História .and peggy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Hamilton, One-shot, Peggy
Visualizações 41
Palavras 246
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Droubble, Lírica

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olar, olar! Como estão?

Então, essa one está pronta faz um tempo. O problema é que a categoria que eu quero postá-la não tem no Spirit. Mandei uma mensagem para o suporte pedindo para adicionar a categoria vai fazer um mes. Até agora, nada, e como eu não aguentava mais esperar, resolvi postar em Originais (como me aconselharam). Espero que gostem e prometo que não vai ficar na categoria de Originais por muito tempo Sz

PS: Quase me esqueci de falar. A Peggy que eu descrevo aqui tem uma personalidade mais baseada na historic!Peggy, não na do musical. Então, ela é bem sarcástica, cinica e vaidosa, enquanto a Peggy do musical (que era praticamente uma criança quando aparece) é mais inocente e preocupada (muito embora dá para notar o traço de vaidade quando ela literalmente passa pelo meio das irmãs para cantar o seu trecho akjakj).

Boa leitura:

Capítulo 1 - "And Peggy!"


"E Peggy!"

***

E Peggy. Ela não era Margarita, ela não era Schuyler, nem Peggy ela ao menos era. Sempre era "e Peggy". Era apenas um adicional. Afinal, o "e" poderia facilmente ser cortado. Ela poderia facilmente ser esquecida. Eliza era importante. Angelica era importante. Sempre Eliza, sempre Angelica. Quem Peggy era, afinal? Esquecida. Era isso que todos acreditavam quem ela era.

Bem, era o que eles acreditavam quem ela era. Peggy era mais, muito mais. Foi Peggy que salvou uma criança de ser morta na sala de estar quando ninguém mais estava com coragem para isso. Ela mesma, Peggy, sarcástica, vaidosa, sempre com um sorriso de lado no rosto. A garota que iria responder sem problemas, que não iria deixar que homem algum lhe intimidasse (ou mulher também). Quem se importava? Ela com certeza não.

Essa pessoa era Peggy. A corajosa, irônica, cínica Peggy. Irmã mais nova das "estrelas" da família. Mas quem liga? Ela era feliz assim. Afinal, as pessoas conheciam "e Peggy", não a verdadeira Peggy, a mesma que revirava os olhos e debochava do pai.

Ela morreu jovem. Até que bem jovem. Quarenta anos? Ela tinha muito mais o que viver, muito mais pelo que lutar. Mas a vida havia dito que já bastava. E, pela primeira vez na vida, ela aceitou. Não batalhou contra. Deixou que a morte a levasse.

"E Peggy" era esquecida. Era sempre a última opção, um adicional. Mas Peggy? Peggy iria ficar na memória dos que restaram.


Notas Finais


:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...