
la dah dah dah dah
oh to my river
la dah dah dah dah

 

Os quarto garotos finalizaram enquanto eram recepcionados e parabenizados por intermináveis gritos e assovios. Naruto sorriu. Era inevitável ficar feliz. O sorriso de Sasuke encontrou o seu e ambos trocaram demorados olhares, ambos irradiavam adrenalina em seus corpos. Sasori e Deidara juntaram-se a eles em frente ao palco e reverenciaram a multidão que fazia intensos barulhos interruptos, o grupo dirigiu-se para a parte de trás das cortinas, abraçando-se e gritando.

– Uau! – Deidara assoviou – A gente foi estupidamente fodas – os pés ágeis giraram e ele encontrou o pescoço de Sasori, iniciando um beijo furioso sem muita cerimônia, os braços magros prendiam o pescoço do amante e os traziam para perto de si, grudando ambas as bocas cada vez mais.

Sasuke desviou os olhos dos dois amigos, ainda sorrindo, encarando o rosto de Naruto, vendo-o pegar novamente a garrafa de whiskey e entornando dois ou três goles generosos. Notou uma sutil mudança em sua expressão e línguagem corporal. A postura dos ombros relaxados, na inclinação da cabeça para baixo e o modo como os pés cambalearam para frente. Naruto limpou a boca com o antebraço e aproximou-se de Sasuke, o corpo repleto de adrenalina pela recém apresentação. Grudou o junto com o de Sasuke, sua perna vacilou e os braços fortes do Uchiha o prenderam pela cintura, tranzendo o corpo junto ao seu. E o beijou. A boca envolta em um beijo repleto de fervor e adrenalina, sensação que fazia Naruto querer ter Sasuke naquele mesmo momento.

Naruto arfou. Abriu um pouco mais a boca para que a língua de Sasuke o invadisse e brincasse com a sua. Comemorou por poder sentir o gosto da boca do outro, ainda mais tão anestesiado do jeito que encontrava-se. O beijo de Sasuke o envolvia por completo e seduzia ainda mais seu coração, fazendo Naruto implorar por algo a mais.

E foi exatamente por conta disso que Naruto o interrompeu.

– Vamos sair daqui. 


Notas Finais


Kon'nichiwa.
Estou chegando em quase mais um ápice da história.
Acredito que a história tenha mais (no máaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaximo) 10 capítulos. Têm alguns eventos que ainda quero incrementar na história e posso dizer pra vocês, ainda estou em dúvida entre meus dois finais. Já tenho a história toda escrita ~não revisada~ e ainda não sei qual se encaixa melhor!
--
Dilemas a parte, a música do torneio é a mesma que a do capítulo passado.
Sugiro que ouçam enquanto lêem ela ali, pois ai vão entender o que cada um faz o quê /mika confusa/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...