História Anchor - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Fifth Harmony
Exibições 112
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


for shitlj, thanks girl

Capítulo 25 - "..Me desculpe por ter.."


     Lauren Jauregui

Dois dias.

Exatos dois dias que Camila Cabello fugia de Lauren Jauregui, essa por vez havia voltado a frequentar as aulas, em apenas dois dias Lauren havia voltado a conversar com seu irmão ignorando totalmente todas às vezes que ele citava sem querer seu pai, Taylor a acompanhava em todas as suas caminhadas junto a Chris.

Lauren esperava ansiosamente Camila ligar para lhe contar toda a conversa, para surtar de felicidade, para explodir de tristeza, por um dia inteiro foi o que à garota esperou, achou que o visualizado de suas mensagens sem respostas fossem apenas resultado de todas as ocupações que Camila tinha mas depois de vê-la desviar de si no campus tudo que Lauren conseguiu pensar foi; mantenha-se com os pensamentos longe e tudo ficará bem.

Mas Lauren não conseguia ignorar, não conseguia ignorar a vontade de contar todos os detalhes de tudo que havia acontecido à ela, não conseguia ignorar todas às vezes naquele maldito refeitório que ouviu suas gargalhadas para Mendes, não conseguia ignorar Camila passando do outro lado sem olhar para ela, não conseguia ignorar Camila desviando os olhos dos seus.

Tudo que dizia para suas amigas era que à garota havia percebido o problema onde se meteria naquela noite e resolveu sair de fininho, elas diziam o contrário, pediam para que Lauren fosse atrás da Latina e a questionasse porém era exatamente disso que Lauren estava cansada, das pessoas saindo sem mais nem menos de sua vida.

Às meninas durante o dia sem poder evitar acompanharam o movimento de Camila, Ally e Dinah pelo refeitório, Lauren com os lábios apertados só conseguia pensar no que havia feito de errado para arrancar de suas garotas aquelas três pessoas que haviam alegrado a todos, bom, havia sobrado Lucy que nesse momento estava em aula mas sempre ficava no pé de Vero.

- Ei, o que a banana disse para a outra? - Vero perguntou de boca cheia.

- Toc Toc.- Mani disse rindo fazendo-me revirar os olhos.

- Não é assim.- Vero a olhou irritada.

- Camila a ensinou assim.- Murmurei jogando meu pedaço de panqueca para o outro lado do prato ao ouvir mais uma vez a gargalhada tão conhecida por mim.- Eu juro, eu tento mas não consigo.- Sussurrei escondendo o rosto entre as mãos e abaixando a cabeça até que se encostasse a mesa.- Eu queria contar à ela minha conversa com o Chris..queria conversar sobre o que aconteceu entre a gente..argh.- Empurrei o copo e com velocidade Mani agarrou antes que caísse.

- Você não sabe o que aconteceu, vá lá.- Vero disse encarando-me fixamente com seus olhos negros.

- Vero, ontem ela passou do meu lado sem olhar para mim quando fui desejar bom dia, eu não fiz nada esses dias além de conversar com Chris e vocês disseram como ela saiu lá de casa..é só..ela está evitando mais um problema em sua vida e eu não vou estragar isso.- Falei emburrada.

- Ela não pode fazer isso, elas não podem.- Mani rugiu.

- É o que estão fazendo.- Vero sussurrou com a expressão fechada.

Antes que eu pudesse responder uma sombra se fez em nossa mesa, arqueei as sobrancelhas e lentamente olhei para cima.

James.

- O que você quer? - Vero perguntou.

- Está no jogo novamente? - Perguntou olhando para mim e depois para o outro lado, acompanhei seu olhar e vi Camila encarando o ponto onde estávamos fixamente, seus olhos arrastando-se lentamente entre o garoto e eu, seu lábio inferior preso em seus dentes, balancei a cabeça negativamente voltando a prestar atenção em meu lanche.- Se eu tentar, consigo? - O ignorei novamente enquanto mastigava o pequeno pedaço de panqueca em minha boca.

Percebi Mani e Vero o ignorarem do mesmo jeito mas então ele acertou diretamente o ponto que queria.

- Ela abre fácil? - Levantei a cabeça sugando o ar do lugar.- Me disseram que sim, e é uma delícia..

- Laur, não..

Me levantei do banco e com toda a frustração que havia em mim empurrei seus ombros fazendo-o escorregar, vi seu sorriso maldoso e foi o suficiente para eu ter vontade de socar seu nariz perfeito entretanto antes que eu pudesse alcançar seu rosto senti braços rodearem meu pescoço com força fazendo-me dar dois passos para trás e com um gemido de susto minhas costas esbarraram contra a parede do lugar.

- O que?..- Murmurei assim que reconheci o cheiro.

- James Buch, o que está fazendo no chão? - Ouvi a voz do coordenador e soltei uma pequena risada.

Deveria saber o por que do sorriso maldoso, o garoto nunca iria me encarar sem ter alguém para lhe salvar, ele pretendia fazer a mesma coisa que Derek, tiraria de mim mais algumas semanas de aula e provavelmente arruinaria meu período.

- Ele caiu.- Escutei a voz de Dinah e lentamente sai do abraço desajustado de Camila sem fazer muita questão de olhar em seu rosto.

- Levante-se garoto, vamos.- Disse o pegando pelas mãos e o direcionando a porta.

Depois disso, tudo o que havia ali eram olhares tensos, que perguntavam-se em silêncio quem seria o primeiro a quebra-lo.

- Mani..te busco no final de sua segunda aula.- Falei puxando a pequena chave do meu armário do bolso e desviando das duas garotas perto de mim caminhei também em direção a saída.

- Lauren..- Escutei a voz suave me chamar mas não me virei, não hoje, não quando ela sentisse vontade.

Meu pensamento obviamente não foi o mesmo que o seu já que ela não desistiu e perto do meu bloco suas mãos tocaram meus ombros, me virei e a encarei séria, seus olhos estavam levemente arregalados, seu peito subia e descia rapidamente por ter andado apressadamente atrás de mim, sua boca entre aberta foi tudo para me desarmar e bom, ali estava eu e todas as células do meu corpo que gritavam ter sentido sua falta.

- Está tudo bem? - Perguntou piscando repetidamente.

- Isso te importa? - Perguntei começando a me incomodar com a força que ela estava colocando em seus lábios ao morde-los.

- Sim, sim me importa.- Disse baixo dando um pequeno suspiro, bufei irritada.

- O que quer? - Dei uma pequena risada irônica.

- Conver..

- Você me ignora por dois dias, você fica cheirando seu amigo e esfregando na minha cara o quão..

- O quão assustada estou.- Falou alto.

- Assustada comigo?, me desculpe por ter desmoronado naquela noite Camila, descobrir o envolvimento com meu irmão e drogas realmente me destruíram.- Falei com raiva.- Não sou forte do jeito que você me vê.- Ironizei.

- Enquanto eu vejo, você é totalmente cega.- Disse irritada.

- Cega?, eu?, você está louca? - Gesticulei apontando o indicador para minha cabeça.

- Eu estou apaixonada por você, sua estúpida.

   


Notas Finais


qualquer erro será arrumado dps junto c todos os outros, perdão a demora, no momento estou com tantos trabalhos q n tenho tempo, comentem se querem mais e afins, night.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...